PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO


Sábado, 23 de Junho de 2012
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2011/2012

 

1ª PARTE

 

 

IGREJA NOVA

 

A formação da Igreja Nova foi a vencedora desta série 1, da 2ª divisão distrital, com inteira justiça e merecimento, porque ao longo do curto campeonato foi a mais regular. Esta equipa, que foi inscrita já depois do sorteio de ter realizado, caiu na série 1 e até nem começou muito bem a época, ao cedro dois empates nos dois primeiros jogos em casa, com a Cerca e com o Jeromelo. A partir da 7ª jornada subiu ao 1º lugar para nunca mais o largar até ao final da competição. Nos 20 jogos disputados conquistou 15 vitórias, 3 empates e 2 derrotas, com 58 golos marcados e apenas 6 sofridos, para um acumulado de 48 pontos. A sua principal arma foi ter um colectivo muito forte, quer em termos atacantes, foi o melhor ataque da série, quer em termos defensivos, também foi a melhor defesa. Entre a 5ª jornada e a 14ª conquistou 9 vitórias consecutivas e, nesse período, alargou o fosso pontual para os mais directos adversários de forma irreversível. A única equipa que não conseguiu derrotar foi o Jeromelo, com dois empates a zero nos jogos disputados. As derrotas averbadas, numa fase em que já tinha garantido o acesso à 1ª divisão distrital, forma contra o Frielas (1-0) e São Pedro (1-0). Contra o F. C. Ota venceu os dois jogos (0-2 em Ota) e (3-0 em casa).

 

SÃO PEDRO

 

O Futebol Clube de São Pedro entrou muito forte nesta competição. Depois de folgar na 1ª jornada conquistou 5 vitórias consecutivas e entre a 5ª e a 6ª jornada liderou esta série 1. Depois teve um período de jogos com resultados muito irregulares e caiu uns degraus, mas sem nunca perder de vista o 2º lugar, que dava acesso à divisão superior. Uma parte final de época, onde em 7 jogos conquistou 5 vitórias e dois empates, catapultou-a para o segundo lugar com bastante vantagem sobre os mais directos perseguidores. Em suma, graças a uma fase inicial e final muito positiva, a formação do concelho de Torres Vedras fez por merecer o prémio da subida de divisão. Nos 20 jogos disputados conquistou 13 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, para um acumulado de 42 pontos. Marcaram 47 golos e sofreram 17. Em casa foram muito fortes, com nove vitórias em dez possíveis, apenas sendo derrotados pelo Pinheiro de Loures. Nos confrontos com o F. C. Ota ganhou em casa por 5-0 e empatou fora a uma bola.

 

 

PINHEIRO DE LOURES

 

À partida, em nossa opinião, esta equipa era a principal favorita à subida de divisão, tendo em conta o que fizeram na parte final da época 2010/2011, mas um mau início de campeonato, especialmente nos jogos em casa, atrasou-a nessa luta. Nas primeiras nove jornadas, quase metade do campeonato apenas conquistou duas vitórias, situação que veio-se a revelar fatal num atraso para o primeiro lugar impossível de recuperar. Seguiu-se um período muito bom, onde em nove jogos cedeu apenas dois empates, conquistando sete vitórias, o que a trouxe para a luta pelo segundo lugar. Nos últimos jogos baqueou frente à Igreja Nova e ao São Pedro e acabou no terceiro posto. Em 20 jogos conquistou 10 vitórias, 7 empates e 3 derrotas, com 37 pontos. Marcou 38 golos e sofreu 16. Foi a equipa desta série que conquistou mais empates, sete no total, a maioria cedidos na condição de formação visitada. Teve uma boa série de oito jogos consecutivos sem perder. Nos jogos com o F. C. Ota empatou ambos (2-2 em casa) e (1-1 nos Linhais).

Nota: No jogo interrompido antes do intervalo com a União Atalaia, a A.F. Lisboa atribuiu a vitória na secretaria para a formação do Pinheiro de Loures.

 

 

FRIELAS

 

Apenas duas equipas nesta série 1 jogaram em campo pelado, sendo o Frielas uma delas. Esse factor acabou por ser preponderante na boa época que realizaram, com sete vitórias conquistadas no seu reduto. Foi a única equipa a poder orgulhar-se de ter derrotado os dois primeiros classificados no seu campo. Teve também alguns resultados inesperados, como por exemplo a derrota em Fonte Grada e o empate em casa frente ao último classificado. Nos últimos três jogos conquistaram outras tantas vitórias que catapultaram a equipa do sétimo para o quarto lugar da tabela classificativa. Nos 20 jogos disputados venceram 11, empataram 1 e perderam 8, com 34 pontos acumulados. Foi a formação com menos empates registados nesta série 1. Marcaram 51 golos e sofreram 31. Participou num dos três jogos com mais golos marcados, quando derrotou a formação de Santa Cruz por sete bolas a uma. Ficou em 2º lugar na tabela das equipas com mais golos alcançados. Nos jogos com o F. C. Ota perdeu fora por duas bolas a uma e venceu no seu pelado por quatro bolas a duas.

 

 

JEROMELO

 

Depois de muitos anos a militar na 1ª divisão distrital, esta equipa caiu na 2ª divisão e partiu para este campeonato com legítimas aspirações à subida de categoria. Começaram bem, com duas vitórias consecutivas, mas depois seguiu-se uma série de cinco jogos sem vencer, o que a fez cair na classificação. Voltou a melhorar, entre o fim da 1ª volta e o começo da segunda, com cinco vitórias consecutivas, que a trouxeram para a luta pelo segundo lugar até ao final da competição. Nos últimos jogos, ao empatar na Cerca e perder em Ota, hipotecou essas hipóteses de subida. Em 20 jogos, conquistou 9 vitórias, 6 empates e 5 derrotas, com um total de 33 pontos. Marcaram 36 golos e sofreram 25. Nos jogos com o F. C. Ota, venceu em casa por 4-1 e perdeu em Ota por uma bola a zero.

 

 

LUZ E FANHÕES

 

A formação do Sport Luz e Fanhões assumiu desde o início a candidatura à subida de divisão, mas um péssimo início de campeonato acabou por refrear essas aspirações. Nas primeiras três jornadas folgou uma e perdeu nas outras duas. Depois foi melhorando e subindo degraus na tabela classificativa. Entre a 4ª jornada e a 10ª conquistaram cinco vitórias e dois empates na sua melhor fase em toda a época. Mantiveram a chama acesa pela luta da subida até serem derrotados consecutivamente pelo Igreja Nova e São Pedro, depois até ao final do campeonato lutaram pelo melhor lugar possível, podendo no final aspirar ao terceiro lugar, mas a derrota em casa com o Pinheiro de Loures afastou esse cenário. Em 20 jogos, venceram por 10 vezes, empataram 3 e perderam 7, num total de 33 pontos. Marcaram 41 golos e sofreram 32. Participou, também, num dos três jogos com mais golos alcançados, ao derrotar a União Atalaia por sete bolas a uma. Nos jogos com o F. C. Ota venceu-os ambos pela margem mínima: 1-2 em Ota e 1-0 em Fanhões.     



publicado por BLOGOTA às 08:33
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012
VIDEOS DO JOGO: OTA 1 - JEROMELO 0

Homenagem ao capitão Sandro Ferreira. 

Canto contra o Jeromelo.

Luis Carica, num bom remate de fora da área. 

1-0 para o FC Ota, apontado pelo Diogo Ribeiro. 

Livre contra o FC Ota, sem grande perigo.    



publicado por BLOGOTA às 18:57
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2012
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 21ª JORNADA


No último domingo de Fevereiro, a série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa disputou a sua penúltima jornada, sendo que para o Futebol Clube de Ota foi a última, porque folga na derradeira ronda. Nesta 21ª jornada marcaram-se 14 golos, o que fez a média de 2,80 tentos por jogo. As equipas visitadas fizeram 11 golos e as visitantes facturaram apenas por 3 vezes. Registaram-se três empates e duas vitórias caseiras.

O líder Igreja Nova folgou nesta jornada, mas fê-lo com o 1º lugar assegurado nesta série 1.

O Futebol Clube de São Pedro garantiu o 2º lugar na classificação e consequentemente o regresso à 1ª divisão distrital, depois de ir ao terreno do Pinheiro de Loures empatar a uma bola. O Pinheiro de Loures, que precisava de vencer, não foi além do empate e agora apenas pode almejar chegar ao 3º posto da classificação.

O Futebol Clube de Ota terminou a época como começou, ou seja, com três vitórias consecutivas. No último jogo para os de Ota a vitória foi alcançada frente ao Jeromelo. A formação de Ota alcançou pontualmente o seu adversário na tabela classificativa, mas fica atrás deles devido à desvantagem no confronto directo. Em Jeromelo o F. C. Ota perdeu por 4-1, e ontem apenas ganhou por 1-0.

A goleada da jornada foi alcançada pelo Frielas, que recebeu e bateu a Fonte Grada por sete bolas a zero.

A União Atalaia recebeu e empatou com o Luz Fanhões a uma bola e continua sem conhecer o sabor da vitória. Terá só mais uma hipótese para vencer neste campeonato. Mesmo que vença na última ronda, a Atalaia já garantiu o último posto desta série 1, da 2ª divisão distrital.

No derby de Torres Vedras, entre duas equipas que utilizam o mesmo campo, a Cerca e a Praia de Santa Cruz não foram além de um empate a uma bola.

Na derradeira jornada (22ª), que se disputa no dia 4 de Março, estão agendados os seguintes jogos:

SÃO PEDRO (2º) – IGREJA NOVA (1º): Os dois primeiros defrontam-se com tudo já decidido a favor de ambas as equipas. Assim sendo, espera-se um grande jogo de futebol entre as duas melhores formações desta série 1 e que mereceram a subida à 1ª divisão distrital. Na 1ª volta, a Igreja Nova venceu por uma bola a zero.

LUZ FANHÕES (4º) – PINHEIRO LOURES (6º): Na luta tremenda pelo 3º lugar, só a vitória interessa ás duas equipas, sendo que a visitante ainda tem um jogo em atraso frente à União Atalaia, onde deverá amealhar mais três pontos. Na 1ª volta o Pinheiro de Loures venceu por 4-2.

JEROMELO (3º) – FRIELAS (7º): Ambas as equipas lutam pelo 3º lugar da classificação, com o Frielas numa situação mais desvantajosa, embora com algumas hipóteses de ainda lá chegar. O Jeromelo para ficar em terceiro terá de vencer e esperar pelo resultado do derby de Loures. Na 1ª volta o Jeromelo venceu em Frielas por 1-2.

CERCA (8º) – UNIÃO ATALAIA (11º): Última hipótese para a equipa do concelho de Alenquer conquistar uma vitória neste campeonato. O adversário é difícil, mas não há impossíveis. Na 1ª volta registou-se um empate a duas bolas.

FONTE GRADA (9º) – SANTA CRUZ (10º): Jogo entre duas equipas com a sua classificação já definida, esperando-se por isso uma boa e salutar disputa pelos três pontos em jogo. Na 1ª volta, a Santa Cruz venceu por 3-1.

Nesta última jornada folga o FUTEBOL CLUBE DE OTA (5º).

 

FOTOS DO JOGO: 

          



publicado por BLOGOTA às 19:49
link do post | comentar | favorito

Domingo, 26 de Fevereiro de 2012
FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - CLUBE FUTEBOL JEROMELO 0
CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

21ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (em pé, da esquerda para a direita): Diogo, Yuriy, Miguel Rocha, Faria, Bacalhau. (em baixo, da esquerda para a direita): Sandro, Quaresma, Carica, Nuno Luz, Edgar e Fred. 

Foto: O onze titular do Clube Futebol Jeromelo, equipa do concelho de Mafra, que vinha para este jogo na terceira posição desta série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

77 FREDERICO GOMES
19 RICARDO QUARESMA
27 DIOGO RIBEIRO
5 JORGE FARIA
13 LUIS CARICA
20 YURIY TKACHOV
18 SANDRO FERREIRA (Cap)
8 MIGUEL ROCHA
12 EDGAR FILIPE
15 NUNO LUZ
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Minuto 19 da primeira parte, no mesmo lance, e por esta ordem, o João Bacalhau, o Edgar Filipe e o Miguel Rocha estiveram muito perto de abrir o marcador. Só não o fizeram porque o guarda redes do Jeromelo foi corajoso e conseguiu, com duas valentes intervenções, evitar o primeiro golo do jogo. 

 

Substituições:

68' - Saiu o Sandro Ferreira e entrou o RUI FERREIRA (10).

68' - Saiu o Ricardo Quaresma e entrou o ALEXANDER DEUS (17).

81' - Saiu o Miguel Rocha e entrou o JOÃO RODRIGUES (4).

81' - Saiu o Nuno Luz e entrou o ANDRÉ LOPES (7).

Aos 68 minutos a braçadeira de capitão passou para o João Bacalhau.

Suplentes não utilizados: Daniel Duarte, Gonçalo Ferreira e Nuno Narciso.

Não convocados: Pedro Franco, Filipe Antunes, Miguel Lopes, José Alberto e João Silva.

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 10 minutos para o Diogo Ribeiro, por agarrar um adversário quando este se esgueirava para a baliza local.

Cartão Amarelo aos 82 minutos para o João Rodrigues, por ter cometido uma falta perigosa sobre o jogador nº 13.

Cartão Amarelo aos 82 minutos para o João Bacalhau, por ter protestado contra a decisão do árbitro de amarelar o seu colega de equipa.

Cartão Amarelo aos 90+2 minutos para o Rui Ferreira, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 13.

Cartão Amarelo aos 90+8 minutos para o Alexander Deus, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 17.

Cartão Vermelho Directo, aos 83 minutos para o Yuriy Tkachov, por palavras menos próprias dirigidas a um adversário.

Cartão Vermelho Directo, aos 84 minutos para o Daniel Duarte (guarda redes suplente), por palavras menos próprias dirigidas a um adversário.

Cartão Vermelho Directo, aos 90+8 minutos, para o André Lopes, por discordar de uma decisão do árbitro. 

Clube Futebol Jeromelo:

Cartão Amarelo aos 75 minutos para o jogador nº 18, por ter cometido uma falta, no interior da área, sobre o Rui Ferreira.

Cartão Amarelo aos 76 minutos para o jogador nº 1, por protestos.

Cartão Vermelho Directo, aos 83 minutos, para o jogador nº 22, por palavras menos próprias dirigidas a um adversário.

Cartão Vermelho Directo, aos 90+3 minutos, para o jogador nº 8, por ter feito gestos obscenos para o público.

Resultado ao intervalo: 0-0

 

Foto: Este jogo marcou o fim da época para os seniores do F. C. Ota, e também foi o do encerramento de uma carreira brilhante ao serviço do clube, do capitão Sandro Ferreira. Ao intervalo a direcção do F. C. Ota homenageou-o com uma placa que foi entregue pelo seu filho, que já é atleta do clube na categoria de Escolinhas.

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 77 minutos por DIOGO RIBEIRO (penalty). Aos 75 minutos, o Rui Ferreira entrou na área pelo lado direito e foi rasteirado pelo capitão do Jeromelo, o jogador nº 18, com o árbitro assistente a dar indicação ao árbitro para ser assinalado o respectivo castigo máximo. Na conversão da grande penalidade o Diogo Ribeiro não perdoou e de pé direito enviou o esférico para o lado direito do guarda redes, que adivinhou o lado mas foi impotente para desviar a bola da sua baliza.

 

Foto: Aos 47 minutos, o Miguel Rocha apanhou o esférico a jeito do seu pé direito e aplicou um forte remate que levou a bola a passar ligeiramente ao lado do poste esquerdo da baliza do Jeromelo. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

Os seniores do Futebol Clube de Ota encerraram a época 2011/2012 recebendo o Jeromelo, que chegava a esta penúltima jornada na 3ª posição e ainda com algumas esperanças de chegar ao segundo lugar da classificação.

Numa tarde de muito sol, mas com algum vento forte, que soprou de norte, o técnico Nuno Jacinto lançou o seguinte onze em campo: Na baliza alinhou o Fred Gomes. Na defesa, pela direita, jogou o Quaresma e pela esquerda o Carica. Os centrais foram o Diogo e o Faria. O meio campo foi composto pelo Yuriy, o Sandro e o Miguel Rocha. Nas alas, pela direita jogou o Edgar e no lado oposto o Nuno Luz. Na frente de ataque alinhou o João Bacalhau.

A equipa forasteira jogou na primeira parte a favor do vento e teve mais posse de bola, nomeadamente nos primeiros 15 minutos de jogo.

Aos 8 minutos, a equipa do Jeromelo marcou um golo, mas foi anulado por fora de jogo de um atleta, que tocou no esférico, após um forte remate do jogador nº 7, efectuado de fora da área.

Aos 11 minutos, na sequência de um livre directo, o jogador nº 18 rematou o esférico, colocando-o bem junto ao poste direito do F. C. Ota, mas da parte de fora.

A primeira situação de perigo para o F. C. Ota nasceu de um iniciativa do Jorge Faria, que subiu até à entrada da área adversária e rematou, com um defesa forasteiro a desviar a bola pela linha de fundo.

Aos 19 minutos, no mesmo lance, o Futebol Clube de Ota teve três grandes oportunidades para inaugurar o marcador. Na primeira situação o João Bacalhau não conseguiu desfeitear o guardião adversário, na segunda o Edgar, de cabeça, não conseguiu direccionar a bola para a baliza do Jeromelo e na terceira o Miguel Rocha rodou e rematou, mas o guarda redes, com outra grande intervenção evitou o primeiro golo para a equipa de Ota.

O jogo seguia bem disputado e bastante equilibrado, com as duas equipas encaixadas uma na outra, as oportunidades de golo foram rareando à medida que se avançava para o intervalo.

Aos 25 minutos, o jogador nº 7 aplicou um forte remate de fora da área, com a bola a sair ao lado do poste esquerdo da baliza à guarda do Fred Gomes.

Aos 28 minutos, o Nuno Luz, na passada, efectuou um grande remate, de fora da área, com a bola a passar rente ao poste direito da baliza do Jeromelo.

Aos 33 minutos, a equipa do Jeromelo saiu para um rápido contra ataque, o árbitro Paulo Justo tentou acompanhar o lance, efectuando um sprint, acabando por se lesionar com alguma gravidade. Depois de passar três minutos a ser assistido, o árbitro passou para juiz de linha do lado nascente dos Linhais e esse árbitro assistente, Fernando Oliveira, assumiu a direcção da partida.

Até ao intervalo não se registaram grandes situações de golo, sendo apenas de referir que o árbitro deu apenas um minuto de compensação, quando para a assistência ao seu colega passaram-se, pelo menos, três minutos.

O resultado ao intervalo era justo.

 

Foto: Aos 75 minutos, o Rui Ferreira entrou na área e foi rasteirado pelo jogador nº 18, e capitão do Jeromelo, com a equipa de arbitragem a assinalar grande penalidade, que depois viria a ser concretizada com êxito pelo Diogo Ribeiro. 

 

Após o descanso, a equipa de Ota entrou muito bem no jogo, contando também com o vento a seu favor e logo aos dois minutos, o Miguel Rocha rematou forte, de fora da área, com a bola a sair ao lado do poste esquerdo da baliza do Jeromelo.

Aos 54 minutos, o jogador nº 18 rematou forte, de fora da área, para uma excelente defesa do Fred.

Aos 63 minutos, após um cruzamento da direita, o jogador nº 15 apareceu solto na área, cabeceando o esférico por cima da barra.

Aos 64 minutos, na sequência de um livre batido do lado esquerdo pelo Sandro, a bola foi cortada para a entrada da área, onde o Carica a recepcionou e rematou forte, com a bola a sair à figura do guarda redes visitante.

Aos 67 minutos, o Nuno Luz entrou em velocidade na área e foi rasteirado por um adversário, com a equipa de arbitragem a nada assinalar.

A primeira alteração na equipa de Ota aconteceu aos 68 minutos, com as saidas do Sandro Ferreira e Ricardo Quaresma, por troca com o Rui Ferreira e Alexander Deus.

Após estas alterações, o Carica passou para o lado direito da defesa e o Edgar foi para defesa esquerdo. O Alexander Deus ocupou o lado esquerdo do ataque e o Rui Ferreira foi para o meio campo, ao lado do Yuriy e do Miguel Rocha.

Aos 71 minutos, após um cruzamento do lado direito, o jogador nº 10 cabeceou o esférico, correspondendo o Fred Gomes com uma boa defesa.

Aos 75 minutos, o Rui Ferreira entrou na área, pelo lado direito, e foi rasteirado por um adversário, com o árbitro a assinalar penalty.

Na conversão do castigo máximo, aos 77 minutos, o Diogo Ribeiro inaugurou o marcador para o F. C. Ota.

Dois minutos depois, o Alexander Deus teve o segundo golo nos pés, mas na área, só com o guarda redes pela frente, enviou o esférico ao lado do poste esquerdo da baliza adversária.

Aos 81 minutos, registou-se a segunda paragem para alterações na equipa de Ota, com as saidas do Miguel Rocha e Nuno Luz para as entradas do João Rodrigues e André Lopes.

Com estas alterações o João Rodrigues foi para o meio campo ajudar o Yuriy e o André foi para a esquerda do ataque, com o Alex a passar para a direita.

Aos 82 minutos, na sequência de uma falta não assinalada sobre o João Bacalhau, o João Rodrigues fez uma falta dura sobre um adversário e os ânimos exaltaram-se para nunca mais se acalmarem até ao fim do jogo.

O árbitro perdeu o controlo do jogo, os jogadores perderam as estribeiras e fizeram-se e, sobretudo disseram-se coisas absolutamente desnecessárias numa partida de futebol.

Resumindo, o Yuriy foi expulso e o jogador nº 22 também. Pouco depois, no banco de suplentes, o Daniel Duarte viu o vermelho e foi para as cabines.

Voltando ao jogo, aos 89 minutos, o Jeromelo teve a melhor ocasião de golo em todo o jogo, mas o Fred com uma brilhante e corajosa intervenção, evitou o golo ao jogador nº 15 após um remate quase sobre a linha de baliza.

Aos 90 minutos, o árbitro, que devia estar satisfeito com o jogo, decidiu dar 9 MINUTOS DE COMPENSAÇÃO. Incrivel e absurda esta decisão, porque apesar do jogo ter estado algum tempo interrompido quando se gerou o sururu, nem de perto, nem de longe se justificava tanto tempo de compensação.

Neste periodo, que acabou por se prolongar por mais dois minutos, ou seja, 11 no total, ainda houve tempo para mais uma expulsão aos 90+3 minutos para o jogador nº 8 do Jeromelo por fazer gestos obscenos para o público.

Aos 90+4 minutos, o André Lopes, à entrada da área apanhou o esférico e perante o adiantamento do guarda redes executou um chapéu que levou a bola a passar ligeiramente ao lado do poste esquerdo do Jeromelo.

Ainda antes do fim do jogo, numa altura em que o Jeromelo apostava no chuveirinho inconsequente para a área do F. C. Ota, o André Lopes foi expulso por palavras dirigidas ao árbitro.

No final dos 102 minutos de jogo (+1 na 1ª parte e +11 na 2ª parte) as duas equipas acabaram com nove atletas de cada lado.

Em suma, assistimos a uma partida muito competitiva, nem sempre bem jogada, mas bastante emotiva, com a vitória a cair para o lado da equipa que mais fez por isso, embora se o jogo terminasse empatado também não seria completamente desasjustado da realidade desta partida. 

 

Foto: Aos 79 minutos, nesta finalização, o Alexander Deus enviou a bola ao lado do poste esquerdo da baliza do Jeromelo. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 21ª jornada, em Ota, foi composto pelo Paulo Justo (árbitro principal), Bruno Durão e Fernando Oliveira (árbitros assistentes).

O árbitro Paulo Justo esteve bem até aos 33 minutos de jogo, altura em que se lesionou e passou para árbitro assistente, continuando a fazer um bom trabalho, apesar das dificuldades físicas para acompanhar os lances.

O assistente Fernando Oliveira, promovido a principal aos 33 minutos, efectuou um bom trabalho até aos 82 minutos, altura em que perdeu o controlo do jogo, muito por culpa dos jogadores de ambas as equipas e para o segurar recorreu excessivamente ás expulsões,  quando poderia tentado ter sido mais didático e talvez se evitassem tantas expulsões.

Aos 67 minutos ficou por marcar um penalty sobre o Nuno Luz e aos 75 minutos acertaram na decisão de assinalar penalty sobre o Rui Ferreira.

Aos 8 minutos, foi anulado um golo ao Jeromelo por fora de jogo, mas ficam-nos muitas dúvidas sobre o acerto dessa decisão.

     


publicado por BLOGOTA às 19:34
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2012
ÚLTIMO JOGO OFICIAL DOS SENIORES - ÉPOCA 2011/2012

O campeonato distrital de seniores, série 1, para o F. C. Ota termina no próximo domingo, com a realização da 21ª e penúltima jornada desta competição. Na última jornada, que se disputa no dia 4 de Março a equipa de Ota folga. Assim sendo, não perca a despedida dos seniores, num encontro que ainda poderá levar a equipa a subir uns degraus na classificação, frente a um adversário que ainda sonha com a subida à 1ª divisão distrital.

 

  


publicado por BLOGOTA às 21:43
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 22 de Novembro de 2011
VIDEOS DO JOGO: JEROMELO 4 - OTA 1

1-0 para o Jeromelo, apontado pelo jogador nº 22. 

Livre perigoso contra o Jeromelo. 

Lance do penalty contra o FC Ota. 

Penalty falhado pelo jogador nº 18 do Jeromelo. 

   4-1 para o Jeromelo, apontado pelo jogador nº 7.    



publicado por BLOGOTA às 15:31
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 10ª JORNADA


A jornada 10 da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa foi repleta de golos e onde todas as equipas intervenientes fizeram o gosto ao pé, com pelo menos um golo. Desta forma, marcaram-se 31 golos, o que fez a média de 6,20 tentos por partida. Esta foi a melhor média de golos obtidos desde o início da época. As equipas visitadas fizeram 22 golos e as visitantes 9. Não se registaram empates, houve apenas uma vitória forasteira, contra quatro êxitos locais.

Nesta 10ª jornada folgou a formação do Grupo Desportivo Igreja Nova, que mesmo sem jogar reforçou a condição de líder destacado desta série 1.

O Futebol Clube de Ota deslocou-se ao Jeromelo e perdeu por 4-1, descendo uma posição na tabela classificativa, ocupando agora o 4º lugar. O Jeromelo venceu em casa, onde não vencia desde a 1ª jornada e marcou mais golos neste jogo (4), que nas quatro partidas anteriores como visitado (2).

O São Pedro perdeu uma grande oportunidade de se aproximar do 1º lugar, ao ser derrotado em casa, pelo Pinheiro de Loures, por três bolas a uma. A equipa de São Pedro tem vindo a perder gás, e nas últimas quatro jornadas venceu apenas uma vez.

O Luz Fanhões subiu ao terceiro posto depois de receber e golear a formação da União Atalaia por sete bolas a uma. A equipa do concelho de Alenquer vai na segunda deslocação consecutiva a ser derrotada por sete golos e afunda-se no último posto da tabela classificativa.

A grande surpresa da jornada aconteceu na Fonte Grada, onde o clube local, que já não vencia desde a 1ª jornada, recebeu e bateu o Frielas por quatro bolas a duas. O Frielas, com este resultado, desceu ao quinto lugar.

No derby da semana, entre a Cerca e a Praia de Santa Cruz, no campo onde as duas formações jogam na condição de visitadas, a vitória sorriu à Cerca por números claros, ou seja, seis a dois a favor dos donos do terreno de jogo.

No próximo domingo, dia 27 de Novembro, joga-se a 11ª jornada e última desta primeira volta do campeonato, com os seguintes jogos agendados:

União Atalaia (11º) – Cerca (8º): A equipa do concelho de Alenquer, que leva dois empates nos dois últimos jogos em casa, vai tentar vencer para conquistar a primeira vitória na competição. A formação da Cerca, por seu lado, vai lutar para vencer, para continuar a acalentar esperanças de chegar aos lugares cimeiros desta série.

Igreja Nova (1º) – São Pedro (2º): O grande jogo da jornada disputa-se no concelho de Mafra e coloca frente-a-frente o primeiro contra o segundo classificado desta série. A formação do concelho de Torres Vedras terá de vencer para continuar a lutar pelo 1º lugar nesta série, caso contrário, a Igreja Nova fica com 7 pontos de diferença sobre o seu mais directo perseguidor e poderá gerir a vantagem na segunda volta do campeonato.

Pinheiro Loures (7º) – Luz Fanhões (3º): Neste derby do concelho de Loures, a vitória poderá sorrir a qualquer dos clubes, embora o favoritismo recaia mais para a equipa da casa. Espera-se uma partida muito equilibrada e de resultado imprevisível.

Frielas (5º) – Jeromelo (6º): Confronto entre duas equipas igualadas na tabela classificativa, com o favoritismo a recair totalmente para a equipa da casa que não costuma das hipóteses aos adversários quando joga no seu pelado.

Santa Cruz (10º) – Fonte Grada (9º): Na luta pela fuga aos últimos lugares da classificação, temos um derby do concelho de Torres Vedras, onde ambas as equipas vão tentar vencer para se afastarem do último posto da tabela classificativa.

Nesta 11ª jornada, última da 1ª volta do campeonato, a formação que folga é a do Futebol Clube de Ota.

 

FOTOS DO JOGO: 

      



publicado por BLOGOTA às 18:28
link do post | comentar | favorito

Domingo, 20 de Novembro de 2011
CLUBE FUTEBOL JEROMELO 4 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 1

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

10ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (em pé, da esquerda para a direita: Daniel, Bacalhau, João Silva, Quaresma, Rui Ferreira e Diogo Ribeiro. (Em baixo, da esquerda para a direita): Sandro, Nuno Narciso, Edgar, Carica e José Alberto.  

Foto: O onze titular do Clube Futebol Jeromelo, equipa do concelho de Mafra. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
19 RICARDO QUARESMA
27 DIOGO RIBEIRO
3 JOÃO SILVA
13 LUIS CARICA
12 EDGAR FILIPE
18 SANDRO FERREIRA (Cap)
10 RUI FERREIRA
14 JOSÉ ALBERTO
16 NUNO NARCISO
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Aos 6 minutos de jogo o José Alberto apareceu estatelado no relvado sintético do Jeromelo, depois de ter sido derrubado por um adversário, no interior da área local. O árbitro fez vista grossa e mandou seguir o lance, sem admoestar disciplinarmente o jogador do F. C. Ota. 

 

Substituições:

45' - Ao intervalo saiu o Sandro Ferreira e entrou o YURIY TKACHOV (20).

45' - Ao intervalo saiu o Ricardo Quaresma e entrou o NUNO LUZ (15).

No reatamento do jogo a braçadeira de capitão passou para o braço do Nuno Narciso.

78' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o MIGUEL ROCHA (9).

78' - Saiu o Rui Ferreira e entrou o GONÇALO FERREIRA (6).

Aos 78 minutos a braçadeira de capitão passou para o braço do João Bacalhau.

Suplentes não utilizados: José Bernardino, Jorge Faria e André Lopes.

Não convocados: Pedro Franco, Miguel Lopes, Alexander Deus e João Rodrigues.

Castigado: Filipe Antunes

Disciplina:

Clube Futebol Jeromelo:

Nada a registar em termos disciplinares.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 51 minutos para o Luis Carica, por ter, supostamente, desviado uma bola com o braço no interior da área.

Cartão Amarelo aos 80 minutos para o João Silva, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 5.

Cartão Amarelo aos 90+3 minutos para o Luis Carica, por ter protestado contra uma decisão da equipa de arbitragem.

Cartão Vermelho, por acumulação de amarelos, aos 90+3 minutos, para o Luis Carica.

Resultado ao intervalo: 2-0

 

Foto: Boa jogada da equipa de Ota, com cruzamento da direita a solicitar a entrada do extremo esquerdo, mas o guarda redes do Jeromelo antecipou-se e roubou a bola ao Nuno Narciso. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 12 minutos pelo jogador nº 22. Na sequência de um pontapé de canto batido do lado esquerdo do ataque local, a bola foi ao segundo poste onde o central do Jeromelo cabeceou-o de volta ao poste contrário, para a entrada vitoriosa, de cabeça, do jogador nº 22.

2-0 aos 34 minutos pelo jogador nº 5. Na sequência de uma jogada de contra ataque, precedida de falta no meio campo do Jeromelo, sobre o José Alberto, na qual o árbitro fez vista grossa e mandou seguir, o jogador nº 5 entrou na área e rematou o esférico bem colocado junto ao poste esquerdo da baliza do F. C. Ota.

3-0 aos 57 minutos pelo jogador nº 17. Um grande golo do jogador nº 17, com um forte remate de pé direito, á entrada da área, que levou o esférico a entrar junto ao poste direito da baliza á guarda do Daniel Duarte. Apesar de ter sido um grande golo, o lance ficou ferido de morte, porque nasceu na esquerda do ataque local, após uma falta claríssima sobre o José Alberto, na qual o árbitro fez vista grossa e mandou seguir o lance.

3-1 aos 62 minutos por NUNO NARCISO. Jogada desenvolvida pelo lado direito do ataque visitante, a bola foi para a área e o Bacalhau deu para a linha de fundo onde o Rui Ferreira cruzou o esférico ao segundo poste, para a entrada de cabeça do Nuno Narciso a reduzir a desvantagem para 3-1.

4-1 aos 90+2 minutos pelo jogador nº 7. Na sequência de um pontapé de canto batido do lado direito do ataque local, a bola foi rechaçada pela defesa do F. C. Ota para fora da área, onde um jogador local voltou a dar de cabeça para o interior da área, para o jogador nº 7, em posição muito duvidosa, sobre se estaria, ou não, em fora de jogo, que não teve dificuldade para fazer o golo perante o desemparado guarda redes visitante.

 

Foto: Aos 57 minutos, neste fantástico remate o jogador nº 17 do Jeromelo aumentou a vantagem para três a zero. Pena foi que o lance tenha sido precedido de falta sobre o José Alberto, e por isso, ficou ferido de legalidade momentos antes desta finalização. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

A equipa sénior do Futebol Clube de Ota deslocou-se, esta tarde, pela primeira vez na sua história, ao relvado sintético do Jeromelo, que foi inaugurado em Setembro deste ano.

Foi uma tarde agradável, com bom tempo, bastante sol, pontuado aqui e ali com algumas nuvens no céu, mas com uma boa temperatura para a prática de futebol.

A equipa técnica de Ota fez duas alterações no onze inicial, em relação ás duas partidas anteriores, uma forçada pela deslocação do Alexander Deus ao estrangeiro e a outra por opção.

Assim sendo, o guarda redes foi o Daniel Duarte, com o Quaresma na direita da defesa e o Carica na esquerda. Os centrais foram o Diogo e o João Silva. O meio campo foi ocupado pelo Edgar, Sandro e Rui Ferreira. Na frente, pela direita alinhou o José Alberto, na esquerda o Nuno Narciso e a ponta de lança o Bacalhau.

O jogo começou de forma favorável para a equipa de local, que muito cedo tomou conta do jogo e obrigou a equipa de Ota a defender-se com afinco.

Logo no primeiro minuto, o jogador nº 17 tentou a sua sorte com um remate forte que saiu á figura do Daniel Duarte.

Aos 6 minutos, surgiu o primeiro grande caso do jogo, quando o José Alberto entrou na área, pelo lado direito, com a bola dominada e foi rasteirado clamorosamente por um defesa local, com o árbitro a mandar seguir o jogo.

Aos 9 minutos, o João Bacalhau bateu um livre directo, descaído para o lado esquerdo, mas a bola saiu por cima da barra do Jeromelo.

Aos 12 minutos, na sequência de um canto, no qual a nossa defesa andou a ver os jogadores do Jeromelo a cabecearem o esférico á vontade no interior da nossa área, surgiu o primeiro golo do jogo, apontado pelo jogador nº 22.

Seguiu-se um período de equilibrio no jogo, com a equipa de Ota a tentar chegar á igualdade, mas foi a equipa local que aos 21 minutos esteve perto do segundo golo, quando após um cruzamento da esquerda o jogador nº 5 antecipou-se ao Daniel e cabeceou o esférico por cima da barra da baliza.

Aos 22 minutos, o Sandro bateu um livre para o Bacalhau, a bola entretanto foi parar aos pés do Edgar, em posição frontal á baliza adversária, rematando-a ao lado do alvo.

Aos 34 minutos, com a equipa de Ota no ataque, surgiu o segundo grande caso do jogo, quando o José Alberto a disputar uma bola no ar, ainda no meio campo visitante, levou uma cotovelada de um adversário, com o árbitro a mandar seguir o jogo, e a acontecer em contra ataque o segundo golo para o Jeromelo, da autoria do jogador nº 5.

Este lance enervou sobremaneira a equipa de Ota e até ao intervalo a equipa não mais se encontrou. Nesse período a equipa local poderia ter ampliado ainda mais a vantagem.

Aos 36 minutos, o jogador nº 17, sobre a esquerda do ataque, desferiu um forte remate cruzado, de fora da área, que saiu por cima da barra.

Aos 37 minutos, numa boa jogada de ataque do Jeromelo, o jogador nº 10 finalizou com um remate por cima da barra.

A vitória ao intervalo para a equipa local era justa, embora os números fossem exagerados.

 

Foto: Aos 62 minutos, nesta finalização de cabeça, o Nuno Narciso (16) fez o golo da equipa de Ota e reduziu a diferença no marcador, após um excelente cruzamento da direita executado pelo seu irmão. 

 

Ao intervalo, no sentido de rectificar os erros da primeira parte e principalmente a falta de bola nos pés dos jogadores de Ota, o técnico Nuno Jacinto lançou no jogo o Yuriy Tkachov e o Nuno Luz, por troca com o Sandro Ferreira e o Ricardo Quaresma.

Nos primeiros minutos da segunda parte aconteceu mais um lance polémico, e mais uma vez a equipa de arbitragem decidiu penalizar a equipa de Ota.

Aos 51 minutos, no lado direito do ataque, um jogador local cruzou o esférico para a área e o Luis Carica virou-se totalmente de costas contra a bola e a mesma, ter-lhe-á eventualmente batido num dos braços, embora não tenha sido perceptivel quer no campo, quer na filmagem efectuada. O árbitro não hesitou e apontou o castigo máximo contra o F. C. Ota.

Na conversão da penalidade o jogador nº 18 bateu o esférico em força, ao meio da baliza, com a bola a bater estrondosamente na barra da baliza do F. C. Ota.

Não demorou muito até a equipa do Jeromelo chegar ao terceiro golo, em mais um lance precedido de falta sobre o José Alberto, que sobre o lado direito ganhou posição e foi rasteirado por um adversário, que entretanto cruzou para a entrada da área, onde o jogador nº 17, com um excelente remate fez o terceiro golo para a sua formação.

A equipa de Ota, a perder por três golos de desvantagem, nunca baixou os braços e aos 62 minutos foi premiada com um golo apontado de cabeça pelo Nuno Narciso.

Aos 21 minutos, na sequência de um livre directo, o jogador nº 10 obrigou o Daniel a uma grande defesa, desviando o esférico por cima da barra, com um excelente golpe de rins.

Nos últimos minutos do jogo a equipa de Ota encostou o adversário ao seu meio campo, mas não conseguiu criar grandes situações de golo.

A equipa da casa, a vencer por dois golos de vantagem recuou as linhas e saiu variadas vezes em contra ataque, alguns deles com muito perigo para a baliza visitante.

Aos 78 minutos, sairam do terreno de jogo o Nuno Narciso e o Rui Ferreira, por troca com o Miguel Rocha e Gonçalo Ferreira.

Aos 82 minutos, na marcação de um livre do lado direito, o jogador nº 5, na área, cabeceou ao lado do poste direito da baliza do F. C. Ota.

No mesmo minuto, após uma boa jogada do jogador nº 5, pelo lado direito, junto á linha de fundo, deu para trás, para a entrada do jogador nº 10 que rematou o esférico ligeiramente ao lado do poste direito da baliza visitante.

Aos 84 minutos, o jogador nº 17, servido pelo jogador nº 5, rematou forte, no interior da área, mas o esférico saiu ao lado do poste esquerdo da baliza do F. C. Ota.

Aos 90+2 minutos, na sequência de um canto batido do lado direito, a bola saiu da área do F. C. Ota e voltou a entrar após um passe de cabeça de um atleta local, para o jogador nº 7, em posição muito duvidosa, fazer o quarto golo da sua equipa. Após o golo, o Luis Carica reclamou contra a posição eventualmente irregular do jogador nº 7 e viu o segundo cartão amarelo, viajando mais cedo para os balneários que os seus colegas, que foram pouco depois.

Em suma, e de uma forma muito clara, a vitória da equipa local foi justa e merecida, embora os números finais sejam exagerados. Só lamentamos a forma como a equipa do Jeromelo chegou á vitória, com dois golos precedidos de falta e o último numa posição de eventual fora de jogo. 

 

Foto: Momentos após a obtenção do golo, o Nuno Narciso acompanhado pelo Diogo Ribeiro correram em direcção ao seu meio campo, chamando os seus colegas para que o jogo se reatasse o mais depressa possivel. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 10ª jornada, no Jeromelo, foi composto pelo Tiago Barreira (árbitro principal), Nuno Duque e Hugo Proença (árbitros assistentes).

O árbitro deste jogo, grande em altura, mas pequeno em capacidade para ajuizar lances de forma correcta, cometeu diversos erros graves, que tiveram influência directa no resultado final deste jogo.

Aos 6 minutos, o José Alberto foi rasteirado no interior da área, com o árbitro e o assistente do lado da bancada a errarem ao não assinalarem o castigo máximo contra o Jeromelo. Relebramos que o resultado, nesta altura, estava em 0-0.

O segundo golo do Jeromelo, aos 34 minutos de jogo, foi precedido de uma falta grave sobre o José Alberto, com um jogador do Jeromelo a saltar com os cotovelos sobre a face do nosso jogador que ficou estatelado no relvado depois de ter sido alvo de uma entrada menos prudente do jogador local. Resultado: do lance faltoso, não assinalado pelo árbitro e assistente do lado da bancada, que também estava por perto, nasceu um contra ataque que deu origem ao segundo golo da equipa visitada.

Aos 51 minutos, o árbitro e o assistente do lado da bancada viram o Luis Carica, de costas para a bola, desviar a bola propositadamente com o braço. Ora se um jogador está de costas para a bola como pode desviar voluntariamente a bola?

Aos 57 minutos, o José Alberto sofreu uma rasteira de um jogador adversário, quando tinha a bola dominada, e dessa situação irregular nasceu o terceiro golo da equipa local, com o árbitro, mais um vez, a não ver o que toda a gente viu, ou seja, a falta claríssima sobre o José Alberto.

Aos 90+2 minutos, a equipa do Jeromelo fez o quarto golo, com o jogador nº 7 a aparecer em posição muito duvidosa. Neste lance deixamos o benefício da dúvida ao árbitro assistente, até porque não conseguimos descortinar a posição do Carica no momento do passe de cabeça do jogador do Jeromelo.

Em suma, foram muito erros de ajuizamento, de tal forma claros, que até mete dó avaliar o trabalho deste trio de árbitros.

Em termos diciplinares, para não destoarem, castigaram apenas uma equipa com cartões, enquanto a outra passou ao largo neste critério.

 

    



publicado por BLOGOTA às 19:49
link do post | comentar | favorito

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: OTA 1 - J...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - ...

ÚLTIMO JOGO OFICIAL DOS S...

VIDEOS DO JOGO: JEROMELO ...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

CLUBE FUTEBOL JEROMELO 4 ...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim