PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO


Sábado, 23 de Junho de 2012
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2011/2012

 

1ª PARTE

 

 

IGREJA NOVA

 

A formação da Igreja Nova foi a vencedora desta série 1, da 2ª divisão distrital, com inteira justiça e merecimento, porque ao longo do curto campeonato foi a mais regular. Esta equipa, que foi inscrita já depois do sorteio de ter realizado, caiu na série 1 e até nem começou muito bem a época, ao cedro dois empates nos dois primeiros jogos em casa, com a Cerca e com o Jeromelo. A partir da 7ª jornada subiu ao 1º lugar para nunca mais o largar até ao final da competição. Nos 20 jogos disputados conquistou 15 vitórias, 3 empates e 2 derrotas, com 58 golos marcados e apenas 6 sofridos, para um acumulado de 48 pontos. A sua principal arma foi ter um colectivo muito forte, quer em termos atacantes, foi o melhor ataque da série, quer em termos defensivos, também foi a melhor defesa. Entre a 5ª jornada e a 14ª conquistou 9 vitórias consecutivas e, nesse período, alargou o fosso pontual para os mais directos adversários de forma irreversível. A única equipa que não conseguiu derrotar foi o Jeromelo, com dois empates a zero nos jogos disputados. As derrotas averbadas, numa fase em que já tinha garantido o acesso à 1ª divisão distrital, forma contra o Frielas (1-0) e São Pedro (1-0). Contra o F. C. Ota venceu os dois jogos (0-2 em Ota) e (3-0 em casa).

 

SÃO PEDRO

 

O Futebol Clube de São Pedro entrou muito forte nesta competição. Depois de folgar na 1ª jornada conquistou 5 vitórias consecutivas e entre a 5ª e a 6ª jornada liderou esta série 1. Depois teve um período de jogos com resultados muito irregulares e caiu uns degraus, mas sem nunca perder de vista o 2º lugar, que dava acesso à divisão superior. Uma parte final de época, onde em 7 jogos conquistou 5 vitórias e dois empates, catapultou-a para o segundo lugar com bastante vantagem sobre os mais directos perseguidores. Em suma, graças a uma fase inicial e final muito positiva, a formação do concelho de Torres Vedras fez por merecer o prémio da subida de divisão. Nos 20 jogos disputados conquistou 13 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, para um acumulado de 42 pontos. Marcaram 47 golos e sofreram 17. Em casa foram muito fortes, com nove vitórias em dez possíveis, apenas sendo derrotados pelo Pinheiro de Loures. Nos confrontos com o F. C. Ota ganhou em casa por 5-0 e empatou fora a uma bola.

 

 

PINHEIRO DE LOURES

 

À partida, em nossa opinião, esta equipa era a principal favorita à subida de divisão, tendo em conta o que fizeram na parte final da época 2010/2011, mas um mau início de campeonato, especialmente nos jogos em casa, atrasou-a nessa luta. Nas primeiras nove jornadas, quase metade do campeonato apenas conquistou duas vitórias, situação que veio-se a revelar fatal num atraso para o primeiro lugar impossível de recuperar. Seguiu-se um período muito bom, onde em nove jogos cedeu apenas dois empates, conquistando sete vitórias, o que a trouxe para a luta pelo segundo lugar. Nos últimos jogos baqueou frente à Igreja Nova e ao São Pedro e acabou no terceiro posto. Em 20 jogos conquistou 10 vitórias, 7 empates e 3 derrotas, com 37 pontos. Marcou 38 golos e sofreu 16. Foi a equipa desta série que conquistou mais empates, sete no total, a maioria cedidos na condição de formação visitada. Teve uma boa série de oito jogos consecutivos sem perder. Nos jogos com o F. C. Ota empatou ambos (2-2 em casa) e (1-1 nos Linhais).

Nota: No jogo interrompido antes do intervalo com a União Atalaia, a A.F. Lisboa atribuiu a vitória na secretaria para a formação do Pinheiro de Loures.

 

 

FRIELAS

 

Apenas duas equipas nesta série 1 jogaram em campo pelado, sendo o Frielas uma delas. Esse factor acabou por ser preponderante na boa época que realizaram, com sete vitórias conquistadas no seu reduto. Foi a única equipa a poder orgulhar-se de ter derrotado os dois primeiros classificados no seu campo. Teve também alguns resultados inesperados, como por exemplo a derrota em Fonte Grada e o empate em casa frente ao último classificado. Nos últimos três jogos conquistaram outras tantas vitórias que catapultaram a equipa do sétimo para o quarto lugar da tabela classificativa. Nos 20 jogos disputados venceram 11, empataram 1 e perderam 8, com 34 pontos acumulados. Foi a formação com menos empates registados nesta série 1. Marcaram 51 golos e sofreram 31. Participou num dos três jogos com mais golos marcados, quando derrotou a formação de Santa Cruz por sete bolas a uma. Ficou em 2º lugar na tabela das equipas com mais golos alcançados. Nos jogos com o F. C. Ota perdeu fora por duas bolas a uma e venceu no seu pelado por quatro bolas a duas.

 

 

JEROMELO

 

Depois de muitos anos a militar na 1ª divisão distrital, esta equipa caiu na 2ª divisão e partiu para este campeonato com legítimas aspirações à subida de categoria. Começaram bem, com duas vitórias consecutivas, mas depois seguiu-se uma série de cinco jogos sem vencer, o que a fez cair na classificação. Voltou a melhorar, entre o fim da 1ª volta e o começo da segunda, com cinco vitórias consecutivas, que a trouxeram para a luta pelo segundo lugar até ao final da competição. Nos últimos jogos, ao empatar na Cerca e perder em Ota, hipotecou essas hipóteses de subida. Em 20 jogos, conquistou 9 vitórias, 6 empates e 5 derrotas, com um total de 33 pontos. Marcaram 36 golos e sofreram 25. Nos jogos com o F. C. Ota, venceu em casa por 4-1 e perdeu em Ota por uma bola a zero.

 

 

LUZ E FANHÕES

 

A formação do Sport Luz e Fanhões assumiu desde o início a candidatura à subida de divisão, mas um péssimo início de campeonato acabou por refrear essas aspirações. Nas primeiras três jornadas folgou uma e perdeu nas outras duas. Depois foi melhorando e subindo degraus na tabela classificativa. Entre a 4ª jornada e a 10ª conquistaram cinco vitórias e dois empates na sua melhor fase em toda a época. Mantiveram a chama acesa pela luta da subida até serem derrotados consecutivamente pelo Igreja Nova e São Pedro, depois até ao final do campeonato lutaram pelo melhor lugar possível, podendo no final aspirar ao terceiro lugar, mas a derrota em casa com o Pinheiro de Loures afastou esse cenário. Em 20 jogos, venceram por 10 vezes, empataram 3 e perderam 7, num total de 33 pontos. Marcaram 41 golos e sofreram 32. Participou, também, num dos três jogos com mais golos alcançados, ao derrotar a União Atalaia por sete bolas a uma. Nos jogos com o F. C. Ota venceu-os ambos pela margem mínima: 1-2 em Ota e 1-0 em Fanhões.     



publicado por BLOGOTA às 08:33
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012
VIDEOS DO JOGO: LUZ FANHÕES 1 - OTA 0

Canto contra o Luz Fanhões, que resultou em perigo para o FC Ota. 

Livre directo batido pelo Nuno Narciso. 

Remate muito perigoso do jogador nº 6 do Luz Fanhões. 

1-0 para o Luz Fanhões, apontado de grande penalidade. 

Último lance do jogo, com algum perigo para a baliza do Luz Fanhões.     



publicado por BLOGOTA às 19:03
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 18ª JORNADA

* O jogo entre o Pinheiro de Loures e a União Atalaia foi interrompido, pelo árbitro, aos 43 minutos da 1ª parte. 



A 18ª jornada da série 1, da 2ª divisão distrital de Lisboa ficou incompleta porque, segundo apuramos, o jogo que se disputou em Pinheiro de Loures, entre o clube local e a União Atalaia foi interrompido pelo árbitro, antes do intervalo, devido a uma presumível agressão perpetrada por um jogador visitante sobre o juiz da partida. Na altura da interrupção, o Pinheiro de Loures vencia por 2-1. Aguarda-se agora a decisão da Associação de Futebol de Lisboa sobre esta matéria, sendo que quando tomarmos conhecimento da mesma daremos a informação aos nossos estimáveis leitores.

Assim sendo, nos quatro jogos que chegaram ao final dos noventa minutos, tivemos 16 golos marcados, o que fez a média de 4 por encontro. As equipas locais estiveram goleadoras, com 13 tentos obtidos, enquanto as visitantes apenas fizeram 3, e todos com o carimbo do Jeromelo. Registou-se um empate e três vitórias visitadas.

O Futebol Clube de Ota deslocou-se a Fanhões e perdeu pela margem mínima, descendo à sétima posição da classificação. O Luz Fanhões, com esta vitória, subiu dois degraus na classificação, ocupando agora o quinto posto.

O Igreja Nova ficou a uma vitória de garantir, matematicamente, a subida à 1ª divisão distrital, depois de receber e golear a Praia de Santa Cruz, por cinco bolas a zero.

O São Pedro subiu, de novo, ao segundo lugar, à condição, enquanto não se resolve a situação registada no jogo do Pinheiro de Loures, que levou à interrupção do mesmo, depois de receber e golear o Frielas, por quatro bolas a zero.

O Jeromelo deslocou-se ao terreno da Cerca, e com o empate a três golos, deu um passo atrás na luta pelo acesso à 1ª divisão distrital.

A formação da Fonte Grada folgou nesta 18ª jornada.

No primeiro domingo de Fevereiro, ou seja no próximo dia 5, pelas 15 horas, disputa-se a 19ª jornada, com os seguintes jogos agendados:

F. C. OTA (7º) – CERCA F. C. (8º): O Futebol Clube de Ota, que ainda não venceu em 2012, tem aqui a oportunidade de voltar às vitórias, embora a Cerca seja uma equipa difícil de ultrapassar. Em caso de vitória, ou empate, a formação de Ota garante matematicamente o sétimo posto e abrirá fortes possibilidades de chegar ao quinto lugar, isto em caso de vitória, como é óbvio.

UNIÃO ATALAIA (11º) – IGREJA NOVA (1º): Jogo entre duas equipas em extremos opostos na tabela classificativa, com o aliciante para a equipa visitante de, em caso de vitória, festejar a subida de divisão.

SANTA CRUZ (10º) – SÃO PEDRO (2º): Outro encontro entre duas equipas em situação diametralmente oposta, com o favoritismo a recair para a formação de São Pedro da Cadeira que terá de vencer para se distanciar do Pinheiro de Loures, que folga nesta jornada.

JEROMELO (4º) – FONTE GRADA (9º): O único resultado que interessa ao Jeromelo é a vitória, para continuar na luta pela subida de divisão. A Fonte Grada não é muito consistente fora de casa e por isso a vitória deverá cair para os homens da casa.

FRIELAS (6º) – LUZ FANHÕES (5º): Na luta pelo quinto posto, temos aqui um derby do concelho de Loures muito interessante de seguir. O Frielas, a jogar em casa, é o favorito. Para a equipa de Ota, ainda a espreitar o 5º lugar, o empate seria o resultado mais favorável, isto em caso de vitória, claro.

O Sporting Clube de PINHEIRO LOURES (3º) folga nesta 19ª jornada.

 

FOTOS DO JOGO: 

    



publicado por BLOGOTA às 18:55
link do post | comentar | favorito

Domingo, 29 de Janeiro de 2012
SPORT LUZ E FANHÕES 1 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 0
CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

18ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (da esquerda para a direita): Diogo Ribeiro, Gonçalo, Miguel Rocha, João Bacalhau, Luis Carica, José Alberto, João Silva, Daniel Duarte, André Lopes, Rui Ferreira e Nuno Narciso. 

Foto: O onze inicial do Sport Luz e Fanhões, equipa do concelho de Loures. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
14 JOSÉ ALBERTO
27 DIOGO RIBEIRO
3 JOÃO SILVA
13 LUIS CARICA
6 GONÇALO FERREIRA
8 MIGUEL ROCHA
10 RUI FERREIRA
16 NUNO NARCISO (Cap)
7 ANDRÉ LOPES
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Aos 22 minutos, o jogador nº 15 do Luz e Fanhões entrou na área, pelo lado esquerdo, e rematou cruzado, com a bola a sair rente ao poste esquerdo da baliza à guarda do Daniel Duarte. 

 

Substituições:

67' - Saiu o Rui Ferreira e entrou o SANDRO FERREIRA (18).

67' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o EDGAR FILIPE (12).

80' - Saiu o Gonçalo Ferreira e entrou o RICARDO QUARESMA (9).

80' - Saiu o Miguel Rocha e entrou o NUNO LUZ (15).

80' - Saiu o André Lopes e entrou o ALEXANDER DEUS (17).

Aos 67 minutos a braçadeira de capitão passou para o braço do João Bacalhau.

Suplentes não utilizados: Frederico Gomes.

Não convocados: Pedro Franco, Filipe Antunes, João Rodrigues, Yuriy Tkachov, Miguel Lopes, Jorge Faria.

Disciplina:

Sport Luz e Fanhões:

Cartão Amarelo aos 54 minutos para o jogador nº 7, por ter cometido uma falta dura sobre o Miguel Rocha.

Cartão Amarelo aos 59 minutos para o jogador nº 27, por ter cometido uma falta perigosa sobre o João Bacalhau.

Cartão Amarelo aos 90+2 minutos para o jogador nº 9, por ter cometido uma falta dura sobre o Edgar Filipe.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 61 minutos para o Luis Carica, por ter cometido uma falta perigosa sobre o jogador nº 21.

Cartão Amarelo aos 82 minutos para o Ricardo Quaresma, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 25.

Resultado ao intervalo: 0-0

 

Foto: Aos 40 minutos, o jogador nº 6 entrou na área, pelo lado esquerdo e rematou fortíssimo para uma excelente defesa do Daniel Duarte, que sacudiu a bola para lá da linha lateral. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 84 minutos pelo jogador nº 27 (penalty). O lance da grande penalidade nasceu de uma incursão do jogador nº 25 na área do F. C. Ota, em excelente posição para marcar, sendo impedido de o fazer por uma rasteira do Ricardo Quaresma, que ao tentar cortar o esférico para canto acabou por tocar no adversário. Na marcação do castigo máximo o jogador nº 27 aplicou um forte remate que levou a bola a entrar junto ao poste direito da baliza do Daniel que se lançou para o lado contrário.

 

Foto: Aos 70 minutos, o jogador nº 17 efectuou um cruzamento / remate do lado esquerdo, que levou a bola a raspar na barra da baliza do F. C. Ota. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

Na penúltima deslocação da época 2011/2012, os seniores do Futebol Clube de Ota deslocaram-se ao relvado natural do Luz Fanhões para disputar um encontro contra uma formação que seguia atrás de si na tabela classificativa, com um ponto de atraso.

A partida foi disputada sob uma magnífica tarde de sol, embora com uma brisa bem fresca a correr pelo campo da Matinha, em Fanhões.

O campo, de dimensões reduzidas, com pouca relva e muito irregular, como é óbvio, não ajudou uma equipa bastante técnica, como é a de Ota, mas esta situação não serve de desculpa para uma exibição cinzentona da equipa do concelho de Alenquer.

Para este jogo, o técnico Nuno Jacinto não contou com a prestação dos lesionados Miguel Lopes, Jorge Faria e Yuriy Tkachov. João Rodrigues, à última hora, foi dispensado da convocatória devido a motivos pessoais. Assim sendo, o onze inicial foi composto com o Daniel na baliza. Na defesa alinharam o José Alberto, pela direita e o Luis Carica, pela esquerda. Os centrais foram o Diogo e o João Silva. O trio de meio campo foi composto pelo Gonçalo, Rui Ferreira e Miguel Rocha. Na frente, pela direita alinhou o André Lopes, pela esquerda o Nuno Narciso e a ponta de lança jogou o João Bacalhau.

Na primeira parte o jogo foi dominado pela equipa local, que com maior pressão pela conquista da posse de bola, souberam controlar o jogo a seu belo prazer.

Aos 4 minutos, o jogador nº 15 entrou na área, em boa posição, e rematou o esférico ao lado do poste direito da baliza adversária.

Aos 14 minutos, o Gonçalo, de fora da área, tentou a sua sorte, mas o remate levou a bola a passar um pouco por cima da barra da baliza visitada.

Aos 22 minutos, o jogador nº 15, entrou na área pelo lado esquerdo e rematou cruzado, com a bola a sair rente ao poste esquerdo da baliza visitante.

Aos 26 minutos, na sequência de um lançamento de linha lateral do lado direito, o jogador nº 27 cabeceou o esférico para trás e à entrada da pequena área, em zona frontal, o jogador nº 21 cabeceou por cima da barra.

Aos 29 minutos, o jogador nº 15 recuperou uma bola a meio campo e lançou um rápido contra golpe, à entrada da área deu o esférico para o jogador nº 8, que o acompanhou do lado esquerdo, desferir um potente remate que passou ligeiramente por cima da barra.

Aos 34 minutos, o jogador nº 8, de novo descaído para o lado esquerdo, apanhou a bola a jeito e rematou-a por cima da barra da baliza adversária.

Aos 40 minutos, o jogador nº 6, no interior da área, descaído para o lado esquerdo, rematou muito forte, para uma grande defesa do Daniel a sacudir a bola pela linha lateral.

O resultado ao intervalo era injusto para a equipa local, que merecia, sem sombra de dúvida, ir para o descanso a vencer.

 

Foto: Aos 82 minutos, neste lance, o Ricardo Quaresma rasteirou o jogador nº 25, no interior da área, e o árbitro assinalou a respectiva grande penalidade. 

 

Após o reatamento do jogo, a equipa de Ota entrou melhor que no primeiro tempo e conseguiu, durante um certo período, sensivelmente de 25 minutos, equilibrar as operações a meio campo e nivelar a partida com o opositor desta tarde.

Os primeiros vinte e cinco minutos do segundo tempo foram muito mal jogados, sem que as equipas conseguissem criar oportunidades de golo.

Quem mais perto esteve disso foi o F. C. Ota, aos 64 minutos, num livre directo batido pelo João Bacalhau, que levou a bola a passar por cima da barra.

Aos 67 minutos registou-se a primeira paragem provocada pela equipa técnica de Ota para serem efectuadas duas alterações de uma só assentada, com as saidas do Rui Ferreira e do Nuno Narciso, por troca com o Sandro Ferreira e o Edgar Filipe.

Nos últimos vinte minutos de jogo a equipa da casa voltou a assumir as rédeas do jogo, com algumas alterações que realizou entretanto, e começou a criar muitas situações de perigo junto à baliza adversária.

Aos 70 minutos, num remate cruzado do lado esquerdo, efectuado pelo jogador nº 17, a bola esbarrou na barra da baliza à guarda do Daniel Duarte.

Aos 73 minutos, após um cruzamento rasteiro do lado direito, o jogador nº 13, só com a baliza pela frente, conseguiu inacreditavelmente atirar a bola ao lado do poste direito.

Aos 75 minutos, o Daniel Duarte defendeu um remate cruzado do lado direito, a bola sobrou para a zona frontal da baliza, onde o jogador nº 13 rematou o esférico ao lado do poste esquerdo.

Aos 79 minutos, de fora da área, o jogador nº 6 aplicou um forte remate, que levou o esférico a passar rente ao poste direito da baliza do F. C. Ota.

Aos 80 minutos, sairam do rectângulo de jogo o Gonçalo, o Miguel Rocha e o André Lopes. Para os seus lugares entraram o Ricardo Quaresma, o Nuno Luz e o Alexander Deus.

Aos 82 minutos, o jogador nº 25 entrou na área, isolado e em boa posição para marcar golo, sendo rasteirado pelo Quaresma que ao tentar tirar a bola do adversário acabou derrubando-o.

Aos 84 minutos, na marcação da grande penalidade, o jogador nº 27 não perdoou e inaugurou o marcador.

Entretanto aos 88 minutos o Daniel Duarte teve que sair do jogo devido a lesão. Como não havia mais substituições para fazer, o Ricardo Quaresma assumiu a posição entre os postes e a equipa acabou a jogar com dez unidades em campo.

Em tempo de compensação, num livre do lado esquerdo apontado pelo Sandro, a bola foi para a entrada da pequena área, onde um defesa local quase fazia auto-golo.

Em suma, assistimos a uma vitória justa da equipa local, que só pecou por escassa, dado o caudal ofensivo e o número de oportunidades de golo desperdiçadas.

 

Foto: Aos 88 minutos, devido a lesão, o Daniel Duarte retirou-se do jogo. Para o seu lugar foi o Ricardo Quaresma, que num acto de grande coragem não teve receio de assumir um posição tão complicada como a de guarda redes. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 18ª jornada, em Fanhões, foi composto pelo Paulo Martins (árbitro principal), Andrew Cruz e Emanuel Barreira (árbitros assistentes).

A equipa de Ota já teve razões de queixa deste trio de árbitros esta epoca, concretamente no jogo da 1ª volta, em Ota, contra a Igreja Nova, onde não foram nada felizes.

Esta tarde, em Fanhões, só temos uma palavra para definir esta arbitragem: Excelente.

     



publicado por BLOGOTA às 20:05
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Novembro de 2011
VIDEOS DO JOGO: OTA 1 - LUZ FANHÕES 2

Livre perigoso contra o FC Ota 

Diogo Ribeiro falha por pouco o golo para o FC Ota. 

Canto perigoso batido pelo Nuno Narciso. 

Carica rematou de longe, mas a bola saiu ao lado. 

     1-1 para o Luz Fanhões, apontado pelo jogador nº 6.     



publicado por BLOGOTA às 12:40
link do post | comentar | favorito

Domingo, 30 de Outubro de 2011
FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - SPORT LUZ E FANHÕES 2

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

7ª JORNADA - ÉPOCA 2011/2012

Foto (da esquerda para a direita): Sandro, Daniel, José Alberto, Faria, Nuno Narciso, João Bacalhau, Diogo Ribeiro, Luis Carica, Ricardo Quaresma, Yuriy Tkachov e Gonçalo. 

Foto: O onze titular do Sport Luz e Fanhões, equipa do concelho de Loures. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
19 RICARDO QUARESMA
27 DIOGO RIBEIRO
5 JORGE FARIA
13 LUIS CARICA
6 GONÇALO FERREIRA
8 SANDRO FERREIRA (Cap)
20 YURIY TKACHOV
16 NUNO NARCISO
14 JOSÉ ALBERTO
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Aos 5 minutos de jogo, nesta finalização com o pé esquerdo, o Nuno Narciso (16) inaugurou o marcador, após um passe do Sandro Ferreira (de frente na imagem). 

 

Substituições:

22' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o NUNO LUZ (15).

77' - Saiu o Ricardo Quaresma e entrou o ALEXANDER DEUS (17).

85' - Saiu o Sandro Ferreira e entrou o MIGUEL LOPES (2).

A partir dos 85 minutos, a braçadeira de capitão passou para o Gonçalo Ferreira.

Suplentes não utilizados: Filipe Antunes, João Silva e Rui Ferreira.

Não convocados: Pedro Franco, Miguel Rocha, André Lopes e João Rodrigues.

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 16 minutos para o Gonçalo Ferreira, por cometer uma falta sobre o jogador nº 21.

Cartão Amarelo aos 29 minutos para o Yuriy Tkachov, por ter cometido uma falta sobre um adversário.

Cartão Amarelo aos 35 minutos para o José Alberto, por ter dado um toque sobre o guarda redes adversário.

Cartão Amarelo aos 55 minutos para o Nuno Luz, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 9.

Cartão Amarelo aos 59 minutos para o Luis Carica, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 8.

Cartão Amarelo aos 67 minutos para o João Bacalhau, por ter cometido uma falta sobre o jogador nº 9.

Cartão Amarelo aos 70 minutos para o Sandro Ferreira, por protestos 

Sport Luz e Fanhões:

Cartão Amarelo aos 43 minutos para o jogador nº 17, por ter cometido uma falta sobre o Yuriy Tkachov.

Cartão Amarelo aos 65 minutos para o jogador nº 13, por ter cometido uma falta sobre o Diogo Ribeiro.

Cartão Amarelo aos 70 minutos para o jogador nº 11, por protestos.

Cartão Amarelo aos 82 minutos para o jogador nº 7, por ter cometido uma falta sobre o Alexander Deus.

Cartão Amarelo aos 86 minutos para o jogador nº 15, por protestos.

Resultado ao intervalo: 1-0

 

Foto: Aos 27 minutos, o José Alberto teve esta soberana oportunidade para ampliar a vantagem, mas o guarda redes adversário foi corajoso e conseguiu evitar o segundo golo para a equipa da casa. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

1-0 aos 5 minutos por NUNO NARCISO. O João Bacalhau levou uma bola á linha de fundo, pelo lado direito do ataque, e centrou para a área, onde o guarda redes falhou a intercepção ao esférico, a bola sobrou para o Sandro que, de imediato, a soltou para o pé esquerdo do Nuno Narciso, que a enviou para o fundo das redes adversárias.

1-1 aos 75 minutos pelo jogador nº 6. Na sequência de um livre directo, a bola foi colocada, por alto, à entrada da pequena área, com a nossa defesa a ficar estática e o guarda redes entre os postes, apareceu muito oportuno o jogador nº 6 a cabecear a bola para o fundo da baliza do F. C. Ota, com esta ainda a tocar no poste esquerdo e a resvalar para o interior da baliza.

1-2 aos 90+3 minutos pelo jogador nº 8. A jogada desenvolveu-se pelo lado esquerdo, com o cruzamento a ser efectuado para o poste mais longe, onde o jogador nº 8 ganhou a frente do lance ao Carica e bateu com facilidade o guarda redes da equipa de Ota, com um remate seco e rasteiro, que levou a bola a entrar junto ao poste esquerdo.

 

Foto: Aos 29 minutos, após um lançamento de linha lateral, o jogador nº 8 apareceu muito bem, de cabeça, mas a bola saiu rente ao poste direito da baliza à guarda do Daniel Duarte. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

No regresso a casa, após a pesada derrota em São Pedro da Cadeira, regressou também o bom tempo e sol com fartura para animar a malta. A partida foi disputada contra o Luz Fanhões que tinha três pontos a menos que a equipa de Ota e vinha de um empate caseiro frente ao Jeromelo.

Para esta partida o técnico Nuno Jacinto tinha 18 jogadores à disposição, mas acabou por perder um antes do jogo devido a uma forte indisposição que não permitiu que o João Rodrigues alinhasse neste jogo.

Ainda assim, a equipa apresentou-se com 17 elementos, um verdadeiro luxo para os tempos que correm, nomeadamente em termos de lesões que afectam os jogadores locais.

Na baliza alinhou o Daniel Duarte. Na defesa, pela direita, o Quaresma, pela esquerda o Carica. O eixo defensivo foi entregue ao Diogo Ribeiro e ao Jorge Faria, que assim regressou à titularidade dois anos depois de uma lesão grave. O meio campo foi entregue ao Gonçalo, Yuriy e Sandro. Na direita do ataque jogou o José Alberto, na esquerda o Nuno Narciso e na frente o João Bacalhau.

A equipa de Ota entrou muito bem no jogo, mas o primeiro sinal de perigo pertenceu à equipa visitante, num lance de bola parada, batido pelo jogador nº 17, ao qual o Daniel correspondeu com uma boa defesa.

O golo inaugural, para a equipa da casa, surgiu aos 5 minutos de jogo, a coroar uma boa jogada de ataque, que teve como protagonistas o Bacalhau, o Sandro e o Narciso, que fez o primeiro golo do jogo.

A equipa visitante tentou reagir, mas a equipa de Ota estava mais segura no jogo e dominava a partida.

Aos 14 minutos, o jogador nº 10 teve uma boa chance para criar perigo, mas o Daniel esteve bem e segurou o esférico.

Aos 20 minutos, na sequência de um canto do lado esquerdo, batido pelo Sandro, o Diogo Ribeiro apareceu ao segundo poste a falhar por muito pouco a finalização. A sua acção acabou por ser perturbada porque um defesa deu um ligeiro toque na bola, que o desenquadrou da melhor finalização. Na sequência desse canto, agora marcado do lado direito, pelo Nuno Narciso, o guarda redes do Luz Fanhões teve que se aplicar para não deixar a bola entrar directamente.

Aos 22 minutos, o Nuno Narciso teve que deixar o rectângulo de jogo devido a lesão, e deu o seu lugar ao Nuno Luz.

Aos 27 minutos, numa excelente bola colocada por cima da defensiva visitante, o José Alberto surgiu isolado, chegou primeiro à bola que o guarda redes, tentou batê-lo, mas a saida do nº 1 do Luz Fanhões foi corajosa e impediu o segundo golo para a equipa de Ota.

Aos 29 minutos, surgiu a primeira grande oportunidade de golo para a formação visitante, quando o jogador nº 8 cabeceou à vontade, após um lançamento de linha lateral, e a bola saiu rente ao poste direito da baliza do F. C. Ota.

Na parte final do primeiro tempo o jogo perdeu qualidade e começaram as entradas mais duras, com a amostragem das cartolinas amarelas a pender só para o lado da equipa da casa.

Aos 45+3 minutos, na sequência de um canto da esquerda, o jogador nº 27, ao segundo poste, cabeceou a bola ao lado da baliza.

O resultado ao intervalo, a favor da equipa da casa era justíssimo, embora pecasse por escasso. O 2-0 seria o resultado mais acertado para o que se passou no decurso dos primeiros quarenta e cinco minutos de jogo.

 

Foto: Aos 83 minutos, neste lance, o Nuno Luz fez o 2-1 para o F. C. Ota, que a equipa de arbitragem invalidou. Não conseguimos descortinar qualquer falta, nem fora de jogo, até porque o cruzamento foi efectuado bem encostado á linha de fundo. Fica aqui o registo fotográfico de um lance que teve clara influência no resultado final deste jogo. 

 

Na segunda parte, o rumo do jogo mudou, com a equipa vistante a ser mais assertiva e a conseguir dominar a partida de forma evidente, com a equipa de Ota a tentar ampliar a vantagem em lances de contra ataque que raramente sairam com perigo.

Nos primeiros minutos da 2ª parte, o árbitro continuou a castigar os jogadores da equipa de Ota com amarelos no mínimo ridículos, com excepção do mostrado ao Carica que foi o único dos 7 que foi bem ajuizado disciplinarmente.

Aos 64 minutos, saiu uma boa transição de ataque, entre o Bacalhau e o Yuriy, com a bola a entrar na área com demasiada velocidade e o guarda redes visitante conseguiu controlar a jogada.

A partir de meio da segunda parte, o domínio da equipa visitante tornou-se mais evidente, e aos 68 minutos, o jogador nº 15 teve uma boa iniciativa pela esquerda, com um cruzamento muito perigoso, ao qual nenhum colega conseguiu finalizar.

Aos 69 minutos, o jogador nº 11 efectuou um bom remate, com a bola a sair ao lado do poste esquerdo do F. C. Ota.

O golo do empate aconteceu aos 75 minutos, num cabeceamento do jogador nº 6. Curiosamente a falta que originou o golo do empate foi assinalada pelo árbitro depois de dois jogadores do Luz Fanhões chocarem mutuamente e estatelarem-se no chão.

Aos 77 minutos saiu do jogo o Ricardo Quaresma, tocado, por troca com o Alexander Deus.

Aos 78 minutos, o jogador nº 8 cabeceou a bola à figura do Daniel Duarte, após um cruzamento da esquerda.

Nos últimos minutos de jogo, ambas as equipas procuraram o golo da vitória, golo esse que foi obtido pelo Nuno Luz, aos 83 minutos, mas que a equipa de arbitragem decidiu anular, sem percebermos muito bem porquê.

Aos 85 minutos saiu do terreno de jogo o Sandro e entrou para o seu lugar o Miguel Lopes.

No último minutos, dos quatro de compensação dados pelo árbitro, a equipa do Luz Fanhões chegou ao golo da vitória, com um tento obtido pelo jogador nº 8.

Não houve tempo para mais e a equipa de Ota acabou por acumular a terceira derrota consecutiva na competição. A derrota desta jornada foi muito injusta, porque foi a melhor equipa na primeira parte e depois quando o jogo estava empatado, a 7 minutos do fim, marcou um golo limpo, muito mal anulado pela equipa de arbitagem. No mínimo, pelo que fez no segundo tempo, a equipa de Luz Fanhões merecia o empate, agora a vitória é um tremendo rebuçado caido dos céus para esta equipa.

 

Foto: Aos 90+3 minutos, neste lance, o jogador nº 8 já ganhou a frente do lance ao Carica e fez o segundo golo para a sua equipa, batendo inapelavelmente o Daniel Duarte. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o jogo desta 7ª jornada, em Ota, foi composto pelo Romulus Poiana (árbitro principal), Rogério Santos e Luis Rodrigues (árbitros assistentes).

E o prémio da pior arbitragem da época, até à data, vai inteirinha e com muito mérito para o estrangeiro Poiana. O assistente do lado nascente também ficou bem perto do 1º lugar, mas o Romulus leva o prémio da arbitragem mais bisonha da temporada.

Vamos a factos, que aqui gostamos sempre de os deixar bem claros.

Em termos diciplinares a exibição do Poiana foi um desastre, mostrando amarelos aos jogadores de Ota por tudo e por e nada e pior ameaçava-os que se repetissem a falta seriam expulsos, isto por exemplo logo aos 16 minutos de jogo para o Gonçalo. Dos 7 cartões amarelos mostrados aos jogadores de Ota, apenas o que viu o Carica foi bem mostrado, os restantes foram resultantes de jogadas normalíssimas em futebol.

Em situação inversa estavam os jogadores vistantes que puderam ao longo dos noventa minutos dar pau com fartura perante a complacência do Poiana e assistentes.

O golo do empate para a equipa do Luz Fanhões surgiu após um livre que não existiu, porque os dois jogadores do Luz Fanhões chocaram mutuamente, com o Poiana a passar pelas brasas e assinalar uma falta bizarra, que teve clara influência no resultado final deste jogo.

Aos 83 minutos, a equipa de Ota marcou um golo limpo, que o assistente do lado nascente e o Poiana decidiram anular, em mais um lance com clara influência no resultado final deste jogo.

Em suma, quando uma equipa de arbitragem tem tanto dedo no resultado final do jogo, ou é incompetente, ou...

   


publicado por BLOGOTA às 18:32
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Maio de 2011
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2010/2011

 

2ª PARTE

 

  

LUZ FANHÕES

 

A equipa de Fanhões começou muito mal este campeonato, com quatro derrotas consecutivas, sendo que a primeira foi decidida na secretaria devido à falta de policiamento na 1ª jornada quando receberam a Cerca. Depois, gradualmente, foram subindo na tabela classificativa até se fixarem no meio da mesma, num lugar que nos pareceu adequado à qualidade do plantel. Terminaram no 8º lugar, com 9 vitórias, 3 empates e 13 derrotas, para um total de 30 pontos. Marcaram 25 golos, sendo a formação com o menor número de golos marcados na competição, e sofreram 35. Nos jogos com a equipa de Ota venceram em Cheganças por 1-2 e perderam em casa por 0-1.

 

 

CERCA

 

A formação da Cerca fez um campeonato muito irregular, nomeadamente nos jogos em casa, onde cedeu muitos pontos inesperados. Andou sempre na parte baixa da tabela classificativa, sem conseguir dar o salto para a metade de cima, com excepção das primeiras cinco jornadas em que conseguiu obter 2 vitórias, 2 empates e 1 derrota, depois foi sempre a cair. Para ficar me 9º lugar, obteve 7 vitórias, 5 empates e 13 derrotas, para um acumulado de 26 pontos. Marcaram 40 golos e sofreram 50. Com o F. C. Ota empataram em casa a uma bola e venceram em Cheganças por 3-5.

 

 

ATALAIA

 

A outra formação do concelho de Alenquer terminou o campeonato nos lugares habituais, em comparação com épocas anteriores, com o aspecto positivo de pela primeira vez, em cinco épocas, ser a melhor equipa deste município na 2ª divisão distrital de Lisboa. A sua melhor fase da época foi entre a jornada 7 e a 9, onde conquistou três vitórias consecutivas, isto depois de uma derrota pesadíssima em Alcainça. Conquistou 7 vitórias, 3 empates e 15 derrotas, com 24 pontos no total. Marcaram 33 golos e sofreram 57. Nos jogos com a equipa de Ota, empatou em casa a um golo e perdeu em Cheganças, por três bolas a uma.

 

 

F. C. OTA

 

Esta época fica para a história do clube como a pior de sempre em termos de classificação final. Curiosamente, a equipa foi melhor a jogar fora do seu reduto, onde conquistou 14 pontos, do que a jogar em casa, onde acumulou apenas 7 pontos. Muito desta má época explica-se pelo facto de perdermos inúmeros jogos em Cheganças, onde deveríamos ter conquistado mais vitórias. Em termos gerais a falta de eficácia, nos jogos em Cheganças, destronou-nos de uma posição entre o 7º e o 8º lugar, que seria o lugar mais justo para a nossa equipa. No final somamos 5 vitórias, 6 empates e 14 derrotas, para um acumulado de 21 pontos. A equipa marcou 32 golos e sofreu 51.

 

 

FURADOURO

 

A equipa do Furadouro, que a exemplo da de Ota, tinha feito uma excelente 2ª volta de campeonato na época 2009/2010, também desiludiu forte e feio os seus adeptos esta temporada. Foi sempre uma equipa que militou nos últimos lugares da tabela, chegando mesmo a perder um jogo na secretaria, contra a Cerca, por utilização indevida de um jogador castigado, depois de empatar no terreno de jogo, o que revelou também bastante falta de organização. No final conquistou 5 vitórias, 4 empates e 16 derrotas, para um total de 19 pontos. Marcaram 26 golos e sofreram 54. Nos jogos com a equipa de Ota registaram-se dois empates, o primeiro no Furadouro a duas bolas e o segundo em Cheganças a uma bola.

 

 

FONTE GRADA

 

A formação da Fonte Grada, construída sobre uma fornada de juniores que subiram a seniores esta época, pagou o preço da inexperiência e alguma desorganização táctica, e ficou em último lugar nesta série 1 da 2ª divisão distrital de Lisboa. Conquistaram apenas duas vitórias, contra o A dos Cunhados e Furadouro, mas prometem não baixar os braços e na próxima época ai estarão para lutar por um melhor lugar na tabela classificativa. 8 pontos foi o máximo que conseguiram conquistar, com 2 vitórias, 2 empates e 21 derrotas. Marcaram 26 golos e sofreram 94. Nas partidas com o F. C. Ota, perderam ambas por duas bolas a uma.

 

 

MALVEIRA “B”

 

A Malveira “B” foi uma equipa que entrou nesta competição já depois do sorteio se ter realizado, porque os seus dirigentes entenderam que tinham capacidade e jogadores para formarem duas equipas seniores, uma na 3ª divisão nacional e a outra na 2ª distrital. No final da época, tiveram que desistir do campeonato da 2ª distrital no final da 1ª volta e a equipa principal desceu da 3ª nacional para os distritais. Como se costuma dizer: “Foram mais olhos que barriga”. Assim sendo, e como concluiu a 1ª volta do campeonato, a A. F. Lisboa entendeu não anular os resultados desta equipa, que terminou com 13 jogos realizados, 6 vitórias, 1 empate e 6 derrotas, com 19 pontos. Marcaram 25 golos e sofreram 30. No jogo que efectuaram com a equipa de Ota venceram por uma bola a zero, no relvado natural da Malveira.    



publicado por BLOGOTA às 10:08
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 3 de Maio de 2011
VIDEOS DO JOGO: LUZ FANHÕES 0 - F. C. OTA 1

Sandro Ferreira bateu um livre rente ao poste.  

Ricardo Quaresma obrigou GR a defesa de recurso.  

Ricardo Quaresma tirou de cabeça o golo ao adversário.  

Pedro Grilo de livre para uma defesa para canto do GR.    

Miguel Rocha falhou grande oportunidade de golo. 



publicado por BLOGOTA às 12:05
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Maio de 2011
A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO DISTRITAL - 26ª JORNADA


O dia do trabalhador e o dia da mãe, 1 de Maio, ficou marcado pela realização da última jornada da série da 2ª divisão distrital de Lisboa. Nos seis jogos realizados marcaram-se 19 golos, fazendo a média de 3,17 golos por partida. As equipas visitadas fizeram apenas 6 golos, enquanto as visitantes marcaram 13 tentos. Não houve empates, tendo as equipas locais conquistado duas vitórias e as forasteiras quatro êxitos.

No final desta jornada confirmou-se o MTBA como o grande vencedor desta série, indo agora disputar o título de campeão distrital com o vencedor da série 2.

O Futebol Clube de Ota terminou o campeonato conseguindo três feitos nunca alcançados esta época, ou seja, com a vitória obtida contra o Luz Fanhões a nossa equipa conseguiu duas vitórias consecutivas na competição, depois foi o primeiro jogo em toda a época em que não sofreu golos, e ainda conseguiu ultrapassar dois adversários na classificação de uma só assentada.

A União Recreativa e Desportiva da Atalaia terminou o campeonato na décima posição, depois de receber e perder com o MTBA, tendo descido uma posição na tabela classificativa.

O Sobreirense foi ao terreno do Alcainça vencer por duas bolas a zero, mas não conseguiu chegar ao 1º lugar. A formação de Alcainça desceu um lugar na classificação.

O A dos Cunhados subiu dois lugares na classificação, após receber e vencer o Frielas por duas bolas a uma. A equipa de Torres Vedras ainda ficou num honroso 4º lugar.

A Associação Murteirense recebeu e bateu o Furadouro por duas bolas a uma e consolidou o 3º lugar na classificação. A equipa do Furadouro caiu para a penúltima posição da tabela classificativa.

A Cerca foi à Fonte Grada ganhar por quatro bolas a duas e subiu ao nono posto da geral.

O Pinheiro de Loures folgou nesta última jornada devido à desistência da Malveira “B”.

Nas próximas semanas faremos um rescaldo à época 2010/2011 da série 1, da 2ª divisão distrital, com estatísticas e análises diversas.

Para finalizar, damos os parabéns as todas as equipas envolvidas nesta competição, com especial destaque para as duas que subiram de divisão.

 

IMAGENS DO JOGO

SPORT LUZ E FANHÕES - FUTEBOL CLUBE DE OTA

 https://picasaweb.google.com/ptblogota/20110501LuzFanhoes0FCOta1#

      



publicado por BLOGOTA às 18:37
link do post | comentar | favorito

Domingo, 1 de Maio de 2011
SPORT LUZ E FANHÕES 0 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 1

CAMPEONATO DISTRITAL IIª DIVISÃO - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL LISBOA

26ª JORNADA - ÉPOCA 2010/2011

Foto (da esquerda para a direita): Grilo, Quaresma, Bacalhau, João Rodrigues, Caldeira, João Silva, Nuno Narciso, Souza, Edgar, Daniel e Sandro.

Foto: O onze titular do Sport Luz e Fanhões. 

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

88 DANIEL DUARTE
2 JOÃO SILVA
4 JOÃO RODRIGUES
21 BRUNO CALDEIRA
12 EDGAR FILIPE
22 PEDRO GRILO
10 REGINALDO SOUZA
8 SANDRO FERREIRA (Cap)
16 NUNO NARCISO
19 RICARDO QUARESMA
23 JOÃO BACALHAU

 

Foto: Aos 14 minutos de jogo, o João Bacalhau (23) fez, de cabeça, o primeiro e único golo do jogo, após um excelente cruzamento da direita, executado pelo Ricardo Quaresma. 

 

Substituições:

57' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o MIGUEL ROCHA (27).

57' - Saiu o Edgar Filipe e entrou o NUNO FERNANDES (25).

57' - Saiu o João Bacalhau e entrou o ALEXANDER DEUS (30).

57' - Saiu o Ricardo Quaresma e entrou o ANDRÉ FERREIRA (31).

74' - Saiu o João Silva e entrou o RUI FERREIRA (17).

Suplentes não utilizados:

Não convocados: Márcio Carvalho, Ricardo Fachada, Peres, Jorge Ribeiro, Ruben Dias e Gonçalo Ferreira.

Castigado: Filipe Antunes.

Disciplina:

Sport Luz e Fanhões:

Cartão Amarelo aos 33 minutos para o jogador Nº 4, por ter cometido uma falta dura sobre o João Bacalhau.

Cartão Amarelo aos 38 minutos para o jogador Nº 11, por protestos contra a equipa de arbitragem.

Cartão Amarelo aos 50 minutos para o jogador Nº 15, por ter cometido uma falta sobre o Daniel Duarte.

Cartão Amarelo aos 55 minutos para o jogador Nº 5, por ter cometido uma falta perigosa sobre o João Bacalhau.

Cartão Amarelo aos 71 minutos para o jogador Nº 14, por ter entrado em campo sem caneleiras.

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 37 minutos para o Ricardo Quaresma, por ter cometido uma falta dura sobre o jogador nº 17.

Cartão Amarelo aos 76 minutos para o Alexander Deus, por ter cometido uma falta perigosa sobre o jogador nº 18.

Cartão Amarelo aos 90+3 minutos para o Daniel Duarte, por demorar a bater um pontapé de baliza.

Cartão Amarelo aos 90+3 minutos para o Pedro Grilo, por demorar a bater um pontapé de baliza.

Cartão Amarelo aos 90+4 minutos para o Reginaldo Souza, por afastar a bola do local da marcação de uma falta.

Resultado ao intervalo: 0-1

Foto: Após a marcação do primeiro e único golo do jogo, o João Bacalhau foi felicitado pelos seus colegas de equipas. O João Bacalhau foi o melhor marcador da equipa de Ota, pelo segundo ano consecutivo. 

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 14 minutos por JOÃO BACALHAU. Na sequência de um canto batido do lado direito, o Sandro deu curto para o Quaresma, que tirou um defesa da frente e centrou o esférico para a cabeça do Bacalhau, que apareceu ao primeiro poste a penteá-lo para o fundo das redes da baliza do Luz Fanhões.

Foto: Perto do intervalo, a equipa da casa esteve perto da igualdade, mas o Bruno Caldeira ofereceu o corpo à bola e impediu que este remate seguisse em direcção à nossa baliza. 

 

CRÓNICA DO JOGO:

O último jogo da época 2010/2011, para a equipa sénior do F. C. Ota disputou-se em Fanhões, num relvado em más condições e com o tempo a ameaçar chuva, que nunca chegou a cair, pelo menos com intensidade digna de registo.

Para este jogo, o técnico Luis Ferreira contou com os mesmos 16 jogadores da passada jornada e fez alinhar o seguinte onze: Na baliza alinhou o Daniel Duarte. Na defesa jogaram o João Silva (direita), o Edgar (esquerda), o João Rodrigues e o Bruno Caldeira (centrais). O trinco foi o Pedro Grilo. O duplo pivot de meio campo foi composto pelo Sandro e Souza. No ataque, pela direita jogou o Quaresma, pela esquerda o Narciso e a ponta de lança alinhou o Bacalhau.

Os primeiros minutos de jogo foram dominados pela equipa da casa, mais habituados às condições complicadas e irregulares do relvado natural do campo da Matinha, em Fanhões, tendo disfrutado de uma boa oportunidade para marcar aos sete minutos de jogo, pelo jogador nº 7, com um remate do lado direito, já no interior da área, que foi cortado pelo Edgar pela linha de fundo.

A partir dos 10 minutos de jogo, a nossa equipa começou a entrar no jogo e surgiram algumas boas oportunidades para criar perigo junto à baliza adversária.

Aos 12 minutos, na sequência de um livre batido da zona intermediária do campo, pelo Quaresma, a bola foi para o lado esquerdo, no interior da área, onde o Nuno Narciso cabeceou com perigo para a baliza do Fanhões, acabando a mesma por sair perto do poste esquerdo.

Aos 14 minutos, na sequência de um cruzamento perfeito do Ricardo Quaresma, desde o lado direito, a bola foi à cabeça do João Bacalhau, que com um pequeno toque desviou-a do alcance do guarda redes introduzindo-a na baliza adversária, inaugurando o marcador com um belo gesto técnico, a culminar um boa jogada de ataque do F. C. Ota.

Aos 16 minutos, numa bela triangulação do lado esquerdo, entre o Edgar, Narciso e Souza, com o primeiro a ir à linha de fundo cruzar para a área, onde o Bacalhau tentou finalizar de primeira, mas não conseguiu acertar convenientemente na bola.

Aos 22 minutos, na sequência de um livre directo, em zona frontal à baliza do Fanhões, o Quaresma bateu em força, bem colocado, com o guarda redes local a defender por instinto com os pés, numa defesa pouco ortodoxa, mas muito eficaz.

Depois deste excelente período da equipa de Ota, com a aproximação do intervalo, a equipa da casa procurou chegar ao golo da igualdade.

Aos 36 minutos, na sequência de um canto na esquerda, a bola sobrevoou a área e foi cair ao segundo poste, onde o jogador nº 4 cabeceou para a nossa baliza, valendo na circunstância o Quaresma encostado ao poste direito a tirar o esférico de cabeça para longe da nossa baliza.

Aos 41 minutos, o jogador nº 8 rematou de fora da área, com a bola a sair ao lado do poste esquerdo da baliza do F. C. Ota.

Ao intervalo o resultado ajustava-se ao desenrolar deste primeiros 45 minutos de jogo, onde a nossa equipa dominou e desperdiçou oportunidades boas para marcar durante 25/30 minutos.

Foto: Aos 55 minutos, o jogador nº 5 do Luz Fanhões agrediu no chão o João Bacalhau com um pontapé, depois de disputarem uma jogada. O árbitro viu, assinalou a infracção e mostrou o amarelo ao jogador de vermelho, cometendo o erro mais grave da sua actuação, porque o cartão vermelho assentava que nem uma luva ao jogador de vermelho. 

 

No reatamento a equipa de Fanhões entrou disposta a dar a volta ao resultado desfavorável e logo aos 48 minutos o jogador nº 8 entrou na área e rematou ao lado do poste esquerdo da baliza visitante.

Aos 57 minutos, a equipa de Ota fez quatro alterações de uma só assentada, com as saidas do João Bacalhau, Nuno Narciso, Edgar Filipe e Ricardo Quaresma, por troca com o Alexander Deus, Miguel Rocha, Nuno Fernandes e André Ferreira.

O Alexander Deus foi ocupar a posição de ponta de lança, o Miguel foi para a esquerda do ataque e o André para a direita, enquanto o Nuno Fernandes foi jogar na esquerda da linha defensiva.

Com estas alterações a equipa de Ota procurou, com a velocidade dos três homes frescos na frente de ataque, criar situações de transições rápidas que pudessem fazer com que a equipa alcançasse o segundo golo no jogo.

As alterações feitas não surtiram o efeito desejado, porque nunca, ou quase nunca conseguimos sair nessas transições rápidas em condições para finalizar com sucesso.

Aos poucos a equipa da casa foi criando situações de perigo junto à nossa baliza, conseguindo durante alguns períodos encostar a nossa equipa no seu meio campo, sem condições para sair em contra ataques.

Aos 59 minutos, o jogador nº 10, sem marcação na grande área e com o Daniel fora do lance, cabeceou o esférico por cima da barra, desperdiçando uma enorme oportunidade para empatar.

Aos 70 minutos, o jogador nº 10 bateu um livre cruzado do lado esquerdo do ataque, com a bola a tomar a direcção da nossa baliza, batendo no chão antes de chegar ao nosso guarda redes, que sacudiu a mesma pela linha de fundo, com uma excelente defesa.

Aos 74 minutos o João Silva saiu lesionado, entrando para o seu lugar o Rui Ferreira, que foi jogar a avançado centro, com o Alexander Deus a passar para a direita da defesa.

Aos 77 minutos a equipa de Luz Fanhões teve um grande oportunidade para empatar, mas acabou por desperdiçá-la, porque a nossa defesa foi lesta a aliviar o esférico para longe do alvo.

Aos 83 minutos, o jogador nº 18 entrou na área pelo lado esquerdo e rematou forte, com o Daniel a fazer uma grande defesa junto ao seu poste direito, com a bola a sair pela linha de cabeceira.

Aos 85 minutos, na sequência de um livre directo, o Pedro Grilo bateu-o em força, a bola bateu no chão antes de chegar ao guarda redes e este teve muitas dificuldades para a desviar por cima da barra.

Aos 86 minutos, o Miguel Rocha ganhou posição e enquadramento na área, rematou de pé esquerdo e o guarda redes defendeu com as pernas, tendo a bola depois tabelado na cara do mesmo Miguel, saindo rente ao poste esquerdo da baliza adversária.

Nesse mesmo minuto, ou seja aos 86, numa trasição rápida, o jogador nº 16 entrou na área, pelo lado esquerdo e rematou o esférico contra o poste direito da baliza à guarda do Daniel Duarte.

Nos últimos minutos de jogo e no tempo de compensação não se registaram mais nenhumas situações claras para marcar.

No cômputo geral a vitória assenta bem à equipa de Ota, nomeadamente pelo que jogou na primeira metade da partida. No segundo tempo a equipa da casa teve mais posse de bola e melhores oportunidades para marcar, mas a nossa equipa segurou com muito mérito a vitória no último jogo do campeonato.

Foto: Aos 70 minutos, o Daniel Duarte fez esta grande defesa, desviando a bola pela linha de fundo, após um remate cruzado do lado esquerdo do ataque do Luz Fanhões.

 

ARBITRAGEM:

O trio de árbitros nomeado para o último do campeonato da época 2010/2011 foi composto pelo Romulus Poiana (árbitro principal), Luis Rodrigues e Rogério Santos (árbitros assistentes).

No cômputo geral realizaram um bom trabalho, nomeadamente em termos técnicos, analisando os lances de forma correcta, pelo menos a maior parte deles, porque houve um ou outro em que não decidiram de forma correcta e quando isso acontecia era em desfavor da equipa visitante.

Em termos disciplinares também estiveram bem, com exceção do amarelo mostrado ao jogador nº 5 do Luz Fanhões, aos 55 minutos de jogo, porque o cartão devia ser vermelho, devido ao pontapé dado ao João Bacalhau.

Os seis minutos de compensação dados pelo árbitro do jogo foram exagerados. Pareceu-nos que quatro minutos de tempo complementar seria o mais adequado para compensar o tempo perdido nestes segundos quarenta e cinco minutos de jogo.



publicado por BLOGOTA às 20:59
link do post | comentar | favorito

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: LUZ FANHÕ...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

SPORT LUZ E FANHÕES 1 - F...

VIDEOS DO JOGO: OTA 1 - L...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - ...

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO: LUZ FANHÕ...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

SPORT LUZ E FANHÕES 0 - F...

VIDEOS DO JOGO: F. C. OTA...

A. F. LISBOA - 2ª DIVISÃO...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 1 - ...

VEM APOIAR O TEU CLUBE

HISTÓRICO DAS EQUIPAS - S...

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim