PÁGINA PESSOAL DE RUI BRANCO


Segunda-feira, 22 de Junho de 2009
IIª DIVISÃO DISTRITAL - SÉRIE 1 - A. F. LISBOA

ANÁLISE BLOGOTA – ÉPOCA 2008/2009

 

2ª PARTE

 

 

Santiago Futebol Clube

Esta equipa do concelho de Arruda dos Vinhos também andou sempre pela metade mais baixa da tabela classificativa, nunca conseguindo uma série de resultados positivos que permitissem ascender na classificação. Foi a segunda equipa com mais golos sofridos (70) na competição. Nos jogos com o F. C. Ota, surpreendeu a nossa equipa logo na 1ª jornada, com uma vitória em Ota por três bolas a duas, graças à boa execução de lances de bola parada, mas na visita que a nossa equipa fez a Santiago a «vingança» foi servida com uma vitória por quatro bolas a duas.

 

   

Grupo Desportivo Recreativo Cultural Casalinhense

Outra equipa que sofreu profundas alterações, no plantel, durante a temporada. Teve um ínicio de campeonato prometedor, ocupando a parte de cima da classificação, mas a partir de meio da 1ª volta veio em queda até chegar mesmo a ocupar a última posição durante algumas semanas. Entretanto na parte final da temporada fez alguns resultados positivos que a tiraram do fundo da tabela até a trazerem ao 11º lugar no final da época. Fez dos jogos em casa a sua principal arma na obtenção de pontos, porque na condição de visitante alcançou apenas uma vitória. E sabem onde? Isso mesmo, vêem como è fácil adivinhar. O Casalinhense foi mesmo das piores equipas, em termos pontuais, fora do seu habitat natural. Nas partidas com o F.C. Ota empatou em casa a uma bola e registou a sua única vitória fora de portas, precisamente em Ota, vencendo por uma bola a zero.

 

   

Alcainça Atlético Clube

Mais outra equipa do concelho de Mafra que começou o campeonato de forma extremamente negativa, somando por derrotas as primeiras seis jornadas. A primeira vitória surgiu à 7ª jornada, frente ao Santiago, e depois subiu ligeiramente na classificação termiinando logo à frente da equipa de Ota na tabela classificativa. Nos jogos contra a equipa de Ota perdeu em casa por três bolas a duas e na condição de visitante venceu por uma bola a zero. Foi também das equipas com pior registo de golos sofridos (69).

 

   

Futebol Clube de Ota

A época desportiva da nossa equipa já foi sobejamente analisada, no entanto convém aqui referir que a formação otense andou sempre na parte debaixo da tabela classificativa, não sendo de esperar outra classifação que não esta. Em 34 jogos, podemos afirmar com convicção que a única vitória obtida de forma descansada, foi contra o Santiago, na qual chegamos com tranquilidade ao 0-4, permitindo na parte final do encontro dois golos ao adversário. Todas as outras vitórias foram obtidas com o credo na boca, inclusivé aquela obtida em Anços por 0-3. As derrotas mais humilhantes foram, sem sombra de dúvidas, as registadas frente ao A dos Cunhados e Vila Nova da Rainha, se bem que a derrota no Furadouro também não tenha sido muito bem digerida.

 

 

Centro Social Desportivo Cultural Pedra

A equipa da Pedra fez uma melhor primeira volta de campeonato do que a segunda. Até ao último terço do campeonato andou sempre pelo meio da tabela, mas na parte final da época claudicou e uma série de maus resultados atirou-a para a décima quarta posição. Foi a segunda equipa com menos golos marcados, apenas trinta e seis. Nos jogos com o F. C. Ota começou por vencer na 1ª volta em Ota por 0-4, mas na 2ª volta perdeu por uma bola a zero no seu pelado.

 

   

Grupo Desportivo Sobreirense

Esta equipa de Sobreiro Curvo, em nossa opinião, é das que tem as melhores condições de trabalho de todo o campeonato distrital da segunda divisão, série 1, no entanto depois não consegue fazer plantéis que possam dar continuidade, isto é, lutar pela subida de divisão, atendendo às magnificas instalações desportivas que possui. Foi uma época em que a equipa andou sempre pela parte baixa da tabela, nunca conseguindo uma série de resultados que possibilitasse a sua ascensão na classificação. Foi das equipas mais fracas em casa, onde alcançou apenas cinco vitórias. Nos jogos com o F. C. Ota venceu, precisamente em casa, por uma bola a zero e depois, na visita a Ota, voltou a vencer por duas bolas a zero.

 

   

Associação Cultural Recreativa Desportiva Furadouro

A equipa do Furadouro andou constantemente em trocas de posição com a equipa de Ota durante a maior parte da época. Na parte final da temporada atrasou-se nessa luta e acabou por ficar em antepenúltimo lugar da classificação geral. Foi outra das equipas com muitos golos sofridos (69). Foi uma formação que fez melhores resultados em casa (6 vitórias) do que fora (3 vitórias). Nos jogos com a formação de Ota perdeu na visita à nossa localidade por 1-0, e no seu excelente relvado sintético venceu por 2-1.

 

 

Sociedade Recreativa de Cheganças

Os dois últimos lugares da classificação ficaram entregues a equipas do concelho de Alenquer, e confessamos que a certa altura da época pensamos mesmo que seriam os três últimos. A formação da freguesia de Triana fez uma primeira volta de bom nível, chegando mesmo a andar pelo oitavo lugar durante algumas semanas, mas depois da vitória obtida na 14º jornada, a equipa teve um período negro, com 11 jogos consecutivos sem vencer, acabando por cair irremediavelmente na classificação, ao ponto de ter ainda uma pior prestação classificativa do que na época de estreia nesta competição. Foi a segunda equipa com mais derrotas (20), em igualdade com o Furadouro, sendo que 14 delas foram registadas enquanto equipa visitante. Nessa condição a equipa de Cheganças conquistou apenas 7 pontos, sendo a equipa com menos pontos obtidos, como visitante, nesta série 1, da IIª divisão distrital. Nos confrontos com o F. C. Ota começou por vencer no seu terreno por uma bola a zero, mas na segunda volta a equipa de Ota respondeu com uma vitória por duas bolas a uma.

 

  

União Recreativa Desportiva Atalaia

Em quatro edições consecutivas a participar neste campeonato, a formação do alto concelho alenquerense, ficou por três vezes classificada em último lugar. Depois de na temporada passada a equipa ter feito um bom campeonato, terminando em 10º lugar, aconteceu mais uma má época que fez com a equipa voltasse a terminar no lugar mais indesejado de qualquer competição. O melhor lugar que a equipa conseguiu ocupar no decurso desta temporada foi o décimo quarto lugar e a partir do último terço do campeonato caiu na última posição, de onde nunca mais conseguiu sair. Foi a pior defesa do campeonato, com 73 golos sofridos. Registou o maior número de derrotas (22), o pior ataque, com 32 golos marcados e o menor número de vitórias (6). Nos jogos com o F. C. Ota, conquistou um empate a duas bolas em Ota e foi derrotada no seu pelado por três bolas a uma. 



publicado por BLOGOTA às 19:09
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009
VIDEOS DO JOGO DA 18ª JORNADA

0-2: Sandro Ferreira faz o segundo golo do F. C. Ota, convertendo um castigo máximo. 

Grande defesa do Flávio a um cabeceamento de um jogador do Santiago F. C.

0-3: Golo obtido pelo José Alberto, depois de um livre directo batido pelo Leiroz.

1-4: Golo do Santiago F. C., obtido através da execução de um canto directo.

Na sequência de um canto, o Hélder cabeceia um pouco por cima da barra.

 



publicado por BLOGOTA às 19:36
link do post | comentar | favorito

Domingo, 8 de Fevereiro de 2009
SANTIAGO FUTEBOL CLUBE 2 - FUTEBOL CLUBE DE OTA 4

CAMPEONATO DISTRITAL DA II DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA 

18ª JORNADA

Foto (da esquerda para a direita): Nuno Narciso, Pedro Pereira, Carlos Santos, Quaresma, Leiroz, Márcio, José Alberto, Artur, Paulo Silva, Flávio e Sandro.

Foto: Onze inicial do Santiago Futebol Clube, equipa do concelho de Arruda dos Vinhos.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

12 FLÁVIO FERREIRA
4 CARLOS SANTOS
15 MÁRCIO CARVALHO
2 ARTUR DIAS
19 RICARDO QUARESMA
14 PAULO SILVA
21 SANDRO FERREIRA (Cap)
8 PEDRO PEREIRA
9 JOSÉ ALBERTO
16 NUNO NARCISO
7 DAVID LEIROZ

Foto: Logo aos 8 minutos a equipa de Ota chegou á vantagem através de um golo obtido pelo Nuno Narciso (na foto, o jogador mais á direita).

 

Substituições:

68' - Saiu o Sandro Ferreira e entrou o RODOLFO LOPES (3).

68' - Saiu o José Alberto e entrou o HÉLDER MONTEIRO (6).

76' - Saiu o David Leiroz e entrou o JOÃO FONTE (18).

76' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o CARLOS PAIVA (22).

Suplentes não utilizados: Diogo, José Júlio e João Franco.

Castigados: Reginaldo Souza e Jorge Ribeiro.

Disciplina:

Santiago Futebol Clube:

Cartão Amarelo aos 86 minutos para o Nº 10 (por ter protestado contra uma decisão da equipa de arbitragem).

Cartão Amarelo aos 86 minutos para o Nº 29 (por ter protestado contra uma decisão da equipa de arbitragem).

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 89 minutos para o Rodolfo Lopes (por ter cometido uma falta dura sobre um jogador adversário).

Resultado ao Intervalo: 0-2

Foto: Neste lance, ainda na primeira parte, o José Alberto não se antecipou ao guarda redes contrário por muito pouco.

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 8 minutos por NUNO NARCISO. Boa jogada de ataque pelo lado esquerdo, com Pedro Pereira a colocar a bola junto á linha lateral, nos pés do David Leiroz, que cruzou para a entrada da pequena área, onde apareceu livre de marcação, o Nuno Narciso a rematar de primeira, com o pé esquerdo, fazendo a bola entrar a meia altura, junto ao poste esquerdo da baliza do Santiago Futebol Clube.

0-2 aos 18 minutos por SANDRO FERREIRA (penalty). Na sequência de uma jogada de insistência do ataque otense, a bola é colocada á entrada da grande área, onde já no interior da mesma, estava um jogador local a recepcioná-la com o braço. O árbitro não teve dúvidas e assinalou a grande penalidade. Na conversão da mesma, o Sandro Ferreira rematou o esférico a meia altura para o lado esquerdo do guarda redes, que se lançou para o lado contrário.

0-3 aos 58 minutos por JOSÉ ALBERTO. Livre directo, descaido para o lado esquerdo do ataque visitante, marcado com o pé esquerdo, em arco, pelo David Leiróz. O guarda redes esticou-se todo e evitou que a bola entrasse junto ao ângulo superior direito da sua baliza. Na sequência da sua excelente defesa, a bola bateu na barra e ficou a saltitar em cima da linha de golo, onde mais rápido e expedito que todos, apareceu o José Alberto a empurrar para o fundo da baliza.

0-4 aos 67 minutos por NUNO NARCISO. Artur Dias recuperou, em grande esforço, uma bola ainda no meio campo adversário e imediatamente desmarcou o Leiroz no lado direito do ataque, que recepcionou a bola e viu o Narciso no coração da grande área completamente desmarcado, endossando-lhe a bola, o nosso esquerdino recebeu-a e fez o quarto golo, com a bola a entrar rasteira, junto ao poste direito do Santiago Futebol Clube.

1-4 aos 73 minutos pelo Nº 5. Golo obtido através de um canto directo, marcado no lado direito do ataque visitado. O Flávio bem se estirou, mas não conseguiu sacudir a bola por cima da barra.

2-4 aos 90 minutos pelo Nº 5. Livre batido desde o meio campo para o interior da grande área, onde um jogador local cabeceou para o segundo poste, aparecendo livre de marcação o jogador Nº 5 a cabecear á vontade, fazendo assim o seu segundo golo nesta partida. 

Foto: Imagem elucidativa da entrega posta em campo por todos os jogadores na partida desta tarde. Neste caso foi o defensor local a ganhar o lance ao nosso ponta de lança.

 

CRÓNICA DO JOGO:

Começou, esta tarde, a 2ª volta do Campeonato Distrital da 2ª divisão, do distrital de Lisboa, com a equipa de Ota a visitar o pelado do Santiago Futebol Clube.

A equipa encontrou um terreno muito lamacento e durante os noventa minutos caiu a denominada «chuva molha tolos». 

O técnico Diogo Carvalho não esteve presente nesta partida por motivos profissionais, assim como não vai estar na partida do próximo fim de semana.

Luis Ferreira foi o elemento que orientou a equipa, com a ajuda do José Júlio, o qual após a lesão contraida em Anços, decidiu pôr um ponto final na carreira de futebolista, abraçando a carreira de treinador adjunto da sua equipa de sempre.

Em relação ao onze titular da passada semana houve apenas uma alteração, com a entrada do Nuno Narciso para o lugar do Hélder Monteiro.

Assim sendo e mantendo o habitual esquema de 4x3x3, o Luis Ferreira colocou a jogar o Flávio na baliza, o Carlos Santos na direita da defesa, o Quaresma na esquerda e o Márcio e Artur na zona central do sector defensivo.

Paulo Silva foi o trinco, tendo á sua frente o duplo pivot de meio campo constituido pelo Sandro e o Pedro Pereira.

No ataque, o Narciso jogou pela esquerda, o José Alberto pela direita e na posição de ponta de lança actuou o David Leiroz.

A primeira situação de perigo foi causada pela equipa visitada, quando aos 30 segundos de jogo, o jogador Nº 8 entrou muito bem pela esquerda e já no interior da área rematou cruzado com a bola a sair próxima do poste esquerdo da baliza do Flávio.

Entretanto a equipa de Ota acertou as marcações e começou a acercar-se da baliza visitada com regularidade.

Aos 8 minutos, a formação otense chegou á vantagem numa boa jogada de ataque protagonizada pelo Pedro Pereira, David Leiroz e muito bem finalizada pelo Nuno Narciso.

Este golo enervou a formação visitada e dez minutos depois, na sequência de uma grande penalidade indiscutivel, a equipa de Ota alcançou o segundo golo.

Á entrada do último quarto de hora do primeiro tempo, a equipa de Santiago chegou por duas vezes consecutivas, com muito perigo junto á nossa baliza.

Aos 32 minutos o Flávio correspondeu com uma grande defesa para canto, a um cabeceamento protagonizado pelo jogador Nº 7, depois de um cruzamento efectuado na direita do ataque visitado.

No minuto seguinte foi a vez do jogador Nº 15 entrar com muito perigo pela direita e rematar cruzado, com a bola a passar muito próxima do poste direito da baliza defendida pelo Flávio Ferreira.

Depois destes lances perigosos na área do F. C. Ota, foi a vez da nossa equipa dispor de uma oportunidade flagrante aos 38 minutos, quando após um lance de insistência na grande área local, a bola sobrou para a entrada da área, onde estava o Sandro a rematar forte, mas a bola a foi defendida in-extremis pelo guarda redes local.

O resultado ao intervavo ajustava-se perfeitamente ao desenrolar dos primeiros quarenta e cinco minutos.

Foto: Momentos após a obtenção do quarto golo, o Nuno Narciso exulta o feito com o Pedro Pereira.

 

Na segunda parte voltou a ser a equipa local a dispôr da primeira situação de golo, quando aos 51 minutos o Nº 8 isolou-se pelo lado esquerdo e rematou rasteiro, com a bola a sair ao lado do poste direito do Flávio.

Mais uma vez, a exemplo do que se passou na primeira parte, a equipa de Ota respondeu com mais um golo, neste caso obtido pelo nosso jovem debutante nos seniores, José Alberto, que aproveitou uma bola a saltitar em cima da linha de golo para fazer o seu primeiro golo com a camisola do clube da sua terra.

Passaram-se apenas mais 9 minutos até a equipa de Ota alcançar o quarto da tarde, novamente pelo Nuno Narciso, que assim bisou na tarde de hoje.

Com o jogo ganho, a equipa técnica tirou do terreno de jogo o Sandro e o José Alberto, por troca com o Rodolfo Lopes e Hélder Monteiro.

Em termos de posicionamento em campo, os jogadores que entraram foram para as posições dos que sairam.

Aos 28 minutos da etapa complementar, na sequência de um canto directo, a equipa da freguesia de Santiago dos Velhos reduziu a desvantagem.

Três minutos depois a equipa de Ota fez mais duas alterações, com as saidas do David Leiroz e do Nuno Narciso, por troca com o João Fonte (estreia absoluta com a camisola do F. C. Ota) e do Carlos Paiva.

O João Fonte foi para a posição de ponta de lança. mostrando pormenores muito interessantes nos minutos que teve á sua disposição e o Carlos Paiva posicionou-se na extrema esquerda do ataque visitante.

Aos 79 minutos, na sequência de um canto o Santiago esteve perto do golo, mas o cabeceamento do jogador Nº 29 saiu ao lado da baliza do F. C. Ota.

Aos 81 minutos o Artur recuperou uma bola em zona alta e lançou o Hélder pela direita. Este foi á linha final e cruzou para a entrada da pequena área, onde apareceu o João Fonte a falhar por milímetros o desvio para a baliza adversária.

Aos 88 minutos foi a vez do Hélder Monteiro concluir de cabeça um canto apontado na direita pelo Pedro Pereira, mas a bola saiu um pouco por cima da barra do Santiago.

Ao minuto noventa, na sequência de um lance de bola parada e perante a apatia da nossa zona defensiva, a equipa da casa marcou o segundo golo, reduzindo assim a diferença para dois golos.

Nos últimos minutos de jogo a equipa de Ota defendeu a vantagem onde o deve fazer, ou seja, a criar mais situações de golo junto á baliza adversária.

Aos 90+1 minutos o João Fonte rematou de primeira na grande área, após um cruzamento na esquerda executado pelo Hélder Monteiro, e foi um defesa que deu o corpo á bola e evitou o quinto golo, depois do guarda redes local já estar batido.

Aos 90+2 minutos foi a vez do Pedro Pereira ter o quinto golo nos pés, falhando por muito pouco o alvo, e logo ele que pelos noventa minutos que fez, merecia a obtenção daquele golo.

Em resumo, assistimos a uma vitória justa da equipa de Ota, os números adequam-se á realidade da partida, porque também o adversário soube lutar e valorizar bastante a nossa vitória. Parabéns a todos os elementos da equipa de Ota, pela entrega, pelo suor, pela categoria, pela união e finalmente pelos merecidos três pontos que trouxeram na bagagem.

Foto: Neste lance, aos 81 minutos, o João Fonte falhou por muito pouco a obtenção do quinto golo para a sua equipa. 

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para a partida desta tarde já era sobejamente conhecido da nossa equipa, e nem sempre (ou quase nunca) pelas melhores razões.

No entanto o Pedro Miguel demonstrou esta tarde em Santiago dos Velhos que também sabe ajuizar com imparcialidade e isenção partidas de futebol em que participa o F. C. Ota.

A equipa de arbitragem constituida pelo, já referido, Pedro Miguel como árbitro principal e Raul Teixeira e Eusébio Alves, como árbitros auxiliares, realizou um bom trabalho, ajuizando quase sempre bem os lances mais discutiveis, nomeadamente a grande penalidade contra a equipa da casa.

No plano disciplinar, só na parte final do encontro é que teve de recorrer á amostragem de cartões, e foram quase todos devidos a palavras menos próprias dirigidas á sua pessoa.

Acima de tudo foi um jogo competitivo, no qual os jogadores procuraram a obtenção de golos e raramente se envolveram em quezílias sempre desnecessárias. Ora isto, também contribuiu para que o Pedro Miguel pudesse desenvolver um trabalho calmo e sem polémicas.  



publicado por BLOGOTA às 18:51
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

Terça-feira, 23 de Setembro de 2008
VIDEOS DO JOGO DA 1ª JORNADA

Primeiro golo do Santiago Futebol Clube

Segundo golo do Santiago Futebol Clube 

David Leiroz reduz a desvantagem para o F. C. Ota

Sandro restabelece a igualdade a duas bolas

Sandro bate um livre directo e o guarda redes do Santiago faz a defesa da tarde

 



publicado por BLOGOTA às 19:30
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008
A.F. LISBOA - II DIVISÃO DISTRITAL - 1ª JORNADA

 



Não foi nada auspiciosa a jornada inaugural do campeonato distrital da IIª divisão, da A. F. Lisboa, para as formações do concelho de Alenquer. Para além da já analisada derrota caseira do F. C. Ota, também a U.R.D. Atalaia perdeu no seu reduto frente ao Império de Anços. Como não há duas sem três, a equipa de Cheganças deslocou-se ao terreno do Cheleirense e foi copiosamente derrotada por cinco bolas a zero.

O principal candidato à subida de divisão, o União Recreio de Vila Nova da Rainha, também ficou a marcar passo nesta jornada inaugural, depois de se deslocar ao Casalinhense e perder por uma bola a zero.

Nesta primeira jornada marcaram-se 26 golos, fazendo assim a média de 2,89 golos por jogo.

Destaque ainda para as vitórias do Pedra e do Furadouro, ambas na condição de visitantes, nos terrenos do Alcainça e Barreiralvense, respectivamente.

No derby da freguesia de A dos Cunhados, o clube local foi mais forte e venceu o vizinho Sobreirense pela margem mínima.

O único jogo que terminou empatado disputou-se em Arneiros, entre o clube local e o Monte Agraço.

Surpreendente foi também a pesada derrota que o Cerca sofreu em Campelos, por quatro bolas a uma.

Na próxima ronda, a equipa do Futebol Clube de Ota (11º) desloca-se ao terreno do Sobreirense (15º). Neste campo a formação de Ota nunca perdeu, tendo conquistado duas vitórias na temporada 2006/2007, frente ao A dos Cunhados (0-5) e ao Sobreirense (1-3). Em 2007/2008 o jogo entre o Sobreirense e a equipa de Ota terminou empatado a duas bolas.

A Sociedade Recreativa de Cheganças (18º) recebe a formação do Alcainça (13º), ambas vêm de uma derrota na jornada inaugural e o factor casa pode ser determinante para a vitória da equipa do concelho de Alenquer.

A União Recreativa e Desportiva da Atalaia (12º) desloca-se ao campo do Monte Agraço (9º), trata-se de uma deslocação curta que pode beneficiar os visitantes.

A equipa de Vila Nova da Rainha (16º) recebe em sua casa o líder do campeonato, Cheleirense (1º), que vêm motivados após a goleada obtida na jornada inaugural.

As restantes partidas da 2ª jornada são: Pedra (8º) – Barreiralvense (14º); Anços (4º) – Casalinhense (6º); Cerca (17º) – Arneiros (10º); Santiago (3º) – Campelense (2º) e Furadouro (7º) – A dos Cunhados (5º).


A opinião do treinador do Futebol Clube de Ota, Luis Ferreira, após o jogo da 1ª jornada: 

 



publicado por BLOGOTA às 20:15
link do post | comentar | favorito

Domingo, 21 de Setembro de 2008
FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - SANTIAGO FUTEBOL CLUBE 3

CAMPEONATO DISTRITAL DA II DIVISÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA 

1ª JORNADA

Foto (da esquerda para a direita): José Júlio, Sopa, Paulo Silva, Narciso, Rodolfo, Faria, Leiroz, Machado, Hélder, Souza e Quaresma.

Foto: Onze inicial do Santiago Futebol Clube, equipa do concelho de Arruda dos Vinhos.

 

O Futebol Clube de Ota iniciou a partida com o seguinte onze:

 

12 JORGE MACHADO
19 RICARDO QUARESMA
3 RODOLFO LOPES
5 ANTÓNIO FARIA
21 JOSÉ JÚLIO (Cap)
14 PAULO SILVA
13 REGINALDO SOUZA
7 HÉLDER MONTEIRO
16 NUNO NARCISO
9 DAVID SOPA
17 DAVID LEIROZ

Foto: A primeira contrariedade para a equipa de Ota surgiu logo aos 12 minutos com a lesão do David Sopa, obrigando a equipa técnica  fazer uma alteração prematura.

 

Substituições:

15' - Saiu o David Sopa (lesionado) e entrou o SANDRO FERREIRA (20).

30' - Saiu o Paulo Silva e entrou o MÁRCIO CARVALHO (6).

48' - Saiu o Rodolfo Lopes (lesionado) e entrou o CARLOS SANTOS (4).

66' - Saiu o José Júlio e entrou o FLÁVIO ANSELMO (2).

66' - Saiu o Nuno Narciso e entrou o SÉRGIO PAULINO (10).

Nota: Depois da saida do José Júlio a braçadeira de capitão passou para o braço do Sandro.

Suplentes não utilizados: João Franco e Pedro Pereira.

Não Convocados: Artur Dias, Marco Maria, Vitor Romão e Carlos Paiva

Castigado: Diogo

Disciplina:

Futebol Clube de Ota:

Cartão Amarelo aos 29 minutos para o Reginaldo Souza (por protestos contra uma decisão do árbitro).

Cartão Amarelo aos 55 minutos para o Carlos Santos (por ter cometido uma falta dura sobre o jogador Nº 25).

Cartão Amarelo aos 79 minutos para o António Faria (por protestos contra uma decisão do árbitro auxiliar do lado do público).

Cartão Amarelo aos 80 minutos para o Ricardo Quaresma (por ter simulado uma falta à entrada da grande área adversária).

Cartão Vermelho por acumulação de amarelos aos 57 minutos para o Reginaldo Souza (por se ter envolvido numa pequena escaramuça com o jogador Nº 8 do Santiago).

Santiago Futebol Clube:

Cartão Amarelo aos 54 minutos para o Nº 3 (por protestos contra uma decisão do árbitro).

Cartão Amarelo aos 57 minutos para o Nº 8 (por se ter envolvido numa pequena escaramuça com o Reginaldo Souza).

Cartão Amarelo aos 65 minutos para o Nº 25 (por ter cometido uma falta perigosa sobre o Quaresma).

Cartão Amarelo aos 76 minutos para o Nº 22 (por ter cometido uma falta dura sobre o Faria).

Cartão Vermelho por acumulação de amarelos aos 83 minutos para o Nº 22 (por ter afastado a bola do sítio onde se iria marcar uma falta a favor da equipa da casa). 

Resultado ao Intervalo: 2-2

 

Foto: Festejos dos jogadores de Ota, após a obtenção do golo do empate, quando apenas faltavam 4 minutos para o intervalo.

 

MARCHA DO MARCADOR:

0-1 aos 13 minutos pelo Nº 7. Na marcação de um livre directo, descaido para o lado direito do ataque visitante, o jogador Nº 7 arranca para a bola, passa por cima dela e desmarca-se na área, um dos colegas que estava junto ao esférico, passa-lhe a bola e ele livre de marcação, remata rasteiro e cruzado, fazendo a bola entrar junto ao poste direito da baliza visitada.

0-2 aos 27 minutos pelo Nº 3. Novamente de livre directo, desta vez em zona frontal à baliza, o jogador Nº 3 do Santiago executa na perfeição o livre e a bola entra junto ao poste direito da baliza do Machado.

1-2 aos 36 minutos por DAVID LEIROZ. Canto apontado na esquerda pelo Sandro Ferreira, a bola cai na pequena área e perante a inércia do guarda redes, apareceu o David muito oportuno a cabecear para o fundo das redes. 

2-2 aos 41 minutos por SANDRO FERREIRA. Novo canto apontado na esquerda, desta vez pelo Márcio Carvalho, que jogou curto com o Sandro, este recebeu a bola junto à quina da grande área e sem oposição fez um belíssimo remate em arco, com o pé direito, levando a bola a entrar ao ângulo superior esquerdo da baliza do Santiago.

2-3 aos 60 minutos pelo Nº 7. De novo na marcação de um livre directo, em zona frontal à baliza do F. C. Ota, o jogador do Santiago executou na perfeição o remate, com a bola a entrar junto ao poste direito do Jorge Machado.

Foto: Festejos dos jogadores visitantes, após a obtenção do terceiro golo.

 

CRÓNICA DO JOGO:

Mais uma vez cumpriu-se a tradição. Depois de uma vitória na pré-eliminatória da Taça da A. F. Lisboa chegamos à 1ª jornada do campeonato e não conseguimos vencer. É assim há três épocas consecutivas.

Pior que não conseguir vencer, foi mesmo ter registado a primeira derrota do campeonato e logo no nosso reduto.

Para a jornada inaugural do campeonato, a equipa técnica viu-se forçada a fazer algumas alterações em relação à partida do passado domingo e apresentou um esquema táctico baseado no 4x2x3x1.

Na baliza manteve-se o Jorge Machado. Na defesa jogaram o Quaresma (direita), José Júlio (esquerda) e na zona central o Rodolfo e o Faria. Os dois trincos foram o Paulo Silva e o Reginaldo Souza.  Na direita ofensiva jogou o Narciso, na esquerda o Sopa, na posição 10, o Hélder Monteiro. A ponta de lança jogou o David Leiroz.

Foram três as alterações em relação ao onze inicial da passada semana, sairam o Marco Maria, o Sandro Ferreira e o Sérgio Paulino e entraram o José Júlio, o Hélder Monteiro e o David Leiroz.

A equipa de Ota não entrou bem na partida e foi a equipa do concelho de Arruda dos Vinhos a criar a primeira grande situação de golo, quando aos 6 minutos o jogador Nº 9 remata de fora da área, com a bola a bater na barra da baliza do F. C. Ota.

Na resposta, imediatamente no minuto seguinte, o Leiroz acreditou que o guarda redes poderia falhar uma jogada com os pés, e ganhou-lhe a bola, mas esta escapou para a esquerda e já com pouco ângulo rematou para uma defesa apertada do guardião visitante.

Aos doze minutos o Sopa lesionou-se e a equipa perdeu alguma concentração, da qual resultou uma perda de bola a meio campo que fez com o José Júlio cometesse uma falta junto à grande área, onde na marcação da mesma surgiu o primeiro golo do encontro.

O Sopa acabou por ser substituido pelo Sandro Ferreira, o qual foi ocupar a posição 10, passando o Hélder Monteiro para a esquerda do ataque.

A equipa de Ota demorou a reagir à desvantagem e à passagem da meia hora viu-se mesmo em desvantagem por dois golos, após mais um golo de livre directo obtido pela equipa de Santiago dos Velhos.

A equipa técnica de Ota decidiu, após o segundo golo, efectuar mais uma alteração, com a saida do Paulo Silva, entrando para o seu lugar o Márcio Carvalho, que também foi ocupar a posição de trinco, mas com mais predisposição para atacar.

Revelou-se certeira esta alteração porque a equipa cresceu no jogo e obrigou a formação adversária a encostar-se à sua área. Com essa atitude a equipa de Ota foi premiada e conseguiu em cinco minutos empatar a partida e levar o jogo empatado para o descanso.

Foto: Lance muito duvidoso na segunda parte entre o Guarda Redes do Santiago e o David Leiroz, em nossa opinião ficou uma grande penalidade por assinalar contra a equipa visitante e possivel expulsão do guardião adversário.

 

Na etapa complementar a equipa de Ota entrou disposta a dar por completo a volta ao marcador, mas logo aos 3 minutos surgiu mais uma contrariedade com a lesão do Rodolfo, que fez com o Márcio recuasse para líbero, entrando o Carlos Santos para trinco.

Aos 53 minutos o Nuno Narciso entra pela esquerda e remata forte para uma boa intervenção do guarda redes contrário.

Aos 57 minutos entrou em acção o árbitro auxiliar do lado dos bancos de suplentes, que descortinou uma agressão mútua entre o Souza e o Nº 8, quando o que se passou foi os normais agarrões quando se marca um adversário antes da marcação de uma falta. Aliás, lances destes veêm-se todos os dias nas transmissões televisivas e normalmente os árbitros têm uma atitude pedagógica separando e ameaçando que para a próxima mostram as respectivas cartolinas. Neste caso o Nuno Rocha (árbitro auxiliar) decidiu chamar o árbitro para a amostragem das cartolinas amarelas aos dois jogadores, acabando a equipa de Ota por ser a mais penalizada, porque foi o segundo amarelo mostrado ao Souza.

Este lance, ou mais propriamente esta decisão polémica, acabou por enervar os jogadores e adeptos da equipa de Ota e nunca mais a equipa de arbitragem conseguiu colocar ordem nos consecutivos disparates que foram cometendo até final da partida, sempre com prejuízo para a equipa visitada.

Antes do terceiro golo do Santiago, ainda o Machado conseguiu evitar de forma quase milagrosa o golo do adversário com duas intervenções absolutamente «à queima».

Aos 60 minutos o Saraiva Santos (árbitro) assinala uma falta inexistente contra a equipa de Ota e desse lance nasceu o terceiro golo da equipa de Santiago, mais uma vez, e para não variar, novamente na marcação de um livre directo.

Com meia hora para jogar e com menos um jogador a equipa de Ota acreditou e mesmo a jogar contra 14 conseguiu encostar os homens de Arruda dos Vinhos às cordas, de onde nunca mais sairam até ao final do encontro.

Aos 65 minutos registaram-se as duas últimas alterações com as saidas do José Júlio e Narciso, entrando para os seus lugares o Flávio e o Paulino.

O Flávio veio dar outra dinâmica ao lado esquerdo da equipa de Ota e o Paulino foi acompanhar o David Leiroz na frente de ataque.

Os últimos minutos foram de intensa pressão sobre o adversário com algumas oportunidades flagrantes para conseguir empatar a partida, mas quer por falta de sorte ou por boas intervenções do guarda redes, não foi possivel chegar à igualdade.

Ainda assim ficaram duas grandes penalidades por assinalar, uma quando o guarda redes derruba o Leiroz e outra na sequência de um canto quando a bola è desviada com o braço da cabeça do José Júlio que se preparava para fazer o golo.

A cinco minutos do fim o Sandro aponta de forma perfeita um livre directo, com a bola a encaminhar-se para o ângulo superior direito da baliza do Santiago, mas in-extremis apareceu o guarda redes adversário a fazer a defesa da tarde.

Em suma a equipa de Ota deu 30 minutos de avanço na primeira parte e depois foram 60 minutos de massacre total, aliás todos os jogadores deixaram a pele em campo, e quando digo que deixaram pele è mesmo no sentido literal do termo, não è Leiroz? Os jogadores tudo fizeram para não sairem derrotados desta partida e no mínimo mereciamos ter empatado esta partida. A equipa de Santiago mostrou-se organizada e teve a arte e engenho para marcar três golos de bola parada. Depois da obtenção do terceiro golo a equipa remeteu-se à defesa e fê-lo com muita abegnação, mas não merecia a sorte de sair com três pontos do Parque de Jogos dos Linhais.

Foto: Na parte final do jogo o Flávio tem este remate que levava o selo de golo, mas o defesa do Santiago pôs a cabeça à bola e desviou-a para canto.

 

ARBITRAGEM:

O trio de arbitragem nomeado para o encontro desta tarde foi constituido pelo José Saraiva Santos, como árbitro principal, Nuno Rocha, auxiliar do lado dos bancos e Carlos Cordeiro, auxiliar do lado do público. 

Este trio realizou uma primeira parte de bom nível, não tendo anotado qualquer erro ou má interpretação no decorrer desta parte do encontro.

Na segunda parte borraram a pintura toda e acabaram por sair do terreno de jogo debaixo de fortes apupos e outros insultos que raramente acontecem no nosso Parque de Jogos.

No entanto a culpa dessa situação foi toda deles, porque conseguiram estragar uma partida que estava ser bem disputada, correcta e sem lances de dificil ajuizamento.

O primeiro a estragar o ambiente foi o Nuno Rocha quando decidiu aconselhar o Saraiva Santos a expulsar o Souza, na sequência de um lance banal, daqueles que acontecem em todas as partidas de futebol, sem ser necessário agir disciplinarmente.

Depois o árbitro principal e o auxiliar do lado do público não viram duas grandes penalidades contra o Santiago, o que, como è natural, ainda incendiou mais os ânimos.

No primeiro lance e na sequência de um canto apontado na direita a bola vai direitinha à cabeça do José Júlio, sendo desviada com o braço no último instante, por um defesa contrário. Pouco depois o Leiroz isola-se, entra na área e è atropelado pelo guarda redes, ambos caiem para o chão a rebolar e o auxiliar decide marcar lançamento de linha lateral.

Em suma, primeira parte boa, segunda parte disparatada, com claro prejuízo para a equipa de Ota.

 



publicado por BLOGOTA às 20:47
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

Terça-feira, 2 de Setembro de 2008
DESPORTO NA REGIÃO

Segundo informação disponibilizada no site SintraSport, a União Recreativa das Mercês, concelho de Sintra, volta a ter futebol onze federado quatro anos após a suspensão da actividade sénior. O primeiro jogo oficial desta formação, neste seu regresso à competição em provas organizadas pela A. F. Lisboa, decorre precisamente em Ota, em partida a contar para a Pré – Eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Lisboa, no próximo dia 14 de Setembro.

 

A Sociedade Recreativa Desportiva Cheleirense disputa este ano a série 1, da IIª Divisão Distrital. O verde e branco são as cores que representam esta colectividade desde 1957. O clube pertence à freguesia de Cheleiros, no concelho de Mafra. Os seus jogos são disputados no pelado do campo das Arroteias. Na passada temporada o Cheleirense disputou a série 2, da IIª Divisão Distrital ficando posicionado na 6ª posição com 44 pontos obtidos em 28 jogos. Obtiveram 13 vitórias, 5 empates e 10 derrotas. Marcaram 38 golos e sofreram 48.

 

Outro dos opositores da formação Otense è o Grupo Cultural Recreativo Barreiralvense, da localidade de Barreiralva, concelho de Mafra. Esta colectividade foi fundada em 1977 e tem como cores principais no equipamento o amarelo e o azul. Tem no campo Senhora da Lapa o seu recinto jogos, com piso de terra batida. Em 2007/2008 quedaram-se na 14ª posição, na mesma série 2, com um total de 20 pontos em 28 jogos. Obtiveram apenas 4 vitórias, 8 empates e 16 derrotas. Marcaram 18 golos e sofreram 54.

 

O terceiro clube do concelho de Mafra a calhar em sorte esta época ao F. C. Ota è o Alcainça Atlético Clube, da freguesia de São Miguel de Alcainça. Fundado em 1950, o Alcainça realiza os seus jogos no pelado com o mesmo nome e as suas cores são o azul e branco. Na passada temporada e também na série 2, esta equipa ficou em 8º lugar, com 34 pontos, obtidos nos mesmos 28 jogos, com 10 vitórias, 4 empates e 14 derrotas. Marcaram 33 golos e sofreram 56.

 

Provavelmente a deslocação mais longa que o clube Otense terá que efectuar será ao norte do concelho de Sintra, freguesia de Montelavar, onde perto do apeadeiro da linha de caminhos de ferro do Oeste, na Pedra Furada, se localiza o pelado onde o Império de Anços realiza as suas partidas na condição de visitado. Na época passada esta formação, na mesma série dos clubes anteriores, ficou na 12ª posição, com 23 pontos. Conquistaram 6 vitórias, 5 empates e 17 derrotas. Obtiveram 27 golos e sofreram 58.

 

Bem mais próximo de nós localiza-se o campo Municipal do Sobral de Monte Agraço, pelado onde a formação local, o Monte Agraço Futebol Clube realiza as suas partidas. Esta colectividade surgiu em 1921 e o verde e branco são as suas cores principais. Em 2006/2007 a equipa de Ota defrontou esta formação, em jogo a contar para a Taça da Associação de Futebol de Lisboa, e venceu por 5-3, após prolongamento. Na passada temporada a equipa do Sobral ficou em 11º lugar com 29 pontos. Obtiveram 8 vitórias, 5 empates e 15 derrotas e marcaram 33 golos, sofrendo em contrapartida 56. Filipe Graça treinador da equipa sobralense está no mercado à procura de um guarda redes para se juntar a Márcio, depois de Flávio (ex-júnior do Carregado) ter abandonado o plantel por motivos profissionais. O Plantel do Monte Agraço Futebol Clube è o seguinte: Márcio (Guarda Redes); Sérgio Dinis, David, João Alves (ex-Vila Nova da Rainha), Vasco (ex-Santiago), Hugo Népia, Diogo Bernardes (ex-júnior), Flávio (ex-Santiago), José Mota e Rui Assunção (ex-Livramento) (Defesas); Neves, Ricardo Matos (ex-Santiago), João Paulo (ex-Fanhões), Gregório, Neves, Cobra, Ivo Russo (ex-Vila Nova da Rainha), Mariano (ex-Vila Franca do Rosário) e Sandro (ex-Vilafranquense) (Médios); Henriques, André Diogo, Carlitos (ex-Castanheira), Frederico (ex-Cheganças) e Hélder (Avançados).

 

O Santiago Futebol Clube è um clube da freguesia de Santiago Velhos, do concelho de Arruda dos Vinhos. Trata-se portanto de uma deslocação também aceitável para as possibilidades financeiras de um clube como o de Ota. O campo desta colectividade è pelado. Em 2007/2008 o clube ficou em 10ª lugar na série 2, da IIª Divisão Distrital, da A. F. Lisboa com 30 pontos. Conquistaram 9 vitórias, 3 empates e 16 derrotas. Marcaram 39 golos e sofreram 58.

 

A Cerca Futebol Clube, segundo o blog Ultrascerca, tem praticamente o seu plantel definido para a época 2008/2009, o qual será composto pelos seguintes jogadores: Bruno, Miguel e Arcelino (Guarda Redes); Nico, Jorge (ex-Coutada), Nélson, Costa, Nuno e Zezinho (Defesas); David, Jaime, Gonçalo (ex-júnior Casalinhense), João Paulo, Kevin, João, Caboz, Kária, Bruno Serrote (ex-Fonte Grada), André Serrote e Edivaldo (ex-Bocal) (Médios); Renildo e Paulão (ex-Coutada) (Avançados). O treinador será Afonso Costa e segundo o mesmo blog o plantel poderá ser completado com mais um ou dois jogadores.

 

O Futebol Clube de Ota depois de duas semanas de treinos já definiu quais os jogadores que estavam à experiência que irão fazer parte do plantel para a próxima época. Assim sendo, regista-se o regresso do defesa direito Ricardo Quaresma ao clube Otense depois de uma temporada de interregno, também o Reginaldo Souza deixa o lugar entre os postes e regressa após duas temporadas nessa posição a um lugar no meio campo e ainda o Vítor Romão, jogador que anteriormente jogou no Torreense, para ocupar uma posição no centro do terreno. Depois do jogo de apresentação segue-se uma semana com dois treinos (terça e sexta) e um jogo de preparação (quinta – feira), em Vila Chã de Ourique, frente ao Ouriquense.

 

A União Desporto e Recreio de Vila Nova da Rainha já fez duas partidas de preparação para a próxima época. Na primeira, no relvado natural de Samora Correia perderam por 7-2 e no passado sábado em casa frente ao Santiago venceu por 4-1, com o primeiro golo da partida a ser obtido pelo ex-F. C. Ota Luis Gonçalves.

 

A Sociedade Recreativa de Cheganças deslocou-se no passado sábado à vila da Castanheira e perdeu por 4-0 contra o Juventude da Castanheira.

 

Para a 1ª eliminatória da Taça de Portugal a equipa da Associação Desportiva do Carregado deslocou-se ao terreno do Castrense e venceu por três bolas a duas, passando assim à eliminatória seguinte.



publicado por BLOGOTA às 18:54
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito

Domingo, 24 de Agosto de 2008
DESPORTO NA REGIÃO

 

O Sport Lisboa e Cartaxo participa este ano no campeonato nacional da 3ª divisão e para o novo técnico, Luis Salgueiro, o ideal seria fazer uma época sem sobressaltos que garantisse a manutenção neste campeonato. Garantidos estão 6 reforços, o defesa Batista (ex-Portomosense), Luis Padinha (ex-Carregado), Adilson (ex-Povoense), Rui Marmelo e Capeto (ex-Fazendense) e Koeman (ex-Alcochetense). Para além disso foram promovidos 5 juniores à equipa sénior, Gonçalo Ruivo (guarda redes), Ricardo Godinho e Rui Martins (Defesas), Eduardo Henriques (médio) e Joel Simões (Avançado). Da época passada continuam 10 jogadores: Peter e Pedro Henrique (guarda redes), Carlos Caria, João Neves, Nuno Casimiro e Pedro Vidais (defesas), Gabriel e Hamilton (Médios) e Bruno Brito e Tiago Dias (Avançados). A formação do Ribatejo pensa gastar em subsídios com o plantel cerca de 10.000 euros durante a época).

 

A União Desporto e Recreio de Vila Nova da Rainha vai ter relvado sintético no seu campo de jogos. O início das obras está para previsto para Setembro, estando a conclusão das mesmas agendado para o mês de Dezembro. Até lá a equipa sénior irá disputar os seus encontros a contar para a 2ª divisão distrital da Associação de Futebol de Lisboa no sintético do Estádio Municipal de Azambuja ou em alternativa disputará as partidas sempre fora de casa até estarem concluídas as obras no seu parque de jogos. Entretanto a equipa sénior começou a preparar a época na passada segunda feira e o objectivo principal e único assumido passa pela subida de divisão. Para o efeito, Álvaro Ricardo mantém-se no comando técnico da equipa e tem ao seu dispor os seguintes jogadores: Guarda Redes: Joel e Ruben; Defesas: Carica, Diogo Ribeiro, Nélson (ex-Tojal), Diogo Bento, Nuno Jacinto (ex-F.C. Ota), João Santos e Ibraima (ex-júnior Carregado); Médios: João Vicente, Samuel, Pedro Duarte, Dani (ex-Sanjoanense), Nivaldo (ex-júnior Carregado), Adi e Miguel Marques (ex-Santiago); Avançados: Grilo (ex-Tojal), Luis Gonçalves (ex-F.C. Ota), Paixão e Carlos Fernandes (ex-júnior Carregado). Estão previstos quatro treinos por semana, com jogo treino ao fim de semana. Os jogos já agendados são os seguintes: 27/08 em Samora Correia; 30/08 recebe o Santiago; 02/09 em casa frente ao Tojal e 06/09 na Atalaia naquele que será o jogo de apresentação da equipa do concelho de Alenquer aos seus adeptos e sócios.

 

O Santiago Futebol Clube será orientado este ano por Manuel Vaz e começou o trabalho no passado dia 18 de Agosto. Os reforços que estão confirmados são: Miguel (ex-Odivelas), Carlos Pinto (ex-Fanhões), João Pedro, Bruce, João Gil e Bruno Simão (todos ex-Povoense) e Saul (ex-Bucelenses). As partidas de preparação marcadas são as seguintes: 23/08 (Vilafranquense); 27/08 (Veteranos do Povoense); 30/08 (Vila Nova da Rainha); 03/09 (Camarate); 06/09 (Vialonga), todas fora de casa. A única partida de preparação a realizar na condição de visitado será disputada no dia 11 de Setembro frente ao Santa Iria.

 

A Associação Desportiva do Carregado começou hoje em casa, frente ao Pinhalnovense, derrota por uma bola a zero, a disputa do Campeonato Nacional da 2ª Divisão (Série D). No próximo Domingo, dia 31 de Agosto, a equipa desloca-se a Castro Verde, a fim de defrontar o Castrense em partida a contar para a 1ª Eliminatória da Taça de Portugal.

A União Recreativa e Desportiva da Atalaia começou a preparar a época 2008/2009, no passado dia 19 de Agosto apresentando um novo técnico, Marco Nazaré, que substituiu Rui Paulo. A equipa vai disputar a série 1 da IIª Divisão Distrital, da A. F. Lisboa e segundo as palavras do novo técnico espera fazer uma época tranquila, nesta fase nova do clube do concelho de Alenquer. Os objectivos passam por ganhar jogo a jogo e trabalhar com calma e serenidade durante a semana, a fim de preparar da melhor forma possível os jogos aos Domingos. Para já ainda existem muitas indefinições na composição do plantel, que terá entre 21 e 24 jogadores. A equipa de Atalaia, tem já três jogos de preparação agendados, frente ao Monte Agraço, fora, a 31 de Agosto, posteriormente a 2 de Setembro recebe esta mesma equipa em casa. A 6 de Setembro recebe a formação de Vila Nova da Rainha em jogo de apresentação a sócios e adeptos. Relativamente à Pré-Eliminatória da Taça Associação Futebol Lisboa, a equipa alenquerense ficou isenta e já passou à 1ª eliminatória desta competição. Na 1ª jornada do campeonato, a 21 de Setembro, recebe em sua casa o Império de Anços.

 

O Futebol Clube de Ota completou a primeira semana de trabalho na passada sexta feira completando assim o primeiro ciclo de 4 treinos semanais. A fim de fortalecer o espírito de grupo a direcção do clube em conjunto com um importante patrocinador ofereceu um petisco no final do treino, o qual decorreu em muito bom ambiente. Na próxima semana deverão ficar definidos os três/quatro lugares disponíveis para a composição final do plantel 2008/2009. Não se esqueçam no próximo Domingo, dia 31 de Agosto, realiza-se o jogo de apresentação frente ao Grupo Desportivo Pontével, da Iª Divisão Distrital da Associação de Futebol de Santarém.

 

A Sociedade Recreativa de Cheganças também começou a trabalhar no passado dia 18 de Agosto. Vítor Henriques técnico da equipa alenquerense tem ao seu dispor os seguintes elementos: Guarda Redes: Bruno e João Nunes; Defesas: Paulo, Luis, Rui Costa, Fábio, Almeida, Valter Sobral e Domingos (ex-júnior Carregado); Médios: Paulo Lopes, Giggs, Raul, Gonçalo e Edgar (ex-Castanheira). Avançados: Cláudio Gabriel, Samuel, André e Zé.



publicado por BLOGOTA às 20:23
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

links
arquivos

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

posts recentes

IIª DIVISÃO DISTRITAL - S...

VIDEOS DO JOGO DA 18ª JOR...

SANTIAGO FUTEBOL CLUBE 2 ...

VIDEOS DO JOGO DA 1ª JORN...

A.F. LISBOA - II DIVISÃO ...

FUTEBOL CLUBE DE OTA 2 - ...

DESPORTO NA REGIÃO

DESPORTO NA REGIÃO

favoritos

CAMPEONATO DISTRITAL DE B...

CAMPEONATO DISTRITAL DE I...

RESCALDO DA 1ª PROVA RESI...

VIDEOS DA 1ª PROVA RESIST...

RESCALDO - T. P. MARATONA...

FOTO DA ASSINATURA DO CON...

S. C. PINHEIRO LOURES 3 -...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

CAMPEONATO NACIONAL DE RA...

RESCALDO DA MARATONA BTT ...

temas

2008/2009

2009/2010

2010

2010/2011

2011

2011/2012

2012

7 maravilhas

aeroporto de ota

afl

alenquer

alentejo

alhandra

amador

analises

anipura

arneiros

arrudense

atalaia

atletismo

benfica

benjamins

btt

c.s.r.d. de ota

campeonato

carb boom

cerca

charneca de ota

cheganças

ciclismo

classificação

comentarios

corrida do mirante

cronicas

cross country

desporto

diversos

elites

escolas

estatistica

eventos

extrusal

f.c. ota

f.c. ota benjamins

f.c. ota escolas

f.c. ota infantis

f.c. ota iniciados

f.c. ota juniores

f.c. ota juvenis

festa

frases

furadouro

futebol

futebol de sete

golos

humor

imagens

infantis

iniciados

jogador

juniores

juvenis

lfo

Liga Fantástica de Ota

linhais

lisboa

maratona

memorias

monte agraço

monte redondo

montejunto

música

nacional

ota

ota videos

passeios

pelado

pinheiro loures

portugal

raid

rbikes

relvado

rescaldo

resultados

rio de ota

seniores

serra de ota

sintético

sobreirense

sorteio

sub-23

taça

torneio

treino

varanda da ota

vencedor

veteranos

videos

xcm

xco

todas as tags

últ. comentários
Sem grandes comentarios. obrigado Rui. Fica aqui m...
Até no fim se manifesta a enorme qualidade e dedic...
a deresao do futebol clube agradece todo o que o b...
Caro Rui Branco,Os meus Parabéns pelo teu trabalho...
Foi um óptimo trabalho feito ao estilo de O...
Caro Rui Branco,Obrigado pelo trabalho pioneiro qu...
RuiCertamente que para tomares esta decisão, pensa...
Caro Rui, É com muita tristeza que leio a notícia ...
Caro RuiÉ com tristeza que vejo esta noticia.Assim...
OS COMENTÁRIOS NESTE BLOG ESTÃO TEMPORARIAMENTE SU...
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds
mais sobre mim