PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO


Terça-feira, 7 de Agosto de 2012
2º PASSEIO BTT DA ARRIFANA/MAFRA

Foto: Filomena Paulo. 

 

No passado domingo, dia 5 de Agosto, na freguesia de Igreja Nova, concelho de Mafra, disputou-se o 2º passeio BTT da Arrifana, com a presença da atleta do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota / Carb Boom /Anipura, Filomena Paulo.

O passeio não teve caracter competitivo e por isso não foram divulgados tempos e classificações.

A distância do raid foi de 40 quilómetros, com a atleta da equipa de Ota a cumprir a distância sem grandes problemas, aproveitando este evento para prosseguir a sua preparação para as etapas da Taça de Portugal e do Campeonato Nacional de BTT que se disputam em Setembro. 

 

Foto: Filomena Paulo. 

 

Mais imagens deste passeio BTT em:  http://www.4u2d.pt/Btt2012.html   



publicado por BLOGOTA às 19:19
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 23 de Junho de 2012
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2011/2012

 

1ª PARTE

 

 

IGREJA NOVA

 

A formação da Igreja Nova foi a vencedora desta série 1, da 2ª divisão distrital, com inteira justiça e merecimento, porque ao longo do curto campeonato foi a mais regular. Esta equipa, que foi inscrita já depois do sorteio de ter realizado, caiu na série 1 e até nem começou muito bem a época, ao cedro dois empates nos dois primeiros jogos em casa, com a Cerca e com o Jeromelo. A partir da 7ª jornada subiu ao 1º lugar para nunca mais o largar até ao final da competição. Nos 20 jogos disputados conquistou 15 vitórias, 3 empates e 2 derrotas, com 58 golos marcados e apenas 6 sofridos, para um acumulado de 48 pontos. A sua principal arma foi ter um colectivo muito forte, quer em termos atacantes, foi o melhor ataque da série, quer em termos defensivos, também foi a melhor defesa. Entre a 5ª jornada e a 14ª conquistou 9 vitórias consecutivas e, nesse período, alargou o fosso pontual para os mais directos adversários de forma irreversível. A única equipa que não conseguiu derrotar foi o Jeromelo, com dois empates a zero nos jogos disputados. As derrotas averbadas, numa fase em que já tinha garantido o acesso à 1ª divisão distrital, forma contra o Frielas (1-0) e São Pedro (1-0). Contra o F. C. Ota venceu os dois jogos (0-2 em Ota) e (3-0 em casa).

 

SÃO PEDRO

 

O Futebol Clube de São Pedro entrou muito forte nesta competição. Depois de folgar na 1ª jornada conquistou 5 vitórias consecutivas e entre a 5ª e a 6ª jornada liderou esta série 1. Depois teve um período de jogos com resultados muito irregulares e caiu uns degraus, mas sem nunca perder de vista o 2º lugar, que dava acesso à divisão superior. Uma parte final de época, onde em 7 jogos conquistou 5 vitórias e dois empates, catapultou-a para o segundo lugar com bastante vantagem sobre os mais directos perseguidores. Em suma, graças a uma fase inicial e final muito positiva, a formação do concelho de Torres Vedras fez por merecer o prémio da subida de divisão. Nos 20 jogos disputados conquistou 13 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, para um acumulado de 42 pontos. Marcaram 47 golos e sofreram 17. Em casa foram muito fortes, com nove vitórias em dez possíveis, apenas sendo derrotados pelo Pinheiro de Loures. Nos confrontos com o F. C. Ota ganhou em casa por 5-0 e empatou fora a uma bola.

 

 

PINHEIRO DE LOURES

 

À partida, em nossa opinião, esta equipa era a principal favorita à subida de divisão, tendo em conta o que fizeram na parte final da época 2010/2011, mas um mau início de campeonato, especialmente nos jogos em casa, atrasou-a nessa luta. Nas primeiras nove jornadas, quase metade do campeonato apenas conquistou duas vitórias, situação que veio-se a revelar fatal num atraso para o primeiro lugar impossível de recuperar. Seguiu-se um período muito bom, onde em nove jogos cedeu apenas dois empates, conquistando sete vitórias, o que a trouxe para a luta pelo segundo lugar. Nos últimos jogos baqueou frente à Igreja Nova e ao São Pedro e acabou no terceiro posto. Em 20 jogos conquistou 10 vitórias, 7 empates e 3 derrotas, com 37 pontos. Marcou 38 golos e sofreu 16. Foi a equipa desta série que conquistou mais empates, sete no total, a maioria cedidos na condição de formação visitada. Teve uma boa série de oito jogos consecutivos sem perder. Nos jogos com o F. C. Ota empatou ambos (2-2 em casa) e (1-1 nos Linhais).

Nota: No jogo interrompido antes do intervalo com a União Atalaia, a A.F. Lisboa atribuiu a vitória na secretaria para a formação do Pinheiro de Loures.

 

 

FRIELAS

 

Apenas duas equipas nesta série 1 jogaram em campo pelado, sendo o Frielas uma delas. Esse factor acabou por ser preponderante na boa época que realizaram, com sete vitórias conquistadas no seu reduto. Foi a única equipa a poder orgulhar-se de ter derrotado os dois primeiros classificados no seu campo. Teve também alguns resultados inesperados, como por exemplo a derrota em Fonte Grada e o empate em casa frente ao último classificado. Nos últimos três jogos conquistaram outras tantas vitórias que catapultaram a equipa do sétimo para o quarto lugar da tabela classificativa. Nos 20 jogos disputados venceram 11, empataram 1 e perderam 8, com 34 pontos acumulados. Foi a formação com menos empates registados nesta série 1. Marcaram 51 golos e sofreram 31. Participou num dos três jogos com mais golos marcados, quando derrotou a formação de Santa Cruz por sete bolas a uma. Ficou em 2º lugar na tabela das equipas com mais golos alcançados. Nos jogos com o F. C. Ota perdeu fora por duas bolas a uma e venceu no seu pelado por quatro bolas a duas.

 

 

JEROMELO

 

Depois de muitos anos a militar na 1ª divisão distrital, esta equipa caiu na 2ª divisão e partiu para este campeonato com legítimas aspirações à subida de categoria. Começaram bem, com duas vitórias consecutivas, mas depois seguiu-se uma série de cinco jogos sem vencer, o que a fez cair na classificação. Voltou a melhorar, entre o fim da 1ª volta e o começo da segunda, com cinco vitórias consecutivas, que a trouxeram para a luta pelo segundo lugar até ao final da competição. Nos últimos jogos, ao empatar na Cerca e perder em Ota, hipotecou essas hipóteses de subida. Em 20 jogos, conquistou 9 vitórias, 6 empates e 5 derrotas, com um total de 33 pontos. Marcaram 36 golos e sofreram 25. Nos jogos com o F. C. Ota, venceu em casa por 4-1 e perdeu em Ota por uma bola a zero.

 

 

LUZ E FANHÕES

 

A formação do Sport Luz e Fanhões assumiu desde o início a candidatura à subida de divisão, mas um péssimo início de campeonato acabou por refrear essas aspirações. Nas primeiras três jornadas folgou uma e perdeu nas outras duas. Depois foi melhorando e subindo degraus na tabela classificativa. Entre a 4ª jornada e a 10ª conquistaram cinco vitórias e dois empates na sua melhor fase em toda a época. Mantiveram a chama acesa pela luta da subida até serem derrotados consecutivamente pelo Igreja Nova e São Pedro, depois até ao final do campeonato lutaram pelo melhor lugar possível, podendo no final aspirar ao terceiro lugar, mas a derrota em casa com o Pinheiro de Loures afastou esse cenário. Em 20 jogos, venceram por 10 vezes, empataram 3 e perderam 7, num total de 33 pontos. Marcaram 41 golos e sofreram 32. Participou, também, num dos três jogos com mais golos alcançados, ao derrotar a União Atalaia por sete bolas a uma. Nos jogos com o F. C. Ota venceu-os ambos pela margem mínima: 1-2 em Ota e 1-0 em Fanhões.     



publicado por BLOGOTA às 08:33
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 7 de Março de 2012
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 22ª JORNADA


No passado domingo, dia 4 de Março de 2012, disputou-se a 22ª jornada da série 1, da 2ª divisão da Associação de Futebol de Lisboa. Esta jornada marcou o fim da edição 2011/2012 do campeonato e nos cinco jogos disputados marcaram-se 15 golos, o que fez a média de 3 golos por encontro. As equipas visitadas fizeram 7 golos, ao passo que as visitantes facturaram por 8 ocasiões. Registaram-se duas vitórias caseiras, mais duas forasteiras e apenas um empate.

Dizer que esta série finalizou é uma forma de expressão, porque ainda falta a conclusão do jogo entre o Pinheiro de Loures e a União Atalaia, que foi interrompido antes do intervalo, quando o resultado era favorável à equipa de Loures, por duas bolas a uma. Enquanto a A. F. Lisboa não toma uma decisão sobre esta matéria, o campeonato fica incompleto, pese embora, qualquer que seja a decisão e futuro resultado final, as classificações destas duas equipas não sofrerão alteração.

O Futebol Clube de Ota folgou nesta última jornada e devido à conjugação de resultados verificados caiu do quinto para o sétimo lugar, a apenas 1 ponto de distância do 3º classificado.

Em relação aos resultados desta última jornada, destacamos o confronto entre o primeiro e segundo classificado, com o São Pedro a receber e bater, pela margem mínima, a Igreja Nova. As duas equipas garantiram o acesso à 1ª divisão distrital, com alguma folga em relação a todos os outros clubes opositores.

Em 3º lugar, com hipótese de ainda acumular mais três pontos, ficou o Pinheiro de Loures, que no domingo visitou o campo do Luz Fanhões e venceu por uma bola a zero. Caso se repita o que aconteceu na época passada, com a subida de vários clubes da segunda para a primeira distrital, é muito provável que o Pinheiro de Loures tenha conseguido esse objectivo. Pelo menos fica na linha da frente para essa eventualidade.

O Jeromelo, ainda com hipótese de ficar em 3º lugar, acabou por baquear em casa, frente ao Frielas, por três bolas a uma. O Frielas, com este resultado, subiu do sétimo para o quarto lugar.

Na parte de baixo da tabela classificativa os quatro últimos defrontaram-se entre si, com a Cerca a receber e bater a União Atalaia, por três bolas a duas. A formação do concelho de Alenquer ficou em último lugar, com apenas seis empates conquistados. Ainda lhes falta a conclusão do jogo em Pinheiro de Loures, mas não deverá ser aí que conquistarão a única vitória no campeonato.

Finalmente, o encontro entre a Fonte Grada e a Praia de Santa Cruz saldou-se num empate a dois golos, que manteve as equipas nas mesmas posições da tabela classificativa.

Nas próximas semanas iremos fazer o rescaldo desta curta edição do campeonato distrital da 2ª divisão, série 1, onde a competitividade, nomeadamente entre o sétimo e o segundo posto, foi a nota dominante.

 

Foto: IGREJA NOVA, a formação vencedora da série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa.      



publicado por BLOGOTA às 10:59
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012
VIDEOS DO JOGO: IGREJA NOVA 3 - OTA 0

1-0 para a Igreja Nova, de grande penalidade. 

Lance duvidoso na área da Igreja Nova. 

Miguel Rocha de livre directo. 

André e Bacalhau muito perto do golo. 

  Bacalhau, de cabeça, enviou a bola à barra.    



publicado por BLOGOTA às 14:10
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 16ª JORNADA


A 16ª jornada, da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa disputou-se este domingo, dia 15 de Janeiro, com 12 golos marcados nos 5 jogos disputados, menos um que na jornada anterior. A média desceu, em relação à passada semana, para 2,4 golos por jogo. As equipas visitantes fizeram apenas 2 golos, enquanto as visitadas alcançaram 10 tentos. Registou-se 1 empate e 4 vitórias locais. As equipas forasteiras não foram muito eficazes nesta ronda.

A formação da Cerca Futebol Clube ficou a descansar nesta jornada.

O Futebol Clube de Ota deslocou-se ao terreno do líder Igreja Nova, com a expectativa de ser a primeira equipa a derrotar este clube na presente época, mas acabou por sair derrotada, apesar de ter feito um bom jogo, por três bolas a zero. O Igreja Nova reforçou ainda mais o primeiro lugar, agora com onze pontos de avanço, enquanto a equipa de Ota desceu um lugar na tabela classificativa.

Na luta intensa pelo segundo lugar da classificação, o F. C. São Pedro, na recepção ao Jeromelo, foi mais forte e venceu por quatro bolas a duas, recuperando o segundo posto na geral. O Jeromelo desceu dois lugares, ocupando agora o 4º lugar.

O Pinheiro de Loures subiu ao terceiro lugar após receber e vencer o Frielas, pela margem mínima, num disputado derby do concelho de Loures.

O Luz Fanhões subiu dois lugares na tabela classificativa, do sétimo para o quinto, depois de receber e derrotar o Fonte Grada por duas bolas a zero.

Os dois últimos da classificação, União Atalaia e Santa Cruz, defrontaram-se no pelado do concelho de Alenquer e não conseguiram alterar o nulo com que iniciaram esta partida.

No próximo domingo, dia 22 de Janeiro, disputa-se a 17ª jornada, com os seguintes agendados:

F. C. OTA (6º) - F. C. SÃO PEDRO (2º): Separados por cinco pontos, a equipa de Ota terá a sua última hipótese para se manter na luta pelo segundo posto da classificação e, para isso, só a vitória interessa. A formação de São Pedro, após reconquistar o segundo lugar, tudo fará para o manter, esperando-se por todos estes factores, um grande jogo de futebol.

FRIELAS (7º) - IGREJA NOVA (1º): A seis pontos do segundo lugar, a formação de Frielas também terá aqui a sua última chance para continuar na luta pela subida de divisão, mas para isso acontecer terá de vencer o até agora invicto líder Igreja Nova.

SANTA CRUZ (10º) – PINHEIRO LOURES (3º): A equipa de Loures não deverá escorregar contra o penúltimo classificado, mas todo o cuidado é pouco, tendo em conta que a equipa da Praia de Santa Cruz costuma dar luta aos seus adversários quando joga no seu campo.

JEROMELO (4º) – LUZ FANHÕES (5º): Bom jogo em perspectiva, entre duas equipas com a obrigação de vencer para seguirem na luta pela subida de divisão. O empate poderá ser a opção mais acertada para esta partida.

FONTE GRADA (8º) – CERCA (9º): Na parte de baixo da tabela classificativa, as duas equipas defrontam-se separadas por dois pontos, com o favoritismo a recair para a equipa da casa, que poderá dar um passo importante na fuga aos três últimos lugares da classificação.

A UNIÃO RECREATIVA DESPORTIVA ATALAIA (11º) folga nesta 17ª jornada.

 

FOTOS DO JOGO: 

      



publicado por BLOGOTA às 18:01
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 15 de Janeiro de 2012
G. D. IGREJA NOVA 3 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 0
CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

16ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (da esquerda para a direita): Narciso, Daniel, Luis Carica, José Alberto, Diogo Ribeiro, Bacalhau, André Lopes, Miguel Rocha, Rui Ferreira, João Silva e Gonçalo. 

Foto: O onze titular do Grupo Desportivo Igreja Nova, equipa que lidera invicta esta série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
14 JOSÉ ALBERTO
27 DIOGO RIBEIRO
3 JOÃO SILVA
13 LUIS CARICA
6 GONÇALO FERREIRA
9 MIGUEL ROCHA
10 RUI FERREIRA
16 NUNO NARCISO (Cap)
7 ANDRÉ LOPES
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Grande defesa do Daniel Duarte, aos 28 minutos de jogo, após um remate cruzado, do lado direito, efectuado pelo jogador nº 20. 

 

Substituições:

45' - Ao intervalo saiu o José Alberto e entrou o JORGE FARIA (5).

73' - Saiu o Miguel Rocha e entrou o YURIY TKACHOV (20).

85' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o NUNO LUZ (15).

85' - Saiu o João Silva e entrou o RICARDO QUARESMA (2).

85' - Saiu o João Bacalhau e entrou o PEDRO BRANCO (8).

Aos 85 minutos a braçadeira de capitão passou para o Gonçalo Ferreira.

Suplentes não utilizados:

Não convocados: Pedro Franco, Alexander Deus, Filipe Antunes, João Rodrigues, Edgar Filipe e Sandro Ferreira.

Castigado: Miguel Lopes.

Disciplina:

Grupo Desportivo Igreja Nova:

Cartão Amarelo aos 63 minutos para o jogador nº 7, por ter cometido uma falta sobre o André Lopes.

Cartão Amarelo aos 73 minutos para o jogador nº 4, por protestos.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 12 minutos para o Miguel Rocha, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 20.

Cartão Amarelo aos 22 minutos para o Luis Carica, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 20.

Cartão Amarelo aos 53 minutos para o Jorge Faria, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 11.

Resultado ao intervalo: 1-0

 

Foto: Outra grande defesa do Daniel Duarte, aos 50 minutos de jogo, após um remate cruzado do lado esquerdo efectuado pelo jogador nº 6 do Igreja Nova. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 23 minutos pelo jogador nº 20. Depois de uma perda de bola na saida para o ataque, o jogador nº 20 do Igreja Nova entrou na área, com a bola dominada, pelo lado direito e foi rasteirado pelo Luis Carica. O árbitro assinalou a grande penalidade e na conversão o mesmo atleta inaugurou o marcador, com um remate rasteiro, ao centro da baliza, com o Daniel ainda a tocar nela com o pé, quase impedindo-a de ultrapassar a linha de golo.

2-0 aos 71 minutos pelo jogador nº 20. Após um passe da zona intermediária, o jogador nº 20 ganhou em velocidade ao Diogo Ribeiro, entrou na área, descaído para o lado direito e rematou rasteiro de pé direito, com a bola a entrar fora do alcance do Daniel Duarte.

3-0 aos 84 minutos pelo jogador nº 11. Em mais um perda de bola em zona proibida, a equipa da casa recuperou o esférico e centrou do lado esquerdo, para o segundo poste, onde apareceu o jogador nº 11 a finalizar facilmente, sem marcação e a elevar o marcador para três golos sem resposta. 

 

Foto: 2-0 para o Grupo Desportivo Igreja Nova, apontado nesta finalização com o pé direito pelo jogador nº 20, que foi o homem do jogo. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

Este domingo, a equipa sénior do Futebol Clube de Ota viajou até ao campo do 1º classificado, Igreja Nova, que seguia só com três empates cedidos e apenas 4 golos sofridos, sendo que desses quatro, três foram de grande penalidade.

A tarde apresentou-se chuvosa, especialmente nos primeiros vinte minutos de jogo, onde caiu com alguma intensidade. Para além da chuva sempre incomodativa, também se fez sentir bastante frio na Igreja Nova.

Para este jogo a equipa sofreu algumas baixas devido a lesão, nomeadamente o Sandro e o Edgar.

Assim sendo, o técnico Nuno Jacinto convocou o júnior Pedro Branco, no sentido de reforçar o ataque da equipa, e fez alinhar o seguinte onze inicial: Daniel Duarte entre os postes. José Alberto na direita da defesa e Luis Carica na esquerda. Os centrais foram o Diogo Ribeiro e o João Silva. O trinco foi o Gonçalo Ferreira. O duplo pivot de meio campo foi composto pelo Rui Ferreira e Miguel Rocha. Na direita do ataque jogou o Nuno Narciso e na esquerda o André Lopes. Na posição de ponta de lança alinhou o João Bacalhau.

Debaixo de forte chuva, a equipa de Ota não entrou muito bem no jogo e aos 2 minutos quase sofria o primeiro golo do jogo, após um lançamento de linha lateral do lado esquerdo, a bola sobrou para o jogador nº 4 que a enviou por cima da barra.

Entretanto o jogo ficou equilibrado porque a equipa de Ota serenou e começou a ter a bola nos pés, como ela tanto gosta, escondendo-a do seu adversário.

A equipa da casa jogou sempre apostando no futebol directo, principalmente solicitando a velocidade e técnica apurada do jogador nº 20, que foi um autêntico quebra cabeças para os defesas visitantes.

Aos 16 minutos, na sequência de um canto, a equipa da casa teve uma grande oportunidade de golo, que o Daniel evitou sobre a linha de baliza.

Aos 22 minutos, o jogador nº 20 entrou na área, em velocidade, e foi rasteirado pelo Carica. O árbitro assinalou o penalty e o mesmo jogador nº 20 inaugurou o marcador.

Aos 28 minutos, num remate cruzado do lado direito, executado pelo jogador nº 20, o Daniel Duarte fez uma grande defesa a evitar o segundo golo ao adversário.

Aos 33 minutos, num livre directo, o Miguel Rocha bateu forte, mas a bola saiu à figura do guarda redes local que a agarrou com bastante segurança.

O jogo foi decorrendo equilibrado até ao intervalo, com o Futebol Clube de Ota a jogar mais em futebol apoiado, em claro contraste com o seu adversário, que assim que recuperava o esférico logo o colocava na frente de ataque.

Aos 43 minutos, na última situação de perigo da 1ª parte, o jogador nº 10, em boa posição, de fora da área, enviou o esférico um pouco por cima da barra da baliza visitante.

Ao intervalo a vitória assentava bem à equipa local, porque foi a que mais procurou a baliza, tendo tido sucesso num lance de bola parada. 

 

Foto: Aos 77 minutos, com o resultado em 2-0, o Nuno Narciso cruzou o esférico desde o lado esquerdo e o João Bacalhau, no coração da área, de primeira enviou o esférico ligeiramente ao lado do poste esquerdo da baliza adversária. 

 

Ao intervalo o José Alberto cedeu o seu lugar ao Jorge Faria devido a lesão.

A segunda parte deste jogo foi muito mais interessante que a primeira, principalmente porque a equipa de Ota conseguiu estender mais o seu jogo, e os seus atletas tiveram diversas oportunidade para fazer golo, embora a equipa da casa também tenha tido muitas oportunidades para ampliar a vantagem, como viria a suceder mais tarde nesta etapa complementar.

Mas essencialmente, foi um segundo tempo de ataque cá, ataque lá, sempre com muito perigo junto de ambas as balizas.

Aos 50 minutos, o jogador nº 6 rematou cruzado, do lado esquerdo, para uma grande defesa do Daniel Duarte, a aliviar a bola para canto.

Aos 55 minutos, na sequência de um canto batido do lado direito, a bola sobrevoou a área e foi cair para lá do segundo poste, onde estava o André Lopes a finalizar de primeira, com o guarda redes a defender, e a bola a ficar ali á mercê de um toque para o fundo das redes, que o Bacalhau não conseguiu fazer por muito pouco.

Aos 58 minutos, o Igreja Nova lançou um contra ataque pela direita, com cruzamento para a entrada da área, onde o jogador nº 6 rematou por cima da barra.

Aos 62 minutos, a equipa da casa teve mais uma soberana oportunidade para marcar, depois de mais uma perda de bola em zona proibida, mas o jogador nº 20 não teve sucesso na sua finalização.

Aos 67 minutos, o jogador nº 20 entrou na área pelo lado direito e rematou a bola contra as malhas laterais da baliza à guarda do Daniel Duarte.

Aos 69 minutos, o jogador nº 11 enviou o esférico contra o poste esquerdo da baliza do F. C. Ota e na recarga o jogador nº 6 entregou a bola para uma recepção fácil do Daniel Duarte.

Aos 71 minutos chegou o segundo golo para a formação do Igreja Nova, apontado de novo pelo jogador nº 20, que foi sem sombra de dúvidas o melhor e mais influente jogador em campo.

Aos 73 minutos saiu do terreno de jogo o Miguel Rocha por troca com o Yuriy Tkachov.

Aos 76 minutos, o jogador nº 20 rematou de fora da área, mas o Daniel defendeu, na recarga, após remate do jogador nº 17, o guarda redes do F. C. Ota voltou a segurar o esférico.

Aos 77 minutos, o Nuno Narciso cruzou o esférico do lado esquerdo do ataque, para o coração da área, onde apareceu o Bacalhau, completamente livre de marcação, a rematar o esférico ligeiramente ao lado do poste esquerdo da baliza visitada.

No minuto seguinte, o André Lopes rematou de fora da área, com o guarda redes local a desviar a bola pela linha de fundo, numa defesa com um grau de dificuldade acentuada.

Aos 79 minutos, no canto ganho pelo André, e batido pelo Narciso do lado direito, o João Bacalhau apareceu ao primeiro poste a cabecear o esférico contra a barra da baliza adversária.

Foram três minutos de grande assédio atacante da equipa de Ota, com três grandes oportunidades para marcar, mas a sorte nada quis com a nossa equipa e não conseguimos reduzir a desvantagem, para tentar colocar alguma incerteza no resultado até ao final dos noventa minutos de jogo.

Como sempre, quem não marca, vai acabar por sofrer, e mais uma vez assim foi, porque aos 84 minutos, o jogador nº 11 fez o terceiro golo numa finalização muito fácil ao segundo poste, após cruzamento do lado esquerdo.

Entretanto, ainda antes do fim do jogo, a equipa técnica do F. C. Ota fez as três alterações que faltavam com a saida do João Bacalhau, Nuno Narciso e João Silva, por troca com o Pedro Branco, júnior que se estreou na equipa sénior, Nuno Luz e Ricardo Quaresma.

O último remate do jogo, aos 90+3 minutos pertenceu mesmo ao júnior Pedro Branco, no interior da área, descaido para o lado direito, com a bola a sair por cima da barra.

Em suma, vitória justa para a equipa da casa, por números algo exagerados. A equipa de Ota trabalhou bem durante o jogo, especialmente no segundo tempo, onde fez por merecer, pelo menos, a obtenção de um golo. 

 

Foto: Aos 90+3 minutos, o júnior Pedro Branco, na estreia pelos seniores, fez o último remate do jogo contra o Igreja Nova, com a bola a sair por cima da barra. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 16ª jornada, em Igreja Nova, foi composto pelo Marco Matos (árbitro principal), Rafael Figueira e João Gaspar (árbitros assistentes).

Em termos globais, a equipa de arbitragem realizou um excelente trabalho.

Ficam-nos algumas dúvidas, aos 32 minutos de jogo, sobre se o jogador do Igreja Nova terá cortado um lance na área com o braço, desarmando o João Bacalhau. O lance é muito rápido e o jogador local não afasta o braço do corpo, embora a bola aparentemente lhe tenha tocado no braço direito, mas como dissemos inicialmente o lance não é claro e por isso aceita-se a decisão do árbitro.

No capítulo disiciplinar ficou um ou outro amarelo por mostrar, mas não será esse pormenor a deslustar uma excelente arbitragem protagonizada por este competente trio de árbitros.

    



publicado por BLOGOTA às 21:05
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2011
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 7ª JORNADA


No último domingo de Outubro, já sob mudança horária, disputou-se a 7ª jornada, da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa, onde se marcaram 15 golos em 5 jogos, o que fez a média 3 golos por encontro. As equipas visitantes foram mais certeiras e fizeram 10 golos, enquanto as visitadas apenas facturaram por 5 vezes. Registaram-se três vitórias forasteiras, uma local e um empate.

O facto de maior realce, após a realização da 7ª jornada, foi a mudança de líder, porque a formação de São Pedro saiu derrotada da sua deslocação a Frielas, por três bolas a zero, e desceu para a segunda posição. A formação de Frielas subiu ao 3º lugar.

A formação de Igreja Nova assumiu o comando desta série 1, após ter ido visitar a equipa da Praia de Santa Cruz, derrotando-a por seis bolas a zero. Nos últimos três encontros a formação da Igreja Nova leva três vitórias consecutivas, com 10 golos marcados e nenhum sofrido.

O Futebol Clube de Ota desceu do terceiro para o sexto lugar, depois de averbar a terceira derrota consecutiva. A formação otense já não vence desde o dia 2 de Outubro e já vai em 5 jogos sem vencer. A segunda derrota consecutiva em casa, foi registada frente ao Luz Fanhões que assim ultrapassou a nossa equipa na classificação.

A outra equipa do concelho de Alenquer, a U. R. D. de Atalaia conquistou o primeiro ponto na competição, depois de receber e empatar a um golo com o Pinheiro de Loures. Apesar do ponto conquistado, a Atalaia, manteve a lanterna vermelha.

De alguma forma surpreendente foi a derrota caseira do Jeromelo frente à Cerca, por uma bola a zero. A equipa de Torres Vedras conquistou a segunda vitória consecutiva, enquanto o Jeromelo leva cinco jogos sem vencer.

A formação da Fonte Grada folgou nesta sexta jornada.

No próximo domingo, dia 6 de Novembro, disputa-se a 8ª jornada, com os seguintes encontros:

Cerca (8º) – F. C. Ota (6º): Trata-se de um jogo entre duas equipas em situações inversas, a da casa a vencer e a forasteira a perder nos últimos jogos. Espera-se um jogo equilibrado, num campo onde a equipa de Ota gosta de praticar futebol.

Igreja Nova (1º) – Atalaia (11º): No encontro entre o primeiro e o último da classificação, ainda por cima em casa do líder, só se poderá esperar a vitória da equipa do concelho de Mafra.

São Pedro (2º) – Santa Cruz (10º): O que foi escrito para o encontro anterior, serve na perfeição para o desafio entre o segundo e o penúltimo. A vitória será, com certeza, da equipa da casa.

Luz Fanhões (5º) – Frielas (3º): Bom jogo em perspectiva, entre duas equipas do concelho de Loures, a atravessar um bom momento de forma. O empate poderá ser o desfecho deste jogo.

Fonte Grada (9º) – Jeromelo (7º): Duas equipas a atravessarem um mau momento de forma, sendo mais de esperar a vitória forasteira, de uma equipa com aspirações à subida de divisão.

A equipa do Sporting Clube Pinheiro Loures folga nesta 8ª jornada.

 

FOTOS DO JOGO: 



publicado por BLOGOTA às 19:33
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 18 de Outubro de 2011
VIDEOS DO JOGO: OTA 0 - IGREJA NOVA 2

Guarda Redes do Igreja Nova cometeu uma pequena fífia. 

Penalty sobre o Bacalhau, por agarrão na camisola. 

Livre perigoso contra o FC Ota 

Livre perigoso contra a Igreja Nova 

O primeiro grande «sururu» da época.      



publicado por BLOGOTA às 17:18
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 5ª JORNADA


A 5ª jornada da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa, disputou-se este domingo, em diversos campos de futebol do distrito lisboeta. Nos cinco jogos disputados, esta semana calhou à equipa da Cerca Futebol Clube folgar, marcaram-se 16 golos, mais um que a jornada anterior, fazendo a média de 3,20 golos por partida. As equipas visitadas acertaram 7 bolas no alvo, enquanto as visitantes facturaram por 9 ocasiões. Não houve empates e as equipas visitantes venceram três jogos, contra duas vitórias das formações locais.

Ao fim de 4 jornadas na liderança, o Futebol Clube de Ota sofreu a primeira derrota para o campeonato, em casa frente à Igreja Nova, e desceu para o 3º lugar. A formação do concelho de Mafra subiu ao 2º posto.

O São Pedro deslocou-se ao campo do Jeromelo e venceu por duas bolas a zero, assumindo a frente desta classificação, só com vitórias conquistadas, e já folgou logo na 1ª jornada.

No derby do concelho de Loures o Frielas, em casa, foi mais forte e derrotou o Pinheiro de Loures, por duas bolas a uma, subindo ao 4º posto da classificação. A equipa de Pinheiro de Loures sofreu a primeira derrota na competição.

O Luz Fanhões conquistou a segunda vitória consecutiva ao deslocar-se à Fonte Grada, para vencer pela margem mínima, trocando de posição com esta equipa na tabela classificativa.

Na luta pela fuga ao último lugar, a formação de Santa Cruz derrotou a Atalaia por quatro bolas a duas. A formação do concelho de Alenquer estreou um novo técnico, mas ainda não conseguiu pontuar ao cabo de cinco jornadas do campeonato.

A próxima jornada (6ª) disputou-se no domingo, dia 23 de Outubro, com os seguintes jogos agendados:

São Pedro (1º) – F. C. Ota (3º): As duas equipas estão separadas por dois pontos, mas a formação da casa conta por vitórias os quatro jogos disputados, entrando por isso neste jogo como favorita, embora a equipa de Ota tenha condições para voltar de novo às vitórias já nesta partida.

Igreja Nova (2º) – Frielas (4º): Duas equipas também separadas apenas por dois pontos, sendo de esperar um jogo bastante bem disputado. A equipa do concelho de Mafra ainda não venceu em casa e irá tentar conquistar a primeira vitória nessa condição.

Luz Fanhões (7º) – Jeromelo (5º): Mais duas equipas separadas por dois pontos, com o favoritismo a recair para a equipa de Fanhões que vem de duas vitórias consecutivas, depois de um início de campeonato algo titubeante.

Pinheiro Loures (6º) – Santa Cruz (9º): A formação de Pinheiro de Loures, que ainda não venceu em casa, parte como clara favorita para este jogo.

Cerca (10º) – Fonte Grada (8º): A formação da Cerca, que conquistou apenas um ponto fora de casa, tentará neste jogo conquistar a primeira vitória da época.

Nesta 6ª jornada folga a União Recreativa e Desportiva da Atalaia.

 

FOTOS DO JOGO:  

      



publicado por BLOGOTA às 19:58
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 16 de Outubro de 2011
FUTEBOL CLUBE DE OTA 0 - G. D. IGREJA NOVA 2

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

5ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (da esquerda para a direita): Sandro, Daniel, Diogo Ribeiro, João Silva, Luis Carica, Edgar Filipe, Nuno Luz, João Bacalhau, Yuriy Tkachov, André Lopes e Gonçalo Ferreira. 

Foto: O onze titular do Grupo Desportivo da Igreja Nova, equipa do concelho de Mafra. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
13 LUIS CARICA
27 DIOGO RIBEIRO
3 JOÃO SILVA
12 EDGAR FILIPE
6 GONÇALO FERREIRA
8 SANDRO FERREIRA (Cap)
20 YURIY TKACHOV
7 ANDRÉ LOPES
15 NUNO LUZ
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Aos 26 minutos de jogo, neste cabeceamento, após um cruzamento da esquerda do Edgar Filipe, o João Bacalhau enviou o esférico à figura do guarda-redes do Igreja Nova. 

 

Substituições:

45' - Ao intervalo saiu o Gonçalo Ferreira e entrou o JOÃO RODRIGUES (4).

45' - Ao intervalo saiu o Luis Carica e entrou o RICARDO QUARESMA (19).

52' - Saiu o André Lopes e entrou o NUNO NARCISO (16).

78' - Saiu o Yuriy Tkachov e entrou o JORGE FARIA (5).

Suplentes não utilizados: Filipe Antunes e Alexander Deus.

Não convocados: Rui Ferreira, Pedro Franco, Miguel Lopes, Miguel Rocha e José Alberto.

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 74 minutos para o Daniel Duarte, por se desentender com o jogador nº 11.

Cartão Amarelo aos 76 minutos para o Ricardo Quaresma, por se desentender com o jogador nº 13.

Cartão Amarelo aos 80 minutos para o João Silva, por protestos contra o árbitro do jogo.

Grupo Desportivo Igreja Nova:

Cartão Amarelo aos 29 minutos para o jogador nº 6, por ter cometido uma falta sobre o Luis Carica.

Cartão Amarelo aos 74 minutos para o jogador nº 11, por se desentender com o Daniel Duarte.

Cartão Amarelo aos 76 minutos para o jogador nº 13, por se desentender com o Ricardo Quaresma.

Resultado ao intervalo: 0-1

 

Foto: Aos 54 minutos, nesta finalização, o jogador nº 13 fez o segundo golo do jogo, para a equipa visitante, após uma rápida transição para o ataque da formação da Igreja Nova. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 16 minutos pelo jogador nº 4. Pontapé de canto batido do lado esquerdo do ataque visitante, a bola caiu à entrada da pequena área, onde o jogador nº 4 a cabeceou para a baliza, valendo o bom posicionamento do Carica a evitar o golo, mas a bola voltou aos pés do jogador nº 4, que de bico, com o pé direito, a enviou para o fundo das redes do F. C. Ota.

0-2 aos 54 minutos pelo jogador nº 13. A equipa de Ota, numa tentativa de sair para o ataque, perdeu a bola e a formação da Igreja Nova saiu numa rápida transição para o ataque, com a bola a chegar aos pés do jogador nº 13, que sobre a esquerda, já no interior da área, desferiu um forte remate rasteiro, que levou a bola a entrar junto ao poste esquerdo da baliza do F. C. Ota.

 

Foto: Aos 73 minutos, o Daniel Duarte fez uma defesa muito apertada, após um toque do jogador nº 11, que ainda lá foi de novo dar um pontapé no guarda redes de Ota, quando este já tinha a bola bem segura nas suas mãos. Obviamente, a seguir, deu-se um enorme sururu nos Linhais, com o árbitro a não ter «tomates» para tomar decisões certas, que iriam colocar ambas as equipas com menos atletas em campo. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

Ainda sob forte calor, a equipa de Ota, regressou a casa para defrontar a formação da Igreja Nova, que tal como a nossa, ainda não tinha perdido esta temporada, para o campeonato.

A formação visitante é constituida por jogadores muito experientes, sendo que alguns deles já tinham defrontado o F. C. Ota com o emblema do Cheleirense, há umas épocas atrás.

Para este jogo, o técnico Nuno Jacinto lançou o seguinte onze em campo: Na baliza alinhou o Daniel Duarte. Na defesa, pela direita jogou o Luis Carica e na esquerda o Edgar Filipe. Os centrais foram o Diogo e o João Silva. O trio de meio campo foi composto pelo Gonçalo, Yuriy e Sandro. No ataque, pela direita alinhou o Nuno Luz, pela esquerda o André Lopes e na frente o João Bacalhau.

A equipa visitante começou muito bem o jogo, a pressionar a equipa de Ota logo à saida da sua área, e com isso perturbou a manobra ofensiva da equipa local, que gosta de sair com a bola jogável.

Essa pressão trouxe frutos, porque aos 15 minutos, o jogador nº 11 fletiu da esquerda para o centro, ainda de fora da área, e rematou forte, com a bola a tocar num defesa e a sair pela linha de fundo. No seguimento desse canto, surgiu o primeiro golo do jogo, para a formação visitante, apontado, á segunda tentativa, pelo jogador nº 4.

A equipa de Ota tentou reagir de imediato, e aos 18 minutos, na sequência de um livre directo batido do lado esquerdo pelo Sandro Ferreira, o guarda redes revelou alguma insegurança, ao largar uma bola fácil pela linha de fundo.

Foi sol de pouco dura, essa reacção local, porque a equipa visitante voltou a controlar o jogo e aos 25 minutos, na sequência de um canto batido do lado direito, o jogador nº 9 cabeceou à vontade, com a bola a ser bem blocada pelo Daniel Duarte.

No minuto seguinte, o Edgar Filipe foi à linha de fundo, pelo lado esquerdo, centrou ao segundo poste, onde o João Bacalhau apareceu a cabecear o esférico à figura do guarda-redes do Igreja Nova.

Aos 27 minutos, o André Lopes trabalhou bem à entrada da área e desferiu um bom remate, ao qual o guarda redes visitante correspondeu com uma boa defesa.

Depois de dois bons minutos da equipa de Ota, a formação do Igreja Nova voltou a pegar no jogo e até ao intervalo disfrutou de duas boas oportunidades para ampliar a vantagem.

Aos 36 minutos, na sequência de um canto marcado do lado esquerdo, o jogador nº 4 cabeceou o esférico por cima da barra da baliza do F. C. Ota.

Aos 38 minutos, o jogador nº 11 entrou na área, pelo lado direito, acossado por um defesa local, e rematou forte, mas com a bola a embater nas malhas laterais da baliza visitada.

O resultado ao intervalo ajustava-se ao desenrolar dos primeiros quarenta e cinco minutos de jogo, embora tenha havido um lance para grande penalidade, na sequência de um canto contra a Igreja Nova, no qual o João Bacalhau foi agarrado pelo jogador nº 4 no interior da área, que possivelmente poderia dar a igualdade à equipa local.

 

Foto: Aos 86 minutos, o jogador nº 20 isolou-se e rematou forte, correspondendo o Daniel Duarte com uma grande defesa a evitar o terceiro golo para a equipa da Igreja Nova. 

 

No reatamento do jogo, a equipa técnica de Ota foi forçada a fazer uma alteração por lesão do Luis Carica, entrando o Ricardo Quaresma para o seu lugar, e uma por opção, com a troca do Gonçalo Ferreira pelo João Rodrigues.

A equipa visitante voltou a entrar melhor no jogo, e aos 50 minutos, na marcação de um livre directo, o jogador nº 6 atirou o esférico ao lado do poste direito da baliza do F. C. Ota.

Aos 52 minutos, mais uma contrariedade para a equipa da casa, com o André Lopes a lesionar-se, sendo substituido pelo Nuno Narciso.

Aos 54 minutos, outra enorme contrariedade, quando a equipa visitante, numa rápida transição para o ataque chegou ao segundo golo por intermédio do jogador nº 13.

A equipa da Igreja Nova apanhou-se a ganhar por dois golos de diferença, e com algumas benesses da equipa de arbitragem, algo tendenciosa para a equipa forasteira, estava com peixe na água, aliando a isso a experiência dos seus jogadores, controlou o jogo.

Aos 59 minutos, o Sandro bateu um livre rasteiro para a área, onde apareceu o Bacalhau a dar um toque para a baliza adversária, com o guarda redes, bem colocado, a segurar a bola.

Aos 65 minutos, o João Bacalhau entrou na área e foi vítima de uma acção faltosa que a equipa de arbitragem ignorou.

Aos 74 minutos, o jogador nº 11 finalizou à entrada da pequena área, com o Daniel a segurar o esférico com dificuldades. O jogador nº 11, perante as dificuldades do Daniel foi lá dar uma «pantufada» no guarda redes de Ota, como é óbvio depois também levou resposta, gerando-se de imediato um enorme sururu entre os jogadores das duas equipas.

Depois de acalmados os ânimos, o árbitro, numa decisão salomónica, amarelou o Daniel Duarte e o jogador nº 11 da Igreja Nova.

Aos 78 minutos registou-se a última alteração na equipa de Ota, com a saida do Yuriy Tkachov por troca com o Jorge Faria.

Aos 86 minutos, o Daniel Duarte fez uma grande defesa a um remate do jogador nº 20.

Aos 88 minutos, de novo uma boa jogada do jogador nº 20, com remate à entrada da área, para nova boa defesa do guarda-redes do F. C. Ota.

Aos 90+4 minutos, o Nuno Narciso, à entrada da área, rematou em arco, com a parte de fora do pé esquerdo, mas o guarda-redes da Igreja Nova, bem cocolado, defendeu do segurança.

No final dos noventa minutos a vitória da Igreja Nova aceita-se, embora tenham havido motivos fortes para a equipa de Ota ficar desagradada com a actuação tendenciosa da equipa de arbitragem.

 

Foto: Aos 90+4 minutos, o Nuno Narciso, com a parte de fora do pé esquerdo, enviou a bola em arco para a baliza adversária, com o guarda-redes do Igreja Nova a agarrar com segurança. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 5ª jornada, em Ota, foi composto pelo Paulo Martins (árbitro principal), Andrew Cruz e Emanuel Barreira (árbitros assistentes).

Como já fomos dando nota, assistimos a uma arbitragem tendenciosamente favorável à equipa forasteira. Talvez o facto de terem viajado da mesma zona geográfica do clube visitante, aliado ao facto de conhecerem bem alguns dirigentes do clube forasteiro tenha influenciado algumas decisões infelizes ao longo dos noventa minutos de jogo.

Como não gostamos de avaliar o carácter e seriedade de pessoas que não conhecemos, vamos evidenciar os erros de facto.

Na primeira parte, o João Bacalhau saltou a uma bola de cabeça, na sequência de um canto do lado direito e foi puxado para baixo, pela camisola, pelo jogador nº 4. O lance passou despercebido a toda a gente, mas o árbitro bem colocado deveria ter visto. Como temos o vídeo do lance, que iremos mostrar nos próximos dias, não existem dúvidas quando à ilegalidade do lance, do qual deveria resultar uma grande penalidade a favor da equipa de Ota. Aos 65 minutos, o João Bacalhau foi, de novo, impedido de jogar a bola já no interior da grande área e, mais uma vez, o árbitro e o assistente do lado nascente dos Linhais fecharam os olhos.

Outro aspecto que denotou a falta de profissionalismo e empenho na execução da tarefa deste trio de arbitragem, foi o facto de terem amarelado o Ricardo Quaresma, jogador nº 19 da equipa de Ota e na ficha de jogo terem apontado esse amarelo ao jogador nº 13 da equipa de Ota, Luis Carica, que tinha precisamente saido ao intervalo, por troca com o Quaresma.

No lance do sururu, aos 74 minutos de jogo, deveriam ter tido mais coragem para expulsar alguém, porque houve agressões de parte a parte, mas optaram por uma decisão salomónica, que no fundo deixou tudo na mesma.

      


publicado por BLOGOTA às 19:23
link do post | comentar | favorito
|

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

2º PASSEIO BTT DA ARRIFAN...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

VIDEOS DO JOGO: IGREJA NO...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

G. D. IGREJA NOVA 3 - FUT...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

VIDEOS DO JOGO: OTA 0 - I...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 0 - ...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
Google
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim