PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO

Domingo, 4 de Novembro de 2007
A. C. D. R. ARNEIROS 3 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 2

CAMPEONATO DISTRITAL DA II DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA

7ª JORNADA

Foto: Da esquerda para a direita: Marinho, Narciso, Márcio, Souza, Nuno Jacinto, Nélson, Artur, Constantino, Paulino, Sopa e Sandro (capitão).

Foto: O onze inicial da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Arneiros

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

1 REGINALDO SOUZA
2 RUI CONSTANTINO
13 NUNO JACINTO
5 MARINHO
14 ARTUR DIAS
7 NÉLSON PEREIRA
20 SANDRO FERREIRA (Cap)
3 MÁRCIO CARVALHO
9 DAVID SOPA
16 NUNO NARCISO
10 SÉRGIO PAULINO

Substituições:

61' - Saiu o Márcio Carvalho e entrou o PEDRO PEREIRA (6).

75' - Saiu o Sandro Ferreira e entrou o JOSÉ JÚLIO (21).

75' - Saiu o Artur Dias e entrou o CARLOS PAIVA (22).

Suplentes não utilizados: Daniel Duarte, João Santos, Miguel Brandão e Flávio Anselmo.

Não convocados: Nuno Cruz, Paulo Filipe, António Faria, Nuno Trindade e Luis Gonçalves.

Disciplina:

Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Arneiros:

Cartão Amarelo aos 66 minutos para o Nº 10 (por cortar uma jogada colocando a mão na bola).

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 45+4 minutos para o Sérgio Paulino (por ter saido da barreira na marcação de um livre directo, antes do árbitro apitar).

Resultado ao Intervalo: 1-1

Foto: Neste lance, já no final do primeiro tempo, o Souza falha a intercepção a um cruzamento e o jogador do Arneiros cabeceia para as costas do Nélson, saindo a bola pela linha final. 

  

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 9 minutos pelo Nº 9. Recuperação de bola na zona intermediária a bola é colocada no ponta de lança da Arneiros que desenvencilha-se do Nuno Jacinto e corre isolado para a grande área, já no interior da mesma e perante o desamparado Souza remata forte e colocado ao canto superior direito da baliza de Ota.

1-1 aos 14 minutos por NUNO NARCISO. Cruzamento na direita para o interior da grande área, efectuado pelo Rui Constantino, no interior da mesma apareceu o Narciso que com um toque subtil desvia a bola do guarda redes fazendo-a entrar muito devagar na baliza adversária.

2-1 aos 72 minutos pelo Nº 9. O jogador Nº 33 isola-se pela extrema esquerda e à saida do Souza ultrapassa-o e cruza para a pequena área, onde apareceu o ponta de lança contrário a encostar para o segundo golo.

3-1 aos 88 minutos pelo Nº 12. Perda de bola na zona intermediária, num lance faltoso sobre o Sopa, sobrando a bola para o jogador do Arneiros, que perante o excessivo adiantamento do Souza, fez-lhe um chapéu soberbo.

3-2 aos 90+4 minutos por NÉLSON PEREIRA. Canto apontado na esquerda que originou alguma confusão na grande área, quando ela saiu da área foi parar aos pés do Nélson que rematou de pé direito fazendo a bola passar por cima do guarda redes, que também se encontrava adiantado em relação à linha de baliza.

Foto: Lance do primeiro golo desta tarde, apontado pelo ponta de lança da equipa da casa.

 

CRÓNICA DO JOGO: Pela primeira vez esta época, a equipa de Ota deslocou-se a um relvado sintético e logo para averbar a primeira derrota da época em jogos oficiais. O nosso anfitrião desta tarde foi o Arneiros, com o qual disputamos o segundo lugar até ao final da época passada.

Esta semana o plantel do Futebol Clube de Ota foi reforçado com mais dois elementos, recrutados à extinta equipa de juniores do Sport Alenquer e Benfica: Miguel Brandão (centrocampista) e Paulo Filipe (defesa).

Para o jogo desta tarde o técnico Luis Ferreira fez algumas alterações em relação à jornada anterior. Na baliza registou-se o regresso do Souza à titularidade, no quarteto defensivo assistimos ao regresso do Nuno Jacinto à posição de central, depois de ter alinhado na partida anterior a trinco. A defesa direito alinhou o Rui Constantino, na esquerda posicionou-se o Artur Dias e o outro central foi o Marinho. O trio de meio campo foi composto pelo Sandro Ferreira e dois regressos à titularidade, Nélson Pereira e Márcio Carvalho. Na frente de ataque não houve mexidas e jogaram o Nuno Narciso e o David Sopa, que alternavam entre a extrema esquerda e a direita e o Paulino na posição de ponta de lança.

A primeira nota negativa desta partida vai para o facto de um dos árbitros auxiliares escalado para esta partida não ter comparecido no terreno de jogo, logo houve necessidade, de acordo com os regulamentos, de se sortear qual das duas equipas escolheria um árbitro auxiliar de entre a assistência presente, essa «sorte» calhou à equipa forasteira e o elemento designado para completar o trio de arbitragem foi o Miguel Ferreira.

Os primeiros minutos da partida foram equilibrados e logo com oportunidades para ambas as equipas inaugurarem o marcador. Á passagem do minuto nove a equipa da casa chega à vantagem, no entanto a equipa visitante não desanimou e passados apenas cinco minutos alcança a igualdade.

A partida foi muito competitiva e disputada principalmente na zona intermediária, onde os jogadores lutavam muito pela posse de bola e quando a conquistavam procuravam lançar rápidos ataques pelas faixas laterais, nas quais pontificavam, na equipa da casa os jogadores Nºs 33 e 7, muito rápidos e que deram muito trabalho ao Artur e ao Constantino. Pelo lado do Ota, a bola era colocada no Sopa e no Narciso que também procuravam a linha para desequilibrar o extremo reduto contrário.

Neste período há a destacar um remate do Nº 7 à barra da baliza do Souza e uma grande oportunidade desperdiçada pelo Paulino, que viu o guarda redes fazer a mancha a uma bola rematada à queima e na recarga o Sopa remata ao lado da baliza do Arneiros.

Até ao intervalo regista-se um grande «sururu» nas bancadas com cenas de pancadaria entre os adeptos da equipa de Ota e os locais. Essa situação causou alguma perturbação nos jogadores que na altura das cenas se aprestavam para a marcação de um pontapé de baliza a favor do Ota. Nessa altura todos os jogadores pararam a assistir ao «sururu» e o árbitro decide marcar livre indirecto contra a equipa de Ota, colocando a bola em cima da linha de pequena área. Do lance não resultou nada de especial porque a bola foi repelida pela barreira de jogadores colocados em cima da linha de golo da baliza do F. C. Ota.

Entretanto os ânimos acalmaram e chegou-se ao intervalo com um resultado que em termos globais ajustava-se ao desenrolar destes primeiros quarenta e cinco minutos.

No reatamento a equipa de Ota apareceu melhor e mais desenvolta na execução de lances de ataque, ainda assim foi a equipa visitada que mais uma vez, à passagem do minuto 52, enviou outra bola ao poste da baliza do Souza.

Aos 61 minutos entra o Pedro Pereira para o lugar do Márcio Carvalho, mas é a quipa da casa que controla as operações, sem no entanto criar grandes oportunidades de golo.

O jogo decorria muito disputado com lances muito duros e com a total passividade do árbitro perante essas situações merecedoras da amostragem de cartolinas amarelas.

À entrada do último quarto de hora da partida a equipa da casa chega à vantagem depois de mais uma desatenção da nossa equipa. Pouco depois saem do terreno de jogo o Sandro e o Artur, entrando para os seus lugares o José Júlio e Carlos Paiva. 

O José Júlio foi-se posicionar no centro do terreno e o Paiva foi para a posição de ponta de lança, ao lado do Paulino.

A equipa de Ota apostou no ataque, mas foi a equipa da casa que chegou ao terceiro golo depois de mais um erro do árbitro que se encontrava muito longe para poder ajuizar o lance de falta sobre o Sopa, que deu origem ao golo da equipa da casa e que matou por completo as aspirações da equipa de Ota em chegar à igualdade.

Ainda assim e num assomo de grande dignidade a equipa visitante continuou a pressionar a formação local e como prémio conseguiu ainda reduzir a desvantagem no último lance deste jogo.

Em jeito de conclusão, afirmamos que estas duas equipas, que a época passada foram das melhores desta série, estão muito longe do que fizeram a temporada anterior em termos exibicionais. Relativamente ao resultado pensamos que a igualdade seria o resultado mais justo para premiar a prestação de ambas as equipas.

 

Foto: Lance que deu origem ao primeiro golo do Futebol Clube de Ota, aos 14 minutos, apontado pelo Nuno Narciso.

 

FLASHES DA PARTIDA: 

1' - Boa iniciativa do Sopa pela esquerda, finalizado com um remate frontal por cima da baliza do Arneiros.

2' - Livre apontado para o interior da grande área do F.C. Ota, finalizado com um cabeceamento à figura do Souza.

2' - Remate rasteiro cruzado do Nº 33, já no interior da área, descaido para a direita, com defesa segura do Souza.

9' - Golo da A. C. R. D. de Arneiros (1-0)

14' - Golo do Futebol Clube de Ota (1-1)

27' - Sopa passa pelo defesa direito e remata forte mas ao lado da baliza visitada.

27' - Remate de fora da área, descaido para o lado esquerdo, do Nº 7 à barra da baliza do F.C. Ota.

33' - Nélson falha uma intercepção, o Nº 9 aproveita, entra na área e remata rasteiro cruzado para defesa dificil do Souza.

40' - Grande oportunidade de golo para o Arneiros, com o Nº 23 a rematar na área à figura do Souza.

44' - Paulino isola-se pelo centro do terreno e à entrada da grande área tenta desfeitear o guarda redes que foi muito rápido a sair dos postes e consegue fazer a mancha ao remate do nosso avançado. Na recarga e sem ninguém na baliza o Sopa remata ao lado.

45+1' - Cruzamento na esquerda do ataque do Arneiros, Souza falha a intercepção e aparece ao segundo poste o Nº 28 a cabecear contra as costas do Nélson com a bola a sair para canto.

45+4' - Livre indirecto no interior da área apontado pelo Nº 7 contra a barreira.

49' - Remate de fora da área do Márcio Carvalho por cima da barra da equipa visitada. 

52' - Remate do Nº 23 ao poste da baliza do Souza.

53' - Livre apontado pelo Paulino ao lado da baliza.

63' - O Nº 7 isola-se pela esquerda e cruza para a pequena área, onde aparece in-extremis o Marinho a cortar para canto.

69' - Remate acrobático do Artur à entrada da grande àrea, para defesa segura do guarda redes do Arneiros.

72' - Golo do A. C. R. D. de Arneiros (2-1).

79' - Descaido para o lado direito, o Nuno Narciso remata forte por cima da barra.

80' - Remate do Nº 7, já no interior da área, ao lado da baliza de Ota.

88' - O jogador Nº 7 isolado remata para defesa do Souza.

88' - Golo do A. C. R. D. de Arneiros (3-1).

89' - Numa reposição de bola em jogo, o Souza coloca a bola nos pés do Nº 16, que remata à barra da baliza do F. C. Ota.

90+4' - Golo do Futebol Clube de Ota (3-2).

 

Foto: Lance do segundo golo da equipa de Ota, apontado pelo Nélson Pereira. 

 

ARBITRAGEM: O árbitro escalado para esta partida foi o Bacar Camara e que deveria ter como auxiliares o Miguel Domingues e o Ricardo Vilas, no entanto houve um destes senhores que não compareceu ao encontro e teve que se recorrer a um elemento da assistência. No decorrer do jogo chegou-se à conclusão que não seria necessário recorrer a um elemento da assistência para a posição de árbitro auxiliar, porque o árbitro colocou-se no decorrer do noventa minutos no enfiamento do raio de acção do auxiliar improvisado. Percebe-se que o Bacar tenha tentado proteger o inexperiente auxiliar, mas com esta atitude não conseguia seguir os lances que se passavam no lado oposto. Não se percebeu também se a sua pouca movimentação se devia ou não a uma clara inacapacidade física. Percebeu-se, isso sim, a sua incompetência para dirigir jogos de futebol, senão vejamos, o lance de que ao origem ao livre indirecto contra Ota, já no dealbar da primeira parte, é de bradar aos céus, depois deixou o jogo endurecer de forma desnecessária e para culminar, deixou passar em claro uma falta sobre o Sopa, precisamente por estar muito longe do lance, e que deu origem ao terceiro golo da equipa visitada. No fim e após a equipa de Ota reduzir a desvantagem, agarrou na bola e acabou o jogo, quando se justificava mais um ou dois minutos de compensação.

Foto: Equipa de arbitragem e capitães de ambas as equipas, no momento da escolha de campo.

 

O DESTAQUE DA TARDE: Havia muita matéria para destacarmos esta tarde, desde as cenas de pancadaria entre a assistência, à falta de um elemento do trio de arbitragem, à falta de formação e educação de alguns elementos afectos à equipa visitada, à incapacidade que a Associação de Futebol de Lisboa tem para arranjar árbitros capazes, às enormes quantias monetárias que a mesma Associação arrecada dos seus clubes associados e depois não lhes oferece as condições minímas para haja isenção nos jogos de futebol por eles organizados, etc. Optamos por escolher o lance que fechou a primeira parte desta partida. Conforme já foi relatado, na altura do «sururu» nas bancadas, o nosso guarda redes preparava-se para marcar um pontapé de baliza. A bola foi colocada na quina da pequena área...e depois todos pararam a observar as cenas de pancadaria, inclusivé, houve um jogador da equipa visitada que solicitou aos agentes da autoridade presentes para acudirem à confusão.

Com isto tudo passaram-se alguns segundos, e o que é que o Bacar Camara decide assinalar?

Um livre indirecto na grande área, contra o F. C. Ota, supostamente por demora na reposição da bola em jogo. Ora isto não é possivel, porque só se aplicava se o Souza tivesse a bola nas mãos mais de seis segundos. Verdadeiramente de bradar ao céus e que passou despercebido à maior parte do público, mais preocupados em seguir as incidências fora do terreno de jogo.

O que se justificava neste caso era a amostragem da cartolina amarela ao Souza por supostamente estar a empatar tempo.

A justificação do Bacar a um jogador, foi que tinha saido uma lei nova sobre esta matéria e que agora teria que ser assinalada falta nestas situações. Ao ser questionado quando é que tinha saido essa lei, respondeu que não sabia porque tinha chegado à pouco tempo da Guiné. 

Sem mais comentários... 

 



publicado por BLOGOTA às 19:07
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De A BOLA a 5 de Novembro de 2007 às 02:27
Não sei o que se passa de errado com o FC Ota! seja por um complexo de inferioridade ou superioridade por parte dos jogadores, a equipa tem apresentado um nível de futebol vergonhoso comparado com anos anteriores, e este fim de semana não foi excepção: erros atrás de erros, falta de espírito de sacrifico, uma total abstenção do que é jogar futebol. Chego a pensar que só mesmo voltar para o velho tempo do "torneio da câmara" para novamente ganhar a mística que os últimos anos nos tem habituado, que o que conta são os resultados obtidos pelo emblema, não quem caga a "maior posta" dentro do campo!!
E depois, penso que visível a todos, existe uma extrema necessidade de reformar o meio campo, ou mesmo de reestruturar a equipa. O Ota não tem ninguém no meio campo capaz de estabilizar o Ota e destabilizar a equipa adversária Onde está o homem que constrói o jogo do Ota, ,o chamado playmaker? vejo lá muita gente mas não se ganha faltas a entrada da área, não se vê passes chave para os avançados avançdos marcar não se vê impor o jogo certo na hora certa.. É caso para dizer, volta que estás perdoado!!!


De ... a 5 de Novembro de 2007 às 17:19
este arbitro devia era de ter filhos brancos...


De sergio a 7 de Novembro de 2007 às 08:48
Gostaria em nome de toda a equipa dos Arneiros, destacar o enorme fair play em que foi disputada esta partida ( dentro das 4 linhas ), é um prazer jogar futebol com adversários dignos como foram os jogadores da OTA, muitas felicidades e espero que tanto a OTA como os Arneiros recuperem para lugares cimeiros, tal como aconteceu na epoca passada

Boa Sorte, saudações desportivas

serg7o


Comentar post

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

ATÉ SEMPRE...

RAINHA DAS VINDIMAS 2012 ...

EQUIPA TÉCNICA DOS TRAQUI...

EQUIPA TÉCNICA DOS BENJAM...

CLÁSSICA CICLISMO - ALVER...

CLÁSSICA CICLISMO: ALVERC...

EQUIPA TÉCNICA DOS BENJAM...

SORTEIO – JUVENIS E INICI...

1º DESAFIO BTT ADN – A DO...

EQUIPA TÉCNICA DOS INFANT...

TROFÉU BTT OURÉM – RAID T...

EQUIPA TÉCNICA DOS INICIA...

CICLISMO - CONTRA RELÓGIO...

EQUIPA TÉCNICA DOS JUVENI...

EQUIPA TÉCNICA DOS JUNIOR...

SORTEIO – JUNIORES – F. C...

15º PRÉMIO VOLKSWAGEN – F...

VIDEOS DA MARATONA BTT DE...

VIDEOS DA MARATONA BTT DE...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

MARATONA BTT DE OTA

15º PRÉMIO VOLKSWAGEN AUT...

CLÁSSICA SUBIDA À TORRE -...

F.C. OTA - ESTATÍSTICA 20...

CIRCUITO DE CICLISMO DA A...

18º CIRCUITO BTT NORTE AL...

MARATONA BTT DE OTA - DOR...

PASSEIO ANUAL DA 3ª IDADE...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

F.C. OTA - ESTATÍSTICA 20...

VIDEOS DO CIRCUITO DE CIC...

CIRCUITO DE CICLISMO DE M...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

3 HORAS RESISTÊNCIA BTT A...

PROGRAMA DA FESTA DE OTA ...

REGIONAL DE MARATONAS BTT...

2ª DIVISÃO DISTRITAL - A....

CIRCUITO DE CICLISMO DE S...

TREINOS DE CAPTAÇÃO - F. ...

OH MEU DEUS TRAIL BIKE SE...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim