PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO


Domingo, 24 de Junho de 2012
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2011/2012

 

2ª PARTE

 

 

F. C. OTA

 

Após um excelente início de época, com três vitórias e um empate nas primeiras quatro jornadas, comandando a série 1 nesta fase, seguiram-se três derrotas consecutivas que relegaram a equipa para fora dos dois primeiros lugares da classificação. Neste período a equipa registou as suas únicas derrotas em casa, esta época, frente à Igreja Nova e ao Luz e Fanhões. Pelo meio a equipa sofreu a derrota mais pesada da época, cinco a zero, contra o São Pedro. Depois seguiram-se duas vitórias, mais duas derrotas e mais duas vitórias. Na fase crucial da época, nomeadamente durante o mês de Janeiro, a formação precisava de vencer para se chegar aos lugares de subida, mas apenas conquistou dois empates em quatro jogos. Nos últimos jogos voltou a estar bem, conquistando três vitórias consecutivas, o que fez com que a equipa ficasse em 5º lugar com o mesmo número de pontos do Jeromelo e o Luz Fanhões. Em 20 jogos, conquistaram 10 vitórias, 3 empates e 7 derrotas, para um acumulado de 33 pontos. Marcaram 35 golos e sofreram 33.

 

 

CERCA

 

Uma das grandes desilusões da época foi a formação da Cerca, isto porque em anos anteriores sempre nos habituou a melhores performances na competição. Logo de inicio deixou a ideia que a época não seria famosa, porque nas cinco primeiras jornadas apenas conquistou um ponto, e que ponto, no terreno da Igreja Nova. Depois pautou o resto da época pela enorme irregularidade em termos de resultados. Ainda assim, das quatro equipas que cavaram um fosso enorme para a sete da frente, foi a mais consistente e acabou com 5 pontos de avanço sobre o seu mais directo perseguidor. Em 20 jogos, conquistou 5 vitórias, 4 empates e 11 derrotas, para 19 pontos acumulados. Marcaram 40 golos e sofreram 58. Esteve envolvida num dos três jogos com mais golos marcados, na vitória por 6-2 contra a Praia de Santa Cruz. Foi a quinta equipa mais goleadora de entre as onze que compunham esta série 1. Nas partidas com o F. C. Ota perdeu ambas, em casa por 2-4 e em Ota por 3-2.

 

 

FONTE GRADA

 

A formação da Fonte Grada, com um plantel muito jovem e aguerrido, até começou bem a competição, com uma vitória em casa e um empate em Pinheiro de Loures. Depois, até ao final da 1ª volta, registou sete derrotas e apenas uma vitória. Na 2ª volta fez o mesmo número de pontos da primeira, com destaque para uma vitória em casa frente ao São Pedro totalmente inesperada dada a diferença pontual entre ambas as formações do concelho de Torres Vedras. Ainda tentou ultrapassar a Cerca na classificação, mas uma derrota em casa contra este adversário, a cinco jornadas do fim, deixou-a com escassas hipóteses de alcançar esse objectivo. Nos 20 jogos disputados conquistou 4 vitórias, 2 empates e 14 derrotas, com 14 pontos registados. Marcaram 22 golos e sofreram 65. Nos jogos com o F. C. Ota perdeu ambos, em Ota por 4-0 e em casa por 1-2.

 

 

PRAIA DE SANTA CRUZ

 

Esta formação surgiu de surpresa nesta época e desde cedo se percebeu que iria sentir muitas dificuldades para fugir ao último lugar desta série 1. Nas primeiras quatro jornadas não registou qualquer ponto. A primeira vitória surgiu à 5ª jornada contra a União Atalaia e foi esse facto que a trouxe sempre fora do último posto desta tabela classificativa. A outra vitória na competição aconteceu à 11ª jornada frente à Fonte Grada. Na 2ª volta do campeonato, o melhor que fez foi conquistar três empates, dois deles nas últimas duas jornadas. Nos 20 jogos feitos, registou apenas 2 vitórias, 4 empates e 14 derrotas, com 10 pontos conquistados. Marcaram 22 golos e sofreram 66. Foi a piro defesa do campeonato. Marcou presença em dois dos três jogos com mais golos nesta edição da competição, ao ser derrotada por 7-1 pelo Frielas e 6-2 pela Cerca. Utilizou o campo da Cerca na condição de equipa visitada em toda a época. Nos encontros com o F. C. Ota perdeu ambos, em casa por 0-1 e nos Linhais por 5-1.

 

 

UNIÃO ATALAIA

 

A outra formação do concelho de Alenquer foi a grande desilusão desta série 1 do campeonato distrital da 2ª divisão de Lisboa. Em 20 jogos disputados, a equipa da Atalaia não conseguiu conquistar qualquer vitória. O melhor que fez, em toda a competição foi empatar em seis jogos, sendo que cinco deles foram no seu pelado. Curiosamente, o único ponto conquistado fora do seu reduto foi em Frielas, no outro campo pelado desta série 1. À partida, tendo em consideração o plantel à disposição do clube, não seria de esperar um tão mau campeonato, mas à medida que as jornadas foram passando essa situação foi-se tornando irremediável. Em 20 jogos, tiveram 0 vitórias, 6 empates e 14 derrotas, com 6 pontos acumulados. Marcaram 15 golos e sofreram 56. Foi o pior ataque da competição e participou num dos três jogos com mais golos, ao ser derrotada por 7-1 pelo Luz e Fanhões. Contra o F. C. Ota perdeu os dois jogos, em Ota por 3-1 e na Atalaia por 0-2.   



publicado por BLOGOTA às 08:33
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2012
VIDEOS DO JOGO: OTA 3 - CERCA 2

1-0 para o FC Ota, apontado pelo Nuno Narciso, de canto directo. 

3-2 para o FC Ota, apontado pelo Miguel Rocha. 

Boa defesa do Fred a um cabeceamento do jogador nº 9. 

Fred defendeu penalty apontado pelo jogador nº 10. 

Bacalhau de livre directo para defesa segura do GR da Cerca.   



publicado por BLOGOTA às 17:27
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2012
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 19ª JORNADA


No passado domingo, dia 5 de Fevereiro, disputou-se a 19ª jornada da série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa, onde se obtiveram 23 golos nos cinco jogos disputados, fazendo a média de 4,60 por encontro. As equipas visitadas fizeram 9 golos e as visitantes 14. Não houve empates. As equipas locais conquistaram duas vitórias, contra três das forasteiras.

A formação do Sporting Clube Pinheiro de Loures folgou nesta jornada e ainda espera a decisão da Associação de Futebol de Lisboa em relação ao jogo da jornada anterior, frente à União Atalaia, que não chegou sequer ao intervalo, por decisão da equipa de arbitragem.

A nota de destaque desta jornada, a três do fim do campeonato, vai para a vitória da Igreja Nova, frente à União Atalaia, que lhe garantiu o acesso à 1ª divisão distrital e, também, a vitória nesta série 1 da 2ª divisão distrital. A formação do concelho de Mafra foi a mais forte e regular ao longo da competição e mereceu este prémio de subida à 1ª divisão distrital.

O F. C. São Pedro manteve-se na segunda posição, em condições muito vantajosas para ocupar o segundo posto que dará acesso à divisão superior, depois de se deslocar ao terreno da Praia de Santa Cruz e vencer folgadamente por cinco bolas a uma.

O Jeromelo subiu ao terceiro lugar, depois de receber e vencer a Fonte Grada por quatro bolas a uma, a dois pontos do segundo lugar, mas com a grande desvantagem, na luta pela subida de divisão, de folgar na próxima jornada.

O Luz Fanhões, que ainda espreita uma oportunidade muito esbatida de chegar ao segundo lugar, deslocou-se ao campo do Frielas, num derby do concelho de Loures, e venceu por duas bolas a uma.

O Futebol Clube de Ota, que em 2012 levava dois empates e duas derrotas, recebeu a Cerca e venceu por três bolas a duas, numa excelente partida de futebol. Com este resultado a equipa de Ota subiu um lugar na tabela classificativa e deixou o adversário desta jornada a 12 pontos de distância.

Na próxima jornada, vigésima e antepenúltima desta competição, que se disputa no dia 12 de Fevereiro, pelas 15 horas, temos os seguintes jogos agendados:

FONTE GRADA (9º) – F. C. OTA (6º): Na última deslocação fora de portas, a equipa de Ota vai tentar amealhar os três pontos em discussão, para ainda tentar chegar ao 5º posto da classificação. Por outro lado, a formação da Fonte Grada, que já mostrou ter argumentos em casa para contrariar qualquer adversário, vai tentar vencer para subir na tabela classificativa. Na 1ª volta, o F. C. Ota venceu por 4-0.

IGREJA NOVA (1º) – PINHEIRO LOURES (4º): A formação de Loures tem uma ponta final de campeonato absolutamente demolidora, onde defronta o primeiro e segundo da classificação, e para conseguir a almejada subida terá de vencer onde ainda ninguém venceu, ou seja no campo do 1º classificado, que irá para este jogo descontraído já que a subida está assegurada. Na 1ª volta a Igreja Nova venceu por 0-1.

F. C. SÃO PEDRO (2º) – UNIÃO ATALAIA (11º): O segundo classificado terá, à partida, um jogo fácil de resolver, onde deverá conquistar mais três pontos para se manter na zona de promoção. Na 1ª volta registou-se um empate a uma bola.

LUZ FANHÕES (5º) – SANTA CRUZ (10º): O Luz Fanhões também não deverá ter dificuldades de maior para ultrapassar este adversário e manter-se na luta pelo acesso à divisão superior. Na 1ª volta registou-se um empate a uma bola.

CERCA F. C. (8º) – S. C. FRIELAS (7º): Neste encontro entre duas equipas já afastadas de qualquer objectivo, a não ser a vitória jogo a jogo, prevê-se que o factor casa seja decisivo para a atribuição dos três pontos em discussão. Na 1ª volta o Frielas venceu por 5-0.

A formação do JEROMELO (3º) folga nesta 20ª jornada.

 

FOTOS DO JOGO: 

           



publicado por BLOGOTA às 20:16
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 5 de Fevereiro de 2012
FUTEBOL CLUBE DE OTA 3 - CERCA FUTEBOL CLUBE 2
CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

19ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (da esquerda para a direita): Sandro, Frederico Gomes, Luis Carica, Diogo Ribeiro, Jorge Faria, Edgar, Miguel Rocha, Narciso, Nuno Luz, Bacalhau e Yuriy. 

 

Foto: O onze titular da Cerca Futebol Clube, equipa do concelho de Torres Vedras, que chegou a este jogo na 8ª posição da tabela classificativa. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

77 FREDERICO GOMES
13 LUIS CARICA
27 DIOGO RIBEIRO
5 JORGE FARIA
12 EDGAR FILIPE
20 YURIY TKACHOV
8 MIGUEL ROCHA
18 SANDRO FERREIRA (Cap)
16 NUNO NARCISO
15 NUNO LUZ
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Aos 30 minutos de jogo, o Miguel Rocha correu isolado para a baliza adversária mas, no interior da área fez a pior opção, permitindo a recuperação defensiva da equipa da Cerca. 

 

Substituições:

69' - Saiu o Yuriy Tkachov e entrou o JOÃO RODRIGUES (4).

69' - Saiu o Edgar Filipe e entrou o RICARDO QUARESMA (9).

83' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o ANDRÉ LOPES (7).

83' - Saiu o Miguel Rocha e entrou o ALEXANDER DEUS (17).

Suplentes não utilizados: João Silva e Gonçalo Ferreira.

Não convocados: Pedro Franco, Filipe Antunes, Miguel Lopes, José Alberto, Rui Ferreira e Daniel Duarte.

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 20 minutos para o Jorge Faria, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 9.

Cartão Amarelo aos 70 minutos para o Yuriy Tkachov, por ter demorado a sair do terreno de jogo aquando da sua substituição.

Cartão Amarelo aos 73 minutos para o Ricardo Quaresma, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 10.

Cartão Amarelo aos 88 minutos para o Luis Carica, por ter desviado uma bola com a mão.

Cartão Amarelo aos 90+3 minutos para o André Lopes, por afastar a bola da zona de marcação de uma falta contra a sua equipa.

Cartão Amarelo aos 90+4 minutos para o Frederico Gomes, por demorar a repor a bola em zona na marcação de um pontapé de baliza.

Cerca Futebol Clube:

Cartão Amarelo aos 25 minutos para o jogador nº 8, por ter cometido uma falta perigosa sobre o Nuno Narciso.

Cartão Amarelo aos 33 minutos para o jogador nº 25, por ter cometido uma falta dura sobre o João Bacalhau.

Cartão Amarelo aos 71 minutos para o jogador nº 23, por ter protestado contra uma decisão do árbitro.

Cartão Amarelo aos 82 minutos para o jogador nº 20, por ter cometido uma falta dura sobre o Miguel Rocha.

Cartão Amarelo aos 90+2 minutos para o jogador nº 22, por protestos contra a equipa de arbitragem.

Resultado ao intervalo: 0-0

 

Foto: Aos 36 minutos de jogo, o João Bacalhau entrou na área, pelo lado esquerdo, junto à linha de fundo e quase entrava com a bola pela baliza dentro, valendo um defesa e o guarda redes a evitar o golo. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 48 minutos por NUNO NARCISO. Na sequência de um canto batido do lado direito do ataque visitado, o Nuno Narciso enviou a bola directamente para a baliza adversária com o seu pé esquerdo. O Bacalhau, ao primeiro poste, ainda se fez ao lance mas não tocou no esférico e o jogador nº 9 da Cerca, ao tocar no esférico, só confirmou o golo olímpico obtido pelo extremo esquerdo do F. C. Ota.

1-1 aos 51 minutos pelo jogador nº 9. Numa jogada de insistência atacante, o jogador nº 9 recebeu a bola na pequena área, do lado esquerdo do ataque e de costas para a baliza fez a bola sobrevoar dois defesas e o guarda redes, obtendo um golo de belo efeito.

1-2 aos 55 minutos pelo jogador nº 4. Numa transição rápida para o ataque, pelo lado direito, o jogador nº 4 da Cerca entrou na área e desferiu um potente remate, com a bola a entrar junto ao ângulo superior direito da baliza local, fazendo um grande golo.

2-2 aos 57 minutos por NUNO NARCISO. O extremo esquerdo do F. C. Ota, entrou na área pelo lado direito do seu ataque e rematou cruzado para o fundo das redes da Cerca. O guarda redes ainda tocou no esférico, mas não o suficiente para o afastar da baliza, com a bola a entrar junto ao poste direito da baliza visitante.

3-2 aos 62 minutos por MIGUEL ROCHA. Na sequência de um canto batido do lado direito pelo pé esquerdo do Edgar Filipe, a bola sobrevoou a pequena área e foi cair ao segundo poste, à entrada da pequena área, precisamente para o Miguel Rocha que, livre de marcação, recepcionou o esférico e com o pé direito desferiu um potente remate que levou o esférico a entrar junto ao poste esquerdo da baliza da Cerca F. C.

 

Foto: Aos 37 minutos de jogo, o Nuno Narciso, em boa posição na área adversária, rematou cruzado, com a bola sair perto do poste direito da baliza da Cerca. O Bacalhau ainda se fez ao esférico mas não conseguiu desviá-lo para a baliza. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

Numa tarde fria, em Ota, o clube local recebeu a Cerca F. C., em partida a contar para a 19ª jornada do campeonato distrital da 2ª divisão, série 1, de Lisboa.

Para este jogo, o técnico Nuno Jacinto contou com os regressados João Rodrigues e Yuriy Tkachov, mas perdeu o contributo do Daniel Duarte, José Alberto e Rui Ferreira.

Assim sendo, o onze inicial foi composto com o guarda redes dos juniores Frederico Gomes entre os postes, com o Carica na direita da defesa e o Edgar na esquerda. Os centrais foram o Diogo e o Faria.

O trinco foi o Yuriy, com o duplo pivot de meio campo constituido pelo Sandro e o Miguel Rocha. No ataque jogaram o Nuno Luz, o Nuno Narciso e o João Bacalhau.

As duas equipas começaram o jogo de forma cautelosa. A equipa de Ota, neste primeiro tempo atacou para sul, a favor do vento, mas não usufruiu muito desse factor.

A equipa da Cerca foi a primeira a criar perigo, logo aos 5 minutos, quando o jogador nº 9, à entrada da área, rematou o esférico por cima da barra.

Aos 19 minutos, na sequência de um livre batido do lado esquerdo, o jogador nº 10, no interior da área, enviou o esférico por cima da barra.

Aos 26 minutos, na sequência de um livre directo, o Sandro Ferreira rematou forte, mas a bola saiu com o efeito ao contrário do desejado e passou ao lado da baliza.

No último quarto de hora do jogo a equipa de Ota abriu o livro e começou a criar situações de golo em catadupa.

Aos 30 minutos, o Miguel Rocha isolou-se pelo lado esquerdo e já no interior da área, em vez de optar pela finalização, tentou ludribiar um defesa que seguia no seu encalce, acabando por perder a janela de oportunidade para alvejar a baliza adversária.

Aos 36 minutos, o Sandro isolou o Bacalhau pelo lado esquerdo, este entrou na área, quase junto à linha de fundo e quando entrou na pequena área foi desarmado por um defesa e também pelo guarda redes.

Aos 37 minutos, o Nuno Narciso, após um passe do Miguel Rocha, entrou na área pelo lado direito, tirou um defesa da frente e rematou cruzado com a bola a passar perto do poste direito da baliza adversária. Neste lance, o Bacalhau ainda se esticou todo, ao segundo poste, para desviar o esférico para a baliza, mas não conseguiu lá chegar.

Aos 38 minutos, de novo o Nuno Narciso na grande área, agora descaido para o lado esquerdo, desferiu um potente remate contra um defesa adversário, recuperando o esférico e passando-o para a direita, onde aparecia desmarcado o Miguel Rocha, mas a bola levou muita força e o Miguel acabou por perder ângulo para alvejar a baliza adversária.

Aos 41 minutos, o João Bacalhau, pelo lado direito, isolou-se e ultrapassou o guarda redes, que saiu dos postes em desespero de causa, mas o remate saiu contra a malhas laterais da baliza da Cerca.

Em suma, primeira meia hora da primeira parte fraquita, com raras oportunidades de golo. No último quarto de hora do primeiro tempo a equipa de Ota teve cinco claras oportunidades para marcar golo, e só por isso o resultado era injusto no final dos primeiros quarenta e cinco minutos de jogo.

 

Foto: Aos 51 minutos de jogo, neste lance, a Cerca chegou à igualdade, através de um golo obtido de costas para a baliza pelo jogador nº 9, num tento de belo efeito. 

 

Para a segunda parte deste jogo estava guardado o melhor bocado. Foi um segundo tempo de luxo, muitos golos, muitas oportunidades, muita emoção e até reviravoltas no marcador.

Principalmente os primeiros 17 minutos da etapa complementar foram de loucos, onde se marcaram os cinco golos deste jogo.

Logo no segundo minuto deste segundo tempo, a equipa de Ota ameaçou chegar ao golo, quando o Miguel Rocha cruzou para o Narciso, valendo na circunstância um defesa a aliviar o esférico pela linha de fundo.

Desse canto nasceu o primeiro golo do jogo, com o Nuno Narciso a introduzir a bola directamente na baliza adversária.

Aos 50 minutos de jogo, o árbitro cometeu um erro grave ao não assinalar uma grande penalidade cometida sobre o Nuno Narciso.

Aos 51 minutos, a equipa da Cerca chegou à igualdade, com um golo obtido de costas para a baliza, de ângulo dificil, pelo jogador nº 9.

Aos 54 minutos, o Frederico Gomes sacudiu uma bola pela linha de fundo, após um cabeceamento perigoso efectuado pelo jogador nº 9.

Aos 55 minutos, num grande remate cruzado, do lado direito, executado pelo jogador nº 4, a Cerca chegou à vantagem no marcador.

Dois minutos depois, aos 57 minutos, o Nuno Narciso isolou-se pelo lado direito e bateu o guarda redes da Cerca com um remate cruzado, que levou a bola a entrar junto ao poste direito da baliza adversária.

Aos 60 minutos, foi a vez da equipa da Cerca reclamar uma grande penalidade, que nos pareceu existir, de facto, sobre o jogador nº 6. O árbitro nada assinalou.

Aos 62 minutos, na sequência de um canto batido do lado direito pelo Edgar Filipe, a bola foi ao poste mais distante onde, livre de marcação, o Miguel Rocha aplicou um forte remate de pé direito, com a bola a parar apenas no fundo das redes da Cerca.

Verdadeiramente de loucos, estes primeiros dezassete minutos do segundo tempo, mas a verdade é que apesar de não ter havido mais nenhum golo neste jogo, a partida continuou com inúmeras oportunidades de golo em ambas as balizas.

Aos 64 minutos, o Sandro Ferreira tentou a sua sorte com um remate forte de fora da área, mas a bola saiu ligeiramente por cima da barra.

Aos 65 minutos, na sequência de um livre batido do lado esquerdo para a área, o jogador nº 9 saltou mais alto e cabeceou o esférico para uma boa defesa do Fred.

Aos 67 minutos, o jogador nº 9, descaido para o lado direito, junto ao bico da grande área, desferiu um potente remate de pé direito, que levou a bola a bater com estrondo no poste esquerdo da baliza à guarda do Frederico Gomes.

A primeira alteração na equipa de Ota aconteceu aos 69 minutos com as saidas do Yuriy Tkachov e Edgar Filipe, por troca com o Ricardo Quaresma e João Rodrigues.

Com estas alterações o Carica veio para a esquerda da defesa e o Quaresma foi para a direita. O João Rodrigues ocupou a posição de trinco.

Aos 73 minutos, numa queda forçada do jogador nº 10, no interior da área, o árbitro assinalou penalty contra o F. C. Ota.

Chamado à conversão do castigo máximo, o jogador nº 10 não conseguiu desfeitear o Frederico Gomes que adivinhou o lado, lançando-se para a sua direita, conseguindo desviar a bola para canto.

Entretanto o jogo foi-se aproximando do fim com a equipa visitante, a jogar a favor do vento, a pressionar a de Ota de forma constante, embora não conseguindo criar grandes oportunidades de golo.

Aos 83 minutos sairam do terreno de jogo o Nuno Narciso e o Miguel Rocha, por troca com o Alexander Deus e André Lopes.

Aos 90+1 minutos, o João Bacalhau bateu um livre directo, ao qual o guarda redes da Cerca respondeu com uma defesa segura.

O jogo teve seis minutos de compensação, aproveitados pela equipa visitante para ganhar uns cantos e umas faltas que levaram pouco perigo para a baliza bem defendida pelo Frederico Gomes.

Em suma, assistimos a uma grande jogo de futebol, especialmente na segunda parte, onde a vitória podia cair para qualquer uma das duas equipas em confronto. Assim sendo, pelo que fez e desperdiçou no último quarto de hora da primeira parte, a vitória assentou melhor à formação da casa. 

 

Foto: Aos 57 minutos, neste lance, o Nuno Narciso entrou na área pelo lado direito e fez o segundo golo para a equipa de Ota, colocando na altura o resultado igualado a dois golos. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 19ª jornada, em Ota, foi composto pelo Vitor Furtado (árbitro principal), Hug Guerreiro e Paulo Aragão (árbitros assistentes).

O árbitro deste jogo era inexperiente, mas deixou algumas indicações que num futuro próximo, com mais experiência, poderá ser um bom árbitro.

Em termos disciplinares, o trio de arbitragem, apesar dos onze cartões amarelos mostrados, esteve bem.

Em termos técnicos, o árbitro cometeu três erros graves, em nossa opinião.

Aos 50 minutos ficou uma grande penalidade por assinalar a favor do F. C. Ota por falta sobre o Nuno Narciso, isto com o resultado em 1-0 para a equipa da casa.

Aos 60 minutos ficou um penalty por assinalar a favor da Cerca F. C. por falta sobre o jogador nº 6, isto com o resultado em 2-2.

Aos 73 minutos, o jogador nº 10 da Cerca forçou a queda na área, após um ligeiro encosto do Quaresma e o árbitro, erradamente, assinalou o castigo máximo.

   


publicado por BLOGOTA às 19:17
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 8 de Novembro de 2011
VIDEOS DO JOGO: CERCA 2 - OTA 4

Lance do penalty contra o FC Ota. 

1-1 para a Cerca, de penalty pelo jogador nº 7. 

1-2 para o FC Ota, marcado pelo Sandro Ferreira. 

Bacalhau, de cabeça, quase fez o terceiro para o FC Ota. 

Alexander Deus num remate acrobático.    



publicado por BLOGOTA às 20:24
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 7 de Novembro de 2011
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 8ª JORNADA


Na 8ª jornada da série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa, nos cinco jogos disputados, marcaram-se 25 golos, o que fez a média de 5 por encontro. As equipas visitadas fizeram 14 golos e a visitantes 11. Registaram-se três vitórias locais, contra duas forasteiras. Não se registaram empates nesta ronda.

A equipa do Sporting Clube Pinheiro Loures folgou nesta oitava jornada.

Após esta jornada, os dois clubes que seguiam na frente da classificação reforçaram essa condição, enquanto os últimos quatro perderam mais terreno, em relação aos seus opositores.

O Futebol Clube de Ota, após três derrotas consecutivas, estancou a ferida e arrancou uma grande exibição, e justa vitória frente à Cerca, por quatro bolas a duas e subiu dois lugares na tabela classificativa.

O líder Igreja Nova recebeu a Atalaia e goleou a formação do concelho de Alenquer, por sete bolas sem resposta. A equipa de Mafra ficou mais líder, enquanto a do concelho alenquerense afunda-se cada vez mais no último posto.

A formação de São Pedro, depois da derrota na jornada anterior e consequente perda do primeiro lugar, recebeu e bateu a equipa da Praia de Santa Cruz por duas bolas a zero e manteve a distância para a lugar de cima, ganhando mais um ponto para a posição de baixo.

Em mais um derby de Loures, o Luz Fanhões recebeu e venceu o Frielas por três bolas a uma e ultrapassou-os na classificação, assumindo o terceiro lugar desta série 1.

A Fonte Grada voltou a ser derrotada de forma expressiva, em casa, contra o Jeromelo, por seis bolas a zero. A equipa de Jeromelo marcou mais golos neste jogo, que nas sete partidas anteriores.

No próximo domingo, dia 13 de Novembro, pelas 15 horas, disputa-se a 9ª jornada do campeonato, com os seguintes jogos agendados:

Futebol Clube de Ota (4º) – Fonte Grada (9º): A equipa da casa é a clara favorita a vencer esta partida. Apesar desse favoritismo, a equipa de Ota, terá de ter muito cuidado porque vem de duas derrotas consecutivas no seu terreno e para inverter esta tendência terá de respeitar o seu adversário.

União Atalaia (11º) – São Pedro (2º): Depois de apanhar o 1º classificado, a equipa do concelho de Alenquer recebe o segundo, em mais um jogo muito complicado para a formação do alto concelho alenquerense, onde dificilmente pontuará, mas o factor casa/pelado pode jogar a favor dos atletas locais.

Pinheiro Loures (7º) – Igreja Nova (1º): O grande jogo da jornada realiza-se em Pinheiro de Loures, onde a equipa local terá a última oportunidade para provar que quer mesmo subir de divisão. Para isso terá de vencer o líder, senão atrasa-se definitivamente na tabela classificativa.

Santa Cruz (10º) – Luz Fanhões (3º): O Luz Fanhões, que vem a subir na tabela classificativa, deverá manter a sua posição no pódio desta série, porque a visita ao terreno do Santa Cruz não deverá trazer problemas de maior.

Frielas (5º) – Cerca (8º): A formação de Frielas, no seu pelado, não deverá ter problemas para garantir os três pontos em disputa contra a formação do concelho de Torres Vedras.

A formação de Jeromelo folga nesta nona jornada.

 

FOTOS DO JOGO:  

20111106 Cerca vs Ota
       


publicado por BLOGOTA às 21:16
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 6 de Novembro de 2011
CERCA FUTEBOL CLUBE 2 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 4

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

8ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (da esquerda para a direita): Alexander Deus, José Alberto, João Bacalhau, Nuno Luz, Edgar Filipe, Rui Ferreira, Luis Carica, Diogo Ribeiro, João Silva, Daniel Duarte e Sandro Ferreira.  

Foto: Onze titular do Cerca Futebol Clube, equipa do concelho de Torres Vedras. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
14 JOSÉ ALBERTO
27 DIOGO RIBEIRO
3 JOÃO SILVA
13 LUIS CARICA
12 EDGAR FILIPE
8 SANDRO FERREIRA (Cap)
10 RUI FERREIRA
15 NUNO LUZ
17 ALEXANDER DEUS
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: O Guarda Redes da Cerca não chegou a esta bola, e o João Bacalhau (23), de cabeça, aos 19 minutos de jogo inaugurou o marcador deste jogo. 

 

Substituições:

78' - Saiu o Rui Ferreira e entrou o JOÃO RODRIGUES (4).

Suplente não utilizado: Filipe Antunes.

Não convocados: Pedro Franco, Miguel Rocha, André Lopes, Miguel Lopes, Gonçalo Ferreira, Nuno Narciso, Ricardo Quaresma, Yuriy Tkachov e Jorge Faria.

Disciplina:

Cerca Futebol Clube:

Cartão Amarelo aos 67 minutos para o jogador nº 14, por ter cometido uma falta dura sobre o Edgar Filipe.

Cartão Amarelo aos 87 minutos para o jogador nº 7, por ter cometido uma falta perigosa sobre o José Alberto.

Cartão Amarelo aos 90 minutos para o jogador nº 16, por ter cometido uma falta dura sobre o João Rodrigues.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 22 minutos para o Luis Carica, por ter cometido uma falta sobre um adversário.

Cartão Amarelo aos 70 minutos para o Nuno Luz, por ter protestado contra uma decisão do árbitro.

Cartão Amarelo aos 80 minutos para o Alexander Deus, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 4.

Cartão Vermelho Directo aos 90+4 minutos para o Filipe Antunes, por se ter excedido, verbalmente, na comemoração do quarto golo da sua equipa.

Resultado ao intervalo: 2-2

 

Foto: Aos 65 minutos de jogo, com o resultado igualado, o Bacalhau (23) isolou-se e só com o guarda redes pela frente enviou o esférico ao lado do poste esquerdo da baliza do Cerca F. C. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 19 minutos por JOÃO BACALHAU. Boa jogada de envolvimento pelo lado esquerdo do ataque do F. C. Ota, onde o Rui Ferreira trabalhou muito bem o esférico, com uma dádiva perfeita para o cruzamento do Luis Carica, a bola foi cair ao segundo poste, onde o guarda redes não chegou, e apareceu o João Bacalhau a enviar a bola de cabeça, no 1º andar, para o fundo das redes da equipa adversária.

1-1 aos 34 minutos pelo jogador nº 7 (penalty). A grande penalidade, inexistente, castigou uma pretensa falta do Bacalhau sobre um adversário, após um canto marcado do lado direito do ataque local. Na conversão do penalty, o jogador nº 7, bateu forte e o esférico entrou junto ao poste direito do F. C. Ota. O Daniel adivinhou o lado, mas foi impossivel de evitar o empate da Cerca.

1-2 aos 44 minutos por SANDRO FERREIRA. Na sequência de um livre batido do lado esquerdo do ataque do F. C. Ota, junto ao nosso banco de suplentes, o Sandro bateu o esférico em arco, de pé direito, com a bola a sobrevoar a pequena área, sem ninguém tocar, entrando directamente junto ao poste esquerdo da baliza do Cerca F. C.

2-2 aos 45 minutos pelo Diogo Ribeiro (própria baliza). Na resposta ao golo sofrido, a equipa da Cerca atacou pelo lado direito, onde o extremo entrou e centrou rasteiro e forte, com o Diogo Ribeiro, no centro da pequena área, a colocar mal o pé à bola, enviando-a directamente para a sua própria baliza.

2-3 aos 90+1 minutos por JOSÉ ALBERTO. Na sequência de uma falta na zona intermediária, descaida para o lado esquerdo, o Sandro enviou a bola para a entrada da pequena área, onde o Diogo Ribeiro a cabeceou para a barra. Na viagem de regresso da barra a bola foi cair à entrada da pequena área, onde apareceu de rompante o José Alberto, com o pé esquerdo, a enviar o esférico para o fundo da baliza adversária.

2-4 aos 90+3 minutos por JOÃO RODRIGUES. Nova falta, a meio do meio campo da Cerca, descaida para o lado esquerdo e batida pelo Alexander Deus. A bola foi bater na barra e no poste esquerdo da baliza adversária e ressaltou para o poste contrário, onde estava o João Rodrigues a cabeceá-la para o fundo das redes da Cerca F. C.

 

Foto: Aos 68 minutos, o Edgar Filipe (12) apanhou esta bola a jeito no interior da grande área, rematou forte, mas a bola esbarrou no defesa central da Cerca e fugiu do destino mais provável, que seria o fundo das redes da Cerca F. C. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

Depois de três derrotas consecutivas para o campeonato, a equipa de Ota deslocou-se ao relvado sintético da Cerca Futebol Clube, com muitas limitações no plantel, apenas 11 jogadores de campo disponíveis, e conquistou uma vitória brilhante e merecidíssima.

O jogo foi disputado sob um sol radioso, embora com algum vento e frio à mistura.

O técnico Nuno Jacinto teve à sua disposição apenas 13 jogadores, sendo que dois eram guarda redes. Assim sendo, o «mister» escalou o seguinte onze: Daniel na baliza, o José Alberto na direita da defesa e o Luis Carica na esquerda. Os centrais foram o Diogo Ribeiro e o João Silva. O trio do meio campo foi composto pelo Sandro, Edgar e o Rui Ferreira. Aqui abrimos um parênteses para assinalar a estreia a jogar, logo a titular, do Rui Ferreira, que só agora recuperou de uma lesão contraida no jogo treino de Agosto, frente ao Vila Nova da Rainha. Na frente, pela direita jogou o Nuno Luz, pela esquerda o Alexander Deus, que foi titular pela primeira vez esta época e a ponta de lança alinhou o João Bacalhau.

O jogo começou com a equipa local a aparecer com algum perigo junto da baliza do F. C. Ota. Aos 7 minutos, num canto curto do lado esquerdo, o jogador nº 7 bateu o esférico directo à baliza, com o Daniel a sacudir a bola para longe da sua área de perigo.

Na resposta a equipa de Ota esteve perto do golo, mas o Alexander Deus não deu o melhor seguimento à jogada de ataque da sua formação.

Aos 8 minutos, o João Bacalhau bateu um livre do lado direito do ataque, com o guarda redes local a sentir dificuldades para evitar o golo da equipa de Ota.

Depois de um período bem equilibrado, o Rui Ferreira trabalhou bem a bola do lado esquerdo do ataque, deu para a linha, onde o Carica cruzou a bola ao segundo poste, com o Bacalhau a saltar ao 1º andar e a fazer o golo inaugural do jogo.

Em vantagem, a equipa de Ota geriu o resultado, mas aos 33 minutos, na sequência de um canto batido do lado direito, o árbitro vislumbrou uma falta, que só ele viu, do Bacalhau sobre um adversário, e assinalou a grande penalidade.

Aos 34 minutos, na conversão da grande penalidade, o jogador nº 7 igualou a partida.

Aos 41 minutos, num livre directo, o jogador nº 7 enviou o esférico, com algum perigo, por cima da barra da baliza do F. C. Ota.

A parte final do primeiro tempo foi muito frenética. Aos 44 minutos, na sequência de um livre directo, o Sandro Ferreira fez o segundo golo para a sua equipa, num lance em que o guarda redes local não ficou bem na fotografia.

Na reposição da bola em jogo, a equipa da Cerca saiu para o ataque, pelo lado direito, com chegada à linha de fundo e cruzamento forte e rasteiro para a pequena área, onde o Diogo Ribeiro colocou mal o pé na bola e ela entrou directamente na sua própria baliza.

Depois do golo do empate o árbitro deu o jogo por terminado e a duas equipas foram para as cabines empatadas, embora o resultado fosse muito injusto para a equipa visitante.

 

Foto: Sandro bateu o livre para a entrada da pequena área, o Diogo Ribeiro (27) deu cabeça para a barra e na recarga o José Alberto (não aparece na imagem) apareceu de rompante a fazer o terceiro golo para o F. C. Ota, no primeiro minuto de compensação deste jogo. 

 

Para a segunda parte, a nossa equipa entrou com o mesmo onze e contra o vento, mas as melhores oportunidades de golo pertenceram-lhe quase em exclusivo.

Aos 53 minutos o Alexander Deus bateu um livre do lado direito e o João Bacalhau, na pequena área, cabeceou o esférico para a baliza, correspondendo o guarda redes local com uma defesa por instinto a desviar a bola por cima da barra.

Aos 57 minutos, o jogador nº 7, o mais irreverente e melhor, tecnicamente, da equipa local, tentou a sorte de fora da área, com um bom remate, que o Daniel Duarte encaixou na perfeição.

Aos 62 minutos, num livre directo, o Sandro Ferreira causou algum perigo junto à baliza adversária.

Aos 63 minutos, o jogador nº 8 rematou forte, mas a bola saiu por cima da barra.

Aos 64 minutos, o Alexander Deus, num remate acrobático, levou a bola a passar ligeiramente por cima da barra da baliza adversária.

Aos 65 minutos, o João Bacalhau isolou-se, em posição frontal, e só com o guarda redes pela frente, atirou o esférico ao lado do poste esquerdo da baliza da Cerca.

Aos 68 minutos, o Sandro cruzou o esférico da esquerda do ataque, e o Edgar na área, apanhou a bola jeito e desferiu um potente remate, que bateu estrondosamente num defesa local e só por isso não entrou na baliza visitada.

O jogo seguia bem entretido, com a equipa local a ter mais posse de bola, mas longe de criar perigo junto à baliza do F. C. Ota, enquanto a equipa visitante, a sair em transições rápidas para o ataque, ia desperdiçando enormes oportunidades de golo.

Aos 78 minutos, o Rui Ferreira cedeu o seu lugar ao João Rodrigues.

Aos 79 minutos, o jogador nº 10 rematou de fora da área, com a bola a sair ao lado do poste esquerdo da baliza à guarda do Daniel Duarte.

Aos 85 minutos, o árbitro assistente assinalou um fora de jogo a uma jogada de ataque do F. C. Ota, que por acaso deu golo do Alexander Deus. O fora de jogo pode ser posicional do Bacalhau, que não se fez ao lance, agora o Alexander não estava em posição irregular, e por isso o grande golo obtido pelo Alex foi mal invalidado.

Com o jogo a atingir os noventa minutos de jogo, parecia que o empate seria o resultado final, mas num assomo de grande vontade e determinação a equipa de Ota chegou ao golo aos 90+1 minutos de jogo, com um tento obtido pelo José Alberto. O José Alberto lesionou-se aos 87 minutos e deixou a posição de defesa direito para o Nuno Luz e subiu no terreno. Em boa hora o fez porque marcou o golo da vitória, ainda por cima com pé esquerdo que estava tocado do lance anterior.

Não satisfeitos, o jogadores do F. C. Ota ainda tiveram tempo, aos 90+3 minutos, para dar a machadada final no jogo, com um golo de cabeça obtido pelo João Rodrigues, após um livre batido pelo Alexander Deus contra a barra e o poste.

Foi um final absolutamente de loucos, com os jogadores do F. C. Ota a conquistarem uma vitória muito sofrida, mas extraordinariamente merecida porque tudo o que fizeram e construiram ao longo dos noventa minutos de jogo. 

 

Foto: Aos 90+3 minutos, o Alexander Deus bateu um livre à barra, com a bola a esbarrar no poste esquerdo e a ressaltar para o poste direito da baliza da Cerca F. C., onde o João Rodrigues a enviou de cabeça para o fundo da baliza adversária. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 8ª jornada, na Cerca, foi composto pelo Paulo Justo (árbitro principal), Bruno Durão e Paulo Neves (árbitros assistentes).

E a equipa de Ota apanhou mais uma equipa de arbitragem que teve uma actuação muito negativa.

O penalty assinalado aos 33 minutos do Bacalhau sobre um adversário, só nos melhores sonhos do árbitro é que existiu. O vídeo que em breve divulgaremos está o lance e dão-se alvíssaras a quem descortinar a falta que o Paulo Justo assinalou.

No segundo golo da equipa de Cerca, que deu o empate antes do intervalo, o lance na fase inicial fica ferido de morte por uma falta não assinalada sobre o Nuno Luz, mesmo nas «barbas» do assistente do lado dos bancos de suplentes.

Em termos disciplinares foi muito permissivo na primeira parte com as entradas duras dos jogadores locais.

Na segunda parte o árbitro melhorou a sua prestação, mas o seu assistente do lado dos banco cometeu um erro crasso ao invalidar um golo ao Alexander Deus, aos 85 minutos de jogo, quando quem, eventualmente estava fora de jogo era o Bacalhau, que não teve qualquer influência no lance.

O árbitro, no segundo tempo, espulsou o massagista da Cerca e o guarda redes suplente do F. C. Ota, ambos por excessos de linguagem.

    


publicado por BLOGOTA às 21:28
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 24 de Maio de 2011
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2010/2011

 

2ª PARTE

 

  

LUZ FANHÕES

 

A equipa de Fanhões começou muito mal este campeonato, com quatro derrotas consecutivas, sendo que a primeira foi decidida na secretaria devido à falta de policiamento na 1ª jornada quando receberam a Cerca. Depois, gradualmente, foram subindo na tabela classificativa até se fixarem no meio da mesma, num lugar que nos pareceu adequado à qualidade do plantel. Terminaram no 8º lugar, com 9 vitórias, 3 empates e 13 derrotas, para um total de 30 pontos. Marcaram 25 golos, sendo a formação com o menor número de golos marcados na competição, e sofreram 35. Nos jogos com a equipa de Ota venceram em Cheganças por 1-2 e perderam em casa por 0-1.

 

 

CERCA

 

A formação da Cerca fez um campeonato muito irregular, nomeadamente nos jogos em casa, onde cedeu muitos pontos inesperados. Andou sempre na parte baixa da tabela classificativa, sem conseguir dar o salto para a metade de cima, com excepção das primeiras cinco jornadas em que conseguiu obter 2 vitórias, 2 empates e 1 derrota, depois foi sempre a cair. Para ficar me 9º lugar, obteve 7 vitórias, 5 empates e 13 derrotas, para um acumulado de 26 pontos. Marcaram 40 golos e sofreram 50. Com o F. C. Ota empataram em casa a uma bola e venceram em Cheganças por 3-5.

 

 

ATALAIA

 

A outra formação do concelho de Alenquer terminou o campeonato nos lugares habituais, em comparação com épocas anteriores, com o aspecto positivo de pela primeira vez, em cinco épocas, ser a melhor equipa deste município na 2ª divisão distrital de Lisboa. A sua melhor fase da época foi entre a jornada 7 e a 9, onde conquistou três vitórias consecutivas, isto depois de uma derrota pesadíssima em Alcainça. Conquistou 7 vitórias, 3 empates e 15 derrotas, com 24 pontos no total. Marcaram 33 golos e sofreram 57. Nos jogos com a equipa de Ota, empatou em casa a um golo e perdeu em Cheganças, por três bolas a uma.

 

 

F. C. OTA

 

Esta época fica para a história do clube como a pior de sempre em termos de classificação final. Curiosamente, a equipa foi melhor a jogar fora do seu reduto, onde conquistou 14 pontos, do que a jogar em casa, onde acumulou apenas 7 pontos. Muito desta má época explica-se pelo facto de perdermos inúmeros jogos em Cheganças, onde deveríamos ter conquistado mais vitórias. Em termos gerais a falta de eficácia, nos jogos em Cheganças, destronou-nos de uma posição entre o 7º e o 8º lugar, que seria o lugar mais justo para a nossa equipa. No final somamos 5 vitórias, 6 empates e 14 derrotas, para um acumulado de 21 pontos. A equipa marcou 32 golos e sofreu 51.

 

 

FURADOURO

 

A equipa do Furadouro, que a exemplo da de Ota, tinha feito uma excelente 2ª volta de campeonato na época 2009/2010, também desiludiu forte e feio os seus adeptos esta temporada. Foi sempre uma equipa que militou nos últimos lugares da tabela, chegando mesmo a perder um jogo na secretaria, contra a Cerca, por utilização indevida de um jogador castigado, depois de empatar no terreno de jogo, o que revelou também bastante falta de organização. No final conquistou 5 vitórias, 4 empates e 16 derrotas, para um total de 19 pontos. Marcaram 26 golos e sofreram 54. Nos jogos com a equipa de Ota registaram-se dois empates, o primeiro no Furadouro a duas bolas e o segundo em Cheganças a uma bola.

 

 

FONTE GRADA

 

A formação da Fonte Grada, construída sobre uma fornada de juniores que subiram a seniores esta época, pagou o preço da inexperiência e alguma desorganização táctica, e ficou em último lugar nesta série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa. Conquistaram apenas duas vitórias, contra o A dos Cunhados e Furadouro, mas prometem não baixar os braços e na próxima época ai estarão para lutar por um melhor lugar na tabela classificativa. 8 pontos foi o máximo que conseguiram conquistar, com 2 vitórias, 2 empates e 21 derrotas. Marcaram 26 golos e sofreram 94. Nas partidas com o F. C. Ota, perderam ambas por duas bolas a uma.

 

 

MALVEIRA “B”

 

A Malveira “B” foi uma equipa que entrou nesta competição já depois do sorteio se ter realizado, porque os seus dirigentes entenderam que tinham capacidade e jogadores para formarem duas equipas seniores, uma na 3ª divisão nacional e a outra na 2ª distrital. No final da época, tiveram que desistir do campeonato da 2ª distrital no final da 1ª volta e a equipa principal desceu da 3ª nacional para os distritais. Como se costuma dizer: “Foram mais olhos que barriga”. Assim sendo, e como concluiu a 1ª volta do campeonato, a A. F. Lisboa entendeu não anular os resultados desta equipa, que terminou com 13 jogos realizados, 6 vitórias, 1 empate e 6 derrotas, com 19 pontos. Marcaram 25 golos e sofreram 30. No jogo que efectuaram com a equipa de Ota venceram por uma bola a zero, no relvado natural da Malveira.    



publicado por BLOGOTA às 10:08
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 15 de Março de 2011
VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA 3 - CERCA 5

1-0 para o FC Ota, apontado de penalty pelo Sandro Ferreira.

Livre directo, com perigo, batido pelo João Bacalhau.

Miguel Rocha, de cabeça, esteve muito perto do golo.

Livre directo, batido pelo Sandro, com muito perigo. 

Souza de cabeça, viu um defesa tirar-lhe o golo certo. 

   



publicado por BLOGOTA às 09:21
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Março de 2011
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 20ª JORNADA

 

 


 

Na 20ª jornada do Campeonato Distrital da 2ª Divisão, série 1, da Associação de Futebol de Lisboa, marcaram-se 31 golos, fazendo a média de 5,17 golos por jogo. Foi a melhor média, nesta série 1, no decorrer desta época desportiva. Registou-se 1 empate, 3 vitórias caseiras e 2 forasteiras.

O Futebol Clube de Ota voltou a perder em casa e afundou-se ainda mais na penúltima posição da tabela classificativa. Os otenses perderam com a Cerca e viram fugir este adversário para uns distantes 7 pontos de desvantagem.

A U. R. D. Atalaia viajou até A dos Cunhados e foi derrotada por quatro bolas a uma. A equipa de Torres Vedras mantém-se na luta pela subida de divisão.

No grande jogo desta jornada, entre o 1º e o 2º classificado, quem ficou a ganhar foi…o 3º classificado. Sobreirense e MTBA empataram a dois golos e todos os seus adversários directos recuperaram dois pontos.

O Frielas recebeu e bateu o Furadouro por quatro bolas a zero, numa partida fácil para os atletas de Loures.

O Alcainça, apesar de amputado de algumas unidades nucleares, recebeu e venceu o Pinheiro de Loures por três bolas a uma, mantendo uma janela aberta para a subida de divisão.

A Associação Murteirense, depois de dois empates consecutivos, voltou ás vitórias na visita que efectuou à Fonte Grada e mantém-se na luta pela subida de divisão.

Devido à desistência da Malveira “B”, quem folgou nesta jornada foi a formação de Luz Fanhões.

A seis jornadas do fim, temos os três primeiros numa luta acesa pelo primeiro lugar nesta série 1 e respectiva subida de divisão, em princípio só para os dois primeiros. Depois segue-se um grupo com três equipas (A dos Cunhados, Alcainça e Frielas), ainda com hipóteses de chegar aos lugares da frente. A partir do 7º posto, as equipas já só lutarão por melhorar uma ou outra posição na tabela classificativa, com excepção do Fonte Grada que nos parece irremediavelmente condenado ao último lugar.

Na próxima jornada, vigésima primeira, que se disputa no dia 20 de Março, temos algumas partidas interessantes, nalguns casos determinantes para os clubes envolvidos.

O Futebol Clube de Ota (13º) recebe o Frielas (6º). A formação de Frielas está proibida de perder pontos contra a equipa de Ota, se quiser manter aspirações à subida de divisão.

A U. R. D. de Atalaia (11º) recebe a Fonte Grada (14º) tendo aqui uma enorme oportunidade de voltar às vitórias contra o último classificado.

O Sobreirense (1º) desloca-se ao Furadouro (12º) onde deverá conquistar os três pontos em disputa.

O MTBA (2º) recebe o Alcainça (5º), com a equipa forasteira a ter necessariamente de vencer para aspirar a subir de divisão, caso contrário diz adeus a essa possibilidade.

A Associação Murteirense (3º) recebe o Luz Fanhões (7º), numa partida que parece fácil ou acessível para os da casa, mas cuidado com a equipa de Fanhões que está a realizar uma super 2ª volta de campeonato.

O A dos Cunhados (4º) obrigado a vencer para não perder de vista os primeiros, desloca-se ao Pinheiro de Loures (8º), para um jogo que se espera muito equilibrado.

A Cerca (9º), devido à desistência da Malveira “B”, folga nesta jornada.

 

IMAGENS DO JOGO

FUTEBOL CLUBE DE OTA - CERCA FUTEBOL CLUBE 

https://picasaweb.google.com/ptblogota/20110313FCOta3Cerca5#

 



publicado por BLOGOTA às 15:48
link do post | comentar | favorito
|

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: OTA 3 - C...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 3 - ...

VIDEOS DO JOGO: CERCA 2 -...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

CERCA FUTEBOL CLUBE 2 - F...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 3 - ...

VIDEOS DO JOGO: CERCA 1 -...

CERCA FUTEBOL CLUBE 1 - F...

ÉPOCA 2010/2010 - PERSPEC...

HISTÓRICO DAS EQUIPAS - S...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - ...

VIDEOS DO JOGO: CERCA F. ...

CERCA FUTEBOL CLUBE 2 - F...

DESPORTO NA REGIÃO

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO DA 34ª JOR...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - ...

VIDEOS DO JOGO DA 17ª JOR...

CERCA FUTEBOL CLUBE 2 - F...

DESPORTO NA REGIÃO

DESPORTO NA REGIÃO

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
Google
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim