PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO

Segunda-feira, 16 de Março de 2009
A.F. LISBOA - II DIVISÃO DISTRITAL - 23ª JORNADA

 


 


A 23ª jornada do campeonato distrital da segunda divisão da Associação de Futebol Lisboa, série 1, teve o mesmo número de golos marcados (26) que a jornada anterior. A média de golos manteve-se nos 2,89. As equipas que jogaram em casa marcaram 17 golos, enquanto as visitantes obtiveram apenas 9 golos, precisamente os mesmos números alcançados no passado domingo.

O Futebol Clube de Ota deslocou-se até Campelos, muito desfalcado de jogadores, inclusive perdeu o guarda-redes antes do intervalo, e apesar de ter começado a vencer este encontro frente ao Campelense, não conseguiu aguentar e permitiu a reviravolta no marcador. Em termos classificativos manteve-se na 15ª posição.

A Sociedade Recreativa de Cheganças voltou a perder no seu reduto, desta feita contra o Império de Anços, e nos últimos 18 pontos em disputa conquistou apenas 1, frente ao Casalinhense, em casa. A equipa da freguesia de Triana, manteve-se na penúltima posição da geral.

A União Recreativa e Desportiva de Atalaia já não perde há três jogos consecutivos, ontem porém, empatou a zero com o Furadouro no seu terreno, mantendo-se na 16ª posição, agora em igualdade pontual com a equipa de Ota.

A União Desporto e Recreio de Vila Nova da Rainha cedeu dois pontos na sua visita ao pelado do Barreiralvense, e viu o seu adversário directo voltar a aproximar-se na classificação.

O Monte Agraço Futebol Clube, após dois jogos consecutivos sem vencer, voltou ás vitórias na visita que efectuou ao terreno do Pedra, e subiu um lugar na classificação, ocupando agora o quinto posto.

A grande surpresa da jornada aconteceu no relvado sintético do Arneiros, onde a equipa local goleou sem apelo nem agravo a de A dos Cunhados, por seis bolas a uma. Com este resultado as duas equipas trocaram de posição na classificação, e assim, pela primeira vez esta época, a equipa de Arneiros entra em posição de acesso à luta pela subida de divisão.

O Cheleirense recebeu e bateu o Santiago por números expressivos e recuperou dois pontos para a equipa de Vila Nova da Rainha, voltando a ficar a um escasso ponto de diferença.

O Cerca desceu para a sexta posição, depois de ir empatar ao terreno do Alcainça.

Finalmente, o Casalinhense e o Sobreirense, duas equipas do fundo da tabela, defrontaram-se em casa do primeiro e repartiram os pontos em disputa.

No próximo domingo joga-se a 24ª jornada, com o Futebol Clube de Ota (15º) a receber uns super-moralizados Arneiros (3º), numa partida que se antevê, como todas, muito difícil para a nossa equipa. Na primeira volta a equipa de Ota perdeu por quatro bolas a duas.

A S. R. de Cheganças (17º) desloca-se até Arruda dos Vinhos, onde no sintético local, irá defrontar o Monte Agraço (5º). Na primeira volta a duas equipas empataram a duas bolas.

A U. R. D. Atalaia (16º) visita o terreno do A dos Cunhados (4º), onde a formação local irá tentar não perder de vista o 3º lugar da classificação. Na primeira volta (0-3), para os do concelho de Torres Vedras.

A U. D. R. de Vila Nova da Rainha (1º) volta a jogar fora do seu reduto, desta feita visita o terreno do Império de Anços (8º), um campo de dimensões algo reduzidas, que poderá dificultar o trabalho dos pupilos de Álvaro Ricardo. Na primeira volta a equipa do concelho de Azambuja venceu por 2-1.

O Cheleirense (2º) desloca-se até ao sintético do Sobreirense (13º), onde vai tentar vencer para continuar a pressionar o primeiro classificado. Na primeira volta (2-1) para os de Cheleiros.

O Cerca Futebol Clube (6º) joga no seu terreno contra o Pedra (10º). Na primeira volta a Cerca venceu por três bolas a uma.

O Santiago (14º) recebe o Alcainça (12º). Na primeira volta o clube do concelho de Mafra venceu por 2-1.

O Furadouro (11º) recebe o Casalinhense (18º). Na primeira volta o clube de Casalinhos de Alfaiata perdeu por 2-3.

Por fim, o Campelense (7º) volta a jogar em casa contra o Barreiralvense (9º), com o jogo na primeira volta a ser favorável aos de Campelos por 2-5.



publicado por BLOGOTA às 19:32
link do post | comentar | favorito

Domingo, 15 de Março de 2009
S. C. U. CAMPELENSE 3 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 1

CAMPEONATO DISTRITAL DA II DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA 

23ª JORNADA

Foto (da esquerda para a direita): Carlos Paiva, José Alberto, Quaresma, Paulino, Carlos Santos, Jorge Ribeiro, Artur Dias, João Franco, Flávio, Paulo Silva e Sandro.

Foto: Onze inicial do Sport Clube União Campelense.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

1 FLÁVIO FERREIRA
4 CARLOS SANTOS
11 JOÃO FRANCO
2 ARTUR DIAS
19 RICARDO QUARESMA
14 PAULO SILVA
21 SANDRO FERREIRA (Cap)
20 JORGE RIBEIRO
9 JOSÉ ALBERTO
10 SÉRGIO PAULINO
22 CARLOS PAIVA

Foto: Aos 4 minutos o José Alberto isolou-se e foi derrubado pelo guarda redes no interior da grande área, a bola seguiu para a baliza e foi o defesa que na imagem está mais à direita, que evitou o golo. O árbitro assinalou a grande penalidade e mostrou o cartão amarelo ao guarda redes de Campelos.

 

Substituições:

40' - Saiu o Flávio Ferreira e entrou o NUNO NARCISO (16).

Suplentes não utilizados:

Castigados: David Leiróz e Hélder Monteiro

Disciplina:

Sport Clube União Campelense:

Cartão Amarelo aos 4 minutos para o Nº 24 - Guarda Redes (por ter derrubado o José Alberto no interior da grande área).

Cartão Amarelo aos 7 minutos para o Nº 32 (por protestos dirigidos ao árbitro desta partida).

Cartão Amarelo aos 71 minutos para o Nº 17 (por ter demorado a repôr a bola em jogo na marcação de uma falta junto ao banco de suplentes do F. C. Ota).

Cartão Amarelo aos 72 minutos para o Nº 6 (por ter feito uma entrada perigosa sobre o José Alberto).

Cartão Amarelo aos 73 minutos para o Nº 32 (por ter cometido uma falta dura sobre o José Alberto).

Cartão Vermelho por acumulação de amarelos aos 73 minutos para o Nº 32.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 65 minutos para o Sérgio Paulino (por ter cometido uma falta dura sobre um adversário).

Cartão Amarelo aos 68 minutos para o Artur Dias (por ter desviado a bola com o braço no interior da grande área).

Cartão Amarelo aos 81 minutos para o Sérgio Paulino (por ter cometido uma falta perigosa sobre o jogador Nº 5).

Cartão Vermelho por acumulação de amarelos aos 81 minutos para o Sérgio Paulino 

Resultado ao Intervalo: 1-1

Foto: Aos 19 minutos, com o resultado em 0-1, o jogador Nº 10 cruzou para a boca da baliza, onde apareceu o jogador Nº 9, que com a baliza escancarada à sua frente, atirou a bola ao poste.

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 5 minutos por SANDRO FERREIRA. Grande penalidade contra o Campelense batida pelo Sandro para uma defesa incompleta do guarda redes, ficando a bola novamente à mercê do Sandro que sem dificuldade recarregou com êxito e rectificou o erro na marcação do penalty.

1-1 aos 21 minutos pelo Nº 10. Na marcação perfeita de um livre directo, batido por cima da barreira com o pé esquerdo, com a bola a entrar junto ao ângulo superior esquerdo da baliza à guarda do Flávio Ferreira, que bem se estirou mas não lhe chegou.

2-1 aos 69 minutos pelo Nº 6. Na marcação de uma grande penalidade, a castigar uma mão do Artur Dias no interior da área. O defesa central local encarregue de converter o castigo máximo, colocou a bola rasteira, junto ao poste direito do Quaresma, que adivinhou o lado mas não a alcançou.

3-1 aos 83 minutos pelo Nº 20. Lance de muita confusão à entrada da grande área, acabando a bola por sobrar para os pés do jogador local, que não teve dificuldade em fazer o terceiro golo para a sua equipa.

Foto: Aos 34 minutos, o Flávio Ferreira voltou a lesionar-se e teve que abandonar o terreno de jogo, precisamente na sequência deste lance. Salvo melhor julgamento, a época terá eventualmente terminado para o nosso guarda redes. Esperamos que se restabeleça rapidamente para o termos na próxima época a 100%. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

A equipa de Ota levou apenas doze jogadores até Campelos para disputar mais uma partida do Campeonato Distrital IIª Divisão, série 1 de Lisboa, a contar para a 23ª jornada.

Tem sido uma época complicada, nomeadamente ao nível das lesões, e nesta jornada eram muitos nessa situação. Para além dos lesionados, também havia os ausentes por motivos pessoais e por castigo disciplinar.

Perante estas adversidades, o técnico Diogo Carvalho não tinha outra alternativa senão pôr em campo os jogadores que estavam operacionais. Ainda assim, deixou no banco o Nuno Narciso que ainda se encontrava a recuperar de uma lesão.

Em campo entraram o Flávio Ferreira para a baliza, o Carlos Santos para a direita da defesa, o Quaresma para a esquerda, o João Franco e o Artur Dias para a zona central da defesa. No meio campo jogaram o Paulo Silva, o Sandro e o Jorge Ribeiro. Na frente actuaram o Carlos Paiva, Sérgio Paulino e José Alberto.

A equipa de Ota, com naturalidade iniciou o jogo entregando a iniciativa atacante ao seu adversário, procurando sair em contra ataque, explorando a velocidade do José Alberto e do Sérgio Paulino.

A táctica surtiu efeito logo nos primeiros minutos, quando o José Alberto ganhou na raça e na rapidez ao central contrário, entrou na grande área e foi derrubado pelo guarda redes.

O nosso capitão chamado à conversão da grande penalidade fez o que não lhe é habitual, ou seja permitiu a defesa do guardião contrário, mas na recarga não teve piedade e abriu o marcador deste encontro.

Esta boa entrada em jogo da equipa de Ota, aliada ao facto da equipa local não conseguir ter um fio de jogo que levasse perigo à nossa baliza, estava a ser perfeita para as nossas aspirações.

Só aos 19 minutos, na primeira falha defensiva da equipa de Ota, é que a formação de Campelos esteve próxima do empate, quando o jogador Nº 9, sem ninguém na baliza, rematou a bola ao poste.

Não demorou muito a conseguirem chegar à igualdade, na sequência de um livre directo marcado de forma perfeita, aos 21 minutos desta primeira parte.

Nos minutos seguintes o jogo continuou a ser dominado pela equipa local, com uma situação de perigo aos 32 minutos, quando o jogador Nº 9 apareceu no interior da área a cabecear uma bola com perigo para a baliza do Flávio.

Na resposta, o Sandro aplicou um remate forte de fora da área, mas a bola saiu à figura do guarda redes, que defendeu com segurança.

Aos 34 minutos, o Flávio saiu a uma bola colocada na direita do ataque Campelense e na disputa com o avançado local voltou a torcer o joelho e ficou caido no chão a contorcer-se com dores.

Os minutos seguintes foram passados a tentar recuperar o nosso guarda redes, sem êxito, e houve necessidade de fazer a única alteração que a equipa podia fazer.

Assim sendo, aos 40 minutos o Flávio saiu, dando o seu lugar ao Nuno Narciso.

O Diogo Carvalho teve que fazer diversas alterações no onze, começando logo por fazer deslocar o Ricardo Quaresma para a baliza. O Paulo Silva desceu para central e o Artur passou para a esquerda da defesa. O Sandro e o Jorge Ribeiro assumiram a posição de duplo pivot defensivo e o Nuno Narciso posicionou-se na zona intermediária, à frente do dois trincos.

Até ao intervalo a melhor oportunidade de golo teve nos pés do Sérgio Paulino, quando aos 45+1 minutos se isolou pela direita e já no interior da área rematou fortíssimo para uma defesa dificil do guardião visitado.

O resultado ao intervalo ajustava-se ao desenrolar dos primeiros quarenta e cinco minutos.

Foto: Depois da lesão do Flávio, o Ricardo Quaresma foi para a baliza e esteve em bom plano. No penalty adivinhou o lado e no terceiro golo mostrou alguma inexperiência, natural nesta posição específica. Quaresma foi o quinto guarda redes utilizado pela equipa de Ota no decurso desta época, e tudo indica que terá que assumir esta posição até ao final da época. Pela coragem demonstrada endereçamos-lhe os nossos parabéns. Deverá treinar na próxima semana o batimento dos pontapés de baliza.

 

Na segunda parte a equipa de Ota entrou muito bem no jogo e conseguiu adormecer o seu adversário, nomeadamente no que a iniciativas atacantes dizia respeito.

Só a partir do segundo quarto de hora desta etapa complementar é que a equipa de Campelos se aproximou com perigo da nossa baliza.

Aos 60 minutos o jogador Nº 10 teve uma boa oportunidade na área, mas o seu remate de primeira levou a bola a sair ao lado da baliza à guarda do Quaresma.

Aos 61 minutos o Quaresma saiu a soco a uma bola cruzada na direita, mas a mesma caiu logo nos pés do Nº 20 que tentou enviá-la para as redes, mas o remate saiu torto e ao lado da baliza.

Aos 64 minutos foi a vez do Nº 9 em boa posição para rematar com êxito, acabou por fazê-lo de forma defeituosa.

Aos 66 minutos, o Nº 7 teve nos pés uma grande oportunidade para desfazer a igualdade, mas o seu remate forte, levou a bola a passar por cima da barra.

Aos 68 minutos, na sequência de um canto marcado na direita do ataque local, a bola vai ao braço do Artur Dias e o árbitro nem pestanejou, assinalando o castigo máximo contra a equipa de Ota. Este lance, que depois será publicado em video, deixou-nos muitas dúvidas sobre a ilegalidade do mesmo. Pareceu-nos evidente que a bola tocou no braço direito do Artur, assim como também nos pareceu claro que o nosso jogador tem o braço colado ao corpo, não fazendo qualquer movimento ostensivo para afastar a bola.

Na marcação do castigo máximo a equipa do Campelense chegou finalmente à vantagem, que pelo número de oportunidades criadas anteriormente já justificava.

Passados quatro minutos, a equipa local viu-se reduzida a dez elementos por expulsão do Nº 32.

A jogar com um jogador a mais, mas com a equipa em claro déficit físico, tentou o Diogo Carvalho lançar a equipa em busca da igualdade, fazendo subir todas as linhas para o meio campo adversário.

Com a equipa de Ota balanceada no ataque, foi o seu adversário a criar mais duas situações de perigo, aos 79 minutos pelo Nº 7, com um remate em boa posição que levou a bola a passar muito ao lado da nossa baliza e aos 83 minutos quando conseguiram fazer o terceiro golo e resolver a partida a seu favor.

Entretanto entre estes dois lances, ao minuto 81, o Sérgio Paulino viu o segundo cartão amarelo e foi tomar banho mais cedo.

Nos últimos minutos, ainda o Sandro e o Nuno Narciso tentaram reduzir a desvantagem mas os seus remates de fora da área não levaram grande perigo à baliza contrária.

Em suma, a vitória local não sofre contestação, dado o domínio exercido, aliado ás oportunidades desperdiçadas, no entanto a forma como alcançaram o segundo golo não foi, em nossa opinião, justa. A derrota pela margem mínima seria o resultado mais justo para a formação de Ota.

 

Foto: Canto contra o F. C. Ota. 

 

ARBITRAGEM:

Nuno Rocha, auxiliado pelo João Loureiro e Fernado Oliveira formaram o trio de arbitragem nomeado para ajuizar a partida desta tarde em Campelos, concelho de Torres Vedras.

Em termos técnicos realizaram uma partida razoável, com um único senão, a marcação de uma grande penalidade contra o F. C. Ota por suposta mão na bola do Artur Dias. Em nossa opinião pareceu-nos que o jogador de Ota tem o braço colado ao corpo, como è óbvio não o pode arrancar, e a bola raspa-lhe o braço na sequência do canto marcado na direita. A opinião do Nuno Rocha foi a de que tinha sido um desvio intencional e assinalou o castigo máximo.

De resto, em termos técnicos ajuizou de forma correcta a esmagadora maioria dos lances desta partida.

No capítulo disciplinar pareceu-nos que mostrou cartões em demasia e por motivos que poderiam passar muito bem sem esse castigo.

Na parte final do encontro, devido a essa excessiva amostragem de cartões amarelos, expulsou um jogador de cada equipa, por acumulação de amarelos, que poderia muito bem ter evitado, porque os lances em causa não justificavam tão pesado castigo para ambas as formações.

 



publicado por BLOGOTA às 18:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 14 de Março de 2009
CAMPEONATO DISTRITAL DE INFANTIS - Futebol de Sete

VS

 

ZAMBUJEIRO 1 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 3

Campo Zambujeiro - Malveira da Serra

2ª Fase - Grupo 3 - Série 1

3ª Jornada

(Resultado ao intervalo: 0-0)

 

Incidências da partida:

Segunda vitória consecutiva dos Infantis de Ota, em futebol de 7, nesta 2ª fase do Campeonato.

A equipa fez, este sábado, uma deslocação muito longa e conseguiu na primeira parte fazer uma partida equilibrada frente ao Zambujeiro.

Depois de uma primeira parte jogada taco-a-taco, com uma bola no poste para ambas as formações, seguiu-se uma segunda parte, onde a equipa local entrou melhor e conseguiu adiantar-se no marcador logo nos minutos iniciais desta etapa complementar.

A equipa de Ota reagiu bem ao golo do adversário e passado um minuto chegou à igualdade através de um golo obtido pelo Rafael Pimentel.

Depois de empatar a partida a equipa de Ota entusiasmou-se e na primeira metade do segundo tempo conseguiu completar a cambalhota no marcador, com os golos a serem obtidos pelo Rafael Pimentel (5 golos nos últimos dois jogos) e Alexandre Florindo.

No próximo sábado, a equipa de Infantis do F. C. Ota recebe nos Linhais o Atlético, com a partida marcada para as 10h. 30m. 



publicado por BLOGOTA às 21:10
link do post | comentar | favorito

CAMPEONATO DISTRITAL DE ESCOLAS - Futebol de Sete

VS

 

CASA PIA A. C. 7 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 2

Estádio Pina Manique Nº 2 - Lisboa

2ª Fase - Grupo 3 - Série 2

3ª Jornada

(Resultado ao intervalo: 4-1)

 

Incidências da partida:

A equipa A, da categoria de Escolas, do F. C. Ota entrou em campo já passava do meio dia e meio deste sábado em Pina Manique.

A equipa da casa foi mais forte e conseguiu resolver o jogo na primeira parte com quatro golos obtidos sem resposta do seu adversário.

Só perto do intervalo é que a equipa de Ota começou a reagir e ainda conseguiu reduzir a desvantagem com um golo obtido pelo Diogo Torcato.

Na segunda parte a formação otense voltou a entrar muito bem no jogo e o João Arrais conseguiu marcar o segundo para a equipa visitante.

A formação da Casa Pia sentiu-se ameaçada e voltou a carregar no acelerador, marcando mais três golos, vencendo esta partida com inteira justiça.

Na próxima jornada, penúltima desta 2ª fase, a equipa de Escolas "A" recebe no seu campo a formação de Loures, com a partida marcada para o próximo sábado, pelas 09h. 00m. 

 


VS

    

S. C. LINDA A VELHA "B" 14 - FUTEBOL CLUBE DE OTA "B" 0   

Campo Linda a Velha Nº 2 - Linda a Velha

2ª Fase - Grupo 3 - Série 2

3ª Jornada

(Resultado ao intervalo: 6-0)

 

Incidências da partida:

A equipa "B" da categoria de Escolas do clube de Ota deslocou-se até Linda a Velha e sofreu uma copiosa goleada.

Na verdade, a nossa equipa "B" tinha vindo a conseguir alguns resultados equilibrados e até mesmo algumas vitórias e foi pena que hoje tenha regredido tanto em termos de resultados pesados.

A vitória da equipa visitada, como é óbvio, não sofreu qualquer contestação, dada a evidente superioridade, bem patenteada no resultado final.

Destacamos como nota negativa, para além do resultado, o facto do clube de Linda a Velha não ter disponibilizado água quente para os banhos dos nossos jovens jogadores.

Na próxima ronda, sábado dia 21 de Março, a equipa "B" de Escolas termina a sua prestação nesta 2ª fase do campeonato, com um encontro em casa, frente ao Domingos Sávio, pelas 12 horas.  



publicado por BLOGOTA às 20:49
link do post | comentar | favorito

QUASE SEMPRE A PEDALAR

Domingo, 8 de Março de 2009

Percurso: Ota – Aveiras de Cima – Valada – Azambuja – Carregado – Ota

Kms. Percorridos: Aprox. 70

 

Mais um domingo, mais uma etapa de preparação para o passeio a Fátima agendado para o dia 10 de Abril (sexta-feira santa).

O objectivo desta etapa era o de rolar o mais possível, evitando subidas demasiado inclinadas.

Assim sendo, o «trio de ataque» reforçado com o Cláudio Cabido e o Horácio rumou a Valada, no concelho do Cartaxo.

A primeira dificuldade surgiu logo nos quilómetros iniciais com a subida desde o Archino até aos Casais do Vale feita em ritmo suave.

Passamos por Aveiras de Cima e dirigimo-nos para Aveiras de Baixo, sendo que nesta parte do percurso atingem-se sempre velocidades bem acima dos 30 kms/h.

Depois chegamos à Estrada Nacional nº 3 e viramos à esquerda, em direcção ao Cartaxo, pouco depois saímos para a direita em direcção ao Vale da Pedra.

Até atingir a Ponte do Reguengo o ritmo voltou a subir e rolou-se em boa velocidade.

Da Ponte do Reguengo até Valada è uma enorme recta feita com alguma dificuldade, em virtude de se fazer sentir um forte vento lateral que prejudicou bastante o andamento do grupo de cinco ciclistas que tinha partido de Ota.

A primeira paragem para o habitual abastecimento aconteceu na localidade ribeirinha de Valada, sendo que depois tomamos a direcção de Azambuja, atravessando toda a zona agrícola existente neste local. O vento nesta parte do percurso soprava com alguma intensidade, mas sem prejudicar o ritmo normal estabelecido (cerca de 30 km/h.).

De Azambuja até ao Carregado, ai sim, o ritmo subiu e de que maneira. O primeiro a sentir dificuldades e a atrasar-se ligeiramente foi o Horácio, muito por culpa de ter feito esta etapa com uma bicicleta de BTT.

O Cláudio Cabido seguia uns cem metros à nossa frente, e durante este percurso ultrapassamos diversos ciclistas.

Pouco antes de chegar a Vila Nova da Rainha passou um ciclista por nós, e o João seguiu imediatamente no seu encalço, ficando eu e o Licínio a uns cem metros de distância.

Pouco depois o João e o ciclista que o acompanhava alcançaram o Cláudio, e dai até ao Campera foi sempre a perdê-los de vista.

A segunda paragem foi no Campera, onde o grupo se voltou a reunir na totalidade e depois seguimos para o Carregado, Alenquer, onde subimos pelo Alto da Boavista.

Entretanto o Horácio seguiu para casa, em Cheganças deixamos o Cláudio e por volta do meio-dia e um quarto chegamos à nossa localidade, com mais uma etapa de preparação bem consumada.



publicado por BLOGOTA às 10:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 13 de Março de 2009
RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES

 


Não foi possivel ainda, apurar todos os resultados da 2ª jornada do Campeonato Distrital de Escolas A

 




publicado por BLOGOTA às 19:50
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Março de 2009
VIDEOS DAS 24 HORAS DE CORUCHE EM BTT

Tiago Fragata na sua primeira passagem pela zona de partida/chegada, instalada no interior da praça de touros de Coruche.

Na segunda volta o Tiago atrasou-se, devido a um furo, e perdeu cerca de 15 minutos. Aqui vêmo-lo passar por baixo da ponte sobre o rio Sorraia, poucos metros antes de atingir a zona de assistência.

Novamente o Tiago, agora na sua quarta volta, na subida pela calçada, depois de fazer um descida muito complicada de ultrapassar.

Paulo Inácio a fazer a sua primeira volta nas 24 horas de Coruche em BTT, aqui a fazer uma ligação em alcatrão, depois de ultrapassar um single track junto à escola desta vila ribatejana.

O Alexandre Esteves arrancou já a noite tinha caido sobre Coruche, aqui vêmo-lo a sair da praça de touros, iniciando o percurso de aproximadamente 9 quilómetros.

Novamente o Alexandre Esteves a completar a primeira volta ao circuito, incentivado pelo seus colegas e amigos.

Enquanto decorriam as 24 horas de Coruche em BTT, a organização levou a efeito diversas actividades paralelas. Aqui podemos observar alguns do melhores momentos que aconteceram no interior da praça de touros.

 



publicado por BLOGOTA às 19:29
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 11 de Março de 2009
RESCALDO DAS 24 HORAS DE CORUCHE EM BTT

Foto: Gonçalo Penedo foi o primeiro a entrar em competição, fazendo logo 5 voltas seguidas, colocando a equipa no 1º lugar da categoria.

 

A equipa de BTT do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota / LPA deslocou-se no passado fim de semana, 7 e 8 de Março, até à bonita vila de Coruche, a fim de disputar as 24 horas de BTT, num circuito com cerca de 9 quilómetros, que tinha como ponto de partida/chegada a praça de touros daquela localidade.

O percurso rodeava a vila e tinha como pontos mais complicados de ultrapassar duas descidas e três subidas (uma delas impossível de fazer em cima da máquina).

Havia dois atravessamentos na estrada nacional que durante o dia teve policiamento a controlar a passagem dos atletas e que de noite não existiu, pondo em causa a integridade física dos participantes que tinham de ter o máximo de cuidado nessas duas passagens pelo alcatrão.

A descida imediatamente antes da subida pela calçada também era muito perigosa, com uma caixa em cimento bem no meio do caminho que causou alguns problemas e quedas a alguns betetistas menos prevenidos, enquanto outros optaram por fazer esta descida a pé.

Depois seguia-se a famosa subida pela calçada, que alguns atletas começavam a fazer pela direita, depois passavam para esquerda e já perto do final faziam-na novamente pela esquerda. Muitos atletas optaram por fazê-la a pé, pela escadaria.

Seguia-se um topo, onde havia um abastecimento e controlo de passagem de atletas, depois atravessava-se a estrada nacional e havia uma parede, que duvido que algum participante tenha feito montado em cima da máquina.

O trajecto seguia junto à Escola, num single track técnico, mas perigoso, o declive para o lado esquerdo era muito acentuado, depois voltavam a entrar em alcatrão numa zona sem trânsito automóvel e depois era sempre a descer até atingirem a margem do rio Sorraia, não sem antes fazerem outro atravessamento na estrada nacional.

O percurso junto ao rio era muito bonito, numa zona bem arranjada, a passagem inferior à ponte também não era fácil de ultrapassar e voltavam a entrar na zona de assistência e praça de touros.

Foto: Já com a noite a cair, o David Ventura foi o quarto elemento da equipa de Ota a competir no circuito de Coruche.

   

Da equipa de Ota participaram os seguintes elementos: David Ventura, Gonçalo Penedo, Alexandre Esteves, Paulo Inácio, Tiago Fragata e Duarte Barreto, este último em substituição do Nuno Cunha, que ainda se encontra a recuperar de um problema de saúde, que também o impediu de participar no Raid Maratona do Camarnal.

A partida foi dada pelas 14 horas de sábado, com o Gonçalo Penedo a abrir as hostilidades e a fazer 5 voltas num ritmo infernal que colocou logo a nossa equipa em primeiro lugar na sua categoria (equipa de 6 elementos).

Havia diversas categorias nesta competição: Solo (masculino/feminino), Equipas 4/6 (masc./femi.) e Equipas Mistas 4/6.

Depois do Penedo seguiu-se o Tiago Fragata em prova. A sua prestação ficou marcada por um furo na sua segunda volta que o fez perder cerca de 15 minutos, caindo assim a nossa equipa para a segunda posição da geral.

O terceiro atleta a entrar em prova foi o Paulo Inácio, seguiu-se o David Ventura já com a noite a cair, depois entrou em competição o Alexandre Esteves e já depois das 20 horas voltou ao circuito o Gonçalo Penedo.

Foto: David Ventura depois de fazer duas voltas em 47 minutos, posou para a fotografia juntamente com o «trio de ataque», que se deslocou propositamente a Coruche para apoiar a nossa equipa.

   

O Duarte Barreto apenas chegou a Coruche já a noite ia alta e sentiu algumas dificuldades quando entrou no circuito, devido ao facto de não ter feito o reconhecimento e também por se ter avariado a sua máquina.

Durante a noite todos os atletas de Ota iam fazendo 2/3 voltas de cada vez e a equipa chegou a liderar a classificação durante algumas horas.

Depois, de repente, passaram para o segundo lugar sem que os tempos que iam fazendo o justificassem. As «más-línguas» dizem que houve muito «atalhanços» durante a madrugada, inclusivé, dizem os que viram, havia um veículo todo-o-terreno a servir de ascensor numa das subidas mais complicadas.

Tudo isto aconteceu porque a organização, dita profissional, deixou de ter elementos a controlar todo o percurso, originando que alguns atletas menos sérios, aproveitassem para fazer batota.

Foto: Gonçalo Penedo a aquecer para voltar a entrar no circuito e Miguel Pancadares que apoiou incansavelmente a equipa durante as 24 horas de competição.

 

Foi pena ter acontecido esta situação durante a madrugada, porque o ambiente em redor desta prova foi formidável, nomeadamente na zona da praça de touros, onde estava montado todo o «quartel-general» desta mega operação desportiva.

Sem sombra de dúvidas, a equipa de Ota teria sido a vencedora, caso o percurso fosse cumprido integralmente por todos os elementos em competição.

Os atletas do C.S.R.D. de Ota / LPA manifestaram junto da organização e da Federação Portuguesa de Ciclismo a intenção de protestar contra os resultados finais, em resposta receberam uma ameaça que caso seguissem com o protesto para a frente, ambas as equipas seriam desclassificadas. Não se percebeu muito bem esta solução, mas como se costuma dizer, mais vale 300 euros do lado de cá, do que nada. De qualquer forma os primeiros receberam 750 euros que premiaram a batotice.

Bom…receberam è uma forma de dizer, porque no final da competição os vencedores das várias categorias foram chamados para o pódio, mas não houve troféus (a organização desculpou-se com a falta de chapas), nem houve os «cheques» com os valores monetários prometidos.

Prometido ficou, pelos organizadores, que todos iriam receber os troféus e os cheques no decorrer desta semana. Aguardemos pacientemente, e se, se justificar voltaremos a este assunto. Esperemos sinceramente que não seja necessário, a bem do desporto em geral, e do BTT em particular.

No final, apesar destes contratempos, a rapaziada de equipa do C.S.R.D. de Ota / LPA estava contente e satisfeita com a prestação durante as 24 horas de prova.

Foto: Pedro Maia, preparador físico da equipa do C.S.R.D. Ota/LPA participou a solo e ficou num brilhante 9º lugar, com 35 voltas, em 23h. 51m. 52s.

Foto: Sónia Lopes, à esquerda, vencedora individual. À direita, o vencedor individual, Ricardo Melo e ao centro um dos elementos da equipa mista vencedora destas 24 horas de Coruche em BTT.

 

24 HORAS DE CORUCHE 2009

 

Classificação Equipas Masculinas:

1º - BICICLETAS SANTIAGO MÉRIDA/CASTELO BRANCO

(Francisco Simões/Pedro Pereira/António Catarino/Marco Macedo/Miguel Salvado/José Salvado)

59 Voltas = Tempo Total: 24h. 15m. 27s.

2º - CENTRO SOCIAL RECREATIVO E DESPORTIVO DE OTA/LPA

(David Ventura/Gonçalo Penedo/Alexandre Esteves/Duarte Barreto/Tiago Fragata/Paulo Inácio).

58 Voltas = Tempo Total: 24h. 09m. 57s.

3º - TÓ BIKES

(Marco Anacleto/Leonel Canelas/Sérgio Silva/Patrício Rebola/Fabrício Esgueira/Pedro Fernandes).

58 Voltas = Tempo Total: 24h. 24m. 19s.

4º - MAIS CORPO BTT

(Carlos Antunes/Rui Pires/Luis Pires/David Frazão)

57 Voltas = Tempo Total: 24h. 14m. 55s.

5º - LOJA DE TINTAS DE CORUCHE, LDA

(Pedro Bento/Ismael Graça/Rui Fonseca/Pedro Feliciano)

56 Voltas = Tempo Total: 24h 10m. 44s.

Classificaram-se 97 equipas masculinas

Foto: Equipa de BTT do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota / LPA que conquistou um brilhante 2º lugar nas 24 horas de Coruche. Em baixo, Alexandre Esteves. Em pé, da esquerda para a direita: Paulo Inácio, Duarte Barreto, Gonçalo Penedo, David Ventura e Tiago Fragata.

   

Classificação Equipas Femininas:

1º - LARANJOLAS GIRLS TEAM – BTT SÔR

(Vera Nunes/Ana Gomes/Ana Martins/Joana Seco)

38 Voltas = Tempo Total: 24h. 04m. 52s.

2º - PEDALADELAS

(Filipa Queiroz/Sofia Silva/Ana Baptista/Elisabete Broco/Sandra Gomes/Cristina Marques)

36 Voltas = Tempo Total: 24h. 19m. 01s.

 

Classificação Equipas Mistas:

1º - BTTRILHOS – MASSAMÁ

(Davide Marques/José Melitão/José Silva/Sandra Araújo)

58 Voltas = Tempo Total: 24h. 00m. 51s.

2º - E. M. D. BTT AVIS

(Fernando Rosado/Paulo Rosado/Sílvia Bartolomeu/Tiago Serrano/Bruno Martins/Pedro Casqueiro)

55 Voltas = Tempo Total: 23h. 48m. 06s.

3º - OS GATOS – NÚCLEO BTT DE VILA FRESCA

(Joaquim Dordio/Sónia Carvalho/Filipa Fernandes/Miguel Silva/Bruno Costa/António Pires)

49 Voltas = Tempo Total: 24h. 00m. 52m.

Classificaram-se 17 equipas mistas

 

Classificação Solo Masculinos:

1º - RICARDO MELO (Individual)

45 Voltas = Tempo Total: 24h. 01m. 39s.

2º - RODOLFO DIAS (Team Bike Zone / Scott / A.D.A.)

43 Voltas = Tempo Total: 24h. 01m. 43s.

3º - JOSÉ GOMES (Geapro / Bike Magazine)

42 Voltas = Tempo Total: 24h. 24m. 38s.

Classificaram-se 61 atletas masculinos a solo

 

Classificação Solo Femininos:

1ª – SÓNIA LOPES (Orbea – GoldNutrion)

31 Voltas = Tempo Total: 24h. 01m. 50s.

2ª – ELIZABETE ROUXINOL (Individual)

25 Voltas = Tempo Total: 22h. 53m. 34s.

3ª – FILIPA GONÇALVES (S.C. Leiria e Marrazes / Fatibike)

25 Voltas = Tempo Total: 24h. 01m. 50s.

Classificaram-se 5 atletas femininas a solo

Foto: A foto de família das três equipas que ficaram nos primeiros lugares.



publicado por BLOGOTA às 18:51
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Terça-feira, 10 de Março de 2009
VIDEOS DO JOGO DA 22ª JORNADA

Livre contra o F. C. Ota, com a bola a passar por cima da barra.

Entrada dura sobre o José Alberto, no último lance da 1ª parte.

Expulsão do Hélder Monteiro.

Diogo segura a bola depois de um canto marcado na direita do ataque visitante.

Canto contra o Barreiralvense sem causar grande perigo.

 



publicado por BLOGOTA às 19:55
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 9 de Março de 2009
A.F. LISBOA - II DIVISÃO DISTRITAL - 22ª JORNADA

 


 


A 22ª jornada do campeonato distrital da segunda divisão da Associação de Futebol Lisboa, série 1, jogou-se no domingo com a obtenção de 26 golos, nas nove partidas realizadas. A média de golos nesta jornada fixou-se nos 2,89, subindo ligeiramente em relação à passada jornada. As equipas que jogaram na condição de visitadas alcançaram 17 tentos, enquanto as visitantes obtiveram apenas 9 golos.

Após esta jornada, a diferença entre o sexto e o sétimo classificado subiu para os doze pontos, o que faz com que este campeonato se divida em duas competições distintas.

O Futebol Clube de Ota voltou a jogar em casa, frente ao Barreiralvense, e não foi além de um empate a zero, o que ainda assim não deve ser considerado um mau resultado, tendo em conta todas as incidências ocorridas durante os noventa minutos de jogo. Com este resultado a equipa de Ota manteve a 15ª posição, mas voltou a ser a melhor do concelho de Alenquer, com um ponto de avanço sobre as outras duas equipas do munícipio alenquerense.

A Sociedade Recreativa de Cheganças deslocou-se até Vila Nova da Rainha e perdeu por três bolas a uma, descendo desta forma para a penúltima posição da geral. A formação do concelho de Azambuja manteve-se no primeiro lugar, agora com três pontos de avanço sobre o segundo.

A União Recreativa e Desportiva da Atalaia foi conquistar uma importante e surpreendente vitória ao relvado sintético do Sobreirense, subindo assim um lugar na classificação, após duas vitórias consecutivas.

O Monte Agraço Futebol Clube recebeu e empatou com o Alcainça, atrasando-se assim na luta pelo 3º lugar da geral.

O Cerca Futebol Clube recebeu o segundo classificado Cheleirense e conquistou um importante ponto, que a mantém na disputa pelos lugares de acesso à subida de divisão. A equipa do concelho de Mafra atrasou-se em relação ao Vila Nova da Rainha, mas ainda mantém uma vantagem de seis pontos em relação ao 3º classificado.

O A dos Cunhados manteve-se no terceiro posto, graças à vitória pela margem mínima obtida contra o Campelense.

O Arneiros deslocou-se ao Furadouro e venceu também pela margem mínima, mantendo-se logo atrás do terceiro classificado, com apenas três pontos de diferença.

Algo surpreendente foi a goleada imposta pelo Anços, na partida que disputou contra a Pedra. A equipa do concelho de Sintra, graças a esta vitória trocou de posição com o seu opositor directo e subiu ao 8º lugar da tabela classificativa.

Finalmente o Santiago recebeu e bateu o Casalinhense por 3-0, subindo para a 14º lugar, enquanto a equipa de Casalinhos de Alfaiata atrasou-se ainda mais em relação aos clubes que seguem à sua frente, mantendo-se no último lugar, agora com 5 pontos de atraso em relação ao Cheganças e à Atalaia.

Na próxima jornada, 23ª deste campeonato, o Futebol Clube de Ota (15º) desloca-se até Campelos, onde no relvado sintético do Campelense (7º) vai tentar regressar ás vitórias.

A S. R. de Cheganças (17º) recebe no seu pelado a formação do Império de Anços (8º), numa partida que se antevê equilibrada e onde a formação do concelho de Alenquer vai tentar conquistar a vitória que já lhe foge há mais de dois meses.

A U. R. D. Atalaia (16º) a atravessar um bom momento, depois de duas vitórias consecutivas, vai procurar fazer jus ao ditado: «Não há duas sem três», na partida contra o Furadouro (11º).

A U. D. R. de Vila Nova da Rainha (1º) desloca-se ao pelado do Barreiralvense (10º), onde a espera uma equipa bem organizada e um terreno muito complicado para a prática de futebol.

O Monte Agraço F. C. (6º) visita o terreno do Pedra (9º), duas equipas que nos últimos jogos não têm obtido vitórias.

O Cheleirense (2º) recebe o Santiago (14º) e è o claro favorito à conquista de mais três pontos para o seu acumulado.

A formação de A dos Cunhados (3º) desloca-se até Arneiros (4º), onde se disputará um importantíssimo jogo, que poderá ser esclarecedor sobre quem terá mais possibilidades de lutar pela subida de divisão.

O Alcainça (12º) recebe o Cerca (5º) e o Casalinhense (18º) defronta no seu relvado sintético o Sobreirense (13º).



publicado por BLOGOTA às 19:33
link do post | comentar | favorito

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

ATÉ SEMPRE...

RAINHA DAS VINDIMAS 2012 ...

EQUIPA TÉCNICA DOS TRAQUI...

EQUIPA TÉCNICA DOS BENJAM...

CLÁSSICA CICLISMO - ALVER...

CLÁSSICA CICLISMO: ALVERC...

EQUIPA TÉCNICA DOS BENJAM...

SORTEIO – JUVENIS E INICI...

1º DESAFIO BTT ADN – A DO...

EQUIPA TÉCNICA DOS INFANT...

TROFÉU BTT OURÉM – RAID T...

EQUIPA TÉCNICA DOS INICIA...

CICLISMO - CONTRA RELÓGIO...

EQUIPA TÉCNICA DOS JUVENI...

EQUIPA TÉCNICA DOS JUNIOR...

SORTEIO – JUNIORES – F. C...

15º PRÉMIO VOLKSWAGEN – F...

VIDEOS DA MARATONA BTT DE...

VIDEOS DA MARATONA BTT DE...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

MARATONA BTT DE OTA

15º PRÉMIO VOLKSWAGEN AUT...

CLÁSSICA SUBIDA À TORRE -...

F.C. OTA - ESTATÍSTICA 20...

CIRCUITO DE CICLISMO DA A...

18º CIRCUITO BTT NORTE AL...

MARATONA BTT DE OTA - DOR...

PASSEIO ANUAL DA 3ª IDADE...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

F.C. OTA - ESTATÍSTICA 20...

VIDEOS DO CIRCUITO DE CIC...

CIRCUITO DE CICLISMO DE M...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

3 HORAS RESISTÊNCIA BTT A...

PROGRAMA DA FESTA DE OTA ...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

2ª DIVISÃO DISTRITAL - A....

CIRCUITO DE CICLISMO DE S...

TREINOS DE CAPTAÇÃO - F. ...

OH MEU DEUS TRAIL BIKE SE...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim