PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO


Sexta-feira, 4 de Junho de 2010
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2009/2010

 

1ª PARTE

 

 

GRUPO DESPORTIVO RECREATIVO CULTURAL CASALINHENSE

 

A equipa de Casalinhos de Alfaiata foi a mais regular de toda a competição, sabendo dar a machadada certa, na altura exacta, para ascender ao 1º lugar da classificação e de lá nunca mais sair até ao final da época. A formação de Torres Vedras andou sempre na parte alta da tabela classificativa, acabando a 1ª volta em 3º lugar, a dois pontos do primeiro. Na segunda volta, depois de beneficiar da derrota dos Arneiros em Ota, foi ao campo deste clube vencer e passar, definitivamente, para o 1º lugar da classificação. Nos jogos com a equipa de Ota, empatou fora, a uma bola, e ganhou em sua casa, por 3-1. Perdeu apenas três jogos e foi no seu reduto que foi uma formação muito forte, fazendo deste factor um aliado fundamental para a subida à 1ª divisão distrital.

 

 

ASSOCIAÇÃO CULTURAL DESPORTIVA RECREATIVA ARNEIROS

 

A equipa de Arneiros, pela quarta temporada consecutiva, arriscou-se a morrer a beira da praia, ou seja, todos os anos esta formação è uma séria candidata à subida de divisão, mas tem ficado sempre às portas da subida, falhando o objectivo por pouco. Esta época, a formação de Torres Vedras, após um inicio de campeonato irregular, onde nas primeiras cinco jornadas tinha apenas uma vitória, realizou uma série impressionante de 11 vitórias consecutivas, que começou com uma vitória, em casa, sobre o F. C. Ota e, terminou, precisamente em Ota, com uma derrota por 3-0. Apesar desta derrota, a equipa de Arneiros, foi para o jogo com o Casalinhense com uma vantagem de 2 pontos, mas acabou perdendo o jogo no seu próprio terreno, caindo irremediavelmente, a quatro jornadas do fim, para a 2ª posição. Na poule de apuramento de subida, a equipa de Arneiros, garantiu a subida à 1ª divisão distrital.

 

 

FUTEBOL CLUBE SÃO PEDRO

 

A equipa de São Pedro da Cadeira, uma das mais favoritas à subida de divisão, acabou, muito cedo, por ficar arredada dessa luta. Apesar disso, foi uma equipa regular, que andou sempre entre o sexto e terceiro lugar, acabando, na última jornada, por colocar-se no último lugar do pódio, desta série 1. Sinceramente, não nos pareceu ser uma equipa com capacidade para subir de divisão, porque nas duas partidas em que defrontou o F. C. Ota, não foi além de dois empates, em São Pedro (0-0) e em Ota (2-2). Foi a segunda equipa com mais golos marcados (53), logo atrás da formação de Arneiros que concretizou 60 golos.

 

 

ASSOCIAÇÃO CULTURAL RECREATIVA DESPORTIVA FURADOURO

 

A formação do Furadouro, a exemplo da equipa otense, realizou uma excelente segunda volta, contrastando com uma primeira menos conseguida. Ainda assim, as clivagens entre as duas voltas foram menos impressionantes, que as da equipa de Ota. A equipa do concelho de Torres Vedras terminou a 1ª volta em 9º lugar e depois na 2ª volta ficou em quarto lugar, graças a uma ponta final de campeonato muito bem conseguida, onde o factor casa foi determinante para esta excelente classificação. Nos jogos com o F. C. Ota, empatou fora a duas bolas, com o seu golo do empate a ser conseguido já em período de compensações e, venceu em casa por 3-1.

 

 

CERCA FUTEBOL CLUBE

 

A Cerca, a exemplo de épocas anteriores, começou muito bem a competição, militando sempre nos lugares da frente, até terminar a 1ª volta do campeonato no segundo posto. Na entrada para a 2ª volta, a equipa do concelho de Torres Vedras tropeçou e acumulou quatro derrotas consecutivas que a atiraram para fora da luta pela subida de divisão. Na parte final da época equilibrou-se e ainda conseguiu ficar no quinto posto, depois de ter andado, algum tempo pelo sétimo lugar. Nas partidas efectuadas com o F. C. Ota, empatou em casa, a duas bolas e, perdeu em Ota, por duas bolas a uma.

 

 

GRUPO DESPORTIVO SOBREIRENSE

 

Outra equipa que andou sempre a espreitar os lugares da subida de divisão, mas que na altura certa, nomeadamente no jogo com o Arneiros, falhou e acabou por ficar no sexto lugar. Um lugar que no fundo è o mais certo para esta equipa, visto que no final da 1ª volta, também ocupava esta posição. Foi a terceira equipa menos goleada da competição, com 30 golos sofridos, logo atrás dos 28 sofridos pelo Casalinhense e Arneiros. Se foi um facto que esta equipa defendia bem, a verdade è que no ataque foi o terceiro pior da competição, com 29 golos marcados, apenas ultrapassado pelos piores ataques dos dois últimos classificados. Nos jogos com a equipa de Ota, venceu no seu terreno por 2-1, e perdeu nos Linhais, por 2-0.



publicado por BLOGOTA às 19:43
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 2 de Abril de 2010
4º TORNEIO DA PÁSCOA - CLUBE ATLÉTICO DO CADAVAL

Escalão de Escolas

3 de Abril

Sábado - 14 Horas

Campo de Jogos Municipal

Presença do Arbitro Gabino Evaristo - Auxiliar de Pedro Henriques

1ªFase

14:00h – GrupoA – C.A.Cadaval x F.C.Ota

14:00h – GrupoB – Janitas x G.D.Sobreirense

14:45h – GrupoA – C.A.Cadaval x G.D.Peniche

14:45h – GrupoB – Janitas x Caldas S.C.

15:30h – GrupoA – F.C.Ota x G.D.Peniche

15:30h – GrupoB – G.D.Sobreirense x Caldas S.C.

Fase Final

16:15h – Jogo apuramento 5º e 6º classificados

16:15h - Jogo apuramento 3º e 4º classificados

17:00h – Jogo apuramento 1º e 2º classificados

Encerramento

18:00h – Entrega dos prémios



publicado por BLOGOTA às 02:22
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Março de 2010
VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA 2 - SOBREIRENSE 0

Boa defesa do Daniel Duarte, a desviar a bola para canto.

1-0 para o F. C. Ota, apontado pelo Mário Djaló.

Peres remata na pequena área, para defesa corajosa do guarda redes.

João Manuel Bacalhau falhou, por pouco, o desvio da bola para a baliza.

O Nº 7 do Sobreirense cabeceou à vontade, mas a bola saiu ao lado.

 



publicado por BLOGOTA às 20:14
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 1 de Março de 2010
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 20ª JORNADA

2ª Divisão Distrital - A. F. Lisboa - Série 1
20ª Jornada - Resultados – 28/02/2010
MURTEIRENSE 1 CERCA 3
SÃO PEDRO 1 CHEGANÇAS 1
ATALAIA 3 PEDRA 0
ARNEIROS 2 FURADOURO 1
F. C. OTA 2 SOBREIRENSE 0
CASALINHENSE 1 CAMPELENSE 0

 


2ª Divisão Distrital - A. F. Lisboa - Série 1
Classificação – 28/02/2010
Pos. Clube J. V. E. D. G.M. G.S. Pontos
CASALINHENSE 20 14 3 3 41 25 45
ARNEIROS 20 14 2 4 51 26 44
CERCA 20 9 5 6 45 29 32
FURADOURO 20 9 5 6 37 32 32
SOBREIRENSE 20 10 2 8 26 26 32
SÃO PEDRO  20 8 7 5 46 29 31
CAMPELENSE 20 8 5 7 35 29 29
F. C. OTA 20 6 7 7 31 31 25
MURTEIRENSE 20 6 5 9 28 37 23
10º CHEGANÇAS 20 4 8 8 35 41 20
11º PEDRA 20 3 2 15 23 61 11
12º ATALAIA 20 3 1 16 14 44 10

 


Na 20ª jornada, da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa, marcaram-se 15 golos, menos oito que na jornada anterior, fazendo a média para 2,50 golos por jogo. As equipas visitadas marcaram 10 golos, enquanto as visitantes fizeram-no por 5 vezes. Registou-se um empate, quatro vitórias caseiras e uma vitória forasteira.

A luta pela vitória nesta série 1 continua ao rubro, com o Casalinhense e o Arneiros numa luta ombro a ombro, para chegarem ao topo da classificação na última jornada desta competição.

O Futebol Clube de Ota regressou a casa e voltou às vitórias, desta feita sobre o Sobreirense, por duas bolas a zero, conseguindo aliar uma boa exibição a um bom resultado, que catapultou a equipa, novamente, para o oitavo lugar, ainda com hipóteses matemáticas de chegar ao sétimo posto.

A Sociedade Recreativa de Cheganças deslocou-se ao, sempre complicado, sintético do São Pedro e conseguiu empatar a uma bola, mantendo-se na luta pelo oitavo lugar da classificação. A equipa de São Pedro da Cadeira desceu para o sexto lugar.

Após 14 jogos sem vencer, a formação da União Recreativa e Desportiva da Atalaia recebeu e venceu a Pedra, por três bolas a zero, conseguindo desta forma ficar a apenas um ponto deste seu adversário directo, na luta por evitar o último lugar da classificação.

O Casalinhense não larga o primeiro lugar da tabela classificativa e, nesta jornada, recebeu e venceu, pela margem mínima, a equipa do Campelense. A formação de Campelos desceu para a sétima posição, com a equipa de Ota a quatro pontos de distância, com seis ainda por disputar.

Quem não desarma, na luta pela subida de divisão, è o Arneiros que, ontem, venceu o Furadouro, em casa, por duas bolas a uma. O Furadouro está agora no quarto posto, com os mesmos pontos do terceiro e do quinto classificado.

A Associação Murteirense desceu ao nono lugar, após ter recebido e perdido, com a Cerca, por três bolas a uma. A formação da Cerca subiu ao terceiro lugar, em igualdade pontual com o Furadouro e o Sobreirense.

No próximo domingo, dia 7 de Março, disputa-se a penúltima jornada do campeonato, com o Futebol Clube de Ota (8ª) a deslocar-se ao relvado sintético do Furadouro (4º), numa partida que vai por frente a frente duas das melhores equipas desta 2ª volta de campeonato, sendo por isso de esperar uma partida muito equilibrada e bastante competitiva.

A S. R. Cheganças (10º) faz o seu último jogo em casa, frente à U.R.D. Atalaia (12ª), naquele que será o último derby do concelho de Alenquer na corrente temporada. Ambas as equipas têm obrigação de ganhar, a de Cheganças para ainda acalentar esperanças de chegar ao 8º lugar, enquanto a de Atalaia precisa de pontuar para não ficar no último lugar da classificação. Espera-se, por isso, uma partida bem disputada.

O Casalinhense (1º) tem uma deslocação difícil ao terreno do Sobreirense (5º), que apesar de vir de duas derrotas, irá por certo dificultar a vida aos líderes desta série 1.

O Arneiros (2º) tem, em principio, uma deslocação menos complicada, ao terreno da Pedra (11º), mas dada a rivalidade existente entre estes dois clubes, visto que se de um derby local, tudo è possível.

Na luta pelo 3º lugar, temos uma grande partida em perspectiva, entre a Cerca (3º) e o São Pedro (6º), na casa do primeiro.

Finalmente, a Associação Murteirense (9º) volta a jogar em casa, desta feita contra o Campelense (7º), numa partida que se espera muito equilibrada.

 

Todas as imagens do encontro entre o F. C. Ota e o Sobreirense (20ª jornada) em: http://picasaweb.google.com/ptblogota/20100228FCOta2Sobreirense0#

 



publicado por BLOGOTA às 20:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 28 de Fevereiro de 2010
FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - GRUPO DESPORTIVO SOBREIRENSE 0

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA

20ª JORNADA - ÉPOCA 2009-2010

Foto (da esquerda para a direita): Pedro Grilo, Daniel, João Manuel Bacalhau, Souza, Narciso, Jorge Ribeiro, José Alberto, Djaló, Nuno Fernandes, Hélder e Sandro.

Foto: O onze titular do Grupo Desportivo Sobreirense.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

1 DANIEL DUARTE
14 JOSÉ ALBERTO
9 REGINALDO SOUZA
26 MÁRIO DJALÓ
25 NUNO FERNANDES
22 PEDRO GRILO (Cap.)
20 JORGE RIBEIRO
8 SANDRO FERREIRA
6 HÉLDER MONTEIRO
16 NUNO NARCISO
23 JOÃO MANUEL BACALHAU

 

Foto: Mário Djaló, autor do primeiro golo do jogo, na recarga a um livre directo batido pelo Grilo, hoje promovido a capitão de equipa.

 

Substituições:

45' - Ao intervalo saiu o Sandro Ferreira e entrou o PERES (4).

61' - Saiu o Hélder Monteiro e entrou o RICARDO FACHADA (18).

75' - Saiu o Jorge Ribeiro e entrou o BRUNO CALDEIRA (15).

Suplentes não utilizados: Filipe Antunes e João Pedro Bacalhau.

Não convocados: Rui Correia, Tó Nando, Luis Gonçalves, Paulo Filipe e João Rodrigues, Márcio Carvalho e João Fonte.

Lesionados: António Faria, Sérgio Paulino, Flávio Ferreira e Paulo Parafuso.

Castigados: Ricardo Quaresma. 

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Nada a assinalar em termos disciplinares. 

Grupo Desportivo Sobreirense:

Cartão Amarelo aos 9 minutos, para o jogador Nº 13, por protestos dirigidos para o árbitro, desde o banco de suplentes.

Cartão Amarelo aos 22 minutos, para o jogador Nº 4, por protestos contra uma decisão do árbitro.

Cartão Amarelo aos 71 minutos, para o jogador Nº 14, por ter cometido uma falta dura sobre o João Manuel Bacalhau.

Cartão Amarelo aos 88 minutos, para o jogador Nº 6, por ter protestado contra o árbitro do jogo.

Cartão Amarelo aos 89 minutos, para o jogador Nº 10, por também ter-se excedido nos protestos contra o juiz do jogo.

Cartão Amarelo aos 90+5 minutos, para o jogador Nº 15, para não variar, por ter protestado contra uma decisão da equipa de arbitragem.

Resultado ao intervalo: 1-0

 

Foto: Aos 37 minutos, o Nuno Narciso, teve no seu pé esquerdo, a oportunidade para fazer o segundo golo, valendo na circunstância, esta defesa do guardião do Sobreirense a evitá-lo. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 15 minutos por MÁRIO DJALÓ. Na sequência de um livre directo, em zona frontal à baliza adversária, o Pedro Grilo bateu o esférico a meia altura, forte, com a bola a ganhar um efeito estranho, que impediu o guardião contrário de segurar a bola. Na recarga o Djaló apareceu muito rápido e junto ao poste esquerdo da equipa visitante, não perdoou e enviou o esférico, com o pé direito, para o fundo das redes da baliza do Sobreirense.

2-0 aos 62 minutos por JOÃO MANUEL BACALHAU. Numa reposição de bola em jogo, o João Manuel Bacalhau ganhou o esférico, ainda no meio campo adversário e correu, com a bola dominada, para a baliza adversária. Na viagem para a grande área sofreu falta do defesa central do Sobreirense, mas mais forte e determinado, equilibrou-se e rematou forte, com o pé direito, entrando a bola junto ao poste direito da baliza do Sobreirense.

 

Foto: João Manuel Bacalhau, momentos após ter marcado o segundo golo deste jogo, a festejá-lo com a numerosa assistência presente no topo norte do Parque de Jogos dos Linhais, em Ota. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

No penúltimo jogo em casa, para o campeonato distrital da IIª divisão, o Futebol Clube de Ota defrontou o Grupo Desportivo Sobreirense, equipa de Sobreiro Curvo, concelho de Torres Vedras.

Para este jogo, o técnico David Sopa, teve à sua disposição 16 jogadores.

Perante o quadro de jogadores disponíveis, o Sopa, colocou o Daniel Duarte entre os postes, com o José Alberto a alinhar na posição de defesa direito e o Nuno Fernandes na esquerda. Os centrais foram o Souza e o Mário Djaló. À posição de trinco regressou o Grilo, após ter cumprido um jogo de castigo. O duplo pivot de meio campo foi composto pelo Sandro e o Jorge Ribeiro. No ataque o João Manuel Bacalhau, teve a companhia, na direita, do Hélder Monteiro e na esquerda, do Nuno Narciso.

O jogo desta tarde, para não variar em relação aos das semanas anteriores, foi marcado pelo frio, algum vento e também alguma precipitação que, no final do jogo, foi mesmo intensa.

Começou melhor a equipa local, quando aos 2 minutos de jogo, o Nuno Narciso cruzou a bola, desde o lado esquerdo, para a entrada da pequena área, ao primeiro poste, onde apareceu o João Manuel Bacalhau a saltar mais alto que o guarda redes, mas a cabecear o esférico para fora.

Aos 8 minutos, na sequência de um livre directo, em zona frontal à baliza do F. C. Ota, o jogador nº 3 bateu a bola bem colocada, correspondendo o Daniel com uma defesa para canto.

Aos 15 minutos, surgiu o primeiro golo do jogo, numa recarga muito oportuna do Mário Djaló, após uma defesa incompleta do guarda redes a um livre directo batido pelo Pedro Grilo.

Até ao final do primeiro tempo o jogo decorreu bem disputado, com as equipas a praticarem um futebol agradável.

No período que mediou entre o golo do F. C. Ota e o intervalo, registamos apenas uma grande oportunidade de golo, quando aos 37 minutos o Hélder Monteiro, na zona intermediária, serviu na direita o Nuno Narciso e, este entrou na área, completamente isolado, rematou cruzado mas muito denunciado, permitindo uma defesa segura do guardião do Sobreirense.

O resultado ao intervalo ajustava-se na perfeição ao desenrolar do jogo, nestes primeiros quarenta e cinco minutos.

 

Foto: Aos 90+1 minutos, neste canto marcado na direita pelo Nuno Narciso, o Bruno Caldeira falhou por milímetros o desvio da bola para a baliza do Sobreirense. O esférico seguiu para o segundo poste onde o Peres, sem esperar, cabeceou o esférico, em cima da linha de golo, para longe do alvo, acabando a defensiva contrária por ceder novo canto. 

 

Ao intervalo, o técnico David Sopa, deixou nos balneários o Sandro Ferreira, entrando para o seu lugar o Peres, que também foi jogar para a zona intermediária.

Nos primeiros dez minutos desta etapa complementar, a equipa do Sobreirense, teve duas boas oportunidades para empatar o jogo. Aos 53 minutos, o jogador nº 5, de fora da área rematou forte para uma defesa incompleta do Daniel. Na recarga o Nuno Fernandes foi mais rápido que o seu adversário e enviou a bola pela linha de fundo.

Aos 54 minutos, na sequência do canto cedido anteriormente, o jogador nº 6 à entrada da área, rematou forte, com a bola a sair por cima da barra.

Depois deste período inicial do segundo tempo, no qual a equipa visitante dominou o jogo e criou estas duas situações perigosas, a nossa equipa voltou a tomar conta do jogo e aos 57 minutos, após um canto marcado na esquerda, pelo Jorge Ribeiro, na zona da pequena área o Peres teve o golo nos pés, valendo na circunstância o guardião do Sobreirense, muito corajoso, a evitar o segundo golo para a equipa visitada.

Aos 61 minutos, o Hélder Monteiro cedeu o seu lugar ao Ricardo Fachada, que foi jogar para o lado direito do ataque.

Nesse mesmo minuto, na sequência de um canto marcado do lado direito pelo Nuno Narciso para o primeiro poste, o João Manuel Bacalhau falhou por muito pouco o desvio de cabeça para a baliza.

Aos 62 minutos, o João Manuel Bacalhau recuperou um bola em zona alta, correu para a grande área e apesar da acção faltosa do defesa adversário, foi mais forte e rematou o esférico, colocando-o junto ao poste direito da baliza do Sobreirense, não dando hipótese de defesa ao guarda redes visitante.

A vencer por duas bolas a zero, a nossa equipa cedeu o domínio de jogo ao adversário e tentou sair diversas vezes em acções de contra ataque.

Aos 67 minutos, o jogador nº 11 rematou à queima, na pequena área, para uma grande defesa do Daniel a desviar a bola por cima da barra, com um grande golpe de rins.

Aos 75 minutos, a equipa técnica de Ota, fez a última alteração permitida, com a troca do Jorge Ribeiro pelo Bruno Caldeira, que foi ajudar o Grilo na posição de trinco.

Aos 86 minutos, na sequência de um cruzamento do lado direito do ataque vistante, o jogador nº 7 apareceu solto na área, mas cabeceou a bola ao lado do poste direito da baliza à guarda do Daniel Duarte.

No período de compensação dado pelo árbitro do jogo, a nossa equipa teve duas excelentes oportunidades para fazer o terceiro golo. Aos 90+1 minutos, o Narciso bateu um canto do lado direito, para o primeiro poste, onde o Caldeira falhou por muito pouco o desvio para a baliza. No minuto seguinte, novamente noutro canto marcado do lado direito, também pelo Narciso, desta vez com a bola a ir para o segundo poste, fora da pequena área, onde o Souza saltou mais alto e cabeceou o esférico para a barra da baliza do Sobreirense.

Em suma, assistimos a uma partida muito bem conseguida pela equipa de Ota, que nesta altura do campeonato aparece muito afinadinha e bem formatada pelos responsáveis técnicos da mesma. Pena è já estarmos na fase final do campeonato e já não ser possivel alcançar um melhor lugar na classificação, agora uma coisa já ninguèm tira a esta equipa, que è de facto, uma das melhores, senão mesmo a melhor, desta segunda volta do campeonato.

Foto: A última grande oportunidade do jogo esteve na cabeça do Souza, mas a bola acabou por bater na barra da baliza do Sobreirense. 

 

ARBITRAGEM:

Pedro Coelho (árbitro principal), Flávio Ramos e Guilherme Garcia (árbitros assistentes), foi o trio de árbitros nomeado para o encontro desta 20º jornada, em Ota.

No cômputo geral realizaram um trabalho tranquilo, sem problemas de maior na gestão das faltas e dos lances mais ou menos polémicos do jogo.

No capítulo disciplinar, o Pedro Coelho, mostrou por seis vezes a cartolina amarela a jogadores do Sobreirense. Cinco dessas amostragens foram por protestos dos jogadores visitantes. Como não sabemos, nem ouvimos os motivos dispensamo-nos de comentar esta situação, embora a consideremos algo surreal.

 



publicado por BLOGOTA às 19:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 1 de Dezembro de 2009
VIDEOS DO JOGO: G. D. SOBREIRENSE - F. C. OTA

João Fonte desperdiçou grande oportunidade de golo para o F. C. Ota.

1-0 para o Sobreirense, obtido de livre directo, pelo jogador nº 4.

Nuno Fernandes bateu canto directo e guarda redes socou a bola para longe.

Ricardo Quaresma bateu um livre directo, com a bola a sair ao lado.

2-1 para o Sobreirense, obtido de grande penalidade, pelo jogador nº 4.

 



publicado por BLOGOTA às 18:06
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 9ª JORNADA

2ª Divisão Distrital - A. F. Lisboa - Série 1
9ª Jornada - Resultados – 29/11/2009
CERCA 1 MURTEIRENSE 0
CHEGANÇAS 2 SÃO PEDRO 2
PEDRA 3 ATALAIA 2
FURADOURO 0 ARNEIROS 4
SOBREIRENSE 2 F. C. OTA 1
CAMPELENSE 0 CASALINHENSE 3

 


2ª Divisão Distrital - A. F. Lisboa - Série 1
Classificação – 29/11/2009
Pos. Clube J. V. E. D. G.M. G.S. Pontos
CERCA  9 5 3 1 19 11 18
ARNEIROS 9 5 2 2 20 12 17
CASALINHENSE 9 5 2 2 16 10 17
SOBREIRENSE 9 5 2 2 15 11 17
SÃO PEDRO  9 4 3 2 26 14 15
MURTEIRENSE 9 4 1 4 15 14 13
CAMPELENSE 9 3 3 3 17 14 12
CHEGANÇAS 9 2 5 2 20 17 11
FURADOURO 9 3 2 4 14 16 11
10º PEDRA 9 2 1 6 12 33 7
11º ATALAIA 9 2 0 7 5 20 6
12º F. C. OTA 9 0 4 5 8 14 4

 


Na 9ª jornada, da série 1, da 2ª divisão distrital, da A. F. de Lisboa, marcaram-se 20 golos, menos quatro que na jornada anterior, passando a média para 3,33 golos por jogo. As equipas visitadas marcaram 8 golos, enquanto as visitantes fizeram-no por 12 vezes. Houve apenas um empate, para não variar com a equipa de Cheganças envolvida, nas seis partidas disputas, três vitórias para as equipas visitadas e duas para as visitantes.

O Futebol Clube de Ota voltou às derrotas, contra o Sobreirense, num jogo com um resultado final muito enganador, dada a superioridade da formação otense. Com esta derrota, a equipa de Ota, voltou ao último lugar da classificação, enquanto o Sobreirense manteve-se no quarto posto, a apenas um ponto da liderança.

A Sociedade Recreativa de Cheganças averbou mais um empate, o quinto neste campeonato e já não vence há 4 jogos consecutivos. Nesta jornada empataram com o São Pedro, que assim desceu do segundo para o quinto lugar.

A União Recreativa e Desportiva da Atalaia deslocou-se ao terreno do último classificado e perdeu por três bolas a duas, sendo ultrapassado, precisamente, pelo Furadouro na classificação geral.

O líder Cerca, recebeu e venceu pela margem mínima a formação do Murteirense, que ainda assim se manteve no sexto lugar.

O Casalinhense subiu ao terceiro lugar, a um ponto do líder, após ter ido até ao terreno do Campelense vencer por três bolas a zero.

O Arneiros subiu ao segundo posto, também a um ponto do comandante desta série 1, depois de ter ido golear o Furadouro, por quatro bolas a zero.

No próximo domingo disputa-se a 10ª jornada, penúltima da 1ª volta do campeonato, com o Futebol Clube de Ota (12º) a receber no seu pelado o Furadouro (9º). Será mais um encontro, no qual a nossa equipa tudo irá fazer para conquistar os três pontos e, se jogar ao mesmo nível do efectuado em Sobreiro Curvo, não temos dúvidas que a primeira vitória na competição será alcançada no próximo fim de semana.

A S. R. de Cheganças (8º) desloca-se até ao pelado da U. R. D. de Atalaia (11º). Trata-se do terceiro derby, do concelho de Alenquer, nesta temporada 2009/2010. As duas formações vêem de resultados menos conseguidos e, como se trata de um derby, tudo pode acontecer, embora nos pareça que a equipa de Cheganças possa ter mais argumentos para vencer esta partida.

A Cerca (1º) visita o terreno do São Pedro (5º), com as duas equipas separadas por três pontos. Pensamos que o factor casa poderá ser determinante para a vitória da equipa de São Pedro da Cadeira, embora não seja de descurar, o facto da Cerca já não perder há cinco jogos consecutivos (1 empate e 4 vitórias).

O Arneiros (2º) recebe no seu campo a Pedra (10º) e sem grandes dificuldades deverá amealhar os três pontos em disputa.

O Casalinhense (3º) recebe no seu sintético o Sobreirense (4º), com ambas as equipas em igualdade pontual. Será certamente um jogo equilibrado, no qual provavelmente prevalecerá a divisão dos pontos em jogo.

A Associação Murteirense (6º) volta a jogar fora de casa, frente ao Campelense (7º). A equipa de Campelos volta a jogar em casa, após ter sido derrotada pelo Casalinhense, assim sendo, veremos como reagirá à primeira derrota no seu terreno.

 

Todas as imagens do encontro entre o Sobreirense e o F. C. Ota (9ª jornada) em: http://picasaweb.google.com/ptblogota/20091129Sobreirense2FCOta1#

 



publicado por BLOGOTA às 21:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 29 de Novembro de 2009
GRUPO DESPORTIVO SOBREIRENSE 2 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 1

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA

9ª JORNADA - ÉPOCA 2009-2010

Foto (da esquerda para a direita): Nuno Fernandes, Grilo, Quaresma, Fonte, Zé Alberto, J. M. Bacalhau, Márcio, Djaló, Caldeira, Flávio e Souza.

Foto: Onze titular do Grupo Desportivo Sobreirense.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

1 FLÁVIO FERREIRA
19 RICARDO QUARESMA
26 MÁRIO DJALÓ
15 BRUNO CALDEIRA
25 NUNO FERNANDES
22 PEDRO GRILO
9 REGINALDO SOUZA (Cap)
7 MÁRCIO CARVALHO
23 JOÃO MANUEL BACALHAU
14 JOSÉ ALBERTO
24 JOÃO FONTE

 

Foto: Neste lance, aos 38 minutos, a equipa da casa chegou ao golo, mas o árbitro auxiliar, do lado da bancada, anulou-o por fora de jogo de um avançado local.

 

Substituições:

57' - Saiu o João Fonte e entrou o HÉLDER MONTEIRO (6).

84' - Saiu o Márcio Carvalho e entrou o RICARDO FACHADA (18).

Suplentes não utilizados: Filipe Antunes e Jorge Ribeiro.

Não convocados: Rui Correia, Tó Nando, Luis Gonçalves, Paulo Filipe.

Lesionados: António Faria, Sérgio Paulino, Sandro Ferreira, Peres, Paulo Parafuso e João Rodrigues.

Castigados: Nuno Narciso e João Pedro Bacalhau.

Disciplina:

Grupo Desportivo Sobreirense:

Cartão Amarelo aos 80 minutos para o Nº 15, por ter cometido uma falta dura sobre um jogador de Ota.

Cartão Amarelo aos 90 minutos para o Nº 11, por ter cometido uma falta perigosa sobre o Hélder Monteiro.

Cartão Vermelho Directo aos 70 minutos para o Nº 10, por ter agredido com um murro, o Ricardo Quaresma.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 53 minutos para o Ricardo Quaresma, por ter cometido uma falta à entrada da nossa grande área.

Resultado ao intervalo: 0-0

Foto: Logo no reatamento do jogo, aos 30 segundos, o João Manuel Bacalhau apanhou uma bola a jeito e rematou-a mesmo ao canto superior direito do guardião local, que correspondeu com uma grande defesa, desviando-a, in-extremis, para canto.

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 54 minutos pelo Nº 4. Livre em zona frontal à baliza do F. C. Ota, com a bola ser colocada a um metro da linha de grande área. O jogador nº 4 bateu forte e rasteiro, a meio do percurso a bola ressaltou nos pés do Souza e acabou por enganar o Flávio, entrando no seu lado direito, enquanto ele, se havia lançado para o esquerdo.

1-1 aos 89 minutos por JOSÉ ALBERTO. Lance de insistência do ataque visitante, a bola foi cruzada do lado esquerdo, pelo Nuno Fernandes, na grande área a defesa local não foi lesta e rápida a aliviar a bola, acabando esta por sobrar para o pé direito do José Alberto, que não perdoou e fez o golo do empate.

2-1 aos 90+5 minutos pelo Nº 4 (penalty). Na sequência de um lançamento de linha lateral, do lado esquerdo do ataque local, a bola foi metida na área, onde um jogador local deu cabeça para trás, a bola acabou por ser desviada com os braços pelo Grilo, que se encontrava atrás deste jogador e saltou com os braços no ar. Na marcação da grande penalidade, o jogador nº 4 não acusou a pressão e bateu muito bem a bola para o fundo da baliza do F. C. Ota.

Foto: Numa altura em que chuvia intensamente, um jogador local apareceu isolado na área, cruzou, mas ao primeiro poste, o Flávio defendeu com segurança.

 

CRÓNICA DO JOGO:

A equipa sénior do F. C. Ota deslocou-se, este domingo, a Sobreiro Curvo e averbou mais uma derrota, no entanto realizou uma exibição muito boa e justificou plenamente um outro resultado, nomeadamente a vitória.

Para este encontro, o técnico David Sopa, teve à sua disposição 15 jogadores. O plantel continua a ser assolado por lesões e castigos, o que impossibilitou a convocação de 18 jogadores.

A equipa entrou a jogar em 4x3x3, com o Flávio na baliza, na defesa jogaram o Quaresma (direita), o Nuno Fernandes (esquerda), o Djaló e o Caldeira (centrais). O duplo pivot de meio campo foi composto pelo Grilo e o Souza, enquanto o «playmaker» foi o Márcio. No ataque jogaram o J. M. Bacalhau (direita), o José Alberto (esquerda) e o João Fonte (ponta de lança).

A partida foi disputada com alguma chuva, em certas alturas foi mesmo muito forte, algum vento, nomeadamente na primeira parte, a favor da equipa visitada e sob uma temperatura muito baixa.

A primeira grande situação de golo aconteceu aos 9 minutos, quando num rápido contra ataque, o João Fonte isolou-se, descaído para o lado direito, e rematou fora do alcance do guarda redes, que havia saido dos postes para fechar o ângulo, mas a bola saiu ligeiramente ao lado do poste direito do Sobreirense.

A equipa local respondeu aos 16 minutos, quando numa rápida transição para o ataque, a bola surgiu nos pés do isolado, jogador nº 7, que rematou ao lado do poste esquerdo do F. C. Ota.

O jogo prosseguiu em toada equilibrada e só aos 26 minutos, num remate de fora da área, o jogador nº 10 do Sobreirense, causou algum perigo para a baliza à guarda do Flávio Ferreira.

Aos 38 minutos, a equipa do Sobreirense viu um golo ser anulado por, eventual, fora de jogo de um seu avançado. O lance nasceu de um livre sobre a meia direita, a bola foi colocada no coração da área e o árbitro auxiliar levantou de imediato a bandeirola, no entanto o lance prosseguiu, por desatenção do árbitro e o Grilo, ao tentar cortar de cabeça, quase fazia o golo na sua baliza, valendo na circunstância o Flávio a fazer uma grande defesa, logo depois surgiu a recarga que deu golo e só depois è que o árbitro reparou que o seu auxiliar tinha a bandeira no ar, já há alguns segundos, e assinalou o fora de jogo.

O nulo ao intervalo era o resultado que mais se ajustava ao desenrolar dos acontecimentos, dadas as escassas oportunidades de golo criadas por ambas as equipas.

Foto: Aos 25 minutos, do segundo tempo, o jogador nº 10 foi expulso, com cartão vermelho directo, após ter agredido, com um murro na face, o Ricardo Quaresma.

 

Na etapa complementar, a equipa de Ota, entrou disposta a vencer o jogo e logo aos 30 segundos, o João Manuel Bacalhau apanhou a bola a jeito, no interior da grande área e rematou bem colocado, junto ao ângulo superior direito, correspondendo o guarda redes local com uma grande intervenção, a desviar a bola para canto.

Aos 53 minutos, a nossa defesa cometeu um deslize e quando um avançado local se preparava para entrar na área, em posição frontal, foi rasteirado pelo Quaresma. Desse livre, nasceu o primeiro golo da equipa local, a qual foi bafejada pela sorte, porque o remate do jogador nº 4 sofreu um desvio no calcanhar do Souza, enganando o Flávio que se lançou para o lado oposto ao daquele, onde a bola acabou por entrar.

Na resposta a esta infelicidade a equipa de Ota esteve perto do empate, logo no minuto seguinte, quando o Grilo arrancou um grande remate do meio da rua, que levou a bola a passar muito próxima da barra da baliza do Sobreirense.

Aos 57 minutos saiu do terreno de jogo o João Fonte, por troca com o Hélder Monteiro, que também foi jogar para a posição de ponta de lança.

Esta alteração foi fundamental para a melhoria qualitativa da nossa exibição. O Hélder entrou em campo disposto a partir a loiça toda e fê-lo de forma exemplar, motivando o seus colegas a acompanhá-lo numa exibição soberba até quase ao final do encontro.

Aos 59 minutos, o José Alberto dominou uma bola na grande área, mas adiantou-a ligeiramente, acabando a mesma nos braços do guardião local, que se arrojou aos pés do Zé e segurou o esférico.

Aos 63 minutos, na sequência de um canto marcado pelo Nuno Fernandes no lado direito, a bola quase que entrava directamente na baliza, valendo a intervenção a soco do guardião local, a afastar o esférico das imediações da baliza.

Aos 64 minutos, na sequência de um livre directo, o Quaresma rematou, com a bola a sair rente ao poste esquerdo da baliza do Sobreirense.

Aos 70 minutos, a equipa local ficou a jogar com menos um elemento, após expulsão do jogador nº 10, por ter agredido a soco o Ricardo Quaresma.

Com esta vantagem numérica, a pressão da equipa de Ota acentuou-se ainda mais, e logo no minuto seguinte, na sequência de um canto batido da direita, o Hélder finalizou de cabeça, para uma intervenção segura do guarda redes local.

Aos 72 minutos, novamente o Hélder, numa grande jogada individual do lado esquerdo da grande área, concluida com um remate cruzado, que levou a bola a sair ao lado do poste esquerdo.

Os últimos minutos de jogo foram passados com a equipa de Ota a tentar, por todos os meios, chegar ao golo, enquanto a equipa local já ia fazendo por passar o tempo, tentando segurar os três pontos em jogo.

Aos 84 minutos saiu o Márcio e entrou o Ricardo Fachada, numa altura em que a equipa já jogava em 4x2x4, o nº 18 de Ota foi-se colocar na direita do ataque.

Aos 89 minutos, na sequência de uma jogada de insistência do ataque visitante, a bola apareceu a saltitar à frente do José Alberto, à entrada da pequena área e, este não se fez rogado e atirou a contar para o empate, que na altura já era mais que merecido, aliás se justiça houvesse, em futebol, este teria que ser o golo da vitória, dada a superioridade da equipa de Ota, demonstrada principalmente no segundo tempo.

No final o árbitro deu cinco minutos de compensações e no último dos cinco, num lance muito infeliz do Grilo, a bola bateu-lhe nos braços, depois de este saltar com os mesmos no ar, o juiz da partida assinalou grande penalidade e a equipa do Sobreirense chegou à vantagem, numa altura em que eles próprios estavam mais que satisfeitos, com o empate registado, até esse fatídico momento.

Em jeito de conclusão, a nossa equipa perdeu, mas fez uma exibição muito boa, qua justificava perfeitamente a vitória nesta partida. A equipa local marcou dois golos de bola parada, em dois erros primários da nossa defensiva, e pouco mais fez. A equipa de Ota dominou todo o segundo tempo, criou inúmeras oportunidades para marcar, mas mais uma vez, a sorte e a capacidade concretizadora estiveram longe daquilo que se pretende para o nosso clube.

Foto: José Alberto, após ter marcado o golo do empate, a ser felicitado pelos seus colegas de equipa.

 

ARBITRAGEM:

O encontro entre o Sobreirense e o Futebol Clube de Ota foi apitado pelo Hélder Lourenço. A auxiliá-lo estiveram o Rodrigo Luis e o David Duarte.

O trio de arbitragem realizou uma boa partida, com um ou outro ajuizamento menos acertado, mas sem terem tido influência directa no resultado final.

Nos lances mais problemáticos decidiram acertadamente, nomeadamente nos duas faltas bem assinaladas, das quais resultaram os dois golos do Sobreirense. No primeiro a falta do Quaresma è evidente, assim como o cartão amarelo mostrado na sequência do lance. Na grande penalidade, a mão do Grilo è tão evidente, quanto desnecessária e o árbitro viu e assinalou a infracção.

No golo anulado ao Sobreirense, ainda na primeira parte, por fora de jogo, damos ao benefício da dúvida ao auxiliar Rodrigo Luis que se encontrava bem posicionado e não teve dúvias em assinalar a infracção.

A expulsão do jogador nº 10 do Sobreirense também não deixa dúvidas quanto à decisão acertada do árbitro.

Agora, caricato...caricato, foi mesmo a decisão de terminar o jogo quando, após um canto, marcado na direita, pelo Nuno Fernandes a bola sobrevoava a pequena área e o Hélder Lourenço apitou para o final do jogo. Nunca tinha visto um decisão deste tipo...e se desse golo? Estava o «baile armado». Porque que è que os árbitros se metem a jeito, neste tipo de situações. Das duas uma, ou acabava o jogo antes do Nuno Fernandes bater o pontapé de canto, ou deixava o lance sair das imediações da baliza para o fazer.

     



publicado por BLOGOTA às 18:29
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009
DESPORTO NA REGIÃO

O plantel do Grupo Desportivo Sobreirense que irá competir na série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa, será composto pelos seguintes elementos:

Guarda Redes: Ricardo e Tiago.

Defesas: André, David, Diogo Cunha, Maria e Tiago Oliveira.

Médios: Luis Miguel, Ricardo Santos (ex-Torreense), André Gato (ex-Pedra), Ruben, Djaki, Kamala e Ventura (ex-Fonte Grada).

Avançados: Pokita, Bertolazi (ex-Torreense) e Zé Agostinho.

O treinador é o prof. Lourenço.

 

O Futebol Clube de São Pedro, que este ano desceu à 2ª divisão distrital, também irá competir na série1, com o seguinte plantel:

Guarda Redes: Esquenta e Tiago (ex-Ponterrolense - juniores).

Defesas: Camões, David, André Alves, Almeida, Batista, Kevin, Gabi e Ramos (ex-Pedra).

Médios: André Ferreira (ex-Ponterrolense – juniores), Escravana, Sérgio, Chico, Ivan Alves (ex-Futebol Benfica), Barbosa (ex-Ponterrolense – juniores) e Carlitos (ex-Arneiros).

Avançados: Gui, Tiago Oticio (ex-Livramento), Hernâni e Hugo (ambos ex-Pedra).

O treinador principal é o Nuno Simões, que terá como adjunto o César Alves.

 

O plantel sénior do Futebol Clube de Alverca, que irá atacar a época 2009/2010, na 1ª divisão distrital de Lisboa, será composto pelos seguintes jogadores:

Guarda Redes: Rui Pereira e André Machado.

Defesas: Mileu (ex-Carregado), Telmo Passarinho, Nélson Antunes, Lameira, Miguel Fernandes e Ruben Vinagre.

Médios: Fábio Martins, João Pedro, Mário Fortes, Tiago Constâncio, kau, Milton, Gonçalo Marques e Ismael Edson.

Avançados: José Figueira, Bruno Martins e Pedro Bernardo (ex-Futebol Benfica).

No comando técnico desta equipa mantém-se o Victor Mesquita, coadjuvado pelo Paulo Robles.

 

A Cerca Futebol Clube, que disputará a série 1, da 2ª divisão, já iniciou os treinos no passado Domingo, dia 16 de Agosto, com poucas alterações no seu plantel. A Cerca inicia o campeonato a 20 de Setembro, com uma deslocação a Arneiros. Em relação à pré – eliminatória da Taça “Associação Futebol Lisboa”, o clube do concelho de Torres Vedras ficou isento.

 

A União Recreativa e Desportiva da Atalaia já começou a preparar a época 2009/2010, sob a orientação do técnico Marco Nazaré, o qual se mantém ao comando do clube do concelho de Alenquer.

A apresentação do plantel ocorreu no passado dia 11 de Agosto, com cerca de 18 elementos já contratados. O plantel foi muito renovado, baixando significativamente a média de idades do clube do alto concelho alenquerense.

O objectivo, segundo o seu técnico, passa por ir vencendo jogo a jogo, no sentido de alcançarem a melhor classificação possível.

O primeiro jogo de preparação acontece já no sábado, dia 22 de Agosto, pelas 17h. 30m., no sintético da Castanheira, frente ao Juventude.

A Atalaia ficou isenta da pré – eliminatória da Taça, entrando em competição oficial na 1ª jornada do campeonato, em casa, frente ao estreante Murteirense, do concelho do Cadaval.

Nesta altura o plantel é composto com os seguintes elementos:

Guarda Redes: Bruno

Defesas: Diogo Oliveira, P.P., Diogo Carvalho, Paulo Jacinto, Paulo Franco e Renato.

Médios: Hélder, Hernâni, Tiago, Nuno, Marco Lopes, Salvador, Hugo e Pedro.

Avançados: Jorge, Emanuel e Nuno Silva.

Diogo Cristóvão ex-Guarda Redes do F. C. Ota foi contratado pela equipa da Atalaia como treinador dos guarda redes.

 

A Juventude da Castanheira terá que disputar, no dia 6 de Setembro, um jogo contra o Palmense, do qual se apurará que permanece na 1ª divisão distrital, ou quem desce á segunda do distrital lisboeta. O encontro decisivo está aprazado para as 16 horas, no campo nº 1, do Complexo Desportivo da Quinta da Piedade, na Póvoa de Santa Iria.

O plantel da equipa ribatejana será constituído com os seguintes atletas:

Guarda Redes: Marco Oliveira e Paulo Oliveira.

Defesas: Bruno Correia, Fábio Coentrão, Rui Duarte, Flávio Pereira, Paulo Alcobia, Bruno Ruivo e Flávio Nazaré.

Médios: Marcos Torrão, Nuno Lopes, Ivo Lalim, Claúdio Franco, João Saldanha, Bruno Sousa, Pedro Silva, Afonso Arroja, Márcio Gonçalves e Tito Mendonça.

Avançados: Hernâni Oliveira, Nuno Dias, Bruno Marques e Tiago Passadinhas.

Os treinadores são: Júlio Alvadia (principal) e Daniel Mira (adjunto).



publicado por BLOGOTA às 20:20
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 22 de Junho de 2009
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2008/2009

 

2ª PARTE

 

 

Santiago Futebol Clube

Esta equipa do concelho de Arruda dos Vinhos também andou sempre pela metade mais baixa da tabela classificativa, nunca conseguindo uma série de resultados positivos que permitissem ascender na classificação. Foi a segunda equipa com mais golos sofridos (70) na competição. Nos jogos com o F. C. Ota, surpreendeu a nossa equipa logo na 1ª jornada, com uma vitória em Ota por três bolas a duas, graças à boa execução de lances de bola parada, mas na visita que a nossa equipa fez a Santiago a «vingança» foi servida com uma vitória por quatro bolas a duas.

 

   

Grupo Desportivo Recreativo Cultural Casalinhense

Outra equipa que sofreu profundas alterações, no plantel, durante a temporada. Teve um ínicio de campeonato prometedor, ocupando a parte de cima da classificação, mas a partir de meio da 1ª volta veio em queda até chegar mesmo a ocupar a última posição durante algumas semanas. Entretanto na parte final da temporada fez alguns resultados positivos que a tiraram do fundo da tabela até a trazerem ao 11º lugar no final da época. Fez dos jogos em casa a sua principal arma na obtenção de pontos, porque na condição de visitante alcançou apenas uma vitória. E sabem onde? Isso mesmo, vêem como è fácil adivinhar. O Casalinhense foi mesmo das piores equipas, em termos pontuais, fora do seu habitat natural. Nas partidas com o F.C. Ota empatou em casa a uma bola e registou a sua única vitória fora de portas, precisamente em Ota, vencendo por uma bola a zero.

 

   

Alcainça Atlético Clube

Mais outra equipa do concelho de Mafra que começou o campeonato de forma extremamente negativa, somando por derrotas as primeiras seis jornadas. A primeira vitória surgiu à 7ª jornada, frente ao Santiago, e depois subiu ligeiramente na classificação termiinando logo à frente da equipa de Ota na tabela classificativa. Nos jogos contra a equipa de Ota perdeu em casa por três bolas a duas e na condição de visitante venceu por uma bola a zero. Foi também das equipas com pior registo de golos sofridos (69).

 

   

Futebol Clube de Ota

A época desportiva da nossa equipa já foi sobejamente analisada, no entanto convém aqui referir que a formação otense andou sempre na parte debaixo da tabela classificativa, não sendo de esperar outra classifação que não esta. Em 34 jogos, podemos afirmar com convicção que a única vitória obtida de forma descansada, foi contra o Santiago, na qual chegamos com tranquilidade ao 0-4, permitindo na parte final do encontro dois golos ao adversário. Todas as outras vitórias foram obtidas com o credo na boca, inclusivé aquela obtida em Anços por 0-3. As derrotas mais humilhantes foram, sem sombra de dúvidas, as registadas frente ao A dos Cunhados e Vila Nova da Rainha, se bem que a derrota no Furadouro também não tenha sido muito bem digerida.

 

 

Centro Social Desportivo Cultural Pedra

A equipa da Pedra fez uma melhor primeira volta de campeonato do que a segunda. Até ao último terço do campeonato andou sempre pelo meio da tabela, mas na parte final da época claudicou e uma série de maus resultados atirou-a para a décima quarta posição. Foi a segunda equipa com menos golos marcados, apenas trinta e seis. Nos jogos com o F. C. Ota começou por vencer na 1ª volta em Ota por 0-4, mas na 2ª volta perdeu por uma bola a zero no seu pelado.

 

   

Grupo Desportivo Sobreirense

Esta equipa de Sobreiro Curvo, em nossa opinião, é das que tem as melhores condições de trabalho de todo o campeonato distrital da segunda divisão, série 1, no entanto depois não consegue fazer plantéis que possam dar continuidade, isto é, lutar pela subida de divisão, atendendo às magnificas instalações desportivas que possui. Foi uma época em que a equipa andou sempre pela parte baixa da tabela, nunca conseguindo uma série de resultados que possibilitasse a sua ascensão na classificação. Foi das equipas mais fracas em casa, onde alcançou apenas cinco vitórias. Nos jogos com o F. C. Ota venceu, precisamente em casa, por uma bola a zero e depois, na visita a Ota, voltou a vencer por duas bolas a zero.

 

   

Associação Cultural Recreativa Desportiva Furadouro

A equipa do Furadouro andou constantemente em trocas de posição com a equipa de Ota durante a maior parte da época. Na parte final da temporada atrasou-se nessa luta e acabou por ficar em antepenúltimo lugar da classificação geral. Foi outra das equipas com muitos golos sofridos (69). Foi uma formação que fez melhores resultados em casa (6 vitórias) do que fora (3 vitórias). Nos jogos com a formação de Ota perdeu na visita à nossa localidade por 1-0, e no seu excelente relvado sintético venceu por 2-1.

 

 

Sociedade Recreativa de Cheganças

Os dois últimos lugares da classificação ficaram entregues a equipas do concelho de Alenquer, e confessamos que a certa altura da época pensamos mesmo que seriam os três últimos. A formação da freguesia de Triana fez uma primeira volta de bom nível, chegando mesmo a andar pelo oitavo lugar durante algumas semanas, mas depois da vitória obtida na 14º jornada, a equipa teve um período negro, com 11 jogos consecutivos sem vencer, acabando por cair irremediavelmente na classificação, ao ponto de ter ainda uma pior prestação classificativa do que na época de estreia nesta competição. Foi a segunda equipa com mais derrotas (20), em igualdade com o Furadouro, sendo que 14 delas foram registadas enquanto equipa visitante. Nessa condição a equipa de Cheganças conquistou apenas 7 pontos, sendo a equipa com menos pontos obtidos, como visitante, nesta série 1, da IIª divisão distrital. Nos confrontos com o F. C. Ota começou por vencer no seu terreno por uma bola a zero, mas na segunda volta a equipa de Ota respondeu com uma vitória por duas bolas a uma.

 

  

União Recreativa Desportiva Atalaia

Em quatro edições consecutivas a participar neste campeonato, a formação do alto concelho alenquerense, ficou por três vezes classificada em último lugar. Depois de na temporada passada a equipa ter feito um bom campeonato, terminando em 10º lugar, aconteceu mais uma má época que fez com a equipa voltasse a terminar no lugar mais indesejado de qualquer competição. O melhor lugar que a equipa conseguiu ocupar no decurso desta temporada foi o décimo quarto lugar e a partir do último terço do campeonato caiu na última posição, de onde nunca mais conseguiu sair. Foi a pior defesa do campeonato, com 73 golos sofridos. Registou o maior número de derrotas (22), o pior ataque, com 32 golos marcados e o menor número de vitórias (6). Nos jogos com o F. C. Ota, conquistou um empate a duas bolas em Ota e foi derrotada no seu pelado por três bolas a uma. 



publicado por BLOGOTA às 19:09
link do post | comentar | favorito

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: SOBREIREN...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

G. D. SOBREIRENSE 2 - FUT...

VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - ...

ÉPOCA 2010/2010 - PERSPEC...

HISTÓRICO DAS EQUIPAS - S...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

4º TORNEIO DA PÁSCOA - CL...

VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - ...

VIDEOS DO JOGO: G. D. SOB...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

GRUPO DESPORTIVO SOBREIRE...

DESPORTO NA REGIÃO

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO DA 19ª JOR...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 0 - ...

VIDEOS DO JOGO DA 2ª JORN...

G. D. SOBREIRENSE 1 - FUT...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim