PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO


Terça-feira, 24 de Maio de 2011
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2010/2011

 

2ª PARTE

 

  

LUZ FANHÕES

 

A equipa de Fanhões começou muito mal este campeonato, com quatro derrotas consecutivas, sendo que a primeira foi decidida na secretaria devido à falta de policiamento na 1ª jornada quando receberam a Cerca. Depois, gradualmente, foram subindo na tabela classificativa até se fixarem no meio da mesma, num lugar que nos pareceu adequado à qualidade do plantel. Terminaram no 8º lugar, com 9 vitórias, 3 empates e 13 derrotas, para um total de 30 pontos. Marcaram 25 golos, sendo a formação com o menor número de golos marcados na competição, e sofreram 35. Nos jogos com a equipa de Ota venceram em Cheganças por 1-2 e perderam em casa por 0-1.

 

 

CERCA

 

A formação da Cerca fez um campeonato muito irregular, nomeadamente nos jogos em casa, onde cedeu muitos pontos inesperados. Andou sempre na parte baixa da tabela classificativa, sem conseguir dar o salto para a metade de cima, com excepção das primeiras cinco jornadas em que conseguiu obter 2 vitórias, 2 empates e 1 derrota, depois foi sempre a cair. Para ficar me 9º lugar, obteve 7 vitórias, 5 empates e 13 derrotas, para um acumulado de 26 pontos. Marcaram 40 golos e sofreram 50. Com o F. C. Ota empataram em casa a uma bola e venceram em Cheganças por 3-5.

 

 

ATALAIA

 

A outra formação do concelho de Alenquer terminou o campeonato nos lugares habituais, em comparação com épocas anteriores, com o aspecto positivo de pela primeira vez, em cinco épocas, ser a melhor equipa deste município na 2ª divisão distrital de Lisboa. A sua melhor fase da época foi entre a jornada 7 e a 9, onde conquistou três vitórias consecutivas, isto depois de uma derrota pesadíssima em Alcainça. Conquistou 7 vitórias, 3 empates e 15 derrotas, com 24 pontos no total. Marcaram 33 golos e sofreram 57. Nos jogos com a equipa de Ota, empatou em casa a um golo e perdeu em Cheganças, por três bolas a uma.

 

 

F. C. OTA

 

Esta época fica para a história do clube como a pior de sempre em termos de classificação final. Curiosamente, a equipa foi melhor a jogar fora do seu reduto, onde conquistou 14 pontos, do que a jogar em casa, onde acumulou apenas 7 pontos. Muito desta má época explica-se pelo facto de perdermos inúmeros jogos em Cheganças, onde deveríamos ter conquistado mais vitórias. Em termos gerais a falta de eficácia, nos jogos em Cheganças, destronou-nos de uma posição entre o 7º e o 8º lugar, que seria o lugar mais justo para a nossa equipa. No final somamos 5 vitórias, 6 empates e 14 derrotas, para um acumulado de 21 pontos. A equipa marcou 32 golos e sofreu 51.

 

 

FURADOURO

 

A equipa do Furadouro, que a exemplo da de Ota, tinha feito uma excelente 2ª volta de campeonato na época 2009/2010, também desiludiu forte e feio os seus adeptos esta temporada. Foi sempre uma equipa que militou nos últimos lugares da tabela, chegando mesmo a perder um jogo na secretaria, contra a Cerca, por utilização indevida de um jogador castigado, depois de empatar no terreno de jogo, o que revelou também bastante falta de organização. No final conquistou 5 vitórias, 4 empates e 16 derrotas, para um total de 19 pontos. Marcaram 26 golos e sofreram 54. Nos jogos com a equipa de Ota registaram-se dois empates, o primeiro no Furadouro a duas bolas e o segundo em Cheganças a uma bola.

 

 

FONTE GRADA

 

A formação da Fonte Grada, construída sobre uma fornada de juniores que subiram a seniores esta época, pagou o preço da inexperiência e alguma desorganização táctica, e ficou em último lugar nesta série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa. Conquistaram apenas duas vitórias, contra o A dos Cunhados e Furadouro, mas prometem não baixar os braços e na próxima época ai estarão para lutar por um melhor lugar na tabela classificativa. 8 pontos foi o máximo que conseguiram conquistar, com 2 vitórias, 2 empates e 21 derrotas. Marcaram 26 golos e sofreram 94. Nas partidas com o F. C. Ota, perderam ambas por duas bolas a uma.

 

 

MALVEIRA “B”

 

A Malveira “B” foi uma equipa que entrou nesta competição já depois do sorteio se ter realizado, porque os seus dirigentes entenderam que tinham capacidade e jogadores para formarem duas equipas seniores, uma na 3ª divisão nacional e a outra na 2ª distrital. No final da época, tiveram que desistir do campeonato da 2ª distrital no final da 1ª volta e a equipa principal desceu da 3ª nacional para os distritais. Como se costuma dizer: “Foram mais olhos que barriga”. Assim sendo, e como concluiu a 1ª volta do campeonato, a A. F. Lisboa entendeu não anular os resultados desta equipa, que terminou com 13 jogos realizados, 6 vitórias, 1 empate e 6 derrotas, com 19 pontos. Marcaram 25 golos e sofreram 30. No jogo que efectuaram com a equipa de Ota venceram por uma bola a zero, no relvado natural da Malveira.    



publicado por BLOGOTA às 10:08
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011
VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA 1 - FURADOURO 1
 

Bacalhau de cabeça para grande defesa do GR Furadouro. 

Pedro Grilo falhou grande penalidade. 

Livre contra o FC Ota, bem defendido pelo Daniel Duarte. 

Sandro fez o golo da igualdade de penalty. 

Bacalhau de livre, para grande defesa do GR do Furadouro.



publicado por BLOGOTA às 19:11
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 18ª JORNADA

 


Na 18ª jornada da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa, marcaram-se 18 golos, o que fez a média de 3 tentos por jogo. Os golos foram repartidos de igual modo pelas equipas visitadas e visitantes, ou seja, nove para cada lado. Registaram-se três empates, duas vitórias caseiras e uma forasteira.

Em relação à classificação, temos a informar, com o apoio do Sr. Alberto Grincho, que tem procurado, insistentemente, junto da associação lisboeta respostas claras para a situação da Malveira “B”, que os pontos conquistados pelas equipas nos confrontos com a equipa de Mafra se mantêm. Assim sendo, e de acordo com a informação prestada pelo Sr. Paulo Oliveira, chefe da secção de organizações da A.F.L., como a desistência do Malveira “B” foi feita após a conclusão de todos os jogos da 1ª volta, são mantidos os resultados dos jogos disputados, sendo o Malveira considerado 14º classificado.

O Sr. Paulo Oliveira enviou um e-mail ao Sr. Alberto Grincho, onde escreveu o seguinte: “Pelo que está regulamentado, quando ocorre uma desistência com a 1ª volta completa, são mantidos os resultados dos jogos efectuados. No entanto, independentemente dos pontos que a Malveira tenha conseguido obter, será posicionado em 14º lugar (último) ”.

Esclarecida esta situação, embora do nosso ponto de vista, da pior maneira possível, prejudicando claramente a formação da Murteira, isto em relação ao três do topo da classificação, seguimos para bingo.

Em relação aos jogos desta jornada e após duas derrotas consecutivas, a equipa do Futebol Clube de Ota conseguiu estancar essa infelicidade, conquistando um empate a uma bola, contra o Furadouro. Ambas as equipas mantiveram-se na parte baixa da tabela classificativa.

A equipa da Atalaia deslocou-se ao terreno do Sobreirense e perdeu por três bolas a uma. Ambas as formações ficaram na mesma posição na geral.

A Associação Murteirense caiu para o terceiro lugar, depois de se deslocar ao terreno do Alcainça, tendo empatado a duas bolas, num jogo em que esteve por duas vezes na frente do marcador.

O MTBA conquistou a quinta vitória consecutiva, a terceira seguida fora de casa, ao deslocar-se à Cerca, para vencer por três bolas a zero. A equipa de Sintra subiu ao 2º lugar, a apenas dois pontos do primeiro.

No derby de Loures, entre o Frielas e o Pinheiro de Loures, o jogo terminou empatado a uma bola, com a equipa de Frielas a descer um lugar na tabela.

O A dos Cunhados, depois da derrota inesperada em Fonte Grada, recebeu e bateu o Luz Fanhões, por duas bolas a uma e subiu ao quarto lugar.

Nesta jornada folgou o Fonte Grada, devido à desistência da Malveira “B”.

No próximo domingo, dia 20 de Fevereiro não há jornada para o campeonato, porque se disputa mais uma eliminatória da Taça “Associação Futebol Lisboa”. Sendo assim, a 19ª jornada disputa-se no próximo dia 27 de Fevereiro, com o Futebol Clube de Ota (13º) a folgar devido à desistência da Malveira “B”.

A outra equipa do concelho de Alenquer, a U. R. D. de Atalaia (11º) recebe no seu pelado a formação do Alcainça (5º). A equipa do concelho de Mafra se quiser continuar a lutar pela subida de divisão, não pode ceder pontos neste jogo.

O Sobreirense (1º) tem um jogo muito complicado, em casa do Pinheiro Loures (8º), contra uma equipa que tem feito uma excelente 2ª volta de campeonato.

O MTBA (2º) regressa a casa, após três jogos consecutivos fora do seu reduto, para defrontar o Frielas (6º). Aqui aplica-se o mesmo em relação ao Alcainça, se a equipa de Loures pretender continuar a lutar pela subida à 1ª divisão terá, forçosamente, de vencer este jogo.

A Associação Murteirense (3º) recebe o A dos Cunhados (4º) numa partida que se espera bastante equilibrada, onde as duas equipas estão proibidas de ceder pontos, sob pena de perderam o comboio da subida.

O Furadouro (12º) e a Cerca (10º) encontram-se em casa do primeiro, com o objectivo de voltarem às vitórias, após algumas jornadas sem saborear esse gosto.

O Luz Fanhões (7º) recebe o Fonte Grada (14º) e deverá conquistar os três pontos em disputa.

 

IMAGENS DO JOGO

FUTEBOL CLUBE DE OTA - A. C. R. D. FURADOURO 

https://picasaweb.google.com/ptblogota/20110213FCOta1Furadouro1# 

 



publicado por BLOGOTA às 18:49
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 13 de Fevereiro de 2011
FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - A. C. R. D. FURADOURO 1

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

18ª JORNADA - ÉPOCA 2010/2011   

Foto (da esquerda para a direita): Reginaldo Souza, Daniel Duarte, Nuno Fernandes, João Bacalhau, Bruno Caldeira, André Ferreira, Miguel Rocha, Gonçalo Ferreira, Alexander Deus, Sandro Ferreira e Pedro Grilo.   

Foto: Os titulares da Associação Cultural Recreativa e Desportiva do Furadouro, do concelho de Torres Vedras.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
21 BRUNO CALDEIRA
10 REGINALDO SOUZA (Cap)
22 PEDRO GRILO
25 NUNO FERNANDES
55 GONÇALO FERREIRA
31 ANDRÉ FERREIRA
8 SANDRO FERREIRA
27 MIGUEL ROCHA
30 ALEXANDER DEUS
23 JOÃO BACALHAU

    

Foto: Aos 41 minutos, o André Ferreira (31) de forma acrobática rematou à baliza do Furadouro, com o guarda redes visitante a desviar a bola, com um excelente golpe de rins, pela linha de fundo.

 

Substituições:

Não houve substituições.

Suplentes não utilizados: Filipe Antunes.

Não convocados: Márcio Carvalho, Ricardo Fachada, João Rodrigues, Peres, Jorge Ribeiro, Nuno Narciso, João Silva, Edgar Filipe, Ruben Dias e Rui Ferreira.

Castigado: Ricardo Quaresma.

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 70 minutos para o Pedro Grilo, por ter empurrado um adversário de forma ostensiva.

Cartão Amarelo aos 72 minutos para o Miguel Rocha, por ter jogado o esférico com o braço.

Cartão Amarelo aos 90+1 minutos para o André Ferreira, por simular uma falta no interior da grande área.

Associação Cultural Recreativa e Desportiva do Furadouro:

Cartão Amarelo aos 24 minutos para o jogador nº 5, por ter cometido uma falta dura sobre o Miguel Rocha.

Cartão Amarelo aos 49 minutos para o jogador nº 1 (Guarda Redes), por ter feito penalty sobre o Miguel Rocha.

Cartão Amarelo aos 89 minutos para o jogador nº 5, por protestar contra uma decisão do árbitro.

Cartão Vermelho Directo aos 85 minutos para o jogador nº 6, por rasteirar o André, quando este seguia isolado para a baliza.

Cartão Vermelho por acumulação de amarelos, aos 89 minutos, para o jogador nº 5.

Resultado ao intervalo: 0-0    

Foto: Aos 4 minutos da segunda parte, neste lance, o guarda redes do Furadouro rasteirou o Miguel Rocha, no interior da sua área, e o árbitro assinalou a marca da grande penalidade, com direito a amostragem da cartolina amarela.

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 76 minutos pelo jogador nº 11. Na sequência de um lançamento de linha lateral, a equipa do Furadouro executou rapidamente para a desmarcação do jogador nº 9, que correu pelo lado direito, entrou na área e centrou, com conta, peso e medida, para a cabeça do jogador nº 11, que à entrada da pequena área encostou o esférico no fundo das redes do F. C. Ota.

1-1 aos 86 minutos por SANDRO FERREIRA (Penalty). O André entrou na grande área, pelo lado direito e foi rasteirado pelo jogador nº 6 do Furadouro. O árbitro não teve dúvidas e assinalou o castigo máximo. Na conversão da penalidade o Sandro, com grande frieza, fez o golo do empate, com um remate seco, de pé direito.    

Foto: Aos 61 minutos, neste lance, o Miguel (luvas pretas) rematou rasteiro, com a bola a dirigir-se para junto do poste esquerdo do Furadouro, onde o guarda redes se lançou com grande eficácia, desviando a bola pela linha de fundo.

 

CRÓNICA DO JOGO: 

Este domingo, sob condições atmosféricas muito irregulares, nomeadamente com alguma chuva e bastante vento, a equipa sénior do Futebol Clube de Ota recebeu, em Cheganças, a equipa do Furadouro, que seguia dois pontos à sua frente.

Perante uma assistência muito reduzida, o técnico Luis Ferreira teve apenas 12 jogadores à disposição. À partida foram 14 atletas convocados, mas o Rui Ferreira adoeceu no sábado e o João Rodrigues ressentiu-se da lesão e não fizeram parte das escolhas para esta partida. Assim sendo, o único suplente disponivel era o guarda redes Filipe Antunes que, não fosse o diabo tecê-las, ainda mais, equipou-se para jogar à frente, caso algum dos seus colegas não pudesse concluir o jogo.

O Daniel Duarte regressou à baliza, o Caldeira foi o defesa direito, o Souza e o Grilo foram os centrais e o Nuno Fernandes jogou na esquerda da defesa. O trinco foi o Gonçalo, a médio direito jogou o André, na esquerda o Miguel, com o Sandro no meio. Os avançados foram o Alexander Deus e o João Bacalhau.

A partida teve um começo morno, com ambas as equipas receosas uma da outra e sem criarem grandes oportunidades de golo junto da respectivas balizas.

A primeira grande situação de perigo surgiu apenas aos 21 minutos e o Pedro Grilo antecipou-se ao avançado do Furadouro e aliviou o esférico pela linha de fundo. Na sequência desse canto, cedido pelo central improvisado para o jogo de hoje, o jogador nº 15 saltou mais alto e cabeceou o esférico por cima da barra.

Aos 29 minutos, numa altura de maior preponderância ofensiva da equipa forasteira, o jogador nº 15 bateu um livre directo, com a bola a passar rente à barra da baliza à guarda do Daniel Duarte.

Nos últimos minutos da 1ª parte a equipa de Ota, com o vento pelas costas, pressionou a baliza adversária e criou três boas situações para inaugurar o marcador. Aos 37 minutos, o Nuno Fernandes bateu um canto do lado direito, a bola foi para lá do segundo poste, onde o Souza a colocou de cabeça na zona frontal, para o cabeceamento do João Bacalhau, ao qual o guarda redes do Furadouro correspondeu com uma grande defesa, a desviar a bola por cima da barra.

Aos 38 minutos, na sequência de um canto curto, o André rematou de ângulo dificil, junto à bandeirola de canto do lado esquerdo, com a bola a ser defendida com segurança pelo guardião contrário.

Aos 41 minutos, após um lançamento de linha lateral, o Sandro, na área, deu de cabeça para o André, em zona frontal, que rematou de forma acrobática, para mais uma grande defesa do guarda redes do Furadouro, que desviou a bola pela linha de fundo.

O resultado ao intervalo aceitava-se porque houve três momentos nestes primeiros quarenta e cinco minutos de jogo. O primeiro de equilibrio entre ambas as formações, o segundo de maior domínio da equipa forasteira e a parte final deste período que foi dominada pela equipa de Ota.     

Foto: Aos 85 minutos, neste lance, o jogador nº 6 impediu o André de seguir para a baliza, derrubando-o. O árbitro não teve dúvidas e assinalou de imediato o castigo máximo contra o Furadouro, expulsando o central da equipa visitante.

 

No segundo tempo, a primeira situação de perigo foi para a equipa do Furadouro, num remate bem colocado, que levou a bola a passar rente ao poste direito da baliza do F. C. Ota.

Na jogada seguinte, o Miguel entrou na grande área, pelo lado direito e foi derrubado pelo guarda redes do Furadouro, com o árbitro a assinalar a grande penalidade.

Chamado à conversão, o Pedro Grilo bateu o esférico rasteiro, mas ligeiramente ao lado do poste direito da baliza do Furadouro.

Depois de desperdiçar a grande penalidade a nossa equipa caiu um pouco animicamente e a equipa forasteira aproveitou para criar algum perigo. Aos 50 minutos, o jogador nº 20 rematou com muito perigo para a baliza do F. C. Ota e aos 54 minutos, num livre batido pelo jogador nº 14, o Daniel correspondeu com uma defesa segura.

Entretanto o jogo foi decorrendo equilibrado, com ambas as equipas cada vez mais próximas de chegar ao golo. Aos 61 minutos, o Miguel Rocha aproveitou um espaço no interior da área e rematou de pronto, para uma grande defesa do guarda redes do Furadouro, a desviar a bola para pontapé de canto.

Aos 64 minutos, o jogador nº 15 no interior da área, desferiu um remate, para uma boa defesa do Daniel Duarte.

Aos 76 minutos, num lance rápido da equipa do Furadouro, no qual a nossa equipa esteve desconcentrada, o jogador nº 11 fez o primeiro golo do desafio, após um bom cruzamento da direita do jogador nº 9.

A perder, e sem soluções no banco, os nossos jogadores fizeram das tripas coração e arrancaram para um último quarto de hora de jogo de constante pressão sobre a defesa contrária.

A cinco minutos do fim, o André Ferreira entrou na área e foi derrubado pelo jogador nº 6. O árbitro assinalou o penalty e expulsou o atleta do Furadouro.

Desta feita, o Sandro pegou no esférico e bateu o guarda redes do Furadouro, com um remate de pé direito, na conversão da grande penalidade.

Ainda com algum tempo para jogar, a nossa equipa, apesar de já muito desgastada, tudo tentou para alcançar o golo da vitória. Aos 90 minutos, na sequência de um livre indirecto, o Bacalhau enviou o esférico em direcção à baliza contrária e, mais uma vez, o guarda redes do Furadouro desviou a bola por cima da barra. Na sequência desse canto, batido do lado direito, o Gonçalo saltou mais alto e cabeceou o esférico, ligeiramente ao lado do poste direito da baliza adversária.

Nos últimos momentos do jogo, na sequência de um canto batido do lado esquerdo pelo André, o Gonçalo antecipou-se ao guarda redes e ao defesa mais próximo, saltaram os três à bola, cabeceou-a, sobrando a mesma para o Nuno Fernandes que a tocou para a linha de baliza, onde apareceu o Gonçalo, na insistência, a colocar o esférico no interior da baliza. Depois de alguns milésimos de segundos de hesitação, o árbitro, sem indicação do seu assistente, decidiu marcar uma falta inexistente sobre o guarda redes, anulando desta forma um golo limpo à equipa de Ota, que lhe daria os três pontos em jogo.

Em suma, a equipa de Ota empatou este jogo por três motivos. O primeiro foi o penalty falhado no inicio do segundo tempo. O segundo foi a extraordinária exibição do guarda redes do Furadouro. O terceiro foi a invalidação de um golo limpo já no dealbar do encontro.      

Foto: Nesta imagem podemos chegar à conclusão que o Gonçalo não tocou no guarda redes, porque entre ele e o nº1 do Furadouro está um atleta da equipa visitante que, eventualmente, terá tocado no seu colega de equipa. Entretanto a bola sobrou para o Nuno Fernandes (25) que tocou o esférico para a boca da baliza, onde o Gonçalo a empurrou para dentro. Foi um golo limpo, mal anulado pelo árbitro do jogo.

 

ARBITRAGEM:

O trio de árbitros nomeado para esta partida, entre o FC Ota e o Furadouro, foi composto pelo Hernâni Patrão (árbitro principal), Rui Macedo e Leonardo Fernandes (árbitros assistentes).

A equipa de arbitragem começou bem e fizeram uns primeiros quarenta e cinco minutos com poucos problemas, ajuizando quase sempre bem os lances mais duvidosos.

No segundo tempo foram a sempre a cair, até terem uma decisão final que influenciou o resultado final deste jogo.

No primeiro penalty, a falta parece clara e feita no interior da área, portanto decisão acertada.

No segundo penalty, pareceu-nos que a falta existe, mas é cometida fora da área, ou então mesmo em cima da linha da grande área, portanto decisão duvidosa.

A expulsão do jogador nº 6 pareceu-nos exagerada e não percebemos o porquê da amostragem do segundo amarelo ao jogador nº 5, ambos do Furadouro, o que fez com que esta equipa terminasse a partida com apenas 9 atletas em campo.

No fim, aquela decisão do árbitro de anular um golo limpo à equipa de Ota, apontado pelo Gonçalo Ferreira, foi um erro gravíssimo, com total influência no resultado final, até porque imediatamente a seguir a essa suposta falta apitou para o final do jogo.   



publicado por BLOGOTA às 19:00
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|

Sábado, 12 de Fevereiro de 2011
VENHA VER OS SENIORES DO F. C. OTA


publicado por BLOGOTA às 09:28
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Terça-feira, 19 de Outubro de 2010
VIDEOS DO JOGO: FURADOURO 2 - F. C. OTA 2
 

Fachada remata um pouco por cima da barra do Furadouro.

Daniel defende livre directo com segurança.

Grande defesa do Daniel, a um remate do jogador Nº 3.

Narciso de livre directo, para as mãos do guardião do Furadouro.

2-2 para o Furadouro, apontado pelo jogador Nº 15.



publicado por BLOGOTA às 19:40
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 17 de Outubro de 2010
A. C. R. D. FURADOURO 2 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 2

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

5ª JORNADA - ÉPOCA 2010/2011

Foto (da esquerda para a direita): Grilo, Edgar, Fachada, Rui Ferreira, Miguel, Quaresma, Souza, Peres, João Rodrigues, Daniel e Caldeira.

Foto: Onze inicial da Associação Cultural Recreativa e Desportiva do Furadouro, do concelho de Torres Vedras.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
4 JOÃO RODRIGUES
10 REGINALDO SOUZA
21 BRUNO CALDEIRA (C)
12 EDGAR FILIPE
22 PEDRO GRILO
6 PERES
30 RICARDO FACHADA
27 MIGUEL ROCHA
19 RICARDO QUARESMA
17 RUI FERREIRA

 

Foto: Aos 8 minutos, o Quaresma inaugurou o marcador para a equipa de Ota e foi dedicá-lo ao treinador adjunto David Sopa.

 

Substituições:

57' - Saiu o Miguel Rocha e entrou o NUNO NARCISO (16).

82' - Saiu o Ricardo Quaresma e entrou o SANDRO FERREIRA (8).

82' - Saiu o Peres e entrou o GONÇALO FERREIRA (55).

82' - Saiu o Ricardo Fachada e entrou o NUNO FERNANDES (25).

Suplentes não utilizados: Ruben Dias e Jorge Ribeiro.

Não convocados: Márcio Carvalho, Alexander Deus, André Ferreira, João Bacalhau, Filipe Antunes.

Castigado: João Silva.

Disciplina:

Associação Cultural Recreativa e Desportiva do Furadouro:

Cartão Amarelo aos 44 minutos, para o jogador Nº 8, devido a uma sucessão de faltas.

Cartão Amarelo aos 90+4 minutos, para o jogador Nº 20, devido a protestos.

Cartão Vermelho Directo, aos 73 minutos, para o jogador Nº 2, por tentativa de agressão.

Cartão Vermelho Directo, aos 75 minutos, para o jogador Nº 3, por indicação do árbitro assistente do lado do público, provavelmente por protestos.

Após o jogo terminar terão sido expulsos mais um ou dois jogadores do Furadouro, mas não podemos confirmar esta informação.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 39 minutos, para o Edgar Filipe, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 16.

Cartão Amarelo aos 60 minutos, para o Ricardo Fachada, por ter chutado a bola para fora das quatro linhas com o jogo interrompido.

Cartão Amarelo aos 61 minutos, para o Nuno Narciso, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 8.

Cartão Amarelo aos 85 minutos, para o Bruno Caldeira, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 9.

Cartão Amarelo aos 90 minutos, para o Pedro Grilo, por ter cometido uma falta perigosa sobre o jogador nº 21.

Após o jogo terminar, o Reginaldo Souza e o treinador adjunto David Sopa, foram expulsos pela equipa de arbitragem.

Resultado ao intervalo: 1-1

Foto: Aos 26 minutos, o Souza saiu com a bola controlada desde a defesa e à entrada da área rematou forte, com a bola a passar próxima do poste esquerdo do Furadouro.

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 8 minutos por RICARDO QUARESMA. Pedro Grilo recebe a bola na zona intemediária, descaido para o lado esquerdo e com um passe longo solicitou a desmarcação na direita do Quaresma. Este chegou mais rápido à bola que o guarda redes adversário e tocou a bola, com o pé direito, para o fundo das redes da equipa local.

1-1 aos 9 minutos pelo jogador Nº 16. No minuto seguinte, com a equipa de Ota um pouco desconcentrada, a formação do Furadouro chegou à igualdade após o jogador nº 16, no interior da área, completamente à vontade, ter batido o Daniel Duarte, com um remate de pé direito.

1-2 aos 58 minutos por NUNO NARCISO. Numa rápida transição para o ataque, a bola foi enviada para o lado direito, com o Rui Ferreira a receber e a cruzar, a meia altura, aparecendo ao primeiro poste, muito oportuno, o Nuno Narciso, acabadinho de entrar em jogo, a tocar para o fundo da baliza do Furadouro.

2-2 aos 90+4 minutos pelo jogador Nº 15. Livre na direita, a bola é colocada na área, a nossa defesa não è lesta aliviar, sobrando para o jogador nº 9 que cruzou do lado esquerdo, passando a bola em frente à baliza sem que ninguém lhe tocasse. Do lado direito, estava o jogador que tinha marcado o livre, que voltou a cruzar para a entrada da pequena área, onde jogador nº 15 saltou mais alto e, de cabeça, fez o golo do empate.  

Foto: No quarto minuto do segundo tempo, o Quaresma cruzou esta bola do lado direito e o Miguel enviou o esférico direitinho à base do poste da baliza adversária.

 

CRÓNICA DO JOGO: 

Na partida da 5ª jornada do campeonato, a equipa de Ota, deslocou-se ao sintético do Furadouro, onde há menos de quinze dias havia sido eliminada para a Taça da Associação de Futebol de Lisboa.

A partida desta tarde foi disputada com muito sol e com uma temperatura alta, a qual ainda aqueceu mais na parte final do jogo, nomeadamente dentro das quatro linhas.

Para este jogo, o técnico Luis Ferreira, estreou a mais recente aquisição do clube, alinhando o Ricardo Fachada a titular. Assim sendo, o Daniel Duarte ocupou o lugar entre os postes. O João Rodrigues jogou na direita da defesa e o Edgar na esquerda. No eixo central da defesa alinharam o Souza e o Caldeira, hoje promovido a capitão.

O duplo pivot defensivo foi composto pelo Peres e Pedro Grilo. O Fachada jogou na posição 10, enquanto o Miguel alinhou na esquerda do meio campo e o Quaresma na direita. Na frente de ataque jogou o Rui Ferreira.

O jogo começou ligeiramente atrasado devido à ausência da GNR e nas duas primeiras abordagens com perigo, para ambas as equipas, marcaram-se dois golos, um para cada lado.

Aos 8 minutos, a equipa de Ota, inaugurou o marcador através de um golo apontado pelo Quaresma, após um excelente passe do Grilo e no minuto seguinte, a equipa da casa, restabeleceu a igualdade após uma falha defensiva da nossa equipa.

O jogo, entretanto, decorreu animado, bem disputado, mas com poucas oportunidades para marcar. Aos 26 minutos, numa boa iniciativa individual, o Souza arrancou da defesa, com a bola controlada e à entrada da área, rematou com a bola a passar próxima do poste esquerdo da baliza visitada.

Aos 31 minutos, foi a vez do Furadouro chegar com perigo à baliza do F. C. Ota, quando o jogador nº 8 executou um remate bem colocado, com o Daniel a ir segurar o esférico junto ao seu poste direito.

Aos 33 minutos, na sequência de um canto, a bola foi desviada para a entrada da área, em zona frontal à baliza do Furadouro, com o Fachada a rematar forte, com o esférico a sair por cima da barra.

Aos 41 minutos, na sequência de um livre directo contra o F. C. Ota, o Daniel correspondeu com uma defesa segura.

No mesmo minuto, na sequência de um contra ataque rápido, o Guarda Redes do Furadouro socou uma bola para o nosso lado direito, onde o Quaresma, de ângulo dificil rematou de primeira com a bola a bater no poste esquerdo da baliza adversária.

O resultado ao intervalo ajustava-se ao desenrolar dos primeiros quarenta e cinco minutos dentro das quatro linhas.

Foto: Aos 58 minutos, após um cruzamento do Rui Ferreira, o recém entrado em jogo, Nuno Narciso fez o segundo golo para a equipa de Ota nesta finalização. 

 

Na segunda parte aconteceram muitas peripécias, que vamos tentar reproduzir aqui de forma fidedigna. A equipa de Ota entrou muito bem nesta etapa complementar, subindo mais as suas unidades no terreno e logo aos 49 minutos, após um cruzamento da direita do Quaresma, o Miguel completamente isolado, só com o guarda redes pela frente, rematou o esférico contra a base do poste direito da baliza do Furadouro.

Aos 57 minutos, houve a primeira troca na equipa de Ota, com a saida do Miguel Rocha, por troca com o Nuno Narciso. No minuto seguinte, o jogador que tinha acabado de entrar, fez o segundo golo para a equipa visitante, após um excelente passe do Rui Ferreira.

Aos 62 minutos, na sequência de um livre directo batido pelo jogador nº 3, o Daniel correspondeu com uma grande defesa.

Aos 69 minutos, o Rui Ferreira arrancou uma excelente jogada pelo lado esquerdo, junto à linha de fundo, centrou atrasado e na passada o Ricardo Fachada rematou bem, mas a bola a passou ligeiramente por cima da barra.

Aos 72 minutos, o guarda redes do Furadouro foi substituido devido a lesão.

Nesse mesmo minuto, numa jogada de ataque do Furadouro, no interior da nossa grande área, reclamou-se grande penalidade, num lance que envolveu o Souza. A equipa de arbitragem nada assinalou, mas os jogadores do Furadouro perderam a cabeça e na sequência das reclamações foram dois jogadores expulsos.

A equipa de Ota, a jogar com mais duas unidades, tentou controlar o jogo, mas não conseguiu. Pelo contrário, os nove jogadores do Furadouro fizeram das tripas coração e conseguiram encostar a nossa equipa às cordas.

Aos 82 minutos, a equipa técnica de Ota, fez três alterações de uma assentada, com as saidas do Quaresma, Peres e Fachada, por troca com o Nuno Fernandes, Sandro Ferreira e Gonçalo Ferreira.

O jogo foi decorrendo cada vez mais nervoso, com os jogadores da equipa de Ota a não conseguirem controlar as emoções, perante as constantes provocações dos adversários, que acreditaram sempre que seria possivel chegar à igualdade.

A equipa do Furadouro descurou completamente a sua zona defensiva e colocou toda a gente em busca do golo da igualdade. A nossa equipa tentou sair em contra golpes, mas raramente o último passe saiu em condições para finalizar com êxito.

Aos 90+1 minutos, o Rui Ferreira arrancou isolado, antes da linha de meio campo, com a bola controlada e perante a saida do guarda redes, optou por tentar passar à direita ao Nuno Fernandes que vinha a acompanhar a jogada, mas o seu passe saiu adiantado e o guarda redes recolheu o esférico com facilidade. Esta oportunidade flagrante que o Rui não conseguiu concretizar, quando só tinha o guarda redes pela frente, acabou por nos sair bem caro, porque num último forcing, a equipa do Furadouro chegou à igualdade quando faltava um minuto, para concluir os seis de compensação dados pelo árbitro do jogo.

Em suma, a equipa de Ota, perdeu dois pontos neste jogo, no qual teve tudo a seu favor para trazer os três pontos para casa. Faltou à equipa de Ota um maior controlo emocional e depois matar o jogo quando tinha dois jogadores a mais sobre o sintético do Furadouro. A equipa da casa acreditou sempre, mesmo com menos dois jogadores e conseguiu chegar à igualdade quando o mais provável seria a formação adversária vencer este jogo.  

Foto: Aos 69 minutos, o Rui Ferreira cruzou atrasado para o Fachada (30), que rematou forte, com a bola a sair ligeiramente por cima da barra do Furadouro. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de árbitros para o jogo desta 5ª jornada foi constituido pelo João Avelar (árbitro principal), Ricardo Maio e David Alves (árbitros assistentes).

Foi uma arbitragem muito infeliz, com erros técnicos e disciplinares que prejudicaram ambas as equipas.

O lance mais polémico aconteceu aos 72 minutos, quando aparentemente o Souza rasteirou um adversário no interior da área. O árbitro e o seu assistente mais próximo mandaram seguir o jogo. Na sequência desse lance foram dois jogadores da casa expulsos.

Na parte final do jogo, os nervos apoderaram-se do trio de árbitros e terminaram o jogo com ele completamente descontrolado.

No final os jogadores de ambas as equipas envolveram-se em escaramuças e eles decidiram expulsar alguns dos prevericadores mais notados. Pareceu-nos despropositada a expulsão do delegado David Sopa que apenas tentou acalmar os ânimos mais exaltados.

Outra situação engraçada, ainda no primeiro tempo, quando o árbitro interrompeu o jogo com um valente apitadela, todos os jogadores pararam excepto um do Furadouro que seguiu em direcção à baliza e quase fazia golo. O árbitro deixou seguir, depois de apitar e todos os jogadores terem parado. Uma situação surreal, que por pouco não dava golo para a equipa da casa. Enfim, há dias assim, com decisões muito infelizes.

    


publicado por BLOGOTA às 19:01
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010
VIDEOS DO JOGO: FURADOURO 4 - F. C. OTA 1 (Taça AFL)
 

Souza apareceu a finalizar este lance, mas o remate saiu fraco.

Filipe com algumas dificuldades para segurar esta bola.

Bacalhau de livre directo, com a bola a sair por cima da barra.

Rui entra com perigo na área, mas o guarda redes antecipou-se.

Narciso bateu o livre e o jogador nº3 fez um autogolo, fixando o resultado em 4-1.



publicado por BLOGOTA às 19:14
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 5 de Outubro de 2010
A. C. R. D. FURADOURO 4 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 1

TAÇA "ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA"

1ª ELIMINATÓRIA - ÉPOCA 2010/2011

Foto (da esquerda para a direita): Edgar, Rui, Filipe, João Silva, Bacalhau, Miguel, Quaresma, Jorge, Peres, Souza e Sandro.

Foto: O onze inicial da Associação Cultural Recreativa e Desportiva do Furadouro, do concelho de Torres Vedras.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

90 FILIPE ANTUNES
19 RICARDO QUARESMA
10 REGINALDO SOUZA
2 JOÃO SILVA
12 EDGAR FILIPE
6 PERES
8 SANDRO FERREIRA (Cap)
20 JORGE RIBEIRO
27 MIGUEL ROCHA
17 RUI FERREIRA
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Aos 16 minutos, após um cruzamento da direita, o Miguel apareceu em boa posição para marcar, mas o seu cabeceamento levou a bola a passar por cima da barra.

 

Substituições:

31' - Saiu o Jorge Ribeiro e entrou o NUNO NARCISO (16).

44' - Saiu o João Bacalhau e entrou o GONÇALO FERREIRA (55).

71' - Saiu o Peres e entrou o BRUNO CALDEIRA (21).

82' - Saiu o Sandro Ferreira e entrou o PEDRO GRILO (22).

82' - Saiu o Edgar Filipe e entrou o JOÃO RODRIGUES (4).

Aos 82 minutos, a braçadeira de capitão passou para o braço do Reginaldo Souza.

Suplentes não utilizados: Ruben Dias.

Não convocados: Márcio Carvalho, Alexander Deus, André Ferreira, Nuno Fernandes e Daniel Duarte.

Disciplina:

Associação Cultural Recreativa Desportiva Furadouro:

Cartão Amarelo aos 35 minutos, para o jogador Nº 4, por ter cometido uma falta dura sobre o João Bacalhau.

Cartão Amarelo aos 67 minutos, para o jogador Nº 14, por ter cometido uma falta perigosa sobre o Edgar Filipe.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 78 minutos, para o Ricardo Quaresma, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 7.

Cartão Amarelo aos 90+3 minutos, para o João Silva, por ter cometido uma falta perigosa sobre um adversário.

Resultado ao intervalo: 1-0

Foto: à beirinha do intervalo, neste lance, o João Bacalhau lesionou-se com alguma gravidade, tendo de abandonar o jogo.

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 18 minutos pelo jogador Nº 5. Quando o Rui procurava sair para o ataque, ainda no seu meio campo, perdeu o esférico e, perante o ligeiro adiantamento do Filipe, o jogador do Furadouro executou um chapéu que o nosso guarda redes não conseguiu desfeitear.

2-0 aos 79 minutos pelo jogador Nº 9. Jogada desenvolvida pelo lado direito, com sucessivas trocas de bola, até a mesma chegar ao coração da área, onde o jogador nº 9 bateu facilmente o Filipe Antunes.

3-0 aos 80 minutos pelo jogador Nº 15. Num momento de desnorte da nossa equipa, a formação do Furadouro contra atacou rapidamente e o jogador nº 15 apareceu isolado, em posição frontal à baliza e desfeiteou o desamparado Filipe Antunes.

4-0 aos 90+1 minutos pelo jogador Nº 17. Na sequência de um cruzamento do lado esquerdo, a bola caiu ao segundo poste, onde o jogador nº 17, sem marcação, bateu o esférico, com o pé direito, para o fundo das redes do F. C. Ota.

4-1 aos 90+6 minutos por jogador Nº3 (auto-golo). Na marcação de um livre directo, do lado direito, batido com o pé esquerdo pelo Nuno Narciso, a bola fez um arco em direcção à baliza e na tentativa de cortar o lance, o jogador nº 3 do Furadouro penteou o esférico para a sua própria baliza. 

Foto: Aos 79 minutos, neste lance, o jogador nº 9 fez o segundo golo do Furadouro. 

 

CRÓNICA DO JOGO: 

No feriado do 5 de Outubro jogou-se, um pouco por todo o distrito de Lisboa, a 1ª eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Lisboa. Esta eliminatória foi disputada com um intervalo de tempo inferior a 48 horas, relativamente à jornada do passado domingo, o que não deixa de ser curioso, e pricipalmente de lamentar, visto que os profissionais necessitam de 72 horas de intervalo entre jogos, enquanto para a nossa Associação esse intervalo não se aplica a jogadores que são puramente amadores. Esta situação foi igual para todas as equipas envolvidas nesta 1ª eliminatória, e não foi por isso que fomos eliminados, diga-se desde já, de forma absolutamente justa, o pior mesmo foram as lesões que aconteceram em alguns jogadores do nosso plantel, provavelmente por não terem tido o descanso necessário entre jogos oficiais.

Para este jogo, o técnico Luis Ferreira fez algumas alterações, nomeadamente para rodar todo o plantel, o que não foi muito conseguido porque o mesmo è curto, sendo obrigado ainda a gerir algumas situações físicas periclitantes em alguns jogadores.

Assim sendo, o titular entre os postes foi o Filipe Antunes. O quarteto defensivo foi composto pelo Quaresma à direita, o Edgar na esquerda, o Souza e o João Silva, em estreia oficial pelo clube, no eixo da defesa. O meio campo foi ocupado pelo Peres, Sandro, Jorge Ribeiro e Rui Ferreira. A dupla de ataque foi composta pelo João Bacalhau e o Miguel Rocha.

Num relvado sintético em boas condições e com uma temperatura ambiente bem agradável, disputou-se uma partida de futebol, que começou às 14:30, com pouco público presente.

O jogo começou calmo, lento, com as equipas pouco preocupadas em acelerar os processos ofensivos. Assim sendo, as defesas de ambas as equipas iam anulando facilmente os insipientes ataques das duas formações.

Aos 16 minutos, o Peres desmarcou o Bacalhau na direita, este cruzou para a entrada da pequena área, onde o Miguel cabeceou o esférico por cima da barra, naquela que foi a primeira grande situação para golo.

Quem não marca, sofre, como se costuma dizer e, dois minutos depois, a equipa da casa abriu o activo depois do Rui perder uma bola em zona proibida e o jogador do Furadouro ter visto o adiantamento do Filipe fazendo-lhe um chapéu que, ainda assim, podia ter sido desviado para fora, embora o nossa guarda redes tenha sido surpreendido pela rapidez de execução do jogador adversário.

Como é normal, a nossa equipa sentiu o golo e perdeu alguns minutos a restabelecer-se psicologicamente. Entretanto a equipa do Furadouro, sem forçar muito, foi criando mais algumas oportunidades para marcar. Aos 24 minutos, o jogador nº 13 entrou na área pelo lado esquerdo, com muito perigo, valendo na circunstância o corte in-extremis do Peres a desviar a bola pela linha de fundo.

Aos 30 minutos, na sequência de um livre batido do lado direito, o Filipe socou a bola para os pés do jogador nº 6, que rematou de pronto, com a bola a bater nas redes, mas pelo lado de fora.

Aos 31 minutos registou-se a primeira alteração na nossa equipa, com a saida, por lesão, do Jorge Ribeiro, por troca com o Nuno Narciso.

Aos 33 minutos, a equipa de Ota sacudiu a pressão ligeira do adversário e através de uma boa iniciativa individual do Bacalhau, chegou com algum perigo à baliza adversária, concluida com um remate a meia altura que levou a bola a sair próxima do poste direito do Furadouro.

Aos 36 minutos, na sequência de uma falta cometida sobre si, o João Bacalhau bateu um livre directo, descaido para o lado esquerdo, junto do bico da grande área, com a bola a sair pouco por cima da barra da baliza visitada. Esta foi a última acção digna de registo do nosso ponta de lança, que à beira do intervalo, na tentativa de chegar a uma bola esticou-se todo e acabou por se lesionar com alguma gravidade, sendo substituido pelo Gonçalo Ferreira.

Ao intervalo o resultado ajustava-se ao desenrolar dos primeiros quarenta e cinco minutos, embora se o mesmo estivesse empatado também não seria de todo desajustado.

Foto: Aos 80 minutos, neste lance, o jogador nº 15 fez o terceiro golo para a sua equipa, sentenciando de vez o vencedor deste jogo. 

 

No segundo tempo, a nossa equipa entrou a jogar em 4x3x3, procurando abrir a frente de ataque, com o Miguel na direita, o Narciso na esquerda e o Rui no eixo do ataque. Aos 53 minutos, o Gonçalo em posição frontal, à entrada da área, bateu o esférico muito por alto. Aos 58 minutos, após um cruzamento do Miguel do lado direito, o guarda redes socou a bola para a frente, onde o Gonçalo se preparava para rematar à baliza, na circunstância valeu um corte em carrinho de um defesa contrário.

O jogo foi decorrendo dominado pela equipa de Ota, com boa circulação de bola, quer pela direita, quer pela esquerda e só faltava mesmo ser mais acutilante na zona de finalização, onde não conseguiamos ser decisivos. Adivinhava-se, perante o domínio territorial da equipa de Ota, que o golo do empate chegaria a qualquer momento.

Aos 71 minutos, saiu do terreno de jogo o Peres, trocando com o Bruno Caldeira que também foi jogar para a zona intermediária do terreno de jogo.

No último quarto de hora de jogo, a nossa equipa procurou com mais insistência chegar próximo da baliza do Furadouro, ora com esta atitude de tentar chegar ao golo do empate, acabamos por destapar a manta lá atrás e em duas jogadas de contra ataque, aos 79 e 80 minutos, a equipa do Furadouro fez dois golos, nos dois primeiros remates com perigo à nossa baliza neste segundo tempo. Aliás, a equipa do Furadouro fez 5 remates à nossa baliza nesta segunda parte, marcando três golos, revelando uma grande eficácia na finalização que lhes garantiu o acesso à próxima eliminatória.

Com o jogo perdido, a equipa técnica procurou fazer descansar alguns jogadores para o próximo jogo, nesse sentido tirou do campo o Edgar e o Sandro, substituindo-os pelo Pedro Grilo e João Rodrigues. Nos últimos minutos, ainda procuramos o golo, nomeadamente com o adiantamento do Souza para a posição de ponta de lança.

Já no tempo de compensação, a equipa do Furadouro, em mais uma jogada de contra ataque fez o quarto golo e no último minuto desse tempo dado pelo árbitro do jogo, o Nuno Narciso bateu um livre para a baliza, com a bola a ser desviada para o alvo, por um cabeceamento do jogador nº 3, fixando o resultado em quatro a um para a equipa da casa.

Em suma, a eliminação da equipa de Ota não sofre contestação, embora os números finais sejam claramente um exagero para a produção ofensiva da equipa da casa. O Furadouro acaba por passar com toda a justiça à 2ª eliminatória, porque soube defender a vantagem conquistada no primeiro tempo, matando depois o jogo e a eliminatória no último quarto de hora de jogo, quando a equipa de Ota tentava tudo para chegar à igualdade. 

Foto: Aos 90+1 minutos, nesta finalização, o jogador nº 17 do Furadouro, fez o quarto golo para a sua equipa. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta tarde, a contar para a 1ª eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Lisboa, foi composto pelo Paulo Justo (árbitro principal), Paulo Neves e Paulo Henriques (árbitros assistentes).

A prestação deste trio foi excelente em todos os capítulos, nomeadamente nos aspectos técnicos e disciplinares.

Na parte final do jogo, o Souza seguia isolado para a baliza contrária e foi derrubado, no interior da área, pelo guarda redes, seria caso para grande penalidade e expulsão do guardião do Furadouro, mas o árbitro assistente do lado do público tinha a bandeirola no ar assinalar a posição irregular do nosso jogador. Ficamos com algumas dúvidas sobre essa posição irregular, mas o bom posicionamento do árbitro assistente leva-nos a acreditar que terá tomado a decisão acertada.

No resto tiveram muito bem e controlaram o jogo de forma perfeita, até porque os jogadores também ajudaram e não criaram grandes problemas para resolver. 

   


publicado por BLOGOTA às 20:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 17 de Setembro de 2010
ÉPOCA 2010/2010 - PERSPECTIVAS

Está prestes a começar mais uma época desportiva para o Futebol Clube de Ota. No próximo domingo, dia 19 de Setembro, arranca a série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa, com o clube de Ota nela integrado.

Pelo quinto ano consecutivo, a equipa sénior do F. C. Ota, participa nesta competição organizada pela Associação de Futebol de Lisboa.

Esta época, o clube de Ota, vê-se impossibilitado de utilizar o seu Parque de Jogos, que aguarda pela implementação de um relvado sintético. Deste modo, a equipa, fará os jogos da 1ª volta do campeonato na condição de visitante, até que o seu campo esteja pronto para receber jogos de futebol.

Esta situação torna ainda mais difícil a vida ao clube de Ota, embora os objectivos estejam apontados para fazer uma boa 1ª volta, que nos permita estar na metade de cima da tabela classificativa, para que depois, possivelmente já no nosso sintético, possamos fazer uma 2ª volta de grande nível, que nos aproxime da luta pela subida de divisão.

Dos 14 clubes inscritos nesta série 1, parece-nos, tendo em conta épocas anteriores e o historial dos clubes, que os grandes favoritos à subida de divisão são o A dos Cunhados e o MTBA. Ambos desceram da 1ª divisão e, previsivelmente, acarretam esperanças sustentadas de lá regressar imediatamente.

Englobamos, também, nos claros candidatos à subida, o Furadouro, equipa que tem vindo a crescer ao longo das últimas épocas, ao ponto de ficar em 4º lugar na passada temporada. Caso tenham mantido os principais jogadores do ano passado, são uma formação a ter muito em conta na luta pelo acesso à divisão superior.

Depois, num patamar ligeiramente inferior, incluímos três equipas com algumas potencialidades para lutar pelos dois primeiros lugares desta série, são elas a Cerca, o Sobreirense e o F. C. Ota.

Num outro patamar, temos cinco equipas que habitualmente não conseguem lutar pelos primeiros lugares, mas como tantas vezes o cântaro vai à fonte, até quebrar, pode ser que desta vez consigam estar entre os primeiros. São elas, a Atalaia, o Pinheiro Loures, o Frielas, a Alcainça e a Associação Murteirense.

Finalmente, temos três equipas que são verdadeiras incógnitas por diferentes factores, a saber: o Luz Fanhões é um clube criado recentemente, nascido após a extinção do S. Lisboa e Fanhões, não se sabendo quais as potencialidades desta nova colectividade. O Fonte Grada, após duas épocas sem equipa sénior, regressa esta temporada, sendo outra perfeita incógnita quanto ao seu valor desportivo. Por último, o Malveira “B”, criado e integrado nesta série já após o sorteio efectuado será, pelo menos nas primeiras jornadas, outra incerteza quanto ao seu valor como equipa de futebol. Em relação a esta equipa “B”, da Malveira, temos sempre que esperar pelas primeiras jornadas para avaliar o seu valor, até porque já tivemos o exemplo do Torreense “B”, em 2006/2007, que foi um equipa poderosa, que dominou de fio a pavio a série 1 dessa época, com grande prejuízo para o Futebol Clube de Ota.



publicado por BLOGOTA às 19:46
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - ...

VENHA VER OS SENIORES DO ...

VIDEOS DO JOGO: FURADOURO...

A. C. R. D. FURADOURO 2 -...

VIDEOS DO JOGO: FURADOURO...

A. C. R. D. FURADOURO 4 -...

ÉPOCA 2010/2010 - PERSPEC...

HISTÓRICO DAS EQUIPAS - S...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: FURADOURO...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

A. C. R. D. FURADOURO 3 -...

VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - ...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO DA 20ª JOR...

A. C. R. D. FURADOURO 2 -...

VIDEOS DO JOGO DA 3ª JORN...

A.F. LISBOA - II DIVISÃO ...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - ...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
Google
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim