PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO

Domingo, 8 de Março de 2009
FUTEBOL CLUBE DE OTA 0 - G. C. R. BARREIRALVENSE 0

CAMPEONATO DISTRITAL DA II DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA 

22ª JORNADA

Foto (onze inicial do F. C. Ota): Sandro, Paulo Silva, Flávio, Paulino, João Franco, José Alberto, Rodolfo, Carlos Santos, Quaresma, Pedro Pereira e Leiróz.

Foto: Onze titular do Grupo Cultural Recreativo Barreiralvense.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

12 FLÁVIO FERREIRA
4 CARLOS SANTOS
5 RODOLFO LOPES
11 JOÃO FRANCO
19 RICARDO QUARESMA
14 PAULO SILVA
21 SANDRO FERREIRA (Cap)
8 PEDRO PEREIRA
9 JOSÉ ALBERTO
10 SÉRGIO PAULINO
7 DAVID LEIRÓZ

Foto: O primeiro remate da equipa de Ota à baliza adversária surgiu aos 5 minutos, através do Pedro Pereira, com o guarda redes adversário a defender com segurança.

 

Substituições:

30' - Saiu o Flávio Ferreira e entrou o DIOGO (1).

38' - Saiu o Rodolfo Lopes e entrou o MÁRCIO CARVALHO (20).

66' - Saiu o Sérgio Paulino e entrou o HÉLDER MONTEIRO (6).

82' - Saiu o Pedro Pereira e entrou o ANTÓNIO FARIA (5).

Suplentes não utilizados: Carlos Paiva e João Fonte.

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 13 minutos para o Ricardo Quaresma (por ter cometido uma falta à entrada da grande área sobre o Nº 16).

Cartão Amarelo aos 68 minutos para o Paulo Silva (por indicação do árbitro auxiliar do lado da assistência).

Cartão Amarelo aos 90+3 minutos para o Diogo (por ter demorado a repôr a bola em jogo na marcação de um pontapé de baliza).

Cartão Vermelho Directo aos 45+2 minutos para o David Leiróz (por se ter envolvido numa quezília com o jogador Nº 8).

Cartão Vermelho Directo aos 74 minutos para o Hélder Monteiro (por ter agredido um adversário antes da marcação de um canto contra a equipa visitada).

Grupo Cultural Recreativo Barreiralvense:

Cartão Amarelo aos 70 minutos para o Nº 6 (por ter cometido uma falta dura sobre o Hélder Monteiro).

Cartão Amarelo aos 74 minutos para o Nº 22 (por protestos)

Cartão Amarelo aos 80 minutos para o Nº 21 (por protestos dirigidos ao árbitro desde o banco de suplentes).

Cartão Amarelo aos 83 minutos para o Nº 16 (por sucessivos protestos contra as decisões da equipa de arbitragem).

Resultado ao Intervalo: 0-0

Foto: Aos 19 minutos o Leiróz teve esta oportunidade de golo, que acabou por falhar. No entanto o lance acabou anulado pelo árbitro auxiliar devido a um muito duvidoso fora de jogo do nosso ponta de lança.

 

MARCHA DO MARCADOR:

Nada a registar. 

Foto: Aos 22 minutos, na sequência de um livre batido na esquerda, a bola saiu ao segundo poste, onde apareceu o Nº 8 em boa posição para marcar, mas com o ângulo muito reduzido, o melhor que fez foi rematar para fora.

 

CRÓNICA DO JOGO:

Segundo domingo consecutivo a jogar em casa, desta feita com árbitros nomeados pela A. F. Lisboa. Excelente tarde de sol, boa temperatura ambiente e pouco público a assistir a este jogo a contar para a 22ª jornada do distrital da segunda divisão lisboeta.

O técnico Diogo Carvalho montou a mesma táctica para este encontro contra o Barreiralvense, mas teve que trocar algumas unidades em relação ao passado domingo. Assim sendo, sairam do onze titular o Artur Dias, Jorge Ribeiro, Nuno Narciso e Carlos Paiva, por troca com o Carlos Santos, José Alberto, Sérgio Paulino e Pedro Pereira.

A equipa alinhou de início com o Flávio entre os postes, tendo à sua frente um quarteto defensivo composto pelo Carlos Santos na direita, Quaresma na esquerda, Rodolfo e João Franco a centrais. O duplo pivot de meio campo foi composto pelo Paulo Silva e Sandro Ferreira. À frente desse pivot jogou o Pedro Pereira. Na linha da frente jogaram o Paulino na esquerda, o José Alberto na direita e o Leiróz a ponta de lança.

Os primeiros minutos de jogo, e no fundo toda a primeira parte, não faziam antever as peripécias que ocorreram, nomeadamente quando o árbitro apitou para o intervalo e no decorrer de todo o segundo tempo.

Na primeira parte assistimos a um jogo algo monótono e bastante mal jogado, a equipa de Ota foi a primeira a alvejar a baliza adversária, através de um remate do Pedro Pereira, sem causar grande perigo. Depois a equipa do Barreiralvense subiu de produção e começou a dominar o encontro, sem criar no entanto grandes situações para concretizar.

Aos 19 minutos o Leiróz surgiu isolado na grande área e só com o guarda redes pela frente tocou a bola com demasiada força fazendo-a passar por cima da barra. Este lance foi anulado, porque no entendimento do árbitro auxiliar, o nosso jogador estava deslocado em relação à linha defensiva do adversário.

Aos 22 minutos a equipa da Barreiralva beneficiou de um livre na esquerda, a bola foi colocada ao segundo poste, onde apareceu o Nº 8, já com pouco ângulo, a rematar para fora.

A primeira de muitas contrariedades da equipa de Ota, no decurso deste noventa minutos, surgiu aos 28 minutos quando numa saida mais destemida o Flávio Ferreira caiu em conjunto com o Carlos Santos e um adversário e saiu lesionado desse lance, acabando por ser substituido pelo Diogo aos 30 minutos de jogo.

Pouco depois de estar em campo e sem ter tido um aquecimento conveniente, o Diogo bateu uma bola para a frente de ataque e ficou a queixar-se da sua coxa. Outro guarda redes lesionado, que mesmo em dificuldades acabou por fazer a restante partida entre os postes.

Ao minuto trinta e sete deste primeiro tempo, a equipa visitante teve uma boa oportunidade para inaugurar o marcador, mas o cabeceamento do Nº 18 saiu ao lado da baliza à guarda do Diogo. 

Aos 38 minutos, mais um contratempo para a equipa de Ota com a saida por lesão do Rodolfo por troca com o regressado, também de lesão, Márcio Carvalho.

No último lance da primeira parte o José Alberto sofreu uma entrada muito dura e embateu com alguma violência no muro de protecção. Esta situação originou um enorme tumulto entre os jogadores, que culminou com a expulsão do David Leiróz.

Foto: Aos 30 minutos o Flávio Ferreira saiu lesionado no seu joelho direito.

 

Na segunda parte, e a jogar com menos um elemento a equipa de Ota entrou melhor e encostou o seu adversário à grande área, sem no entanto criar grandes situações de golo.

Aos 63 minutos o Paulo Silva isolou o Paulino sobre a esquerda, já no interior da grande área, e este rematou ao lado do poste direito do Barreiralvense.

Entretanto o jogo ia decorrendo com as três equipas a realizarem uma péssima exibição, aos 65 minutos o árbitro deixou por assinalar uma grande penalidade indiscutível contra o F. C. Ota.

Aos 66 minutos o Sérgio Paulino deu o seu lugar ao Hélder Monteiro, que apenas esteve em campo oito minutos, porque foi expulso por ter agredido um adversário antes da marcação de um canto contra a equipa de Ota.

Aos 82 minutos foi a vez do Pedro Pereira sair do campo lesionado, entrando para o seu lugar o António Faria.

Nos últimos minutos o Márcio Carvalho voltou a lesionar-se e terminou a partida em claras dificuldades fisícas.

Convém dizer que oportunidades claras de golo neste segundo tempo não existiram, com graves responsabilidades para a equipa visitante que a jogar contra 7 jogadores, mais dois lesionados (um deles, o guarda redes), não tiveram capacidade para criar uma única situação clara para marcar.

O Barreiralvense não soube aproveitar a vantagem numérica em campo, 29 minutos contra dez e os restantes contra nove jogadores, para além dos já referidos jogadores em inferioridade física.

Quanto à equipa de Ota, o azar e a infelicidade continuam a ser um parceiro estratégico esta época, fazer noventa minutos de jogo, onde cinco jogadores se lesionam e dois são expulsos, e ainda assim conseguir somar mais um ponto para a classificação geral, è obra. Parabéns a todos os jogadores que se desdobraram em esforços para garantir pelo menos um ponto na partida desta tarde.

Foto: Na primeira parte, na sequência de um canto na direita, apareceram dois jogadores do Barreiralvense em boa posição para cabecear para a baliza do F. C. Ota, mas ambos falharam e a bola acabou por sair pela linha de fundo.

 

ARBITRAGEM:

Ainda há bem pouco tempo, mais concretamente no dia 25 de Janeiro, o Ricardo Sanches esteve em Ota a arbitrar o jogo contra o Monte Agraço, e na altura realizou um trabalho globalmente positivo.

Hoje, com o auxílio do Tiago Martins e do Jorge Soares, fez um trabalho inverso ao realizado anteriormente, ou seja, globalmente mauzinho, para não dizer mesmo péssimo.

E até começaram bem, com uma primeira parte bem conduzida, apesar de falharem nas amostragem de algumas cartolinas amarelas.

O pior, e o que os enervou aconteceu quando o Ricardo apitou para o intervalo, depois do José Alberto ter sido violentamente colhido por um adversário que o enviou de encontro ao muro de protecção do campo. Durante alguns segundos gerou-se a confusão entre os jogadores e no meio daqueles distúrbios o árbitro terá descortinado algo que o levou a expulsar o David Leiróz. Ora bem, o Ricardo Sanches sabia que o Leiróz e o Nº 8 do Barreiralvense estavam «picados» devido a um lance anterior e voltaram a entrar em quezílias nesta situação. Em nossa opinião teria sido mais pedagógico se tivesse expulso os dois jogadores que eram reincidentes na troca de mimos.

A verdade è que este lance enervou a equipa de arbitragem que na segunda parte realizou um trabalho desastroso.

Muitos lances mal ajuizados, quer em termos técnicos, quer disciplinares, sem colocarmos em causa a justeza da expulsão do Hélder Monteiro.

Dos muitos erros acumulados, destacamos um aos 59 minutos quando o José Alberto partia em situação de contra ataque pela esquerda, foi agarrado pelo Nº 9, a falta foi assinalada mas o cartão ficou no bolso, e outro aos 65 minutos quando um jogador do Barreiralvense foi rasteirado no interior da grande área, e o árbitro mandou o jogo prosseguir.

Há dias assim, mau...muito mau, mas a verdade è que os jogadores nunca facilitaram o trabalho do trio de arbitragem.

 



publicado por BLOGOTA às 18:29
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito

Sábado, 7 de Março de 2009
CAMPEONATO DISTRITAL DE INFANTIS - Futebol de Sete

VS

 

FUTEBOL CLUBE DE OTA 6 - G. M. D. 9 ABRIL TRAJOUCE 1

Parque de Jogos dos Linhais - Ota

2ª Fase - Grupo 3 - Série 1

2ª Jornada

(Resultado ao intervalo: 3-1)

 

Incidências da partida:

Os infantis do F. C. Ota receberam o Trajouce e entraram muito nem no jogo, conseguindo marcar três golos de rajada logo nos primeiros 6 minutos de jogo, através do Rafael Pimentel, João Santos e novamente o Rafael Pimentel.

Estes golos deram muito confiança à equipa que continuou a pressionar o seu adversário, atirando mais duas bolas à barra da baliza visitante.

Entretanto a equipa de Ota levantou o pé do acelerador e o Trajouce começou a acercar-se da nossa baliza com algum perigo, conseguindo reduzir a desvantagem antes do intervalo.

Na segunda parte a equipa da casa voltou a entrar muito bem e na recarga a uma bola atirada ao poste pelo Nuno Sousa, apareceu o Diogo Simões a fazer o quarto golo.

Pouco depois, o Diogo Simões voltou a atirar outra bola à barra.

O domínio neste segundo tempo foi total e foi portanto com naturalidade que a equipa de Ota fez mais dois golos por intermédio do Rafael Pimentel e João Santos.

Os infantis de Ota estão hoje de parabéns, porque demonstraram uma grande atitude e concentração, aliada à qualidade técnica que todos lhes reconhecem.

Na próxima jornada, os infantis deslocam-se ao campo do Zambujeiro, com a partida marcada para as 10h. 00m.



publicado por BLOGOTA às 20:43
link do post | comentar | favorito

CAMPEONATO DISTRITAL DE ESCOLAS - Futebol de Sete

VS

 

FUTEBOL CLUBE DE OTA 3 - A. C. PORTO SALVO 3

Parque de Jogos dos Linhais - Ota

2ª Fase - Grupo 3 - Série 2

2ª Jornada

(Resultado ao intervalo: 3-0)

 

Incidências da partida:

A equipa A, da categoria de Escolas, do F. C. Ota entrou em campo pouco depois do meio dia.

Os primeiros minutos foram disputados sob o domínio territorial da equipa visitada, a qual, a meio deste primeiro tempo chegou à vantagem através de um golo obtido pelo Duarte Almeida.

Até ao intervalo a equipa de Ota marcou mais dois golos por intermédio do João Arrais e parecia ter a partida ganha.

O pior foi o segundo tempo, no qual a equipa de Porto Salvo aproveitou o factor vento a favor e conseguiu chegar à igualdade no marcador.

Enfim, duas partes completamente distintas deram com resultado final um empate algo inglório para os nossos jovens, que ainda assim não perderam nesta segunda fase do campeonato.

Na próxima jornada, a equipa "A" de Escolas desloca-se até à Casa Pia, com o jogo marcado para as 12 horas.

 


VS

 

FUTEBOL CLUBE DE OTA "B" 2 - C. E. R. TENENTE VALDEZ "B" 2

Parque de Jogos dos Linhais - Ota

2ª Fase - Grupo 3 - Série 2

2ª Jornada

(Resultado ao intervalo: 1-1)

 

Incidências da partida:

A primeira equipa a entrar em acção neste sábado foi a formação "B" do nosso clube, logo pelas nove horas da manhã.

Apesar da hora as duas equipas entraram bem despertas na partida e marcaram um golo cada logo nos primeiros minutos.

A equipa de Ota inaugurou o marcador através de um golo obtido pelo Bruno Machado, mas pouco depois a formação visitante alcançou a igualdade.

Na segunda parte o jogo continuou a ser jogado de forma muito equlibrada, muito disputado a meio campo e só na parte final do desafio apareceram as grandes oportunidades de golo.

A primeira para a equipa de Ota num remate de fora da área que bateu na barra da baliza adversária, depois na resposta a equipa visitante teve três boas oportunidades para marcar. As duas primeiras sairam ao lado da nossa baliza, e à terceira foi de vez e colocaram-se na frente do marcador.

Com pouco tempo para jogar, a equipa de Ota tentou tudo para chegar à igualdade, acabando por consegui-la no último segundo desta partda, através de um remate do Marcelo Vitorino.

O resultado final adequa-se ao desenrolar dos 50 minutos de jogo.

Na próxima jornada, a equipa "B" de Ota desloca-se ao terreno do Linda a Velha, com a partida marcada para as 11 horas.



publicado por BLOGOTA às 15:26
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 6 de Março de 2009
VIDEOS DO 3º RAID MARATONA DO CAMARNAL

Marco Sousa foi o primeiro a chegar ao rio de Ota.

Micael Isidoro, Hélder Miranda e mais três atletas no rio de Ota.

David Ventura e Tiago Fragata a atravessarem o rio de Ota.

Paulo Inácio no alto da Serra de Ota.

 



publicado por BLOGOTA às 19:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

TAÇA DE PORTUGAL DE CROSS COUNTRY (XCO) - CASTRO MARIM

Foto: Gonçalo Penedo (C.S.R.D. Ota / LPA) em acção na 1ª prova da Taça de Portugal de Cross Country (XCO), que decorreu no passado dia 1 de Março, em Castro Marim.

 

Gonçalo Penedo, ciclista do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota / LPA, iniciou a temporada oficial de 2009 participando na 1ª prova da Taça de Portugal de Cross Country (XCO), que se realizou no passado dia 1 de Março em Castro Marim.

O atleta da equipa de Ota terminou a corrida de Elites na 12ª posição, com o tempo total de 2h. 25m. 37s.

A prestação do nosso atleta foi muito positiva, embora tenha sido prejudicada por se ter envolvido numa queda colectiva, quando faltavam pouco minutos para o final da prova.

O vencedor da 1ª prova a contar para a Taça de Portugal (XCO) foi o José Melitão (G. D. Volta da Pedra), com tempo de 2h. 12m. 09s.

A próxima prova desta competição decorrerá em Ribeira de Pena, no próximo dia 29 de Março.

O restante calendário da Taça de Portugal (XCO) 2009 é o seguinte:

19/04/2009 – Avis

21/06/2009 – Moreira de Cónegos

05/07/2009 – Tábua

27/09/2009 – Caldas da Rainha



publicado por BLOGOTA às 10:59
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 5 de Março de 2009
24 HORAS DE CORUCHE EM BTT

 

No próximo fim-de-semana (7 e 8 de Março), a equipa de BTT do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota irá participar na 1ª edição das 24 Horas de Coruche em BTT.

O evento criado e inserido no calendário de provas oficiais da Federação Portuguesa de Ciclismo pretendem ir de encontro a um nicho de mercado que está em franco desenvolvimento no nosso país.

A prova tem início marcado para as 12 de horas de sábado, dia 7 e terá um percurso com cerca de 12 kms pela lezíria ribatejana e também pela vila de Coruche. A zona de meta fica junto á praça de toiros desta localidade e os atletas passam mesmo pelo interior deste edifício.

O recinto da prova, em redor da praça de toiros, terá diversas valências durante as 24 horas da prova, as quais servirão para entreter os espectadores e demais convidados.

Muita animação está prevista para este local, desde zonas de restauração, cinema, música (palco DJ), exposições, acrobacias, arte urbana, etc.

Os atletas, a partir do dia 5, terão á disposição zonas para campismo, auto caravanas, banhos quentes e zonas de alimentação.

O Prize Money desta prova ascende aos 6.000 euros.

Os seis elementos inscritos da equipa de Ota têm-se vindo a preparar para vencer esta prova, ou pelo menos para ficar entre os primeiros na sua categoria.

David Ventura, Gonçalo Penedo, Alexandre Esteves, Nuno Cunha, Tiago Fragata e Paulo Inácio, são os elementos que irão competir neste evento.

O BLOGOTA como não podia deixar de ser, irá estar presente neste grande acontecimento de BTT, a fim de vos trazer as imagens e a crónica sobre a participação dos nossos atletas.

Para mais informação detalhadas sobre esta prova, consulte o site 24 horas de Coruche.



publicado por BLOGOTA às 20:52
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 4 de Março de 2009
RESCALDO DO 3º RAID MARATONA BTT NO CAMARNAL

Foto: Equipa de BTT do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota / LPA

 

A Sociedade Recreativa do Camarnal levou a efeito no passado domingo, dia 1 de Março, a 3ª edição do Raid Maratona do Camarnal em BTT.

A prova rainha tinha um percurso de 80 kms, sendo que uma boa parte dele era feito pela freguesia de Ota, com particular destaque para a passagem pelo rio de Ota e subida da Serra de Ota, pelo caminho dos Mouros.

Para além da maratona, realizou-se uma mini-maratona com cerca de 40 kms, a maior parte deles percorridos na zona da Auto-estrada do Norte (A1), e um passeio pedestre.

A equipa do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota / LPA fez-se representar em peso, com nove elementos inscritos: David Ventura, Alexandre Esteves, Paulo Inácio, Marco Alegre, Tiago Fragata e Denis Amaro, todos na Maratona; Henrique Santos, Duarte Barreto, Jorge Gonçalves na Mini Maratona.

O Duarte Barreto é a mais recente aquisição da equipa para a temporada que agora se inicia, e para já participou apenas na Mini Maratona, obtendo um extraordinário 2º lugar no final, com tempo de 1h. 37m. 29s.

O Henrique Santos ficou em terceiro também nos 40 kms, com 1h. 42m. 50s, enquanto o Jorge Gonçalves foi o azarado do dia, devido a uma queda logo nos quilómetros iniciais que o obrigou a uma deslocação forçada ao Hospital de Vila Franca de Xira.

Entretanto, o trio de ataque de Ota, composto por mim, pelo Licínio e pelo João, optou por deixar as máquinas em casa e veio para a estrada apoiar os atletas da nossa equipa.

Logo na partida deu para ver que iria ser uma prova bem disputada, porque para além dos nossos atletas, apresentaram-se nomes consagrados do BTT português como o Marco Sousa, vencedor da prova do ano passado e também da Taça de Portugal de Maratonas (XCM) em 2008, o qual, para muitos è considerado o melhor betetista português da actualidade.

Para além deste claro favorito à vitória, havia também que contar com o seu irmão Bruno Sousa, com os ex-ciclistas profissionais de estrada Micael Isidoro e Hélder Miranda (Ex-S.L.Benfica), para além de outros atletas que competem regularmente em provas oficiais, nomeadamente, na já referida Taça de Portugal de Maratonas (XCM).

Foto: Os primeiros a passar no Vale das Pedras / Ota, com Tiago Fragata bem posicionado na frente da corrida.

Foto: David Ventura (Mitra) no Vale das Pedras, ligeiramente atrasado em relação aos primeiros, porque na transição do alcatrão para a terra foi empurrado para fora da estrada, mas rapidamente recuperou a sua posição no grupo da frente.

 

A partida foi dada pelas 9h. 15m, com os ciclistas a dirigirem-se no sentido de Alenquer.

Depois da partida, dirigimo-nos para a estrada entre o Camarnal e Cheganças para os ver sair do alcatrão, entrando finalmente em caminhos de terra na zona do Alvarinho. Nesta altura ia um grupo com cerca de trinta ciclistas na frente, onde se incluíam todos os da equipa de Ota.

A nossa próxima paragem foi já na nossa freguesia, mais concretamente no Vale das Pedras, onde já passou um grupo mais restrito, com cerca de 15 elementos, na frente da maratona, onde se incluíam o Tiago Fragata e o David Ventura. Com pouco atraso vinham o Paulo Inácio, o Alexandre Esteves e o Marco Alegre, todos do C.S.R.D. Ota.

Do Vale das Pedras seguimos para o rio de Ota/Olhos de Água, ainda na freguesia de Ota.

Quando o primeiro aqui chegou já trazia cinco minutos de avanço sobre o segundo. Nesta altura, com cerca de 40 kms de prova, o Marco Sousa já ia confortavelmente no primeiro lugar.

Na sempre espectacular passagem pelo rio de Ota (temos depois para divulgar alguns vídeos), o segundo e terceiro a passar foram o Micael Isidoro e o Hélder Miranda, logo seguidos pelo Bruno Sousa e mais dois atletas.

Pouco tempo depois passaram neste local o David Ventura e o Tiago Fragata, em sétimo e oitavo, respectivamente.

Bem classificados também seguiam os restantes elementos da equipa de Ota, sempre entre os vinte e cinco primeiros da classificação.

Foto: Alexandre Esteves quando alcançou o topo da Serra de Ota contou com uma preciosa ajuda do Licínio e do João.

Foto: Marco Alegre seguia logo atrás do Xana e também teve direito a um apoio especial da parte do pessoal.

 

A próxima paragem foi no alto da Serra de Ota, onde já não chegamos a tempo de ver os primeiros a passarem, mas onde aproveitamos para dar apoio moral aos restantes elementos da equipa que seguiam em bom ritmo, pela seguinte ordem: Alexandre Esteves, Marco Alegre e Paulo Inácio.

Do alto da serra descemos para próximo da Linde, em Cheganças, onde mais uma vez não vimos os primeiros, mas voltamos a apoiar os outros atletas do C.S.R.D. Ota, onde neste ponto do percurso o Marco Alegre seguia à frente do Paulo Inácio e o Alexandre Esteves tinha-se atrasado um pouco devido a um furo.

Foto: Paulo Inácio a sair do alcatrão depois de atravessar a E.N.1 e a seguir em direcção ao campo de futebol da S. R. de Cheganças.

   

Depois da passagem dos atletas da nossa equipa partimos em direcção a Vila Nova da Rainha e fomo-nos posicionar ao lado do rio de Ota, junto ao viaduto da A1.

Neste local deu para assistir à passagem de alguns atletas que participavam na prova dos 40 kms, e pouco antes do meio-dia passou o Marco Sousa com mais de dez minutos de vantagem para o segundo classificado, Micael Isidoro. Passados cerca de 5/6 minutos, e para grande surpresa passou o Tiago Fragata (CSRD Ota) e o Bruno Sousa. Gritamos bem alto para o Tiago que ele seguia no terceiro lugar, mas ainda havia que se tentar livrar da concorrência do seu opositor de circunstância.

Esperamos mais uns minutos e pouco depois passou o David Ventura na oitava posição, mas com o sexto a cerca de um minuto e o sétimo junto a ele.

Foto: Marco Sousa, o grande vencedor, a dobrar alguns betetistas que participaram nos 40 kms e a seguir em direcção à meta situada no largo principal do Camarnal.

Foto: Micael Isidoro, o segundo classificado, aqui também a passar pelo viaduto da A1, junto a Vila Nova da Rainha e a seguir para a meta.

Foto: A luta mais renhida entre os primeiros estava guardada para o 3º lugar, entre o Tiago Fragata e o Bruno Sousa. Com pouco quilómetros deste local até à meta, restava saber qual deles teria guardado mais forças para a ponta final.

 

Do local onde estávamos, seguimos para a zona de meta, no Largo do Coreto, no Camarnal, onde já haviam cruzado a meta o vencedor, Marco Sousa e o 2º classificado, Micael Isidoro.

A curiosidade era muito para saber se o Tiago tinha conseguido ou não livrar-se do Bruno Sousa e para grande satisfação de todo o staff da equipa de Ota, o nosso atleta não só terminou num brilhante 3º lugar, como ainda conseguiu dar nos últimos quilómetros cerca de um minuto de avanço para o 4º classificado.

Aguardamos mais uns minutos e foi também com enorme orgulho e grande satisfação que vimos o Mitra (David Ventura) terminar na 6ª posição, depois de nos últimos quilómetros ter ultrapassado dois atletas que seguiam à sua frente.

Os restantes elementos da equipa de Ota também fizeram uma excelente prova, com destaque para a 16ª posição do Marco Alegre.

Paulo Inácio ficou na 26ª posição e logo a seguir terminou o Alexandre Esteves, que se não tem tido o azar de furar ficaria provavelmente nos quinze primeiros da geral individual.

Denis Amaro terminou a sua prova no 38º lugar depois de ter feito a maratona, ainda à procura de melhorar a sua forma física, a fim de atacar a época 2009.

Em resumo, esta prova serviu de ensaio geral para a época oficial de provas que se aproxima a passos largos, e sem dúvida que os nossos atletas deixaram excelentes indicações para o futuro.

Foto: David Ventura, sexto classificado, na altura em que completou a sua prova na localidade do Camarnal, em Alenquer.

 

Classificações:

Mini – Maratona 40 kms

1º: Edgar Oliveira (Millennium BCP) – 1h. 34m. 10s.

2º: Duarte Barreto (C.S.R.D. Ota / LPA) – 1h. 37m. 29s.

3º: Henrique Santos (C.S.R.D. Ota / LPA) – 1h. 42m. 50s.

4º: Nuno Prazeres (Millennium BCP) – 1h. 44m. 05s.

5º: Sérgio Ventura (Individual) – 1h. 56m. 01s.

Jorge Gonçalves do Centro Social Recreativo e Desportivo de Ota / LPA, desistiu devido a queda.

Terminaram a meia maratona 120 atletas.

Patrícia Barata (Caminhos do BTT) foi a melhor atleta do sexo feminino, terminando na 36ª posição, com 2h. 32m. 30s.

 

Maratona 80 kms

1º: Marco Sousa (Benebike) – 2h. 57m. 42s.

2º: Micael Isidoro (Hilzy Bicicletas) – 3h. 10m. 11s.

3º: Tiago Fragata (C.S.R.D. Ota / LPA) – 3h. 14m. 36s.

4º: Bruno Sousa (Casa de Benfica de Pataias) – 3h. 15m. 27s.

5º: Renato Hernandez (Despertar S.C.) – 3h. 17m. 16s.

6º: David Ventura (C.S.R.D. Ota / LPA) – 3h. 20m. 06s.

7º: Pedro Pinheiro (Dinozoo/Clube do Mato) – 3h. 20m. 08s.

8º: Licínio Sousa (Casa de Benfica de Pataias) – 3h. 20m. 20s.

9º: Hugo Ferro (Individual) – 3h. 23m. 06s.

10º: João Paulo (Kompedal) – 3h. 24m. 48s.

11º: Hélder Miranda (Motovedras) – 3h. 24m. 50s.

12º: Nuno Catarino (Individual) – 3h. 27m. 14s.

13º: Paulo Lopes (GNP) – 3h. 30m. 46s.

14º: Márcio Pipoca (Kompedal) – 3h. 37m. 17s.

15º: Alexandre Marques (Casa Benfica de Pataias) – 3h. 39m. 20s.

16º: Marco Alegre (C.S.R.D. Ota / LPA) – 3h. 39m. 53s.

26º: Paulo Inácio (C.S.R.D. Ota / LPA) – 3h. 54m. 58s.

27º: Alexandre Esteves (C.S.R.D. Ota / LPA) – 3h. 57m. 18s.

38º: Denis Amaro (C.S.R.D. Ota / LPA) – 4h. 24m. 50s.

Terminaram a Maratona 55 atletas.

Patrícia Serafim (individual) foi a única atleta do sexo feminino a completar os 80 kms, e fê-lo em 5h. 04m. 52s, na 45ª posição.



publicado por BLOGOTA às 19:17
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 3 de Março de 2009
VIDEOS DO JOGO DA 21ª JORNADA

Livre contra o F. C. Ota bem resolvido pelos nossos defesas.

Livre directo batido pelo Paulino, para uma defesa complicada do guarda redes.

Bola cabeceada pelo Leiróz foi impedida de alcançar a baliza devido ao braço do defesa.

Sururu entre os jogadores. Valeu o apito «carnavalesco» do árbitro para tudo terminar.

Lance de ataque da equipa visitante completamente inofensivo.

 



publicado por BLOGOTA às 19:34
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Março de 2009
A.F. LISBOA - II DIVISÃO DISTRITAL - 21ª JORNADA

 


 


No passado domingo jogou-se a 21ª jornada, da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa, na qual se obtiveram 23 golos, fazendo assim descer a média para 2,56 golos por jogo. As equipas da casa alcançaram 13 tentos e as forasteiras os restantes dez.

A classificação, após esta jornada, ficou perfeitamente definida em três categorias diferentes: a 1ª com os dois clubes da frente lançados para a subida de divisão, a 2ª com quatro clubes (3º ao 6º lugar) a lutarem pelo 3º lugar que dá acesso a disputar, com o terceiro classificado da série 2, um jogo para apurar mais um clube a subir à 1ª divisão distrital e a 3ª com os restantes doze clubes a tentarem fugir dos últimos lugares, tendo como objectivo mais realizável a conquista da 7ª posição da tabela.

O Futebol Clube de Ota, depois de quase cinco meses sem vencer em casa, voltou ás vitórias frente ao 3º classificado, o Clube Desportivo A dos Cunhados, e subiu um lugar na tabela, alcançando o Cheganças na 14ª posição.

A Sociedade Recreativa de Cheganças continua sem vencer desde a primeira jornada deste ano, e ontem deslocou-se ao campo do Barreiralvense, perdendo por uma bola a zero.

A União Recreativa e Desportiva de Atalaia regressou ás vitórias frente ao Santiago e largou a lanterna vermelha para o Casalinhense.

Imparável continua o clube de Vila Nova da Rainha, que ontem deslocou-se à Pedra e venceu por duas bolas a uma, mantendo-se desta forma no primeiro lugar desta série.

A grande surpresa da jornada acabou por ser a derrota copiosa que o Monte Agraço sofreu na deslocação efectuada ao terreno do Cheleirense, descendo desta forma para a 6ª posição da geral.

Surpreendente foi também a vitória do Furadouro frente ao Campelense, na condição de visitante, por números claros.

De resto as vitórias do Arneiros contra o Sobreirense, e da Cerca frente ao Casalinhense, possibilitaram a ascensão destes dois clubes um lugar acima na tabela, por troca com o clube do Sobral.

Finalmente, o Alcainça recebeu o Anços e o jogo terminou com o mesmo resultado com que começou.

Na próxima jornada o Futebol Clube de Ota (15º) volta a jogar em casa, desta feita contra o Barreiralvense (9º). Na 1ª volta registou-se um empate a duas bolas.

A S. R. Cheganças (14º) tem uma curta, mas muito difícil deslocação até ao pelado do Vila Nova da Rainha (1º). Na 1ª volta a equipa do concelho de Azambuja venceu por três bolas a uma.

A U. R. D. Atalaia (17º) desloca-se ao relvado sintético do Sobreirense (12º), onde a espera uma partida complicada. Na 1ª volta (1-1).

O Monte Agraço F. C. (6º) recebe na casa emprestada de Arruda dos Vinhos o Alcainça (13º). Na 1ª volta (1-3) para os do Sobral.

O Cheleirense (2º) desloca-se até à Cerca (5º), onde se espera uma partida equilibrada. Na 1ª volta (2-1) para os de Cheleiros.

O A dos Cunhados (3º) vai procurar voltar às vitórias frente ao Campelense (7º). Na 1ª volta (2-4) para os Cunhados.

O Arneiros (4º) desloca-se até ao campo do Furadouro (10º). Na 1ª volta a equipa de Arneiros venceu por duas bolas a uma.

Finalmente temos o Anços (11º) contra o Pedra (8º), na 1ª volta registou-se uma igualdade a zero e o Santiago (16º) contra o Casalinhense (18º), na 1ª volta a equipa do concelho de Torres Vedras venceu por três bolas a zero.



publicado por BLOGOTA às 19:30
link do post | comentar | favorito

Domingo, 1 de Março de 2009
FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - C. D. A DOS CUNHADOS 0

CAMPEONATO DISTRITAL DA II DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA 

21ª JORNADA

Foto (da esquerda para a direita): Sandro, Paulo Silva, Flávio, Narciso, Artur, Rodolfo, João Franco, Carlos Paiva, Jorge Ribeiro, Quaresma e David Leiróz.

Foto: O onze titular do Clube Desportivo de A dos Cunhados.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

12 FLÁVIO FERREIRA
19 RICARDO QUARESMA
5 RODOLFO LOPES
11 JOÃO FRANCO
2 ARTUR DIAS
14 PAULO SILVA
21 SANDRO FERREIRA (Cap)
20 JORGE RIBEIRO
16 NUNO NARCISO
7 DAVID LEIRÓZ
22 CARLOS PAIVA

Foto: A primeira grande oportunidade de golo surgiu aos 19 minutos, quando o jogador Nº 23 do A dos Cunhados rematou ao poste da baliza à guarda do Flávio Ferreira.

 

Substituições:

41' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o PEDRO PEREIRA (8).

45' - Ao intervalo saiu o Carlos Paiva e entrou o SÉRGIO PAULINO (10).

45' - Ao intervalo saiu o Jorge Ribeiro e entrou o HÉLDER MONTEIRO (6).

80' - Saiu o David Leiróz e entrou o JOÃO FONTE (17).

Suplentes não utilizados: Diogo e José Alberto.

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 24 minutos para o Rodolfo Lopes (por ter agarrado o jogador Nº 24, quando este se escapava pela direita do ataque visitante).

Cartão Amarelo aos 63 minutos para o Ricardo Quaresma (por ter cometido uma falta perigosa sobre um adversário).

Clube Desportivo A dos Cunhados:

Cartão Amarelo aos 60 minutos para o Nº 24 (por ter cometido uma falta dura sobre o David Leiróz).

Resultado ao Intervalo: 0-0

Foto: Aos 44 minutos o jogador Nº 7 da equipa visitante falhou o cabeceamento a esta bola, e perdeu assim uma boa oportunidade para inaugurar o marcador.

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 56 minutos por SÉRGIO PAULINO. Sandro Ferreira recebeu a bola na zona intermediária e desmarcou o Paulino no lado esquerdo do ataque otense, este recebeu a bola, correu em direcção à baliza, esperou que o guarda redes se sentasse e fez o golo com o pé direito, com a bola a entrar rasteira e muito lentamente na baliza adversária.

2-0 aos 75 minutos por HÉLDER MONTEIRO. A jogada desenvolveu-se pela direita do ataque otense, Leiróz desmarcou o Hélder na grande área, este já com ângulo reduzido fez um chapéu ao guarda redes, com a bola a entrar totalmente na baliza, apesar do esforço de um defesa contrário, que em desespero de causa ainda tentou evitar o pior para a sua equipa. 

Foto: Primeiro golo do F. C. Ota, apontado pelo Sérgio Paulino. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

Depois de termos que jogar ao sábado de Carnaval, tivemos agora um jogo sem equipa de arbitragem nomeada pela Associação de Futebol de Lisboa.

A direcção da associação lisboeta anda de candeias ás avessas com os árbitros por causa de dinheiro. Os árbitros querem mais e a Associação quer dar menos, no fim das contas quem paga mais uma vez são os clubes que tem que realizar os seus jogos com árbitros ou sem árbitros, sob pena do clube visitado perder a partida na secretaria.

Assim sendo, a direcção do F. C. Ota arranjou dois árbitros e a equipa visitante disponibilizou um elemento.

Relativamente ao encontro, o técnico Diogo Carvalho alterou um pouco a disposição dos seus jogadores em campo, alterando o habitual 4x3x3, para um 4x2x3x1.

Do onze titular da passada jornada sairam o Carlos Santos, o Pedro Pereira, o José Alberto e o Sérgio Paulino, por troca com o João Franco, Jorge Ribeiro, Nuno Narciso e David Leiróz.

A equipa iniciou o jogo com o Flávio entre os postes, tendo à sua frente o seguinte quarteto defensivo: Quaresma (direita), Artur Dias (esquerda), Rodolfo e João Franco (centrais). O duplo pivot de meio campo foi composto pelo Paulo Silva e Sandro Ferreira. Na direita da zona intermediária jogou o Jorge Ribeiro, na esquerda o Nuno Narciso, e ao meio, atrás do ponta de lança posicionou-se o David Leiróz. O jogador mais avançado da equipa foi o Carlos Paiva.

A equipa visitante iniciou melhor o encontro e teve logo duas situações de perigo junto à nossa baliza. Aos 4 minutos o jogador nº 9, em boa posição na grande área, rematou muito por cima da barra e no minuto seguinte foi a vez do jogador nº 17 rematar forte, de fora da área, com a bola a sair por cima da trave.

Só aos 9 minutos a equipa de Ota chegou à baliza adversária, através de um remate de meia distância do David Leiróz, com a bola a sair à figura do guarda redes.

A melhor oportunidade deste primeiro tempo saiu dos pés do jogador nº 24, quando este entrou na área pela direita e rematou forte, com a bola a esbarrar no poste esquerdo do F. C. Ota, à passagem do minuto dezanove.

Entretanto a primeira parte foi decorrendo com pouco emotividade, e também com poucas oportunidades claras de golo. Destacamos apenas mais uma lesão do Nuno Narciso que o obrigou a abandonar o pelado aos 41 minutos.

A última situação de perigo na primeira parte surgiu aos 44 minutos, quando o jogador nº 7 apareceu em boa posição para finalizar um lance de ataque da sua equipa, mas falhou o cabeceamento levando a bola a passar muito longe do alvo.

Em suma, assistimos a uma primeira parte algo monótona, com poucas oportunidades de golo, com as equipas bem encaixadas uma na outra e ambas com medo de arriscar.

Foto: O Hélder Monteiro já marcou o segundo golo e festeja-o dedicando-o a todos os simpatizantes do clube de Ota.

  

Para o segundo tempo, o técnico Diogo Carvalho deixou o Carlos Paiva e o Jorge Ribeiro nos balneários, fazendo entrar para os seus lugares o Hélder Monteiro e o Sérgio Paulino.

Entretanto depois da saida do Narciso, já o Pedro Pereira tinha ido para a esquerda da intermediária, e depois no reatamento do jogo o Hélder foi para a direita e o Paulino para ponta de lança, mantendo-se o mesmo sistema com que se iniciou o jogo.

Estas alterações vieram dar outra dinâmica e rapidez ás iniciativas atacantes da equipa de Ota, e logo aos 3 minutos do segundo tempo a equipa teve ao seu dispôr um livre directo em posição frontal à baliza adversária, que foi batido de forma muito forte pelo Paulino, correspondendo o guardião adversário com uma defesa a desviar a bola para canto. 

Graças a essa boa entrada no segundo tempo, a equipa de Ota chegou com naturalidade à vantagem, num lance rápido de ataque, no qual a defensiva visitante foi apanhada em contra pé e o Paulino conseguiu inaugurar o marcador.

A equipa de Ota continuou a dominar o encontro, mesmo após a obtenção do golo, e aos 62 minutos o Leiróz cabeceou uma bola na pequena área, que foi desviada por um defesa com o braço, sem que o árbitro tivesse descortinado a infracção.

O dominio imposto no campo resultou na obtenção do segundo golo, á passagem do minuto setenta e cinco, através de uma bela finalização do Hélder Monteiro.

Aos 80 minutos saiu o David Leiróz e entrou o João Fonte, que foi ocupar o lugar de ponta de lança, numa altura em que a equipa já jogava em 4x3x3.

A equipa de A dos Cunhados não foi capaz neste segundo tempo de chegar à baliza do F. C. Ota com perigo, e só aos 85 minutos o fez através dum remate do jogador nº 29, com a bola a sair por cima da barra.

A parte final do encontro foi jogada com a equipa de Ota a controlar o resultado, tentando criar perigo em lances de contra ataque, enquanto a formação de A dos Cunhados tentava pressionar a nossa equipa no reduto defensivo, sem grandes efeitos práticos, aliás pareceu-nos que a equipa adversária caiu muito fisicamente neste segundo tempo.

Os últimos lances de algum perigo foram registados os 87 minutos, quando o Paulino tentou um chapéu de meio campo, com a bola a sair na direcção da baliza, mas por cima da barra, e aos 88 minutos quando o jogador nº 2 rematou forte, a meia altura, com a bola a sair muito próxima do poste direito do Flávio, que ainda assim, parecia ter o lance controlado.

Em jeito de conclusão e dada a excelente segunda parte da equipa de Ota, a vitória e os três pontos assentaram muito bem à equipa visitada. 

 

Foto: João Fonte saltou bem alto, mas o guarda redes antecipou-se e socou a bola para longe da sua baliza.

 

ARBITRAGEM:

Como já foi referido anteriormente, a Associação de Futebol de Lisboa não conseguiu garantir a presença de árbitros oficiais para a partida desta tarde.

Assim sendo, e conforme mandam os regulamentos a equipa de Ota designou dois elementos, enquanto a de A dos Cunhados, por cortesia da equipa de Ota, designou um elemento para completar o trio de arbitragem.

O melhor que podemos dizer da actuação deste três elementos é que procuraram ser isentos, honestos e determinados.

Como é óbvio cometeram diversos erros, na sua maioria prejudicando a equipa visitada em lances de dúvida, mas no cômputo geral realizaram uma actuação regular, a qual não teve qualquer influência no resultado final deste encontro.

Quanto ao lance do segundo golo que suscitou alguns protestos dos jogadores visitantes, não temos qualquer dúvida em afirmar, sobretudo pelo nosso posicionamento em campo, que foi golo.

Nos aspectos disciplinares ficaram por mostrar alguns cartões por palavras e entradas mais duras.

 



publicado por BLOGOTA às 19:27
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

ATÉ SEMPRE...

RAINHA DAS VINDIMAS 2012 ...

EQUIPA TÉCNICA DOS TRAQUI...

EQUIPA TÉCNICA DOS BENJAM...

CLÁSSICA CICLISMO - ALVER...

CLÁSSICA CICLISMO: ALVERC...

EQUIPA TÉCNICA DOS BENJAM...

SORTEIO – JUVENIS E INICI...

1º DESAFIO BTT ADN – A DO...

EQUIPA TÉCNICA DOS INFANT...

TROFÉU BTT OURÉM – RAID T...

EQUIPA TÉCNICA DOS INICIA...

CICLISMO - CONTRA RELÓGIO...

EQUIPA TÉCNICA DOS JUVENI...

EQUIPA TÉCNICA DOS JUNIOR...

SORTEIO – JUNIORES – F. C...

15º PRÉMIO VOLKSWAGEN – F...

VIDEOS DA MARATONA BTT DE...

VIDEOS DA MARATONA BTT DE...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

MARATONA BTT DE OTA

15º PRÉMIO VOLKSWAGEN AUT...

CLÁSSICA SUBIDA À TORRE -...

F.C. OTA - ESTATÍSTICA 20...

CIRCUITO DE CICLISMO DA A...

18º CIRCUITO BTT NORTE AL...

MARATONA BTT DE OTA - DOR...

PASSEIO ANUAL DA 3ª IDADE...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

F.C. OTA - ESTATÍSTICA 20...

VIDEOS DO CIRCUITO DE CIC...

CIRCUITO DE CICLISMO DE M...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

3 HORAS RESISTÊNCIA BTT A...

PROGRAMA DA FESTA DE OTA ...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

2ª DIVISÃO DISTRITAL - A....

CIRCUITO DE CICLISMO DE S...

TREINOS DE CAPTAÇÃO - F. ...

OH MEU DEUS TRAIL BIKE SE...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim